Bem-vindo: Out 23, 2018 0:52

Jun 25, 2012 15:51
AndBroker Forista Assíduo
Mensagens: 1887
Notícias e análises que afetam os mercados
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 19, 2012 17:08
 
 
Espanha pede ajuda formal à UE para bancos, mas não detalha quantia

Por Marcílio Souza | Valor, com agências internacionais

SÃO PAULO - O governo da Espanha pediu formalmente à União Europeia ajuda para a recapitalização do setor bancário do país, informou o Ministério de Finanças em comunicado.

O documento, de apenas quatro parágrafos, não detalha quanto dos 100 bilhões de euros que já haviam sido acordados o governo de fato pretende usar.

Não há tampouco pistas sobre as condições do resgate, que serão discutidas durante reunião do Eurogrupo, em 9 de julho.



Leia mais em:
http://www.valor.com.br/financas/272634 ... z1ypQv1wnh

Jun 25, 2012 15:53
AndBroker Forista Assíduo
Mensagens: 1887
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 19, 2012 17:08
 
 
Chipre pede ajuda formal à União Europeia

ATENAS - O Chipre pediu formalmente ajuda ao fundo de resgate europeu nesta segunda-feira, enquanto tenta recapitalizar seu sistema bancário atingido pela crise da dívida grega.

“O governo da República do Chipre informou hoje às autoridades europeias apropriadas sua decisão de encaminhar aos países-membros da zona do euro um pedido de assistência financeira do EFSF/ESM”, disse o governo cipriota em comunicado.

“O propósito da assistência requerida é conter os riscos à economia do Chipre, notavelmente os advindos do contágio por meio de seu setor financeiro, por causa de sua grande exposição à economia da Grécia”, acrescentou o comunicado.

Com o pedido, o Chipre torna-se o quinto país da zona do euro a pedir ajuda.

Leia mais em:
http://www.valor.com.br/financas/272715 ... z1ypROuk2r

Jun 25, 2012 19:29
AndBroker Forista Assíduo
Mensagens: 1887
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 19, 2012 17:08
 
 
Espanha alerta que não tem mais acesso a crédito

Por DAVID ROMÁN

O ministro do Orçamento da Espanha, Cristobal Montoro, exortou na terça-feira os outros países da zona do euro a adotarem logo alguma medida para ajudar seus combalidos bancos, dizendo que o governo praticamente perdeu acesso aos mercados de capitais por causa do ágio expressivo exigido pelos investidores em títulos de dívida soberana.

Cristobal Montoro, ministro do Orçamento da Espanha.

Ao fazer essa admissão dramática, Montoro reforçou o coro dos pedidos recentes do governo espanhol por ajuda direta das instituições da União Europeia para os bancos espanhóis, enquanto o governo tenta evitar um pacote de socorro completo. A questão tornou-se mais urgente depois que Madri foi forçada a socorrer o Bankia SA com 19 bilhões de euros (US$ 23,75 bilhões), ao mesmo tempo em que os juros dos títulos de dívida do governo subiram para valores recordes, com o rendimento do título de dez anos da Espanha se mantendo acima de 6% pela terceira semana consecutiva. Os juros tinham subido para 6,37% ao meio dia na Europa. Enquanto isso, os juros do título de dívida alemão de dez anos, considerado um porto seguro pelos investidores, estavam em 1,20%.

"Esse spread mostra que o estado e a Espanha como um todo têm um problema quando se trata de acesso aos mercados, quando precisamos refinanciar nossa dívida", disse Montoro numa entrevista no rádio. "O que esse ágio diz é que a porta do mercado está fechada para a Espanha e, por causa disso, o desafio é abrir essa porta e recuperar a confiança dos mercados, nossos credores."

O alerta de Madri lembrou avisos parecidos sobre custos de crédito proibitivos feitos por Grécia, Portugal e Irlanda, antes de iniciarem negociações com credores internacionais como a União Europeia e o Fundo Monetário Internacional para receber um pacote de socorro.

Mas Montoro deu a entender que a Europa deve permitir que suas instituições capitalizem os bancos diretamente, enfatizando que um plano de socorro amplo é uma opção inconcebível e desnecessária para os bancos da quarta maior economia da zona do euro.

Os acordos atuais não permitem que os fundos de socorro da zona do euro sejam usados diretamente para recapitalizar bancos.

"A Espanha não pode ser socorrida de fato, do ponto de vista técnico", disse Montoro.

Ele disse que os bancos espanhóis não precisam de volumes "gigantescos" de recursos, reforçando os comentários do influente presidente do conselho do Banco Santander SA, Emilio Botín, que disse na segunda-feira que 40 bilhões de euros devem ser suficientes para viabilizar o sistema financeiro da Espanha. Alguns analistas calculam que o setor bancário do país pode precisar de até 90 bilhões de euros.

"O montante que o sistema bancário europeu necessita não é muito alto nem excessivo. O que importa é o procedimento para fornecer essa quantia, e é por isso que é importante que as instituições europeias se abram e sigam adiante com isso", disse Montoro. "As instituições europeias precisam começar a se mexer e buscar uma maneira de recapitalizar os bancos por meio desses procedimentos."

Dados divulgados terça-feira mostraram que a atividade dos serviços da Espanha caiu em maio ao ritmo mais rápido desde novembro, no sinal mais recente de que a economia do país ainda está se deteriorando.

O índice de gerentes de compras do setor de serviços caiu para de 42,1 em abril para 41,8 em maio, segundo pesquisa mensal da Markit Economics, recuando ainda mais do limite de 50 pontos, significando que a atividade está encolhendo (qualquer valor acima de 50 indica expansão de um mês para o outro). Foi o 11º mês seguido em que empresas de serviços cortaram a oferta e há poucos sinais de que a atividade vai se recuperar logo.

Os temores em relação às finanças do governo da Espanha têm aumentando para novos recordes o custo do seguro contra moratória do país.

Copyright 2012 Dow Jones & Company, Inc. All Rights Reserved

This copy is for your personal, non-commercial use only. Distribution and use of this material are governed by our Subscriber Agreement and by copyright law. For non-personal use or to order multiple copies, please contact Dow Jones Reprints at 1-800-843-0008 or visit

www.djreprints.com

Jun 25, 2012 23:02
KG Forista Assíduo
Mensagens: 1829
KG
Registrado em:
Nov 24, 2007 23:04
 
 
Esta notícia afeta os super mercados:

25/06/2012 - 21h37
Justiça decide que supermercados devem voltar a distribuir sacolinhas em SP
DE SÃO PAULO
http://www1.folha.uol.com.br/mercado/11 ... m-sp.shtml

Jun 25, 2012 23:09
KG Forista Assíduo
Mensagens: 1829
KG
Registrado em:
Nov 24, 2007 23:04
 
 
"Muito estranho" é pouco.

25 de junho de 2012 • 14h05
Novo ministro de finanças grego renuncia por motivos de saúde
Por: Felipe Moreno

http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/2476480

Jun 25, 2012 23:39
KG Forista Assíduo
Mensagens: 1829
KG
Registrado em:
Nov 24, 2007 23:04
 
 
Fraj;la escreveu:
KG escreveu:"Muito estranho" é pouco.

25 de junho de 2012 • 14h05
Novo ministro de finanças grego renuncia por motivos de saúde
Por: Felipe Moreno

http://www.infomoney.com.br/mercados/noticia/2476480
o cabra não aguentou a pressão dos mercados ou super mercados :roll: :?: :lol:


Eu acho que alguém entrou na casa dele, desceu o sarrafo no cara, ameaçou a família... e aí sim, o cara renunciou.

Jun 26, 2012 15:13
Mojo Man Forista Assíduo
Mensagens: 752
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 17, 2010 21:31
 
 
Nove anos para uma decisão administrativa, é brincadeira né ? E a turma da Milk11 ainda se fiando nesse pessoal...


http://brasil247.com/pt/247/portfolio/6 ... -Bolsa.htm

CVM inocenta Fernando Cavendish de fraude na Bolsa

26 de Junho de 2012 às 07:13

247 – Fernando Cavendish, dono da Delta, foi inocentado pela CVM. Ele tinha sido acusado de ter lucrado R$ 529 mil como um dos envolvidos em esquema que causou prejuízo total de R$ 17,3 milhões no fundo de pensão dos funcionários da Cedae, o Prece. Leia na matéria de Daniel Haidar, do Globo:

RIO - O empresário Fernando Cavendish, dono da Delta Construções, foi inocentado nesta segunda-feira pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) da acusação de ter praticado fraude e recebido tratamento privilegiado em operações com derivativos na Bolsa de Mercadorias e Futuros entre janeiro e julho de 2003.

O empresário tinha sido acusado de ter lucrado R$ 529 mil como um dos envolvidos em esquema que causou prejuízo total de R$ 17,3 milhões no fundo de pensão dos funcionários da Cedae, o Prece. Outras 76 pessoas e empresas foram acusadas de ter participado do esquema, mas só 11 pessoas e uma empresa (Infinity Asset) foram condenadas ao pagamento de multas que somam R$ 20,7 milhões.

Durante a investigação (outubro de 2002 e outubro de 2003), corretoras podiam informar somente ao fim do pregão quem eram os envolvidos em operações no mercado de derivativos, então, segundo o inquérito, houve conluio no período para favorecer determinados investidores enquanto o fundo de pensão ficava com os contratos que resultavam em perdas. Foram identificados negócios suspeitos em 12 corretoras, 4 gestoras e 2 bancos. A Cruzeiro do Sul, e o seu diretor Luís Felippe Índio da Costa, foram inocentados.

Pela decisão unânime — do relator do processo, Otávio Yazbek, e dos outros quatro diretores do colegiado da CVM — não foram provados vínculos entre Cavendish, os funcionários da Prece e das corretoras envolvidas. A investigação no órgão responsável por fiscalizar o mercado de capitais das operações da Prece com derivativos foi um dos desdobramentos da CPI dos Correios, que descobriu o prejuízo milionário do fundo de pensão. Investigado na CPI, o doleiro Lúcio Funaro lucrou R$ 885 mil em operações com contratos futuros do índice da Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) e foi inocentado por não ter sido comprovado vínculo com a Prece.

A Delta é alvo da CPI que investiga as atividades do bicheiro Carlinhos Cachoeira. :roll:

Jun 26, 2012 22:46
KG Forista Assíduo
Mensagens: 1829
KG
Registrado em:
Nov 24, 2007 23:04
 
 
26/06/12 - 20h38
Governo anuncia nesta quarta novo pacote de medidas de crescimento, afirma ministro
Apesar de não dar detalhes, Pimentel disse que agoram o alvo será os investimentos
O GLOBO

http://oglobo.globo.com/economia/govern ... ro-5324592

Jun 29, 2012 16:31
Ligado Forista Assíduo
Mensagens: 375
Ligado
Registrado em:
Jan 27, 2011 10:17
 
 
Fraj;la escreveu:Argentina suspende decisão contra Petrobras‎
Band - 5 horas atrás
Suprema Corte determinou que o governo de Neuquén suspenda a execução dos decretos que anulam as licenças da estatal.
http://www.band.com.br/noticias/mundo/n ... 0000513580



Sábia decisão, será que virão que o problema é com eles e que protecionismo não vai ajudar em nada...

Jul 05, 2012 10:19
AndBroker Forista Assíduo
Mensagens: 1887
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 19, 2012 17:08
 
 
CVM veta venda de ação antes de oferta pública

Na tentativa de evitar a oscilação artificial de preços de ações de companhias já listadas em bolsa de valores antes da realização de novas ofertas públicas, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) colocou em audiência pública uma minuta de instrução para tratar da venda a descoberto de ações (quando o acionista não tem o papel na carteira).

A ideia é que investidores que venderem ações a descoberto dentro dos cinco dias anteriores ao estabelecimento dos preços da oferta não possam participar do lançamento. Um estudo realizado pela própria CVM mostra que essas participações, chamadas de "short selling", acabam tendo um efeito negativo sobre os preços.

De acordo com a superintendente de Desenvolvimento de Mercado, Flávia Mouta, esta foi a primeira vez em que uma norma da autarquia terá como base a realização de um estudo prévio. "Foi muito bom para respaldar a nossa decisão de colocar o prazo de cinco dias", disse. O estudo estatístico realizado com operações desde 2007 teria demonstrado que as vendas a descoberto nesse período distorcem a formação de preços da oferta pública. "Prejudica a companhia e o mercado", disse Flávia.

As próprias empresas ofertantes e os bancos líderes da distribuição estavam reclamando dessa atuação sobre os preços. A SEC, a CVM americana, também tem regulação sobre o tema, atualizada recentemente para evitar que outros artifícios burlem as regras. A CVM já seguiu de cara o mesmo caminho, incluindo que operações com veículos diferentes que simulem o "short selling" também estão vedadas neste período. Ou seja, um investidor que venda um papel a descoberto não pode utilizar um fundo exclusivo para participar da oferta da mesma companhia, por exemplo.

A Lei de Acesso e sua regulamentação fizeram com que nenhuma participação realizada durante a audiência pública possa ser confidencial, como era anteriormente permitido.

http://www.valor.com.br/financas/273892 ... z1zkYfeix7

Jul 05, 2012 15:16
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Capacidade instalada da indústria cai a 80,7% em maio--CNI

BRASÍLIA, 5 Jul (Reuters) - A Utilização da Capacidade Instalada (UCI) na indústria brasileira caiu para 80,7 por cento em maio, contra 81,0 por cento por cento em abril, atingindo o pior patamar desde setembro de 2009, quando ficou em 80,6 por cento, informou a Confederação Nacional da Indústria (CNI) nesta quinta-feira, conforme dados dessazonalizados.
Em maio do ano passado, a UCI -considerada um indicador de potenciais pressões inflacionárias- estava em 82,5 por cento.

A queda de maio é a quarta consecutiva, indicando que o setor opera com níveis de estoque acima do desejado por conta, entre outros, pela atividade econômica fraca.

A variável de faturamento real compilada pelos Indicadores Industriais da CNI caiu 0,4 por cento em maio sobre abril, para 124,9 pontos, o pior nível o desde fevereiro quando estava em 123,7 pontos.

As horas trabalhadas na produção recuaram 1,4 por cento, para 106,6 pontos, informo ainda a CNI.

O indicador de emprego ficou na contramão da tendência teve uma leve alta de 0,1 por cento, para 112,5 pontos. Todos os dados são dessazonalizados.

Por meio de nota, a CNI argumentou que a "atividade industrial brasileira encontra-se cada vez mais fraca".

O desempenho do setor industrial tem impedido a retomada mais vigorosa do crescimento econômico, afetado pela crise internacional. Em maio, a produção industrial registrou o terceiro mês consecutivo de retração, ao cair 0,9 por cento frente a abril, pior do que o esperado pelo mercado. Na comparação com maio de 2011, a produção diminuiu 4,3 por cento.

O governo tem lançado mão de uma série de medidas para tentar reativar a indústria. Reduziu impostos para consumo, ampliou programa de compras governamentais e até liberou compulsório de bancos -parcela dos recursos depositados nas instituições financeiras que fica presa no Banco Central.

Por isso, o governo tem insistido que os resultados do segundo semestre da economia e da indústria serão melhores. Na quarta-feira, o ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou que a indústria tem sido mais afetada pela a atual crise mundial. Segundo ele, apesar do dado de maio, a produção industrial em junho não "será ruim".

(Reportagem de Tiago Pariz)

Jul 05, 2012 23:29
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Itaú corta projeções para economia e prevê Selic em 7% e PIB abaixo de 2%

http://www.infomoney.com.br/economia-e- ... pib+abaixo

Jul 06, 2012 15:54
AndBroker Forista Assíduo
Mensagens: 1887
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 19, 2012 17:08
 
 
China adverte bancos para evitar recorrência de bolha imobiliária


http://www.valor.com.br/internacional/2 ... z1zrlPJ4QI

Jul 06, 2012 18:24
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Grécia vai pedir mais prazo para cumprir exigências da UE

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1116 ... a-ue.shtml[/b]

Jul 08, 2012 15:12
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Negociações falham e greve de petroleiros persiste na Noruega


OSLO, 8 Jul (Reuters) - As negociações entre os trabalhadores petroleiros da Noruega e seus empregadores sobre pagamentos e pensões falharam pela terceira vez neste domingo, com risco de uma interrupção total da produção de petróleo e gás no país a partir da terça-feira, disseram os dois lados envolvidos nas tratativas.
A associação da indústria do petróleo na Noruega (OLF) e sindicatos trabalhistas disseram que ainda não chegaram a um acordo sobre uma opção de aposentadoria para cerca de 7 mil trabalhadores, principal ponto de paralisação na disputa.

"A greve continua. Essa é uma situação muito grave", disse Jan Hodneland, chefe de negociação da OLF, após 13 horas de discussões, que terminaram na manhã deste domingo (local).

O governo detém autoridade para forçar o término da greve se acreditar que a segurança está sendo comprometida, ou que os interesses nacionais podem ser prejudicados.

Um porta-voz do Ministério do Trabalho encarregado de monitorar o conflito trabalhista, disse à Reuters neste domingo que o governo não possui planos imediatos para intervir na greve do setor petrolífero, que começou no último dia 24.

A paralisação já reduziu a produção de petróleo da Noruega em cerca de 13 por cento, e a produção de gás em aproximadamente 4 por cento, além de afetar os embarques de petróleo do oitavo maior exportador mundial da commodity.

A Noruega é ainda o segundo maior fornecedor de gás da Europa.

(Reportagem de Nerijus Adomaitis)

Jul 09, 2012 15:08
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Vendas de material de construção diminuem 8% em junho

As vendas de material de construção tiveram redução de 8% em junho, se comparado ao mesmo período no ano passado, de acordo com pesquisa realizada pela Anamaco (Associação Nacional dos Comerciantes de Material de Construção).

O estudo também concluiu que o desempenho de 2012 já é 3,5% menor do que o esperado pela instituição. Quanto à comercialização, a região norte foi a que apresentou melhores índices, com um crescimento de 3%. Houve queda de 30% nas regiões sul, sudeste e nordeste, enquanto o centro-oeste permaneceu estável.

Dos 13 segmentos de materiais de construção contemplados pela pesquisa, as maiores quedas aconteceram nos setores de fechaduras, metais sanitários, argamassas e tubos e conexões de PVC.

Para o presidente da associação, Cláudio Conz, o desempenho insastifatório está ligado, principalmente, à falta de crédito e às altas taxas de juros.

A desacelaração fez com que a Anamaco reavaliasse pela segunda vez neste ano a sua expectativa de crescimento para o setor.

Jul 10, 2012 11:46
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Itaú Unibanco anuncia joint venture com Banco BMG

RIO DE JANEIRO, 10 Jul (Reuters) - O Itaú Unibanco anunciou nesta terça-feira contrato de associação com o Banco BMG para oferta, distribuição e comercialização de créditos consignados.
A joint venture será denominada Banco Itaú BMG Consignado, sendo que o Itaú Unibanco deterá o controle com 70 por cento do capital total da nova entidade, enquanto o BMG terá os 30 por cento restantes. O capital social inicial será de 1 bilhão de reais.

Os bancos esperam efetivar o negócio no prazo de 90 dias, após cumprimento de condições precedentes, celebração de contratos definitivos e aprovações regulatórias.

"O Itaú Unibanco contribuirá com sua capacidade econômico-financeira, experiência administrativa e de controles e o BMG contribuirá com sua competência comercial e operacional, além da plataforma tecnológica necessária ao desenvolvimento das atividades da joint venture", disse o Itaú em comunicado ao mercado.

(Por Sérgio Spagnuolo)

Jul 10, 2012 12:52
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Superavit comercial chinês aumenta com importações fracas

http://www1.folha.uol.com.br/mundo/1117 ... acas.shtml

Jul 10, 2012 14:48
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Zona do Euro libera 30 bilhões de euros para Espanha como contingência

SÃO PAULO - Os ministros de Finanças da Zona do Euro chegaram na última segunda-feira (9) a um acordo sobre as condições do empréstimo que darão à Espanha para recapitalizar os bancos do país e decidiram disponibilizar € 30 bilhões até o final do mês como "contingência".

O montante total da assistência financeira - que pode alcançar até € 100 bilhões - só será determinado no final de setembro, quando serão conhecidas as necessidades exatas de todos os bancos.

No entanto, as condições já estão acordadas e serão fixadas definitivamente no próximo dia 20 com a assinatura do memorando de entendimento.

De acordo com o Eurogrupo, o vencimento dos empréstimos, que serão transferidos em vários lances, terá uma média de 12,5 anos, com período máximo de 15 anos.

Prazo maior
Além do acordo sobre a ajuda aos bancos, os ministros de Finanças concordaram em dar à Espanha mais um ano, até 2014, para diminuir o déficit público dos 8,9% atuais a menos de 3%.

Por conta disso, o país não terá que reduzir seu déficit a 5,3% em 2012, como estava previsto inicialmente, bastando cortá-lo a 6,3%. Em 2013, o déficit terá que cair a 4,5%, tendo que descer a 2,8% em 2014.

Em troca, o Executivo deverá adotar "sem demora" medidas de austeridade adicionais em 2012. A Europa dá à Espanha um prazo de "três meses para que o governo adote medidas eficazes" e avaliará a cada trimestre os progressos do país para a redução do déficit.

Jul 10, 2012 15:05
AndBroker Forista Assíduo
Mensagens: 1887
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 19, 2012 17:08
 
 
Dados da China pressionam e Ibovespa cai mais de 1%

:arrow: http://www.brasileconomico.ig.com.br/no ... 19159.html

AnteriorPróximo

Voltar para Geral

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante