Bem-vindo: Ago 20, 2017 0:01

Out 13, 2009 17:00
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Tesouro Direto
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
Srs.

Tendo em vista, perspectivas do mercado para o ano que vem (aumento da taxa de juros), estou estudando a viabilidade de aplicar parte dos meus recursos em DI, poupança ou T.DIRETO (NTN-B tradicional, parece a melhor opção, haja vista, proteção contra o IPCA e a opção de liquidez semestral).

Deixo aqui a seguinte pergunta: Será (T.DIRETO) essa a melhor opção de investimento com segurança? Melhor que fundos DI, poupança e demais investimentos de R.fixa? Não sei se a simulação do ganho aproximado é possível, caso algum colega, maior conhecedor do T.DIRETO, tenha traçado um comparativo e queira comentar, fornecer detalhes ou trocar idéias, o espaço está aberto.

Obs: Vamos imaginar taxa de custódia 0 para o T.direto.

Abraço a todos,

Jason Black

Aos interessados, segue alguns links p/pesquisa:

http://www.letraselucros.com.br/respond ... aspx?id=86

http://noticias.uol.com.br/economia/ult ... 0u559.jhtm

Out 14, 2009 23:08
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Re: T.DIRETO
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
Valeu super frajolla! Se liga na matéria que saiu agora há pouco no infomoney: http://web.infomoney.com.br//templates/ ... stimentos/


frajolla escreveu:
JASON BLACK escreveu:Srs.

Tendo em vista, perspectivas do mercado para o ano que vem (aumento da taxa de juros), estou estudando a viabilidade de aplicar parte dos meus recursos em DI, poupança ou T.DIRETO (NTN-B tradicional, parece a melhor opção, haja vista, proteção contra o IPCA e a opção de liquidez semestral).

Deixo aqui a seguinte pergunta: Será (T.DIRETO) essa a melhor opção de investimento com segurança? Melhor que fundos DI, poupança e demais investimentos de R.fixa? Não sei se a simulação do ganho aproximado é possível, caso algum colega, maior conhecedor do T.DIRETO, tenha traçado um comparativo e queira comentar, fornecer detalhes ou trocar idéias, o espaço está aberto.

Obs: Vamos imaginar taxa de custódia 0 para o T.direto.

Abraço a todos,

Jason Black

Aos interessados, segue alguns links p/pesquisa:

http://www.letraselucros.com.br/respond ... aspx?id=86

http://noticias.uol.com.br/economia/ult ... 0u559.jhtm
black, veja tb: Tesouro Direto
Editado pela última vez por J.Black em Out 14, 2009 23:17, em um total de 1 vez.

Out 14, 2009 23:16
Matheus Leite Estreante
Mensagens: 28
CDB
Matheus Leite
Registrado em:
Abr 15, 2008 18:25
 
 
Alguns bancos de médio porte oferecem CDBs com rentabilidade acima do CDI, podendo chegar até 103% em alguns casos.

Você não precisa ser correntista do banco para comprar, sua corretora pode intermediar a compra através de mercado balcão. Nem todas as corretoras prestam este serviço.

O risco é nulo até R$60mil pois em caso de quebra da instituição o governo garante.

Resta saber se é uma opção melhor que o Tesouro Direto, aí só fazendo a simulação.

Querendo saber mais me mande uma MP.


Out 26, 2009 13:15
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
vendas do T.Direto
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
Vendas do Tesouro Direto caem 17,9% em setembro, para R$ 94 milhões

Por: Giulia Santos Camillo
26/10/09 - 12h00
InfoMoney


SÃO PAULO - O Tesouro Direto divulgou seu balanço referente ao mês de setembro, apontando um volume financeiro vendido de R$ 94,16 milhões, valor 17,91% inferior ao observado em igual período de 2008. Já em relação a agosto, o montante representa um crescimento de 1,82%.

No mês, a demanda por títulos pré-fixados (LTN e NTN-F) foi destaque e o segmento alcançou uma participação de 51,10% do total das vendas. Em segundo lugar, vieram os títulos indexados ao IPCA (NTN-B e NTN-B Principal), com participação de 41,42%. Os títulos indexados à taxa Selic (LFT) registraram participação de 7,48%.

Pré-fixados Volume Financeiro
(em R$ milhões) Participação
LTN 24,25 25,75%
NTN-F 23,86 25,34%
Indexados à Taxa Selic Volume Financeiro
(em R$ milhões) Participação
LFT 7,05 7,48%
Indexados ao IPCA Volume Financeiro
(em R$ milhões) Participação
NTN-B 22,79 24,20%
NTN-B Principal 16,21 17,21%

Total 94,16 100%


Avanço nos estoques
O estoque total do Tesouro Direto alcançou o valor de R$ 3,08 bilhões, o que representa um incremento de 60,09% sobre setembro de 2008. Os títulos remunerados por índices de preços responderam pelo maior volume no estoque, alcançando 45,76%: 42,56% para as NTN-B e NTN-B Principal e 3,19% para as NTN-C.

Na sequência, aparecem os títulos pré-fixados, com participação de 38,11%, destacando-se as LTN com 21,42% do estoque total. Para completar, a participação dos títulos indexados à taxa Selic foi de 16,13% no mês.

Out 27, 2009 10:56
bochan Forista Assíduo
Mensagens: 1152
Re: CDB
Avatar do usuário
Registrado em:
Jul 28, 2009 3:26
 
 
Matheus Costa Leite escreveu:Alguns bancos de médio porte oferecem CDBs com rentabilidade acima do CDI, podendo chegar até 103% em alguns casos.

Você não precisa ser correntista do banco para comprar, sua corretora pode intermediar a compra através de mercado balcão. Nem todas as corretoras prestam este serviço.

O risco é nulo até R$60mil pois em caso de quebra da instituição o governo garante.

Resta saber se é uma opção melhor que o Tesouro Direto, aí só fazendo a simulação.

Querendo saber mais me mande uma MP.



Um site legal para ver a rentabilidade do TD
http://www.investindonotesouro.com/dnn/ ... fault.aspx

Eu uso este site para ver momentos adequados para compra.

Em relação ao comentário do Matheus, veja que dependendo do "ponto de entrada", os títulos do TD superam em larga margem o CDI, e para ter 100% do CDI não é muito fácil, só com valores grandes e bom relacionamento com o banco. Via corretora, como o Matheus comentou, eu desconheço. Outra possibilidade é comprar CDBs de bancos de segunda linha, mas aí o risco é consideravel (maior prêmio= maior risco). Já no TD, com qualquer 500 reais você já obtém a mesma rentabilidade, com altíssima segurança. O problema é se você precisar sair antes do vencimento ( ou se o governo quebrar, mas neste caso, só comprando dólar ou ouro).
abç.

Out 30, 2009 12:07
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
T.DIRETO - Cartilha gratuíta para controle de rentabilidade, link: http://quinhentosreis.blogspot.com

Nov 12, 2009 20:11
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
OFERTA T.DIRETO
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
Leilão do Tesouro de lotes de NTN-F e LTN acaba com aceitação máxima

Por: Equipe InfoMoney
12/11/09 - 19h53
InfoMoney


SÃO PAULO - Dando sequência ao cronograma de emissões de títulos públicos, o Banco Central, na condição de agente econômico do Tesouro Nacional, realizou nesta quinta-feira (12) uma de suas ofertas de títulos ao mercado programadas para o mês de novembro.

A operação contou com duas ofertas de títulos públicos de longo prazo, as Notas do Tesouro Nacional série F, e duas de pré-fixados de curto prazo (as LTN - Letras do Tesouro Nacional), todas elas do tipo tradicional e com aceitação máxima nos mercados

Mar 19, 2010 11:28
< Optimus Prime > Forista VIP
Mensagens: 2273
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 07, 2008 21:19
 
 
Estou começando algumas leituras sobre o Tesouro Direto:

NTN-F - "O investidor recebe um fluxo de cupons semestrais de juro, o que pode possibilitar aumento de liquidez e reinvestimentos"..

Por exemplo:

Consultei o site Tesouro Direto e tem lá alguns títulos disponíveis para venda:

Prefixado Vencimento Compra Preço Unitário
NTNF 010117 01/01/2017 12,48% a.a. R$ 914,95
NTNF 010121 01/01/2021 12,78% a.a R$ 868,15

Vamos supor que eu compre alguns títulos.

- Aquela remuneração eu receberei semestralmente ou recebo só a diferença entre a Selic e aquela taxa?

- Posso vender o título a qualquer tempo?

Alguém poderia me explicar, na prática, como isso funciona?


Grato!

Mar 19, 2010 14:59
PMG Estreante
Mensagens: 80
PMG
Registrado em:
Jan 27, 2008 19:06
 
 
1- Você receberá a taxa do momento da compra, neste caso 12,48 e 12,78%. Lembrando que este percentual é anual e o cupom semestral.
E este precentual é bruto, tem que ser descontado o IR, custódia e taxa CBLC.

2- O título pode ser vendido toda quarta-feira.

< Optimus Prime > escreveu:Estou começando algumas leituras sobre o Tesouro Direto:

NTN-F - "O investidor recebe um fluxo de cupons semestrais de juro, o que pode possibilitar aumento de liquidez e reinvestimentos"..

Por exemplo:

Consultei o site Tesouro Direto e tem lá alguns títulos disponíveis para venda:

Prefixado Vencimento Compra Preço Unitário
NTNF 010117 01/01/2017 12,48% a.a. R$ 914,95
NTNF 010121 01/01/2021 12,78% a.a R$ 868,15

Vamos supor que eu compre alguns títulos.

- Aquela remuneração eu receberei semestralmente ou recebo só a diferença entre a Selic e aquela taxa?

- Posso vender o título a qualquer tempo?

Alguém poderia me explicar, na prática, como isso funciona?


Grato!

Mar 19, 2010 16:50
< Optimus Prime > Forista VIP
Mensagens: 2273
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 07, 2008 21:19
 
 
PMG,

Não estou conseguindo "captar" o que é o cupom! ou quanto é o cupom!
Seria o meu rendimento?

Como ele é calculado?

Por exemplo..

Compro 10 títulos NTNF 010121 a 12,78% a.a.

Logo,
R$ 8.681,50 (compra)
R$ 8,68 (0,10% tx de negociação)
R$ 26,04 (0,30% a.a. custódia)
R$ 43,31 (0,50% a.a. tx serviços banco)
R$ 8.603,47 valor aplicado...

Aplico 12,78% a.a. em 6 meses .. R$ 549,76..

Esse é o cupom?

Tá certo o cálculo?

Obrigado pela tua atenção!




PMG escreveu:1- Você receberá a taxa do momento da compra, neste caso 12,48 e 12,78%. Lembrando que este percentual é anual e o cupom semestral.
E este precentual é bruto, tem que ser descontado o IR, custódia e taxa CBLC.

2- O título pode ser vendido toda quarta-feira.

< Optimus Prime > escreveu:Estou começando algumas leituras sobre o Tesouro Direto:

NTN-F - "O investidor recebe um fluxo de cupons semestrais de juro, o que pode possibilitar aumento de liquidez e reinvestimentos"..

Por exemplo:

Consultei o site Tesouro Direto e tem lá alguns títulos disponíveis para venda:

Prefixado Vencimento Compra Preço Unitário
NTNF 010117 01/01/2017 12,48% a.a. R$ 914,95
NTNF 010121 01/01/2021 12,78% a.a R$ 868,15

Vamos supor que eu compre alguns títulos.

- Aquela remuneração eu receberei semestralmente ou recebo só a diferença entre a Selic e aquela taxa?

- Posso vender o título a qualquer tempo?

Alguém poderia me explicar, na prática, como isso funciona?


Grato!

Mar 20, 2010 1:50
PMG Estreante
Mensagens: 80
PMG
Registrado em:
Jan 27, 2008 19:06
 
 
O cupom é o rendimento que você terá em 1º de janeiro e 1º de julho.

O cupom de juros da Nota do Tesouro Nacional, série F - NTN-F é calculado com base no Valor Nominal na data de resgate do título, ou seja, R$1.000,00.
Valor Nominal no Vencimento: R$ 1.000,00
Cupom semestral de juros: 10% ao ano
A taxa semestral equivalente à taxa de 10% ao ano é igual a 4,880885%.
Para obter o montante do cupom de juros de 1,0 título:
Cupon= VN(Valor Nominal) x 4,880885%
Cupom= 1.000,00 x 4,880885%
Cupom = R$ 48,808850

Você não ganha 12,78%a.a. todo em cupons, o valor do título se valoriza com o passar do tempo. Essa taxa pactuada contempla o valor do cupom + a valorização do título( porque o título tem valor de face de 1 mil reais e vc compra com um deságio).
Essa taxa vc ganha se mantiver o título até o vencimento, se decidir vender antes vc pode ganhar ou perder dinheiro, visto que o valor da NTN se altera todo dia de acordo com a oscilação do mercado.
Relembrando que o valor do cupom é bruto.


< Optimus Prime > escreveu:PMG,

Não estou conseguindo "captar" o que é o cupom! ou quanto é o cupom!
Seria o meu rendimento?

Como ele é calculado?

Por exemplo..

Compro 10 títulos NTNF 010121 a 12,78% a.a.

Logo,
R$ 8.681,50 (compra)
R$ 8,68 (0,10% tx de negociação)
R$ 26,04 (0,30% a.a. custódia)
R$ 43,31 (0,50% a.a. tx serviços banco)
R$ 8.603,47 valor aplicado...

Aplico 12,78% a.a. em 6 meses .. R$ 549,76..

Esse é o cupom?

Tá certo o cálculo?

Obrigado pela tua atenção!




PMG escreveu:1- Você receberá a taxa do momento da compra, neste caso 12,48 e 12,78%. Lembrando que este percentual é anual e o cupom semestral.
E este precentual é bruto, tem que ser descontado o IR, custódia e taxa CBLC.

2- O título pode ser vendido toda quarta-feira.

< Optimus Prime > escreveu:Estou começando algumas leituras sobre o Tesouro Direto:

NTN-F - "O investidor recebe um fluxo de cupons semestrais de juro, o que pode possibilitar aumento de liquidez e reinvestimentos"..

Por exemplo:

Consultei o site Tesouro Direto e tem lá alguns títulos disponíveis para venda:

Prefixado Vencimento Compra Preço Unitário
NTNF 010117 01/01/2017 12,48% a.a. R$ 914,95
NTNF 010121 01/01/2021 12,78% a.a R$ 868,15

Vamos supor que eu compre alguns títulos.

- Aquela remuneração eu receberei semestralmente ou recebo só a diferença entre a Selic e aquela taxa?

- Posso vender o título a qualquer tempo?

Alguém poderia me explicar, na prática, como isso funciona?


Grato!

Abr 04, 2010 20:27
PMG Estreante
Mensagens: 80
Tesouro Direto é opção para pequeno investidor que pensa em
PMG
Registrado em:
Jan 27, 2008 19:06
 
 
Tesouro Direto é opção para pequeno investidor que pensa em poupança de longo prazo

Daniel Lima
Repórter da Agência Brasil

Brasília - Basta a inflação dar sinais de alta, mesmo que momentâneos, para o cidadão que tem algum recurso para poupar passe a se preocupar com os investimentos, seja em caderneta de poupança, seja em fundos administrados pelos bancos ou em ações.
São muitos os produtos oferecidos por bancos e demais instituições financeiras e cabe a cada correntista procurar o investimento mais adequado ao seu perfil de aplicador.


Para o pequeno investidor, que pensa em fazer poupança de longo prazo, uma das opções tem sido o Tesouro Direto. O programa oferece títulos da dívida pública federal e o poupador, muitas vezes, pode fugir das altas taxas de administração cobradas pelos bancos para certos investimentos.


Isso possibilita aumento do ganho em suas aplicações, pois o programa vende títulos a pessoas físicas diretamente. Basta para isso ter R$ 100,00, valores em 25 de março deste ano, e iniciar a aplicação, que pode ser feita pela internet.


Ele tem como fugir, no entanto, da custódia de uma instituição financeira na hora de fazer a aplicação. Algumas instituições não cobram a taxa de custódia, como é possível verificar no site do Tesouro. Outra taxa deverá ser paga à Companhia Brasileira de Liquidação e Custódia (CBLC) no momento da compra dos títulos.


Os títulos podem ser regatados a qualquer momento em valores de mercado e o aplicador tem a garantia de recompra do próprio Tesouro Nacional, todas as quartas-feiras. Caso o poupador prefira, pode autorizar uma das instituições financeiras credenciadas a operar em seu nome.


Recentemente o Tesouro Nacional deixou de ofertar alguns títulos, com prazos menores, por outros de vencimentos mais longos como as Notas do Tesouro Nacional – Série F, com vencimento em 1º de janeiro de 2021. O título passa a ser o papel prefixado (com rentabilidade conhecida na hora da compra) mais longo ofertado pelo governo.


Além da NTN-F, o Tesouro passou a ofertar papéis pós-fixados conhecidos como Letras Financeiras do Tesouro (LFT) com vencimentos em março de 2013 e de 2015, e Notas do Tesouro Nacional - Série B (NTN-B) Principal com vencimento em 15 de maio de 2035. Com isso, deixa de ofertar NTN-F com vencimento em 2014 e LFT com vencimento em 2012 e de 2014.


No caso do título com vencimento em 2035, David Athayde, da área institucional do Tesouro Nacional, explica que, embora seja um título de longo prazo, o papel tem seu rendimento atrelado à inflação e oferece além disso uma taxa adicional.


“Ele tem a tranquilidade de que vai ter um título corrigido pela inflação ao londo de todo esse tempo. Além de não perder o valor real do dinheiro que ele aplicou, ele vai ter uma variação a mais. Ou seja, o dinheiro dele não vai ter corrosão”.

Abr 04, 2010 20:28
PMG Estreante
Mensagens: 80
Poupador escapa da volatilidade do mercado ao investir no Te
PMG
Registrado em:
Jan 27, 2008 19:06
 
 
Poupador escapa da volatilidade do mercado ao investir no Tesouro Direto

Daniel Lima
Repórter da Agência Brasil

Brasília - O alongamento dos prazos dos títulos do Tesouro tem sido uma estratégia de financiamento da dívida publica federal, que segue o Plano Anual de Financiamento (PAF). Essa medida também ajuda a melhorar o perfil da dívida.


A aceitação de tais papéis mostra a confiança dos investidores na economia, na rolagem da dívida e aumenta a liquidez dos títulos (facilidade de vender os papéis a qualquer momento). O poupador tem a vantagem de escapar da volatilidade do mercado (instabilidade dos índices), que pode provocar variações significativas nos preços dos títulos.


“O investidor comum não tem a experiência para ficar especulando no mercado financeiro. Ele não tem a manha de comprar um título pré-fixado na hora certa, um título atrelado aos juros ou inflação”, explicou David Athayde, da área institucional do Tesouro.


Na verdade, se o investidor observar o rendimento prometido na hora da compra do título, é mais seguro esperar o seu vencimento do que correr o risco de sair antes e perder dinheiro.


Outro fator interessante é que os títulos públicos negociados pelo Tesouro Direto são marcados a mercado. Isso significa que “os preços para efeito de registro e de revenda refletem sempre os preços pelos quais títulos idênticos estão sendo efetivamente negociados em mercado num determinado momento”, segundo informou o Tesouro.


As aplicações no Tesouro Direto são tributadas da mesma forma que qualquer investimento em renda fixa, ou seja pagam Imposto sobre Operações Financeiras (IOF), cobrado com alíquotas regressivas, para resgate da aplicação em menos de 30 dias. As alíquotas se estendem de 96% do rendimento da operação, para um dia de aplicação, declinando até zero, 30 dias.


O Imposto de Renda também é regressivo e vai de 22,5%, em aplicações com prazo de até 180 dias; passa para 20%, em aplicações com prazo de 181 dias a 360 dias; cai para 17,5%, em aplicações com prazo de 361 dias a 720 dias e chega a 15%, em aplicações com prazo acima de 720 dias.


Quanto às vantagens, o Tesouro Nacional garante que , em geral, os títulos têm rendimentos superiores aos das cadernetas de poupança se o aplicador os mantiver até o vencimento. Para conhecer o histórico de rendimentos do Tesouro Direto e fazer algumas comparações, os interessados devem acessar o endereço http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesou ... lidade.asp. No endereço http://www.tesouro.fazenda.gov.br/tesou ... adores.asp , podem ser encontrados os rendimentos da poupança.


De acordo com o último balanço divulgado pelo Tesouro, o montante financeiro vendido no Tesouro Direto em fevereiro chegou a R$ 114,37 milhões. O valor representa 46,23% a menos do que em janeiro e 8,47% acima do mesmo mês do ano passado. Em fevereiro, houve uma elevada demanda por títulos prefixados (Letras do Tesouro Nacional e Notas do Tesouro Nacional – série F), que têm rentabilidade definida no momento da compra, e cuja participação nas vendas atingiu 45,40%.

Os títulos indexados à inflação, no caso o Índice de Preços ao Consumidor Amplo - IPCA (Notas do Tesouro Nacional – série B e Notas do Tesouro Nacional série B Principal) ficaram em segundo lugar entre os mais vendidos, com participação de 40,28% do total das vendas. Os títulos indexados à taxa básica de juros Selic (Letras Financeiras do Tesouro) apresentaram participação de 14,32% nas vendas no mês.

Abr 08, 2010 20:55
Buddy18 Forista Assíduo
Mensagens: 117
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 04, 2009 17:31
 
 
Pessoal,
vamos supor que eu queira liquidar uma NTN-B antes do prazo... Como avaliar se o preço está acima ou abaixo do esperado? Como o mercado precifica uma NTN-B?

A VNA da NTN-B 15/08/2012 hoje é de 1907,48, com taxa de juros 6,18... No mercado está precificado em 1917,52...

A projeção do IPCA para o ano é de 5,2%. Março fechou com 0,5%. Para abril a projeção está em 0,41%, porém não consigo entender porque está precificado como 1917,52...

Comparado com o que eu posso receber se ficar até o fim, será que vale a pena liquidar? Eu queria entender como avaliar esta situação...

Abr 23, 2010 23:49
Willy Fog Forista Assíduo
Mensagens: 1493
Avatar do usuário
Registrado em:
Abr 26, 2009 23:32
 
 
Vendas do Tesouro Direto avançam 77% em março, atingindo R$ 202,93 milhões

Por: Equipe InfoMoney
23/04/10 - 12h13
InfoMoney


http://web.infomoney.com.br//templates/ ... stimentos/

Mai 11, 2010 16:22
DCA Estreante
Mensagens: 59
DCA
Registrado em:
Nov 15, 2007 16:10
 
 
Pessoal, como chego na rentabilidade de um NTN-F ?

Exemplo, na LTN com vencimento em 01/01/2012. O valor nominal é R$ 1.000,00, o preço atual é R$ 824,91. O prazo é 414 dias úteis. Se eu pegar o 824,91 e dividir por 1.000, chego num resultado bruto de 21,23%. Elevando (1+21,23%) a (252/414), chego nos 12,43% que o título está pagando, conforme o Tesouro Direto mostra.

Mas, como fazer isso para a NTN-F, que paga juros semestrais? Alguém sabe?

Mai 13, 2010 17:25
Willy Fog Forista Assíduo
Mensagens: 1493
Avatar do usuário
Registrado em:
Abr 26, 2009 23:32
 
 
Renda fixa: com Selic e inflação em alta, em quais notas do Tesouro apostar?

Recomendar!Por: Nathália A. Terra Pereira
13/05/10 - 15h44
InfoMoney



SÃO PAULO – Apostar em títulos de renda fixa emitidos pelo Tesouro Nacional sempre foi uma boa opção de investimentos para aqueles que querem correr poucos riscos. No entanto, engana-se quem pensa que, até mesmo dentre esses papéis, não seja necessário a adoção de estratégias.

Entre tantas notas oferecidas – títulos pré-fixados, títulos com indexação à taxa Selic e títulos indexados a índices inflacionários -, é necessário atentar com cuidado para tomar a escolha certa, um processo que passa também pela análise do momento da economia brasileira.

Juros em alta, inflação também
Após quase dez meses de manutenções do juro básico, o Copom (Comitê de Política Monetária) optou, em sua última reunião realizada em 28 de abril, por elevar a taxa Selic em 0,75 ponto percentual, para 9,50% ao ano. A decisão foi tomada por unanimidade, e na visão consensual entre analistas, é indicativo de um ciclo de aperto monetário por vir.

Segundo indicou o mais recente relatório Focus, divulgado pelo Banco Central na última segunda-feira, as estimativas do mercado apontam para que a taxa Selic encerre o ano de 2010 a 11,75% ao ano. Ou seja, o juro básico brasileiro ainda teria pela frente um aumento da ordem total de 2,25 pontos percentuais.

Se o juro deve crescer, é em função do crescimento também das pressões inflacionárias. O IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Amplo), medida oficial da inflação doméstica, registrou alta de 0,57% em abril, acima da medição de março e das expectativas. Por falar em expectativas, o mercado espera que o índice feche 2010 acumulando alta de 5,5% nos preços, acima do centro da meta estipulada pelo CMN (Conselho Monetário Nacional) de 4,5%.

O atual momento é de, portanto, alta tanto na trajetória do juro básico quanto da inflação esperada. Neste cenário, em quais notas apostar: nas indexadas à Selic ou aos índices de preços?

LFT, aos mais conservadores
Para André Mallet, como em toda aplicação, a resposta para tal pergunta está no perfil de quem investe. Para os mais conservadores, o analista e especialista em renda fixa da Um Investimentos recomenda as LFT (Letras Financeiras do Tesouro), que são títulos com rentabilidade diária vinculada à taxa Selic.

“Para este tipo de investidor mais conservador, as LFT são uma interessante opção pois, não importa onde a Selic vá, o título acompanha”, explica Mallet. De fato, as LFT são conhecidas justamente por seu perfil de baixíssima volatilidade, indicado para cenários de alta dos juros e/ou de forte instabilidade dos mercados.

O fluxo de recebimento dos juros é simples, composto apenas por uma aplicação e um resgate, ou seja, quem escolhe este papel resgata o principal e os juros na data de vencimento.

Principal sugestão fica para as NTN-B
Se o seu perfil de investimento é um pouco menos conservador, não hesite: a principal indicação de Mallet e de sua equipe da Um Investimentos são mesmo os títulos que acompanham as variações do IPCA, as NTN-B (Notas do Tesouro Nacional - série B). “É o que estamos recomendando aqui para nossos clientes”, revela o analista.

Para Mallet, é “praticamente certo” que o IPCA vá encerrar o ano de 2010 acima da meta. “É só acompanhar os relatórios Focus que saem todas as segundas-feiras”, completa. Desta forma, as NTN-B trariam ao investidor rentabilidades um pouco superiores às da LFT e “com risco praticamente nulo”.

O leitor pode estar se perguntando acerca dos títulos que acompanham o IGP-M (Índice Geral de Preços – Mercado). Afinal, o índice também vem seguindo trajetória de alta este ano e, no que depender das visões contidas no último relatório Focus, deve encerrar 2010 a 8,53%. Mas Mallet mantém sua preferência pelas NTN-B, “títulos com maior liquidez”.

Conheça um pouco mais
As NTN-B dividem-se em duas: as notas tradicionais e as principais. Aquele que investe no primeiro grupo recebe, além da variação do IPCA, juros definidos no momento da compra, com pagamento semestral e o principal na data de vencimento do título. Já os que apostam nas NTN-B principais recebem juros somente na data de vencimento do papel, não ocorrendo pagamentos durante a vida do título.

Um investidor poderia escolher a NTN-B principal porque os custos de transação são menores, enquanto a NTN-B tradicional pode atrair aqueles que precisam garantir uma renda semestral.

Atenção a resgates antecipados
No mais, Mallet concede outras dicas. Acima de tudo, é necessário manter-se atento à evolução da Selic e dos índices inflacionários. “Se você aposta em um papel e, transcorrido um certo período de tempo, o juro sobe mais do que o anteriormente previsto, tome muito cuidado para não perder dinheiro ao fazer resgates antecipados”, alerta o analista.


http://web.infomoney.com.br//templates/ ... stimentos/

Mai 20, 2010 10:54
MatheusT Forista Assíduo
Mensagens: 111
MatheusT
Registrado em:
Dez 28, 2007 15:48
 
 
Pessoal,
Eu tentei ler os posts anteriores, porém tenho muita dificuldade para entender como funcionam os títulos. Na minha corretora também não tem ninguém para explicar. Peço que, por favor, alguém me dê uma luz:

1 - Nos títulos NTNB-Principal, quando vai ser efetuada uma compra, tem uma coluna que mostra "Taxa de Juros (%)", no valor de 6,2%, por exemplo. O vencimento é para 2035. Isso significa que eu vou ganhar rentabilidade bruta de 6,2% a.a. + IPCA?
2 - Funciona com juros compostos? Ou seja, no segundo ano do investimento eu vou ganhar 6,2% + IPCA sobre o valor já ajustado do 1º ano?
3 - E como funciona essa história do título ter valor nominal de R$ 1.000,00? Quando eu vou comprar o valor de um título é R$ 400,00!
4 - Comprei um título NTNB-Principal 2035 no mês passado e hj acusa retanbilidade de -7,5%, como isso é possível?

Fico muito agradecido a quem for capaz de me responder a essas perguntas.

Mai 30, 2010 19:32
Frost Estreante
Mensagens: 70
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 04, 2008 20:24
 
 
MatheusT escreveu:1 - Nos títulos NTNB-Principal, quando vai ser efetuada uma compra, tem uma coluna que mostra "Taxa de Juros (%)", no valor de 6,2%, por exemplo. O vencimento é para 2035. Isso significa que eu vou ganhar rentabilidade bruta de 6,2% a.a. + IPCA?
2 - Funciona com juros compostos? Ou seja, no segundo ano do investimento eu vou ganhar 6,2% + IPCA sobre o valor já ajustado do 1º ano?
3 - E como funciona essa história do título ter valor nominal de R$ 1.000,00? Quando eu vou comprar o valor de um título é R$ 400,00!
4 - Comprei um título NTNB-Principal 2035 no mês passado e hj acusa retanbilidade de -7,5%, como isso é possível?

1- Sim, de maneira simplificada, mais fácil de entender. Na verdade você vai ganhar ao ano [ (1+ taxa) x (1 + Inflação pelo IPCA) - 1]. Por exemplo, se você compra o título hoje a 6,2% e vende no ano que vem aos mesmos 6,2%, com o IPCA no período de 5,5%, você terá ganho [ (1 + 6,2%) x (1+ 5,5%) - 1] que dá 12,04%, ao invés dos 11,7% previstos pela soma.
2- Sim.
3- O valor nominal do título é o valor que ele teria se o juro fosse zero, ou o valor de vencimento.
4- Isso acontece porque você comprou um título de prazo muito longo, bastante suscetível a oscilações. Quer um exemplo? Suponha que você tenha comprado este título a 6,5% a.a. e no dia seguinte ele tenha ido para 7% ao ano. Ninguém irá comprar de você um título de 6,5% se pode comprar o mesmo título no mercado a 7%. Logo, você terá que dar um desconto, oferecendo 0,5% de rendimento a mais ao ano para vender seu título. Como daqui até 2035 tem uns 25 anos, sua perda pela variação de 0,5% foi [ (1 + 0,5%)^(25) - 1 ] (taxa ao ano elevada pelo número de anos) = -13,28%. Ou seja, para cada meio porcento de variação da taxa do título você pode perder ou ganhar 13,28%. Quanto mais próximo do vencimento menos tempo (anos) haverá e menor será essa oscilação. No seu caso, para você perder 7,5%, a taxa do atual título em relação à sua taxa de compra subiu aproximadamente 0,29%.

Próximo

Voltar para Fundos e Renda Fixa

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante