Bem-vindo: Out 23, 2017 15:01

Out 11, 2015 21:19
CGBN Forista Assíduo
Mensagens: 1337
Imóveis
CGBN
Registrado em:
Out 16, 2007 19:14
 
 
Abaixo, um artigo sobre um caso específico dos chamados "condo-hotéis". Embora o foco seja jurídico, creio ser interessante pelo menos ficar o alerta. Sei que é um pouco longo...desculpem-me

Artigo Jurídico:Condo-hotel: Da promessa de alta rentabilidade à dúvida, incerteza e prejuízo. Estudo do caso da incorporadora Cabral Garcia.


Por Rodrigo da Hora Santos e Jorge Luiz da Silva Filho [1]

Os condos-hotéis

O condo-hotel foi desenvolvido como um empreendimento imobiliário com estrutura operacional hoteleira, composto por unidades autônomasque estão disponíveis para a aquisição de investidores.

O investidor que adquire uma ou mais unidades ou mesmo frações ideais de condo-hotel torna-se proprietário de uma determinada porção do imóvel, e o seu principal objetivo é obter um bom rendimento mensal, proporcionado pela exploração comercial do empreendimento.

A cada mês, a operadora hoteleira designada para explorar o negócio realiza um crédito na conta corrente do investidor. Esse crédito é referente ao lucro líquido proporcional à fração da sua unidade, não importando se ela foi ou não ocupada nesse período.

Diante da promessa de segurança e rentabilidade acima do padrão do mercado imobiliário em geral, o condo-hotel contou com grande adesão, sobretudo durante o período do boom imobiliário brasileiro.

Estudo do caso da incorporadora Cabral Garcia – Suspensão da oferta de contratos de investimento coletivo pela CVM

A Cabral Garcia, incorporadora carioca criada em 2005, lançou os empreendimentos hoteleiros (condo-hotéis)AmericasTownhouse Hotel, Townhouse Hotel Lapa e o Towhouses Hotel Copa.

Segundo informações divulgadas pela incorporadora, as 240 frações ideais comercializadas do condo-hotel situado em Copacabana foram vendidas no 1º dia de lançamento. As 180 frações ideais do empreendimento situado no centro do Rio de Janeiro também teriam sido totalmente vendidas, o que comprovaria o sucesso dos empreendimentos.
A previsão de entrega do empreendimento de Copacabana foi prometida para o mês de maio de 2014, pouco antes da Copa do Mundo, o que poderia gerar rendimentos hiperbólicos para os investidores.

Ocorre que, em 20/02/2014, a Comissão de Valores Mobiliárias (“CVM”) enviou à Cabral Garcia um “Alerta de Desvio de Conduta”, no sentido de que as oportunidades de investimento por ela oferecidas se enquadravam no conceito de valor mobiliário definido no inciso IX do art. 2º da Lei n
6.385/76 e que a oferta ao público em geral de frações ideais do empreendimento Towhouses Copa 5 by Ramada, sem registro na CVM ou sem que o Colegiado da CVM concedesse a dispensa do registro, configurava infração ao artigo 19 da Lei nº 6.385/76[2].

Posteriormente, foi instaurado o ProcessoCVM nº RJ-2014-2503 para análise dos empreendimentos hoteleiros em questão.

Finalizado o trâmite legal do Processo Administrativo, a CVM publicou Deliberação (nº 725/2014), que alerta os participantes do mercado de valores mobiliários e o público em geral que Cabral Garcia Empreendimentos Imobiliários Ltda. e seus sócios não se encontram habilitados a ofertar publicamente quaisquer títulos ou contratos de investimento coletivo relacionados aos empreendimentos “Townhouses COPA 5 by Ramada”, “Américas Townhouses Hotel by Ramada”, “Hotel Ibis Volta Redonda/Barra Mansa”, ou quaisquer outros empreendimentos hoteleiros cujos contratos ofertados confiram aos investidores o direito de participação nos resultados das atividades hoteleiras, tendo em vista que nem a sociedade, seus sócios e as ofertas públicas realizadas foram registradas ou dispensadas de registro por esta Comissão, configurando, desta maneira, procedimentos irregulares.

Como se não bastasse tal determinação da CVM para causar grande aflição aos investidores, tem-se notícia de que a promitente vendedora do imóvel no qual estava localizado o empreendimento Townhouses Hotel Copa propôs uma ação de Reintegração da Posse do bem em face da Cabral Garcia, sob o argumento de que esta não teria realizado o pagamento integral do valor estipulado na escritura de promessa de compra e venda firmado, o que foi confirmado pelo Juízo da 29ª Vara Cível da Comarca da Capital do Estado do Rio de Janeiro ao apreciar e deferir o pedido de liminar.

Em suma, o citado Juízo deferiu o pedido liminar apresentado, determinando, como consequência, a reintegração da posse no imóvel, bem como a abstenção de obras no local a partir da intimação e a abstenção de captação de recursos com terceiros com oferta de quotas ideais do imóvel ou do empreendimento hoteleiro.

Já no mês de agosto de 2015, a Cabral Garcia publicou em seu site nota de esclarecimento relativo ao empreendimento de Copacabana, no sentido de que “por conta dos prejuízos causados pelos proprietários do terreno no qual se situa o Townhouses Hotel Copa 5, [...] se tornou inviável terminar a construção e iniciar a operação do hotel, no tempo e prazo que projetamos inicialmente.”, o que, sem a menos sombra de dúvidas, causou grande frustração a todos os investidores deste empreendimento, localizado na área mais nobre do Rio de Janeiro, cuja previsão de entrega foi programada para momento anterior à Copa do Mundo.

Em razão deste fato, muitos investidores deixaram de receber o rendimento mensal prometido pela Cabral Garcia.

Por fim, a Cabral Garcia comunicou que a CVM, com base no disposto do inciso II da Deliberação CVM nº734/15, teria concedido dispensa de registro da oferta pública de distribuição de contratos de investimento coletivo referentes ao empreendimento hoteleiro Hotel Ibis Volta Redonda/Barra Mansa.

Em suma, o empreendimento em questão, não obstante a comercialização de 240 frações ideais, a preço médio unitário de R$ 180.000,00 (cinco e oitenta mil reais), foi completamente cancelado pela incorporadora, deixando diversos investidores sem o esperado retorno e com uma grande dúvida sobre a viabilidade do negócio de condo-hotel, sobretudo em razão das determinações feitas pela Comissão de Valores Mobiliários e da flagrante quebra da confiança.

Medidas judiciais buscadas pelos investidores prejudicados

Apesar de supostamente a Cabral Garcia estar “contatando todos os investidores do Townhouses Hotel Copa 5 e iniciando negociação para transferirem os respectivos montantes investidos para outros empreendimentos imobiliários da empresa, ou receberem a devolução integral dos valores investidos”[3], uma simples busca processual no site do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro evidencia que a resolução do caso não será simples, muito menos rápida.

Alguns investidores já propuseram medidas cautelares com o objetivo de tentar reservar parte da quantia depositada nos autos da Ação de Reintegração de Posse em face das promotoras do Condo-Hotel em Copacabana para o pagamento de futuras indenizações. Outros já apresentaram pedido de rescisão dos instrumentos contratuais, devolução da quantia paga e de ressarcimento pelos danos materiais e morais causados.

A maior parte das demandas data do ano de 2015, ou seja, a batalha judicial só está no início e promete muitos capítulos no judiciário fluminense, quiçá em Brasília quando da oportunidade de interposição dos recursos excepcionais.

Assim, apesar de ter surgido como um investimento inovador, seguro e super-rentável, hoje em dia o condo-hotel enfrenta fase de grande instabilidade e insegurança perante os investidores, que devem atentar para todos os aspectos envolvidos no negócio, sobretudo para que não suportem qualquer prejuízo.

[/b]
Editado pela última vez por CGBN em Out 11, 2015 21:23, em um total de 1 vez.

Out 11, 2015 21:20
PHODEO Forista VIP
Mensagens: 19755
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 07, 2013 12:22
 
 
.
DENUNCIEM LINKS PROIBIDOS CONTRA AS REGRAS DO INFOMONEY.
OS BLOGS ABAIXO CONTÉM VÍRUS E CAVALOS-DE-TRÓIA, SÃO TODOS FEITOS PELA MESMA PESSOA SÓ COM A INTENÇÃO DE TE FAZER CLICAR EM ALGUM LINK:


http://www.defenda.seu.dinheiro.com
http://www.perder.dinheiro.com
http://www.direita.centro.esquerda.com
http://chega.de.perder.dinheiro.com.br
http://www.investidor.internacional.com
http://www.vilmar.broxaum.com.br

SE LIGA NO HISTÓRICO DA CRIANÇA: http://verdadeirofrajolla.blogspot.com. ... ibrol.html

IMPORTANTE: NUNCA PASSE SEU EMAIL PARA ESTE CARA, JÁ APLICOU GOLPES EM USUÁRIOS NOVOS EM FÓRUNS.

Out 12, 2015 19:32
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
CGBN

Conforme me foi explicado pelo Mata, apesar de particularmente nunca haver tido qualquer tipo de problema, existe riso até mesmo de comprar imóvel pronto com todos documentos em regra, quem dirá na planta, mas claro sempre podem ser mitigados investigando a trajetória do incorporador ou construtor.

Out 13, 2015 11:11
CGBN Forista Assíduo
Mensagens: 1337
Re: Imóveis
CGBN
Registrado em:
Out 16, 2007 19:14
 
 
SALCEDO escreveu:CGBN

Conforme me foi explicado pelo Mata, apesar de particularmente nunca haver tido qualquer tipo de problema, existe riso até mesmo de comprar imóvel pronto com todos documentos em regra, quem dirá na planta, mas claro sempre podem ser mitigados investigando a trajetória do incorporador ou construtor.


Obrigado, SALCEDO. Com certeza você e o MATA tem razão com relação aos riscos. Minha ideia foi apenas destacar um tipo de investimento que tem aparecido como "grande oportunidade" em que prometem ganhos sem ter, muitas vezes, como bancá-los.

Na verdade, já estive em alguns "stands" para verificar essa modalidade. O principal motivo que fez com que eu não tivesse interesse por esse tipo de investimento foi o fato de ele não possuir o tratamento tributário de imóvel residencial e sim de comercial (por motivos óbvios). No entanto, não descarto uma atuação futura nessa seara.

abraços

Out 13, 2015 14:30
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
Mas diz que boas oportunidades estão surgindo:

Investimento em imóveis é uma má ideia; veja motivos - InfoMoney
Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/onde-invest ... ja-motivos

Out 13, 2015 16:30
FRAJOL@ Forista Assíduo
Mensagens: 1054
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 13, 2015 16:05
Localização:
BR
 
 
Motociclist@ escreveu:
PHODEO escreveu:.
DENUNCIEM LINKS PROIBIDOS CONTRA AS REGRAS DO INFOMONEY.
OS BLOGS ABAIXO CONTÉM VÍRUS E CAVALOS-DE-TRÓIA, SÃO TODOS FEITOS PELA MESMA PESSOA SÓ COM A INTENÇÃO DE TE FAZER CLICAR EM ALGUM LINK:


http://www.defenda.seu.dinheiro.com
http://www.perder.dinheiro.com
http://www.direita.centro.esquerda.com
http://chega.de.perder.dinheiro.com.br
http://www.investidor.internacional.com
http://www.vilmar.broxaum.com.br

SE LIGA NO HISTÓRICO DA CRIANÇA: http://verdadeirofrajolla.blogspot.com. ... ibrol.html

IMPORTANTE: NUNCA PASSE SEU EMAIL PARA ESTE CARA, JÁ APLICOU GOLPES EM USUÁRIOS NOVOS EM FÓRUNS.

Out 13, 2015 16:33
duduzinho10 Forista Assíduo
Mensagens: 1607
Re: *** CUIDADO COM O GOLPE
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 09, 2014 14:21
 
 
PHODEO escreveu:.
DENUNCIEM LINKS PROIBIDOS CONTRA AS REGRAS DO INFOMONEY.
OS BLOGS ABAIXO CONTÉM VÍRUS E CAVALOS-DE-TRÓIA, SÃO TODOS FEITOS PELA MESMA PESSOA SÓ COM A INTENÇÃO DE TE FAZER CLICAR EM ALGUM LINK:


http://www.defenda.seu.dinheiro.com
http://www.perder.dinheiro.com
http://www.direita.centro.esquerda.com
http://chega.de.perder.dinheiro.com.br
http://www.investidor.internacional.com
http://www.vilmar.broxaum.com.br

SE LIGA NO HISTÓRICO DA CRIANÇA: http://verdadeirofrajolla.blogspot.com. ... ibrol.html

CUIDADO QUEM JÁ ACESSOU ENCHEU O PC DE VÍRUS, FRAJOLA APLICANDO GOLPES NA NET.
DENUNCIE E NÃO ENTREM QUE É FRIA!!!


Out 13, 2015 18:23
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Investimento em imóveis é uma má ideia;
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
FRAJ0L@ escreveu:Investimento em imóveis é uma má ideia; veja motivos - InfoMoney



Imagem


Veja mais em:



http://www.infomoney.com.br/onde-investir/renda-fixa/noticia/4341489/investimento-imoveis-uma-ideia-veja-motivos



Mas também diz, para quem tem dinheiro na mão, boas oportunidades estão surgindo!

Out 13, 2015 18:42
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
Cara, o que é bom negócio hoje, amanhã pode deixar de ser e vice versa, tudo esta muito rápido, mas em momentos como o nosso, insisto, prefiro estar mais exposto a ativos reais que a espécie monetária e também creio que já existem boas oportunidades, para quem tem grana na mão.

Out 13, 2015 19:21
cb_fii Estreante
Mensagens: 45
Re: Imóveis
cb_fii
Registrado em:
Out 13, 2015 18:55
 
 
DIA 15/10/2015 - 20:00H - Palestra GRATUITA Ao Vivo com o Coach Financeiro Leandro Sierra.

VAGAS LIMITADAS!

Assuntos:
- Como ter 4X MAIS LUCROS com a MESMA SEGURANÇA da Poupança com um Método Simples e Prático;
- Como fazer o seu Dinheiro se Multiplicar Mesmo em Tempos de Crise.

Vagas LIMITADAS. Inscreva-se já:

http://bit.ly/Palestra-Leandro-Sierra

Out 15, 2015 0:26
CGBN Forista Assíduo
Mensagens: 1337
Re: Imóveis
CGBN
Registrado em:
Out 16, 2007 19:14
 
 
Reportagem interessante que acredito responda a questão de distrato levantada meses atrás, tanto por culpa da construtora quanto por qualquer outro motivo. Há, inclusive, uma Súmula do STJ pacificando o assunto.

Imóvel atrasou? Construtora tem de devolver valor total pago

http://exame.abril.com.br/seu-dinheiro/ ... total-pago

Out 15, 2015 12:12
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
"Imóveis não serão considerados investimento por bom tempo", diz Sr. Dinheiro - InfoMoney
Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/onde-invest ... z-dinheiro

Out 17, 2015 13:05
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
Pois é, para mim bolha estoura, não murcha.

Out 17, 2015 13:12
PETRO51 Forista VIP
Mensagens: 17410
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 15, 2015 11:13
 
 
SALCEDO escreveu:Pois é, para mim bolha estoura, não murcha.


isso ai .. eu falo isso a tempo que aqui iria murchar... como nos EUA também murchou pois agora continuar a inflar.. parece que o povo não aprende...

Out 18, 2015 22:29
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
Li um comentário em outro Fórum, que para quem tem imóveis para aluguel , pode valer mais a pena montar uma empresa para alugá-los, que o IR seria de 6%, alguém conhece o procedimento e para que situações seria vantagem, me imagino que ai teria que pagar um contador?

Out 19, 2015 11:27
FRAJOL@ Forista Assíduo
Mensagens: 1054
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 13, 2015 16:05
Localização:
BR
 
 
FRAJOL@ escreveu:CONTADOR, DARF, GPS, TFE, ISS, não tem almoço grátis para ter empresa .. mas, sim, tem muita gentém colocando patrimônio embaixo de empresa para transmissão de herança, filhos viram sócios, ae fica tudo na sociedade.

rei,voumejá,bovespiano,mauro,vendam oibr4 , oibr3 com dignidade!
assuma o preju com um sorriso :) Imagem

estudem axiomas:

O 4º AXIOMA MENOR - Aceite as pequenas perdas com um sorriso, como fatos da vida. Conte incorrer em várias, enquanto espera um grande ganho.
Claro que aceitar uma perda com um sorriso, é um pouco demais, mas se uma operação não deu funcionar, caia fora e parta para outra.
Tente encarar as pequenas perdas, como custo das especulações.



ZZZZZzzzzzz Bom dia!
Imagem
-------------------
http://defendaseudinheiro.com.br/

Miqueiros, traders Investidores e afins,...
...Kkkkk coisa mais legal no Market ver o povo comprado sem stop e falindo, então arrumam alguém ou algo pra por a culpa kkkkk
Eu si divirto muito

SimpleLife[OGP] escreveu:Imagem

Vou-me já escreveu:Minhas apostas para a semana são : OIBR4( 2,87/2,91 ) e MMXM3( 2,79 / 2,81 ). PS em 3,10 nas duas, sem stop e com adrenalina!!
OGP em 0,21... interessante o volume/n negocios.
Hoje tem FR ou não???????


Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

saudades?
Imagem
Imagem

Imagem

Imagem

Imagem
Imagem
Imagem



Imagem



AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH
AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAH

SIMPLE LIFE WINS!!!!!

VOLTA POKER BISPO VOU-ME JÁ RANKATOKO MELK!!!!!!!!! VOLTEM!!!!!!! AHAHAHAHAHAHA

COMPRA MAIS!!!!!!!!!!!1

AHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHHAAHHAAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHAHA



FRAJOL@ escreveu:tamo junto, tudo pó, WoW
Imagem
Cia Hering
BVMF: HGTX3 - 13 de out 15:13 BRT
15,70 Price decrease 0,02 (0,13%)


upp Imagem escreveu:HGTX3 - Ação ordinária - Cia.Hering

HGTX3 +5,59% HGTX3 R$ 16,05 última atualização: 17:06

Gráfico

Indicadores

Min. 15,25


Dia +5,59%


Max. 16,41


Semana +7,79%


Abert. 15,25


Mês +14,23%


Fech. 15,20


[size=200]2015 -18,31%
http://www.infomoney.com.br/ciahering-hgtx3

FUROU MME255, MAS VOLTOU, QUASE EM BULL MARKET!!

Imagem



Bolsas nos EUA fecham em queda por receios com China
Dow Jones caiu 0,29%, enquanto o S&P 500 perdeu 0,68%.
O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,87%, a 4.796 pontos.



Da Reuters



Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em queda nesta terça-feira (13), com o Dow Jones interrompendo uma sequência de sete altas, devido aos renovados receios sobre a desaceleração da China e por outra rodada de forte baixa em ações de biotecnologia.



O índice Dow Jones caiu 0,29%, a 17.081 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,68%, a 2.003 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,87%, a 4.796 pontos.



MERCADO FINANCEIRO
Veja as cotações dos principais mercados

dólar hoje

bovespa hoje

mais cotações


O setor de biotecnologia liderou as perdas no S&P 500 e no Nasdaq e o índice do setor de saúde do S&P 500, com baixa de 1,2%, teve a maior queda entre os setores do S&P, seguido pelo industrial, com recuo de 1,1%. O índice de biotecnologia do Nasdaq caiu 3,2%, ampliando as perdas recentes.



Preocupações com os resultados corporativos referentes ao terceiro trimestre continuaram a pesar no mercado. A expectativaé que as empresas do S&P 500 divulguem queda de quase 5% no lucro trimestral, a maior baixa em seis anos, segundo dados da Thomson Reuters.



"Tem um pouco de nervosismo sobre os balanços que veremos ao longo das próximas duas ou três semanas", disse o gestor de carteiras da Pioneer Investment Management John Carey.



"A situação internacional continua a pesar e as commodities estavam mais fracas mais cedo. Na ausência de qualquer novo dado econômico forte ou balanços fenomenais, as pessoas terão cautela, esperando que o Fed (Federal Reserve, banco central dos EUA) decida se vai ou não aumentar a taxa de juros", disse.



Mais cedo, dados mostraram que as importações na China caíram 20% em setembro devido à fraca demanda doméstica, indicando que o crescimento da segunda maior economia do mundo está fraquejando.


Dólar sobe mais de 3% e encosta em R$ 3,90, com preocupações políticas
Moeda tem maior alta diária em mais de 4 anos e fecha a R$ 3,8935.
Na sexta-feira, dólar tinha encerrado o pregão cotado a R$ 3,7588.



Do G1, em São Paulo
Notas de dólar e real cotação moeda norte-americana (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)
Dólar fechou em alta de mais de 3% ante o real nesta terça-feira (13) (Foto: Ricardo Moraes/Reuters)



O dólar fechou em alta de mais de 3% nesta terça-feira (13), voltando a encostar em R$ 3,90, fechando a sessão com a maior alta diária em mais de quatro anos, refletindo as fortes incertezas em torno da eventual abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff e o ambiente de aversão a risco nos mercados externos.



MERCADO FINANCEIRO
Veja as cotações dos principais mercados

dólar hoje
bovespa hoje
mais cotações

A moeda norte-americana encerrou o dia em alta de 3,58%, cotada a R$ 3,8935 para venda, após ter encerrado a R$ 3,7588 na sexta-feira passada. Veja a cotação do dólar hoje.

Trata-se do maior avanço diário desde 21 de setembro de 2011, quando subiu 3,75% Na máxima da sessão, foi a R$ 3,8962.

No mês, o dólar ainda acumula queda de 1,82%. No ano, a valorização é de 46,44%.

Na semana passada, o dólar tinha acumulado queda de 4,74%, maior baixa semanal desde o fim de 2011.

Bovespa cai 4%
O cenário político conturbado e preocupações sobre a economia da China também refletiram na bolsa, que teve sua maior queda diária desde dezembro de 2014. O Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, caiu 4%, a 47.362 pontos.
Dólar em outubro
Veja a variação do valor de fechamento em R$

3,9655



4,0024



3,9457



3,9008



3,8429



3,8771



3,7931



3,7588



3,8935



cotação30/0901/1002/1005/1006/1007/1008/1009/1013/103,73,753,83,853,93,9544,05

Gráfico elaborado em 13/10/2015

Veja cotação do dólar ao longo do dia:


Às 9h09, subia 1,17%, a R$ 3,8031


Às 9h49, subia 1,21%, a R$ 3,8046


Às 10h09, subia 1,76%, a R$ 3,8251


Às 10h29, subia 2,24%, a R$ 3,8433


Às 11h18, subia 1,95%, a R$ 3,8322


Às 11h48, subia 1,86%, a R$ 3,8286


Às 12h48, subia 1,89%, a R$ 3,8298


Às 13h18m subia 1,92%, a R$ 3,8298


Às 14h10, subia 2,42%, a R$ 3,8496


Às 15h05, subia 2,27%, a R$ 3,8442


Às 15h40, subia 2,79%, a R$ 3,8635


Às 16h, subia 2,93%, a R$ 3,8691


Às 16h25, subia 3,23%, a R$ 3,8801

Tensão política
"O cenário local está muito nebuloso, muito incerto. Isso faz o mercado assustar", disse à Reuters o superintendente de câmbio da corretora Intercam, Jaime Ferreira.

O Supremo Tribunal Federal (STF) concedeu nesta terça-feira liminares que, na prática, seguram momentaneamente o desenvolvimento de eventual processo de impeachment de Dilma, que ganha mais tempo em meio à intensa disputa política que trava no Congresso.

Se a decisão do STF não interfere no poder do presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), de deliberar sobre os pedidos do impeachment, na prática deixa incerto o plano da oposição de apresentar recurso em plenário para eventual rejeição de Cunha ao pedido de impeachment, como era o script elaborado pelos oposicionistas.

A perspectiva de que o Congresso deve demorar para votar os vetos presidenciais que têm impacto sobre as contas públicas também provocou apreensão entre os investidores.

"A semana começa quente em Brasília", resumiu o operador da corretora SLW João Paulo de Gracia Correa.

Cenário externo
A incerteza local somou-se ao mau humor nos mercados externos. Uma queda mais forte nas importações da China, importante referência para investidores em mercados emergentes, em setembro deixou economistas divididos sobre a performance do setor comercial do país, apesar de as exportações terem caído menos que o esperado.

O Banco Central deu continuidade nesta manhã à rolagem dos swaps cambiais que vencem em novembro, vendendo a oferta total de até 10.275 contratos, equivalentes a venda futura de dólares. Até agora, a autoridade monetária já rolou US$ 4,094 bilhões, ou cerca de 40%do lote total, que corresponde a US$ 10,278 bilhões.

Entenda o que é swap cambial, leilão de linha e venda direta



Bolsas nos EUA fecham em queda por receios com China
Dow Jones caiu 0,29%, enquanto o S&P 500 perdeu 0,68%.
O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,87%, a 4.796 pontos.

Da Reuters

Os principais índices acionários dos Estados Unidos fecharam em queda nesta terça-feira (13), com o Dow Jones interrompendo uma sequência de sete altas, devido aos renovados receios sobre a desaceleração da China e por outra rodada de forte baixa em ações de biotecnologia.

O índice Dow Jones caiu 0,29%, a 17.081 pontos, enquanto o S&P 500 perdeu 0,68%, a 2.003 pontos. O índice de tecnologia Nasdaq recuou 0,87%, a 4.796 pontos.

MERCADO FINANCEIRO
Veja as cotações dos principais mercados

dólar hoje
bovespa hoje
mais cotações

O setor de biotecnologia liderou as perdas no S&P 500 e no Nasdaq e o índice do setor de saúde do S&P 500, com baixa de 1,2%, teve a maior queda entre os setores do S&P, seguido pelo industrial, com recuo de 1,1%. O índice de biotecnologia do Nasdaq caiu 3,2%, ampliando as perdas recentes.

Preocupações com os resultados corporativos referentes ao terceiro trimestre continuaram a pesar no mercado. A expectativaé que as empresas do S&P 500 divulguem queda de quase 5% no lucro trimestral, a maior baixa em seis anos, segundo dados da Thomson Reuters.

"Tem um pouco de nervosismo sobre os balanços que veremos ao longo das próximas duas ou três semanas", disse o gestor de carteiras da Pioneer Investment Management John Carey.

"A situação internacional continua a pesar e as commodities estavam mais fracas mais cedo. Na ausência de qualquer novo dado econômico forte ou balanços fenomenais, as pessoas terão cautela, esperando que o Fed (Federal Reserve, banco central dos EUA) decida se vai ou não aumentar a taxa de juros", disse.

Mais cedo, dados mostraram que as importações na China caíram 20% em setembro devido à fraca demanda doméstica, indicando que o crescimento da segunda maior economia do mundo está fraquejando.


Vale tem a maior queda em 7 anos e puxa baixa de 4% da Bovespa
Bolsa caiu após 9 altas seguidas, com pressão externa e cena política.
O Ibovespa, principal indicador da bolsa, caiu 4%%, a 47.362 pontos.

Do G1, em São Paulo

A Bovespa fechou em forte baixa nesta terça-feira (13), seguindo o enfraquecimento dos mercados externos, enquanto permanece conturbado o quadro político no Brasil em meio a expectativas relacionadas a pedidos de abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff na Câmara dos Deputados.

Ações da Petrobras e de bancos pressionaram a bolsa, mas o destaque entre as baixas ficou com a Vale, que teve sua maior desvalorização diária em 7 anos, segundo a Reuters.

A queda desta terça ocorreu após o índice fechar em alta nove vezes seguidas e, na semana passada, registrar avanço de quase 5%.



MERCADO FINANCEIRO
Veja as cotações dos principais mercados

dólar hoje
bovespa hoje
mais cotações

O Ibovespa, principal indicador da bolsa paulista, caiu 4%, a 47.362 pontos. Veja cotação.

Esta foi a maior queda diária desde dezembro de 2014, quando, no dia 1º, a bolsa caiu 4,47%.

Já o dólar fechou em alta de 3,58%, cotado a R$ 3,8935, no maior avanço diário desde setembro de 2011.

O noticiário externo do dia reforçou a pressão de baixa, com a queda acima do esperado nas importações pela China acentuando as preocupações sobre a desaceleração do crescimento global.

Principais quedas
A Vale terminou com as ações ordinárias em baixa de 10,63%, no maior recuo em 7 anos, e os papéis preferenciais recuando 7,87%, conforme pesaram nas negociações os ajustes papéis da empresa na bolsa dos EUA e o noticiário desfavorável sobre o comércio exterior chinês, que impacta as perspectivas da mineradora.

A Petrobras fechou com queda de 7,61% nas preferenciais (ações que dão preferência na distribuição de dividendos) e de 8,12% nas ordinárias (que dão direito a voto), maiores declínios desde o final de janeiro deste ano, após os papéis da empresa recuarem em Wall Street na véspera, quando os preços do petróleo caíram 5%. Nesta sessão, eles chegaram a ensaiar uma recuperação, mas terminaram em baixa, após a Agência Internacional de Energia (IEA) reacender temores de que o mercado permanecerá com excesso de oferta.

No setor dos bancos, Itaú Unibanco despencou 5,35% e Bradesco, 5,46% - ambas registrando as maiores baixas desde dezembro de 2014 e respondendo pelo maior peso negativo no Ibovespa. O Credit Suisse cortou a recomendação dos bancos para "underperform", vendo 2016 como o mais desafiador em 15 anos para o setor.

Banco do Brasil e Santander Brasil, que também tiveram as recomendações reduzidas, caíram 8,32% e 8,9%, respectivamente. No caso de BB, foi a maior queda em quase um ano, enquanto os papéis do Santander tiveram o maior recuo diário em mais de três anos. O UBS também cortou os preços-alvos de vários bancos, enquanto o Deutsche Bank elevou a recomendação de Bradesco para "compra", citando que os riscos macroeconômicos seguem, mas que os níveis de preços são difíceis de ignorar.

A Ambev caiu de mais de 5% no final do pregão, após anúncio do acordo bilionário da SABMiller com a AB InBev. Analistas do BTG Pactual afirmaram em nota a clientes que o papel da Ambev no acordo segue indefinido. "A empresa informou que a transação será financiada por uma combinação de próprios recursos internos financeiros e nova dívida com terceiros. Mas o anúncio da transação contém comentário que não descarta a participação da empresa no acordo", escreveram os analistas, segundo a Reuters.

Cena política e China sob o foco dos investidores
Expectativas relacionadas a pedidos de abertura de processo de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff também reforçam nesta terça a tendência de alta do dólar, já pressionado pelo cenário externo com preocupações sobre a China.
Bovespa em outubro
veja a variação da pontuação de fechamento
45.05945.31347.03347.59847.73548.91449.10649.33847.362pontuação30/0901/1002/1005/1006/1007/1008/1009/1013/1044k45k46k47k48k49k50k
Gráfico elaborado em 13/10/2015

A moeda norte-americana teve a maior alta diária desde setembro de 2011. O dólar encerrou o dia em alta de 3,58%, cotada a R$ 3,8935 para venda. Veja a cotação do dólar hoje.

"A semana passada foi bastante positiva nos mercados externos, mas o humor virou hoje com os dados da China", disse à Reuters o operador de uma corretora nacional, sob condição de anonimato, acrescentando que "a questão do impeachment vai ser o grande tema desta semana".

Uma queda mais forte nas importações da China, importante referência para investidores em mercados emergentes, em setembro deixou economistas divididos sobre a performance do setor comercial do país, apesar de as exportações terem caído menos que o esperado.

O cenário político conturbado no Brasil também pressionava o câmbio. Segundo notícias veiculadas na imprensa brasileira, a oposição deve apresentar nesta terça-feira aditamento ao pedido de impeachment de Dilma para acrescentar argumento de que o governo manteve neste ano as chamadas pedaladas fiscais que levaram à reprovação das contas de 2014 pelo Tribunal de Contas da União (TCU).

A ministra Rosa Weber, do Supremo Tribunal Federal (STF), proferiu uma nova decisão liminar (provisória) nesta terça para suspender o rito definido pelo presidente da Câmara, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), para dar andamento aos pedidos de impeachment contra a presidente Dilma Rousseff pendentes de análise no Legislativo.

Mais cedo, Weber e Teori Zavascki já haviam concedido outras duas liminares, a pedido de parlamentares governistas, que impediam o andamento dos processos com base no rito definido por Cunha no final de setembro.
tópicos:

Ambev, China, Câmara, Dilma Rousseff, Economia, Eduardo Cunha, Petrobras, Supremo Tribunal Federal, Tribunal de Contas da União, Vale



Reuters

13/10/2015 08h45 - Atualizado em 13/10/2015 08h48
Ações da Ásia recuam de máxima de 2 meses após queda do petróleo
Petróleo cai em função de realização de lucros.
Índices chineses têm suporte por expectativa de estímulos.

Da Reuters

As ações asiáticas recuaram das máximas de dois meses nesta terça-feira (13) com a queda dos preços do petróleo disparada por uma realização de lucros após grandes altas, embora a diminuição das expectativas de um iminente aumento da taxa de juros dos Estados Unidos esteja dando algum suporte.
saiba mais

ACOMPANHE MAIS COTAÇÕES DO MERCADO FINANCEIRO

Às 7h49 (horário de Brasília), o índice MSCI que reúne ações da região Ásia-Pacífico com exceção do Japão caía 0,97%, da máxima de dois meses alcançada na segunda-feira. Ainda assim, o índice acumulava ganho de mais de 7% até o momento no mês. O Nikkei do Japão caiu 1,1%.

Dados do comércio da China misturaram resultados positivos e negativos, com as exportações superando as expectativas mas as importações ficando aquém delas, o que não ajudou a dissipar as preocupações sobre a desaceleração do país. Ainda assim, eles aumentaram as esperanças de mais estímulos da China para apoiar os mercados.

As exportações da China caíram 3,7% em relação ao mesmo período do ano passado, menos do que a queda de 6,3% projetada por economistas em uma pesquisa da Reuters e uma queda de 5,5% em agosto. As importações, entretanto, despencaram mais de 20%.

Os preços do petróleo tiveram sua maior queda em seis semanas na segunda-feira, com os operadores realizando lucros, após a alta da semana passada para uma máxima de 11 semanas, na sequência de um relatório da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) que mostrou que seus membros continuam a impulsionar a produção de petróleo bruto apesar do persistente excesso.

O petróleo Brent na Ásia subia 0,48% a 50,10 dólares o barril, mas muito longe de uma recuperação da queda de 5,3% registrada na segunda-feira.

Em Tóquio, o índice Nikkei recuou 1,11%, a 18.234 pontos.

Em Hong Kong, o índice HANG SENG caiu 0,57%, a 22.600 pontos.

Em Xangai, o índice SSEC ganhou 0,18%, a 3.293 pontos.

O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,08%, a 3.445 pontos.

Em Seul, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,13%, a 2.019 pontos.

Em Taiwan, o índice TAIEX registrou baixa de 0,07%, a 8.567 pontos.

Em Cingapura, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 1,56%, a 2.984 pontos.

Em Sydney, o índice S&P/ASX 200 recuou 0,57%, a 5.202 pontos.


Bolsas dos EUA fecham em leve alta; Dow Jones tem 7º avanço seguida
Dow Jones subiu 0,28%, S&P ganhou 0,13% e o Nasdaq avançou 0,17%.
Da safra de balanços, o foco da semana estará nos resultados de bancos.

Da Reuters

A alta de ações de companhias de serviços públicos compensou a queda de papéis de empresas de energia nesta segunda-feira (12), garantindo o viés positivo em Wall Street, onde investidores permaneceram nervosos com a temporada de resultados corporativos do terceiro trimestre.

O Dow Jones subiu 0,28%, para 17.131 pontos. O S&P 500 ganhou 0,13%, para 2.017 pontos e o Nasdaq Composite avançou 0,17%, a 4.838 pontos.

APLICATIVOS DO G1
Baixe de graça apps para Android e iOS

app G1 (android)
app G1 (iphone e ipad)
app G1 enem (iphone e ipad)
app G1 enem (android)
mais apps

A sétima alta seguida do Dow foi guiada pelo avanço das ações da UnitedHealth Group, que subiu 2,7, para US$ 122,51.

A semana traz balanços de alguns bancos importantes dos Estados Unidos, entre outras companhias, e investidores estão olhando uma queda projetada de 4,8% nos lucros das companhias listadas no S&P 500 no terceiro trimestre, na base annual, de acordo com dados da Thomson Reuters.

A queda de 1,1% no índice de energia do S&P foi o maior peso negativo no S&P 500, com os preços do petróleo recuando 5%. Já o índice do setor de serviços públicos avançou 0,9 %.

Operadores estão "realizando lucros em alguns bons movimentos, particularmente na esteira do petróleo", disse Jim Paulsen, chefe de investimentos na Wells Capital Management. A alta nas ações de serviços de utilidade pública mostraram que "as pessoas estão ficando um pouco defensivas".

Outros analistas afirmaram que pode ser um sinal de certa forma positivo o de que não houve uma forte venda no mercado após os ganhos elevados da semana passada.

O volume da sessão, porém, foi reduzido, com o mercado de títulos fechado, assim como bancos e escritórios do governo em razão do Dia de Colombo nos Estados Unidos.

Da safra de balanços, o foco estará nos resultados de bancos nesta semana, com JPMorgan na terça-feira e Goldman Sachs, Bank of America, Wells Fargo e Citigroup nos dias seguintes.



Preços do petróleo recuam 5% com maior produção da Opep
Nos EUA, barril encerrou a US$ 47,10, em queda de 5,10%.
Brent, referência internacional, caiu 5,30%, a US$ 49,86 por barril.

Da Reuters

Os preços do petróleo caíram fortemente nesta segunda-feira, em meio a movimentos de realização de lucros após forte alta na semana passada e com um relatório mostrando que a Opep continuou aumentando a produção da commodity.

O petróleo nos EUA encerrou em baixa de 2,53 dólares ou 5,10%, a US$ 47,10 por barril, enquanto o petróleo Brent terminou em baixa de 2,79 dólares ou 5,30%, a US$ 49,86 por barril. O declínio percentual dos dois contratos futuros foi o maior desde o início de setembro.
saiba mais

Opep eleva previsão de demanda para seu petróleo em 2016

"Os fundamentos não mudaram e havia forte resistência nas médias móveis de 100 dias e de 200 dias para o petróleo nos EUA, e se os preços continuarem a enfraquecer isso pode colocar mais pressão para operadores com posições longas saírem das mesmas", disse Tariq Zahir, analista da Tyche Capital Advisors, em Nova York.

Ainda repercutiu nos negócios o relatório mensal da Opep. Fontes secundárias citadas no documento disseram que o grupo bombeou 31,57 milhões de barris por dia de petróleo em setembro, 110 mil bpd acima de agosto e quase 2 milhões de bpd a mais do que sua previsão de demanda para este ano.

No mesmo relatório, a Opep elevou a previsão de demanda para o seu petróleo para 2016, enquanto reduziu a expectativa da demanda global.


Opep eleva previsão de demanda para seu petróleo em 2016
Organização prevê alta de 510 mil barris por dia ante a projeção anterior.
Grupo aumentou a produção a fim de elevar sua participação no mercado.

Do G1, em São Paulo

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) projetou nesta segunda-feira (12) que a demanda pelo petróleo produzido pelo grupo será maior do que inicialmente estimado, conforme sustenta a estratégia de que a queda dos preços afetará a oferta dos Estados Unidos e de outros produtos rivais, reduzindo o excesso global.

Em seu relatório mensal, a Opep calculou que a demanda mundial por seu petróleo no ano que vem fique em 30,82 milhões de barris por dia (bpd), uma alta de 510 mil bpd ante a projeção anterior.

APLICATIVOS DO G1
Baixe de graça apps para Android e iOS

app G1 (android)
app G1 (iphone e ipad)
app G1 enem (iphone e ipad)
app G1 enem (android)
mais apps

A previsão da Opep, se conformada, seria mais uma indicação que sua estratégia está funcionando. O grupo, no ano passado, recusou-se a impulsionar os preços e ainda aumentou a produção a fim de elevar sua participação no mercado, destaca a Reuters.

A oferta fora da Opep deve diminuir em 130 mil bpd em 2016, de acordo com o relatório, com a produção caindo nos Estados Unidos, ex-União Soviética, África, Oriente Médio e grande parte da Europa. No mês passado, a Opep previu crescimento de 160 mil bpd.

Produção e preços
Segundo os dados divulgados no relatório, a produção total da Opep subiu em setembro em 109.200 bd em relação ao mês anterior, graças sobretudo ao aumento do Iraque (80.100 bd), Nigéria (34.600 bd), Emirados Árabes Unidos (24.300 bd) e Angola (22.000 bd).

A respeito dos preços, o relatório lembra que o barril do Brent foi vendido a uma média de US$ 47,61 no mês passado, um leve aumento em relação à média de agosto. Já o preço médio do barril nos EUA foi em setembro de US$ 45,48, US$ 2,71 a mais que em agosto, e a do barril referencial da Opep se situou em US$ 44,83, US$ 0,63 a menos que o mês anterior.

Os preços médios em 2015 destes três barris de petróleo referenciais se situam acima de US$ 50, mas ainda muito distantes da média de 2014, de US$ 106,57 o Brent, US$ 99,7 o Texas e US$ 103,78 o da Opep.

WoW - Wo

Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem
Imagem

WoW
sempre as últimas notícias Defen$$or
Defen$$oria BlackCat
WoW

Out 19, 2015 20:18
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
FRAJ0L@ escreveu:CONTADOR, DARF, GPS, TFE, ISS, não tem almoço grátis para ter empresa .. mas, sim, tem muita gentém colocando patrimônio embaixo de empresa para transmissão de herança, filhos viram sócios, ae fica tudo na sociedade.


E imagino que os imóveis tem que ser passados a nome da empresa, gerando mais despesa, mas no longo prazo pode ser jogo.

Out 19, 2015 23:46
SALCEDO Forista VIP
Mensagens: 9247
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 01, 2012 21:55
 
 
Em relação a passar imóveis, sei que a venda não é necessária, pode-se fazer a doação diretamente, se paga apenas o imposto estadual, que varia segundo o estado, no Rio Grande ainda esta em 3% e o Sartori esta querendo aumentar para 6%(estado quebrado), podes doar pelo preço de aquisição ou mercado, quando o imóvel esta a alguns anos na propriedade do doador, é mais vantagem atualizar o valor e este pagar o IR preenchendo o programa de ganhos de capital, pois segundo o tempo o IR é menor. Os 3% são cobrados em função da avaliação feita por um avaliador do estado. Por enquanto.

Out 28, 2015 10:39
PHODEO Forista VIP
Mensagens: 19755
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 07, 2013 12:22
 
 
22/10/15 - 10h07 - Ricardo Bomfim
Ibovespa acelera ganhos com fala de Draghi sobre estímulo na Europa; dólar zera ganhos
Bolsa tem dia de alta em meio a decisão de juros, resultado da Vale, política e desemprego estável em setembro

SÃO PAULO - O Ibovespa acelera os ganhos nesta quinta-feira (22) após o presidente do BCE (Banco Central Europeu), Mário Draghi, dizer que o Quantitative Easing europeu continuará até setembro de 2015 ou além. Com isso, as bolsas europeias viraram para alta e os futuros dos índices Dow Jones e S&P 500 aumentaram suas altas. No cenário macroeconômico desta quinta, fica a decisão do Copom (Comitê de Política Monetária), que manteve a Selic em 14,25% ao ano com um comunicado mais "dovish" (moderado). Também tem algum peso por aqui a manutenção do desemprego em 7,6% em setembro, segundo a PME (Pesquisa Mensal do Emprego).

Às 12h41 (horário de Brasília), o benchmark da Bolsa brasileira subia 1,22%, a 47.601 pontos. Já o dólar comercial tem leves perdas de 0,04% a R$ 3,9414 na venda, ao passo que o dólar futuro para novembro fica estável a R$ 3,954. No mercado de juros futuros, o DI para janeiro de 2017 cai 8 pontos-base a 15,29%, enquanto o DI para janeiro de 2021 tem ganhos de 10 pontos-base a 15,86%.

A manutenção da Selic em 14,25% com comunicado mais moderado trazia algum impacto nos contratos de DI com vencimentos mais curtos. Ontem, o Copom disse sobre sua decisão: "O Comitê entende que a manutenção desse patamar da taxa básica de juros, por período suficientemente prolongado, é necessária para a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante da política monetária. O Copom ressalta que a política monetária se manterá vigilante para a consecução desse objetivo".

Segundo a LCA Consultores, a expectativa é de que o BC, ao menos por ora, não esteja inclinado a responder ao aumento dos riscos inflacionários – decorrente da desvalorização aguda do câmbio – com uma nova rodada de elevação da taxa básica de juros. Já de acordo com a Rosenberg Associados, a autoridade monetária se compromete em questão de credibilidade, uma vez que terá um problema mais grave para convencer a sociedade de que vai entregar a inflação na meta.

Na agenda de indicadores, o IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou a taxa de desemprego para setembro, que ficou estável em relação a agosto, em 7,6%. Entre os meses de setembro de 2014 e 2015, a taxa de desocupação subiu de 4,9% para 7,6%.

Cenário político e déficit
Já o cenário político fica mais frio hoje. A principal notícia é que o presidente da Câmara dos Deputados, Eduardo Cunha (PMDB-RJ), ganhou uma sobrevida política agora que tem um novo pedido de impeachment nas mãos. Segundo o Estado de S. Paulo, o pedido torna-se um requerimento válido para barganhar com o governo e a oposição. Os dois lados interromperam negociações para eventual sucessão à presidência da Câmara, segundo a Folha.

Pondo de lado esta questão do impeachment, o que também pesa na política é a questão das contas públicas. Segundo informações do jornal O Globo, um acerto parcial da questão das "pedaladas fiscais" limitará o déficit este ano. A proposta de revisão da meta fiscal de 2015, que será encaminhada ao Congresso até o fim da semana, pode contabilizar o pagamento de até 90% das pedaladas fiscais (atrasos nos repasses devidos pelo Tesouro a bancos públicos), informou ontem o deputado Hugo Leal (PROS-RJ), relator do projeto que modifica a Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) deste ano.

O cenário considerado até a noite era contabilizar entre R$ 15 bilhões e R$ 35 bilhões em pedaladas nas contas de 2015. Mas, segundo o deputado, a sinalização foi de que o número proposto ao Congresso ficará em torno de R$ 50 bilhões, contabilizando um montante das manobras do Tesouro com bancos públicos.

Também vale ficar atento à fala do ministro da Fazenda, Joaquim Levy, no Lançamento do Fórum de Líderes CEBDS às 10h30.

Destaques da Bolsa
As ações da Vale (VALE3, R$ 18,75, +3,65%; VALE5, R$ 15,03, +1,97%) sobem após os resultados do terceiro trimestre em linha com o esperado. A mineradora registrou um prejuízo líquido de R$ 6,663 bilhões no terceiro trimestre deste ano, ante lucro líquido de R$ 5,144 bilhões no segundo trimestre.

Para BTG, Citi e XP Investimentos, resultado veio em linha com o esperado. No entanto, BTG destaca que o papel deve seguir de lado, com pressão de preço e com a demanda caindo (sem poder contar com a China). Já para o Citi, o destaque positivo foi a queda na dívida líquida ajudada pela venda de ativos.

As maiores altas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:
Cód. Ativo Cot R$ % Dia
GOLL4 GOL PN N2 3,73 +3,90
CMIG4 CEMIG PN 7,94 +3,66
VALE3 VALE ON ED 18,73 +3,54
PETR4 PETROBRAS PN 8,01 +3,35
CSAN3 COSAN ON 23,81 +3,34





Quem também sobe são os papéis da Petrobras (PETR3, R$ 9,78, +3,06%; PETR4, R$ 8,00, +3,23%). O conselho de administração da companhia se reúne amanhã para avaliar proposta de venda de até 25% da BR Distribuidora. O parceiro estratégico que assumiria essa participação já está praticamente definido, segundo fonte a par do assunto disse ao Valor.

A operação ganha ainda mais importância diante da resistência do governo da Bahia e da Termogás à principal negociação em curso, a venda de 49% da Gaspetro para a Mitsui, uma disputa que pode atrapalhar um acordo avaliado em R$ 2 bilhões.

As maiores baixas dentre as ações que compõem o Ibovespa são:
Cód. Ativo Cot R$ % Dia
NATU3 NATURA ON 22,07 -3,83
OIBR4 OI PN 2,21 -3,49
GGBR4 GERDAU PN 6,04 -3,05
RUMO3 RUMO LOG ON 7,43 -1,07
SUZB5 SUZANO PAPEL PNA 17,71 -0,62



Entre as quedas, o papel que tinha o pior desempenho entre as ações que compõem a carteira teórica do Ibovespa era a Natura (NATU3, R$ 22,10, -3,70%). A maior fabricante de higiene e beleza do País, obteve lucro líquido de R$ 131,8 milhões no terceiro trimestre, queda de 38,6% em relação a igual período de 2014. A receita líquida somou R$ 1,995 bilhão, alta de 6,9% no período.

Segundo o Bradesco BBI, apesar da melhora da margens nas operações internacionais da Natura, esta linha foi afetada negativamente por pressões inflacionárias no Brasil, pela desvalorização do real, pelo aumento do IPI, além do menor volume de vendas na operação doméstica.

Cenário externo
No pré-market das bolsas americanas, o dia é leves altas, de olho na temporada de balanços e com o mercado esperando os dados do setor imobiliário. Já na Europa, o dia é de leves altas, de olho nas falas de Mário Draghi comentando a decisão de política monetária do BCE. Draghi ainda disse que a autoridade monetária da zona do euro irá reavaliar o grau dos estímulos à economia em dezembro.

Por fim, as bolsas asiáticas recuaram em sua maioria nesta quinta-feira, depois da forte queda dos índices acionários chineses na quarta-feira reacender as preocupações sobre a saúde da economia do país. Na próxima semana haverá reuniões dos bancos centrais dos Estados Unidos e do Japão, bem como encontro de quatro dias da liderança do Partido Comunista da China.

"Creio que a recuperação dos mercados está chegando a um fim. De agora em diante os mercados estarão atentos aos eventos de política monetária deste mês, e também aos resultados corporativos", disse o chefe de estratégia global da Daiwa Securities, Hirokazu Kabeya.

Como garimpar boas ações? Deixe seu email e descubra uma forma tão simples que até um menino de 10 anos consegue usar!
Nome:*
Email:*

Avalie essa notícia:



COMPARTILHAR ESTA NOTÍCIA
Outras notícias

(Revista - Webmotors)
A profissão em que você não sabia ser possível ganhar R$ 100 mil por mês
“McDonald’s está em seus últimos respiros”, dizem franqueados
8 hábitos que podem te ajudar a ficar rico mesmo com um salário baixo

Recomendado por

COMENTÁRIOS
Últimas notícias

Bolsa 28/10/2015 10:35
Ibovespa cai antes de Fomc e com recuo das commodities; dólar e DIs operam estáveis
[Ibovespa cai antes de Fomc e com recuo das commodities; dólar e DIs operam estáveis]
Diz Estadão 28/10/2015 10:27
Receita recomenda ao MPF pedido de quebra de sigilos da empresa do filho de Lula
[Receita recomenda ao MPF pedido de quebra de sigilos da empresa do filho de Lula]
Quer subir? 28/10/2015 10:25
5 dicas certeiras para ser promovido, segundo diretor de RH do Google
[Google: dicas de quem entende de promoções]
Tempo Real 28/10/2015 10:23
Vale afunda 9% em 3 dias; Ambev cai com rumor de aumento de imposto
[Vale afunda 9% em 3 dias; Ambev cai com rumor de aumento de imposto]
Trade do dia 28/10/2015 10:06
Compre Petrobras na abertura do pregão e venda depois do Fed, recomenda analista
[Compre Petrobras na abertura do pregão e venda depois do Fed, recomenda analista]

©2000-2015 InfoMoney
VERSÃO CLÁSSICA

Out 28, 2015 11:58
PHODEO Forista VIP
Mensagens: 19755
Re: Imóveis
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 07, 2013 12:22
 
 
InfoMoney ganha prêmio de jornalismo
A escolha dos ganhadores foi feita por meio de voto livre e direto dos jornalistas e profissionais de comunicação



Veja mais em: http://www.infomoney.com.br/onde-invest ... e-investir

AnteriorPróximo

Voltar para Geral

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes