Bem-vindo: Jul 18, 2018 8:58

Jul 10, 2012 16:31
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Notícias e análises que afetam os mercados
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Oferta mundial de soja é insuficiente, diz Oil World

http://br.reuters.com/article/businessN ... 4420120710

Jul 10, 2012 17:05
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Banco corta recomendação de Rossi e PDG e sugere compra de Helbor e MRV

SÃO PAULO - O Deutsche Bank revisou suas estimativas para o setor de construção civil brasileiro, apontando uma visão mais conservadora para os lançamentos em 2012. Além disso, o banco elevou as recomendações da MRV (MRVE3) e Helbor (HBOR3) para compra, enquanto reduziu as da Rossi (RSID3) e PDG Realty (PDGR3) para manutenção.

Os analistas Esteban Polidura e Caimi Reis, que assinam o relatório do Deutsche, acreditam que algumas construtoras sejam afetadas por um processo mais lento de repasses para os bancos. Segundo conversas com empresas, os analistas estimam que os repasses que antes demoravam em torno de três a quatro meses, agora devem demorar cerca de um ano, em virtude da burocracia e ineficiência dos cartórios.

"As construtoras devem reduzir os lançamentos como uma tática para manter os projetos sob controle e evitar derrapagens de custos", afirmam Polidura e Reis. Contudo, dois pontos devem trazer benefícios extra para as companhias: com menos projetos em curso as empresas devem reduzir os riscos de atraso, enquanto devem ser traduzidos em uma geração de caixa mais forte a médio prazo.

Por sua vez, o mercado deve compensar as companhias que entregarem uma atrativa combinação de crescimento, lucros e fluxo de caixa positivo, como é o caso da MRV e Helbor.

http://www.infomoney.com.br/recomendaco ... helbor+mrv

Jul 10, 2012 17:32
AndBroker Forista Assíduo
Mensagens: 1887
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 19, 2012 17:08
 
 
:shock: :shock: :shock: :shock: :shock:

Ajuda à Espanha vai impor perdas aos acionistas dos bancos

http://www.valor.com.br/financas/274477 ... z20FYONM9s

Jul 10, 2012 20:41
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Vale vende ativos na Europa para subsidiárias da Glencore

RIO DE JANEIRO, 10 Jul (Reuters) - A Vale assinou acordo de venda de suas operações de ferro ligas de manganês na Europa para subsidiárias da Glencore por 160 milhões de dólares em dinheiro, informou a mineradora brasileira em fato relevante nesta terça-feira.
A operação faz parte da estratégia da empresa de se desfazer de ativos que fogem das suas principais atividades para concentrar investimentos em grandes projetos de maior interesse da companhia.

O acordo de venda envolve a totalidade do capital da Vale Manganèse France SAS, localizada em Dunkerque, na França, e da Vale Manganese Norway AS, localizada em Mo I Rana, na Noruega.

"A venda das operações de ferro ligas de manganês na Europa é parte de nossos esforços contínuos de otimização do portfólio de ativos", justifica a maior produtora de minério de ferro do mundo.

O ferro ligas de manganês é um material usado na fabricação de aço de forma a facilitar a mistura de elementos a temperaturas mais baixas.

Em maio, a Vale informara a venda de suas operações de carvão na Colômbia e de caulim no Amapá.

A mineradora assinou acordo de venda de ativos de carvão térmico para a CPC, unidade da Colombian Natural Resources. Com o negócio, a compradora, do banco de investimentos Goldman Sachs, adquiriu mina e infraestrutura, por 407 milhões de dólares.

"A estratégia da Vale de crescimento e criação de valor sustentável engloba múltipla opções, sendo a gestão ativa de portfólio ação importante para otimizar a alocação de capital e concentração dos esforços da administração", disse a companhia em comunicado nesta terça-feira.

A Vale já havia informado o desinvestimento em ativos de caulim, com a venda de sua participação na Cadam S.A para a americana KaMin LLC.

A mineradora se desfez de 61,5 por cento da Cadam por 30,1 milhões de dólares, de acordo com comunicado ao mercado.

As vendas de ativos devem continuar, em processo que a mineradora realiza para dar mais foco a seus grandes projetos, conforme sinalizou à Reuters um executivo da mineradora em entrevista recente. . Participações em blocos de petróleo também estão sendo negociados pela mineradora

Jul 11, 2012 10:56
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Espanha anuncia 65 bilhões de euros em novas medidas de austeridade

SÃO PAULO - O primeiro-ministro espanhol Mariano Rajoy anunciou nesta quarta-feira (11) € 65 bilhões em novas medidas de austeridade, em um esforço para atender às novas metas de déficit orçamentário acordadas com os líderes da Zona do Euro.

As novas medidas, que serão impostas pelos próximos dois anos e meio - portanto, até o final de 2014 -, levantam dúvidas sobre com que rapidez a economia espanhola vai conseguir sair da recessão.

O pacote inclui um aumento do IVA (Imposto sobre Valor Agregado), de 18% para 21%, sobre o valor das vendas. Para o IVA reduzido, cobrado sobre alguns produtos, o aumento será de 8% para 10%.

Além disso, o plano prevê uma redução nos benefícios para desempregados e um corte de cerca de 7% nos salários para funcionários estatais. O governo também pretende reformar governos locais para reduzir gastos.

"Estamos tentando nos manter em um caminho que não é fácil, curto ou confortável, mas não podemos evitar isso. É o único caminho que leva para a recuperação", afirmou Rajoy em discurso no Parlamento.

http://www.infomoney.com.br/europa/noti ... usteridade

Jul 11, 2012 11:09
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Inadimplência do consumidor cresce 19% no 1o semestre

http://br.reuters.com/article/businessN ... 1K20120711

Jul 11, 2012 16:50
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Fed mantém opções de afrouxamento abertas, mostra ata

WASHINGTON, 11 Jul (Reuters) - O Federal Reserve está aberto à possibilidade de comprar mais títulos para estimular a economia, mas as condições precisam piorar para que se estabeleça um consenso, mostrou a ata da reunião de junho do Comitê de Mercado Aberto (Fomc, na sigla em inglês) do banco central norte-americano divulgada nesta quarta-feira.

O Fed decidiu em junho ampliar até o fim de 2012 a duração do programa chamado "Operação Twist" por meio da compra de 267 bilhões de dólares em ativos de prazo mais longo.

Mesmo com esse passo modesto, muitos economistas esperam que o banco central norte-americano afrouxe sua política monetária ainda mais por meio de uma terceira rodada de compras de títulos, que expandiria o portfólio do Fed, avaliado em 2,9 trilhões de dólares.

A ata da reunião de 19 e 20 de junho mostrou que alguns membros do Fomc acreditam que o recente enfraquecimento da economia é suficiente para justificar ações mais ousadas.

Mas o relatório sugeriu que uma maioria ainda não compartilha dessa posição -pelo menos não antes da divulgação de dados sobre emprego na semana passada, que mostraram que a economia dos Estados Unidos gerou apenas 80 mil novos postos de trabalho em junho.

"Vários (membros) afirmaram que mais medidas podem ser tomadas se a recuperação econômica perder fôlego, se os riscos negativos às previsões se tornarem suficientemente nítidos, ou se a inflação parecer ficar persistentemente abaixo do objetivo de longo prazo do comitê" de 2 por cento, afirmou a ata.

A economia dos EUA cresceu apenas 1,9 por cento no primeiro trimestre, e muitos economistas esperam que o ritmo da recuperação tenha decaído ainda mais nos três meses seguintes.

A geração de empregos caiu para apenas 75 mil por mês no segundo trimestre, abaixo do estimado como necessário para reduzir a taxa de desemprego.

O Fed reduziu fortemente sua previsão de crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) norte-americano na reunião de junho.

http://br.reuters.com/article/businessN ... 6B20120711

Jul 12, 2012 11:17
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Pedidos de auxílio-desemprego nos EUA têm menor nível em 4 anos

WASHINGTON, 12 Jul (Reuters) - O número de norte-americanos solicitando auxílio-desemprego teve forte queda na semana passada, atingindo o menor nível em quatro anos, num sinal esperançoso para o mercado de trabalho, mostraram nesta quinta-feira dados do Departamento do Trabalho.
Os novos pedidos de auxílio-desemprego caíram em 26 mil, para 350 mil, de acordo com dados ajustados sazonalmente.

A média móvel de quatro semanas, considerada uma medida melhor das tendências do mercado de trabalho, caiu em 9.750, para 376.500. Essa é uma queda significativa, apesar de a média estar apenas no menor nível desde maio.

(Reportagem de Jason Lange)

Jul 12, 2012 14:35
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
FMI diz haver atrasos políticos sobre programa de resgate grego

http://br.reuters.com/article/businessN ... 3K20120712

Jul 12, 2012 15:13
SP_1932 Forista Assíduo
Mensagens: 103
Inadimplência
SP_1932
Registrado em:
Abr 11, 2012 12:22
 
 
Achei um artigo interessante sobre o perfil das pessoas endividadas:
http://www.migalhas.com.br/Quentes/17%2 ... adimplente
Obrigado.

Jul 12, 2012 16:02
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Desaceleração econômica poderá pressionar preços do petróleo-AIE

Por Christopher Johnson
LONDRES, 12 Jul (Reuters) - A desaceleração econômica global poderá atuar como um limitador de alta dos preços do petróleo, mas há um risco de "desagradáveis surpresas com a oferta" que podem reanimar a alta do mercado, disse a Agência Internacional de Energia (AIE) nesta quinta-feira.

A agência, que aconselha países industrializados sobre políticas energéticas, disse que os fundamentos do mercado de petróleo foram "claramente fragilizados desde o início do ano" e os estoques cresceram significativamente nos últimos meses.

Porém, a AIE disse que qualquer ação tomada pela Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) para reduzir a produção pode ter um impacto dramático no mercado.

"O cumprimento estrito da cota anterior de 30 milhões de bpd corre o risco de elevar os preços", disse a AIE em seu relatório mensal sobre o mercado.

A AIE disse que os 12 membros da Opep produziram perto de 31,8 milhões de bpd em junho, antes da imposição da União Europeia de um embargo ao petróleo iraniano em 1o de julho e de sanções mais duras.

Esse volume ficou 1,3 milhão de bpd acima da estimativa para a demanda de petróleo da Opep este ano e em 2013 e contribuiu para aumentar ainda mais os estoques globais da commodity.

Os preços do petróleo caíram cerca de um quarto nos últimos três meses, com o Brent do Mar do Norte cotado abaixo de 100 dólares o barril nesta quinta-feira, abaixo da máxima acima de 128 dólares alcançada em março, com a oferta superando a demanda.

A agência manteve estável sua projeção para o crescimento da demanda global por petróleo em cerca de 800 mil bpd para este ano e disse que haveria um aumento de 1 milhão de bpd em 2013.

A estimativa da AIE para a demanda global no próximo ano é cerca de 200 mil bpd acima das previsões tanto da Administração de Informação de Energia dos EUA (AIE) quanto da Opep, mas ainda reflete uma desaceleração do mercado no crescimento da demanda pela commodity em economias industrializadas.

http://br.reuters.com/article/businessN ... 4720120712

Jul 13, 2012 11:25
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Preços ao produtor nos EUA têm alta inesperada em junho

WASHINGTON, 13 Jul (Reuters) - Os preços ao produtor nos Estados Unidos subiram inesperadamente em junho, apesar das grandes quedas nos preços de energia, num sinal de que alguma pressão inflacionária pode deixar o Federal Reserve (banco central norte-americano) em estado de espera.
O Departamento do Trabalho informou nesta sexta-feira que o índice de preços ao produtor subiu 0,1 por cento no mês passado, de acordo com dados ajustados sazonalmente. Analistas consultados pela Reuters esperavam que o índice caísse 0,5 por cento.

(Reportagem de Jason Lange)

Jul 13, 2012 11:54
Mojo Man Forista Assíduo
Mensagens: 752
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 17, 2010 21:31
 
 
http://brasil247.com/pt/247/brasil/6939 ... donado.htm

Bilionário, ex-dono da Estácio de Sá morre abandonado

13 de Julho de 2012 às 05:47

247 – De forma minimalista extrma, a família de João Uchôa Cavalcanti Netto publicou um anúncio na página de obituário do jornal O Globo, convidando para sua missa de sétimo dia. Juiz aposentado e fundador da Universidade Estácio de Sá, ele sofria de câncer no esôfago e faleceu aos 78 anos devido a complicações da doença.

Uchôa ingressou no mercado de trabalho como repórter policial. Em 1970, o magistrado fundou na Zona Norte do Rio, a Faculdade de Direito da Estácio de Sá. Atualmente, o embrião se transformou em uma rede de duas universidades, dois centros universitários e 27 faculdades, que contam, em conjunto, com 77 campi, sendo 37 no Estado do Rio de Janeiro, e unidades em outros 15 estados brasileiros, além de uma universidade no Paraguai, com cerca de 2 mil alunos.

Em agosto de 2010, Uchôa e sua filha, Monique, donos da rede de ensino, decidiram se desfazer de sua participação na universidade e venderam, integralmente, os 41,7% que detinham do capital social da empresa. A GP Investimentos, que já era sócia da Estácio, continuou à frente da gestão do negócio.

Bilionário, morreu no entanto sozinho e abandonado. Deixou para trás uma discórdia familiar e uma legião de ex-funcionários raivosos que lutam até hoje na Justiça pelos direitos trabalhistas de base, como 13º salário e FGTS. Nunca pagou um centavo de tributos – nem INSS patronal dos professores e funcionários. E quando fez seu IPO, impediu a participação no evento dos assalariados, pela primeira vez na história das aberturas de capital.


Parabéns Novo Mercado, por colocar ativos com governança tão exemplar a disposição dos investidores... :roll:

Jul 13, 2012 17:25
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Safra de soja do país pode superar a dos EUA em 2012/13

http://br.reuters.com/article/businessN ... 2520120713

Jul 15, 2012 19:06
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Governo da Itália vê contração do PIB abaixo de 2% em 2012

http://br.reuters.com/article/businessN ... 0620120715

Jul 16, 2012 1:24
KG Forista Assíduo
Mensagens: 1829
KG
Registrado em:
Nov 24, 2007 23:04
 
 
Fraj;la escreveu:Premiê da China diz que economia está se estabilizando
Reuters Brasil - ‎há 10 horas‎

PEQUIM, 15 Jul (Reuters) - O primeiro-ministro da China, Wen Jiabao, afirmou que as medidas para estabilizar a economia estão funcionando e que o governo vai acelerar os esforços no segundo semestre do ano para elevar a efetividade das políticas, ...
http://br.reuters.com/article/worldNews ... 0220120715


Ué?!?!? É o mesmo cara?

15/07/2012 08h32 - Atualizado em 15/07/2012 13h05
Primeiro-ministro anuncia 'tempos difíceis' para a economia da China
Recuperação não é estável, e pode haver dificuldades, disse Wen Jiabao.
China teve, no segundo trimestre, o menor crescimento em três anos.

Da AFP

http://g1.globo.com/economia/noticia/20 ... china.html

Jul 16, 2012 12:18
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
FMI reduz estimativa de crescimento global e alerta zona do euro

Por Lesley Wroughton
WASHINGTON, 16 Jul (Reuters) - O Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu nesta segunda-feira sua estimativa para o crescimento global e alertou que a perspectiva pode cair ainda mais se as autoridades na Europa não agirem com força suficiente e acelerarem as ações para mitigar a crise da dívida da região.

Em uma avaliação de meio de ano da situação econômica, o FMI também chamou a atenção de que a capacidade produtiva em vários países emergentes, como China, Índia e Brasil, pode ser menor do que se esperava anteriormente e que o crescimento futuro pode decepcionar.

O FMI reduziu sua estimativa para o crescimento econômico em 2013 de 4,1 por cento em abril para 3,9 por cento, cortando as projeções para as economias emergentes e as mais avançadas. A perspectiva para 2012 foi mantida em 3,5 por cento.

"Os riscos para essa perspectiva global mais fraca continuam grandes", trouxe o FMI em seu relatório Perspectiva Econômica Mundial. "O risco mais imediato ainda é o de que ações políticas atrasadas ou insuficientes vão acelerar ainda mais a crise da zona do euro."

A entidade informou que as economias avançadas vão crescer apenas 1,4 por cento neste ano e 1,9 por cento em 2013.

O FMI cortou sua estimativa de crescimento em economias emergentes neste ano e no próximo, projetando uma expansão de 5,9 por cento 2013 e de 5,6 por cento em 2012. Ambos os números ficaram 0,1 ponto percentual abaixo dos de abril.

O FMI reduziu sua previsão de crescimento da zona do euro para 0,7 por cento em 2013, mas manteve sua projeção de uma contração de 0,3 por cento neste ano. A entidade informou que agora acredita que a economia da Espanha encolherá tanto neste ano quanto no próximo.

O FMI realizou uma forte revisão para baixo em suas projeções de crescimento para o Reino Unido, para 0,2 por cento neste ano e para 1,4 por cento em 2013. Em abril, o fundo informou que a economia britânico cresceria 0,8 por cento em 2012 e 2,0 por cento no próximo ano.

http://br.reuters.com/article/topNews/i ... 2120120716

Jul 16, 2012 15:58
KG Forista Assíduo
Mensagens: 1829
KG
Registrado em:
Nov 24, 2007 23:04
 
 
Eles não fazem idéia de qtos veículos não pagam hoje... sei.

16/07/2012 - 06h30
Motorista vai pagar pedágio até em trecho urbano de rodovias
JOSÉ BENEDITO DA SILVA
EDITOR-ADJUNTO DE COTIDIANO

http://www1.folha.uol.com.br/cotidiano/ ... vias.shtml

Jul 16, 2012 21:19
KG Forista Assíduo
Mensagens: 1829
KG
Registrado em:
Nov 24, 2007 23:04
 
 
16/07/12 - 19h17
FMI aprova desembolso de 1,48 bilhão de euros para Portugal
Fundo vê meta fiscal para o fim deste ano ‘ao alcance’ do país
REUTERS

http://oglobo.globo.com/economia/fmi-ap ... al-5492364

Jul 17, 2012 13:32
doc holliday Forista Assíduo
Mensagens: 108
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 05, 2012 9:40
 
 
Bernanke diz que Fed está pronto para dar mais apoio monetário

Por Pedro da Costa e Mark Felsenthal
WASHINGTON, 17 Jul (Reuters) - O Federal Reserve (banco central dos Estados Unidos) está pronto para dar mais apoio monetário à economia norte-americana, que desacelerou significativamente nos últimos meses, afirmou nesta terça-feira o chairman do Fed, Ben Bernanke, a parlamentares.

Ele afirmou ao Comitê Bancário do Senado que a recuperação do país estava sendo reprimida por condições financeiras apertadas devido à crise da dívida da zona do euro e a incertezas sobre a política fiscal dos Estados Unidos.

Os mercados financeiros estavam ansiosos pelo testemunho de Bernanke em busca de qualquer sinal de que o banco central está avançando na direção de uma terceira rodada de aquisições de títulos para dar suporte à economia. Mas Bernanke manteve-se apegado à mensagem de espera cautelosa que o painel de política do banco central apresentou em junho, e deu poucas indicações novas.

"Refletindo preocupações sobre o ritmo lento do avanço na redução do desemprego e os riscos para o crescimento econômico, o comitê deixou claro em sua reunião de junho que está preparado para adotar mais ações", disse Bernanke em declarações preparadas sobre o relatório de política semestral do Fed.

O Fed tem mantido os custos de empréstimos overnight perto de zero desde dezembro de 2008 e comprou 2,3 trilhões de dólares em dívidas do governo e relacionadas a hipotecas, em um esforço para reduzir as taxas de juros de longo prazo.

Em meio a problemas de recuperação, o Fed prometeu manter as taxas em níveis baixos até pelo menos 2014, e ampliou o vencimento médio de títulos em seu portfólio em mais um esforço para baixar os custos de empréstimos de longo prazo.

Apesar do suporte do Fed, a economia está crescendo lentamente demais para baixar o desemprego. O Produto Interno Bruto (PIB) dos EUA expandiu apenas 1,9 por cento no primeiro trimestre na comparação anual, e economistas acreditam que a performance no segundo trimestre foi ainda mais fraca.

Bernanke afirmou às autoridades que a recente deterioração no mercado de trabalho sugere que a taxa de desemprego de 8,2 por cento do país irá se reduzir gradualmente demais, admitindo pela primeira vez que isso não pode ser explicado apenas através de fatores sazonais.

http://br.reuters.com/article/businessN ... 2R20120717

AnteriorPróximo

Voltar para Geral

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante