Bem-vindo: Dez 16, 2017 12:37

Jun 30, 2009 20:02
ABDALLA Forista Assíduo
Mensagens: 151
Eletrobrás - ELET3 / ELET5 / ELET6
ABDALLA
Registrado em:
Jan 08, 2008 22:48
 
 
Elétrica com fundamento incrível, VPA de R$ 76,00.
Segundo informações recentes, inclusive do último money talks, diz que o atual CEO da empresa quer pagar US$ 10 bilhões de dividendos atrasados dentro de 1 ano.
Acho que o valor está um pouco esticado e estou aguardando uma melhor oportunidade para entrar na empresa.

Caso alguém tenha estudos de AT, sup. e resist. seria interessante.

Jun 30, 2009 20:06
ABDALLA Forista Assíduo
Mensagens: 151
ABDALLA
Registrado em:
Jan 08, 2008 22:48
 
 
30 / 06 / 2009

ELET3 Eletrobras ON N1 R$ 28,65 -0,35%

Jun 30, 2009 20:20
Rafael =) Forista VIP
Mensagens: 2443
Rafael =)
Registrado em:
Dez 05, 2007 22:42
 
 
entrar somente la nos 27.

Jul 06, 2009 14:12
ABDALLA Forista Assíduo
Mensagens: 151
ABDALLA
Registrado em:
Jan 08, 2008 22:48
 
 
êta ação forte!
num vai bater nos 27 pelo visto não ein!

Jul 10, 2009 15:46
Petri2 Forista Assíduo
Mensagens: 319
Re: Eletrobrás - ELET3
Petri2
Registrado em:
Jun 09, 2009 1:17
 
 
ABDALLA escreveu:Elétrica com fundamento incrível, VPA de R$ 76,00.
Segundo informações recentes, inclusive do último money talks, diz que o atual CEO da empresa quer pagar US$ 10 bilhões de dividendos atrasados dentro de 1 ano.
Acho que o valor está um pouco esticado e estou aguardando uma melhor oportunidade para entrar na empresa.

Caso alguém tenha estudos de AT, sup. e resist. seria interessante.


Corrigindo: ~10 bi em reais.
Há anos que ELET é negociada como fração do seu VPA. Não me lembro de seu valor de mercado se aproximar do patrimonial.

Jul 15, 2009 16:24
Juliano_2009 Estreante
Mensagens: 26
Re: Eletrobrás - ELET3
Juliano_2009
Registrado em:
Jul 14, 2009 18:31
 
 
Eu acho que enquanto não sair nada em relação aos tais dividendos pendentes essa ação vai ficar oscilando junto com o iBovespa.
Alguém sabe dizer pq os proventos de 2009 foram tão acima do normal?

JUROS CAPITAL PRÓPRIO 1,542280 30/04/09
JUROS CAPITAL PRÓPRIO 0,401555 30/04/08
JUROS CAPITAL PRÓPRIO 0,264036 30/04/07
DIVIDENDOS 0,355322 25/04/06 26/04/06
JUROS CAPITAL PRÓPRIO 0,302114 28/04/05
DIVIDENDOS 0,320842 29/03/04 30/04/04

Jul 18, 2009 22:35
Fábio - Santos SP Forista Assíduo
Mensagens: 1718
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 12, 2007 0:20
 
 
alguem sabe informar se é bom ou ruim para a açao???

Eletrobrás anuncia intenção de emitir até US$1 bi em bônus
17 de Julho de 2009 | 22:11

Ago 05, 2009 19:10
Rafael =) Forista VIP
Mensagens: 2443
Rafael =)
Registrado em:
Dez 05, 2007 22:42
 
 
Alguma razão para ELET3 ter subido cerca de 3% na parte da tarde do pregão de hoje?

Alguma retomada no noticiário sobre os dividendos?

Ago 05, 2009 20:02
Rafael =) Forista VIP
Mensagens: 2443
Rafael =)
Registrado em:
Dez 05, 2007 22:42
 
 
eu tava liquido depois de ter vendido aquelas nets em 20 e pouquinho, ae resolvi entrar hoje em 28,5 na elet3

sai pra almocar, voltei um pouco tarde, estava 29,3..

pensei cacildis, saiu algo.

Ago 06, 2009 1:13
Rafael =) Forista VIP
Mensagens: 2443
Rafael =)
Registrado em:
Dez 05, 2007 22:42
 
 
frajola,

elet6, considerando que ha um mes o papel transita nesse canal, de 25,00 a 26,20 eu acho que sim.

na conjuntura atual, acho mais interessante tradear na ELET3, pois essa historia de pagamento de dividendos ainda vai repercutir em valorizacoes abruptas, levando-se em conta que os papeis andam bastante parecidos, vc pode dar a sorte de estar com o papel num possivel novo dia de boatos.

Ago 06, 2009 11:00
Juliano_2009 Estreante
Mensagens: 26
Juliano_2009
Registrado em:
Jul 14, 2009 18:31
 
 
Ontem não vi notícia nenhuma que justificasse a alta, apenas uma matéria de 4 páginas que saiu no ValorInveste, revista do jornal Valor Econômico. A matéria não traz nenhuma novidade em si, apenas que vários grandes fundos e gestores estão apostando no pagamento de dividendos em breve e uma re-estruturação da empresa.

Abraços!

Ago 06, 2009 11:27
Rafael =) Forista VIP
Mensagens: 2443
Rafael =)
Registrado em:
Dez 05, 2007 22:42
 
 
elet3

bom, comprado em 28,5 vendido em 29,85

trade de 1 dia, acima do esperado.

abraço.

Ago 06, 2009 18:33
Petri2 Forista Assíduo
Mensagens: 319
Petri2
Registrado em:
Jun 09, 2009 1:17
 
 
ELET3 abriu o gap frente a PN. Ou tem fato novo ou alguns investidores resolveram se desfazer de PETR e VALE para manter nestes papéis.

Ago 06, 2009 20:21
-ALMIRANTE- Forista VIP
Mensagens: 5162
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 20, 2009 18:47
 
 
Olá amigos ...

Vamos dar uma contribuição por aqui.
Dia 13 saem os resultados do 2T - e como lambuja pode ter aqueles dividendos tão aguardados (ELET3).
Dia 18 passam a ser negociados as ADR´s na bolsa de NY - aumentará o volume no papel.

Pessoalmente acho que pode estar surgindo uma nova Blue Chip, para rivalizar com Petr e Vale.

E outras surpresas que podem estar pintando por aí.

Bons trades a todos ...

Ago 11, 2009 14:51
-ALMIRANTE- Forista VIP
Mensagens: 5162
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 20, 2009 18:47
 
 
Olá amigos ....

Amanhã é um dia decisivo para a empresa, conforme segunda parte da notícia abaixo.
Se a decisão da justiça for favorável a Eletrobrás, este papel vai disparar literalmente, pois está com valor histórico contido em função desta pendência judicial, além de que tem ainda a distribuir dividendos.

-------------------------

Eletrobrás negocia compra de geradora no Peru

Da Reuters
Por Rodrigo Viga Gaier

RIO DE JANEIRO (Reuters) - O presidente da Eletrobrás, José Antonio Muniz Lopes, disse nesta terça-feira que a estatal está negociando a compra de uma geradora de energia elétrica no Peru para entrar no mercado de geração do país vizinho, o que seria o primeiro passo da estatal brasileira rumo à internaciolização.

"Se conseguirmos vencer o leilão será a nossa primeira vez nesse modelo de compra no exterior", declarou o presidente da Eletrobrás a jornalistas durante o Energy Summit.

"Quero entrar no leilão do Peru, e para entrar tenho que ter uma empresa peruana. É mais fácil comprar", explicou Muniz Lopes sem divulgar o valor da compra.

Ele informou que está tentando junto ao governo peruanoadiar o leilão, previsto para outubro, para que a Eletrobrás tenha tempo de comprar a geradora local.

Apesar de ser considerada a primeira compra direta da companhia, a Eletrobrás já tem uma empresa binacional com a Argentina, Ebisa, criada com a intenção de construir a hidrelétrica de Garabi, na fronteira entre os dois países. A usina de Itaipu também é uma usina binacional entre Brasil e Itaipu.

Lopes defendeu mais uma vez a retirada da estatal do cálculo do superávit primário para alavancar o processo de internacionalização da companhia, que para o executivo deve seguir os moldes da Petrobras, que foi retirada do superávit do governo.

O orçamento da Eletrobrás prevê investimentos de 30 bilhões reais nos próximos 4 anos.

"Temos uma pressão para subir (os investimentos)... vimos que temos necessidade de ter um teto maior. Estamos discutindo esse teto", afirmou.

As ações da empresa caíam 2 por cento, por volta das 12h30, acompanhando a queda de 2,14 por cento do Ibovespa.

BELO MONTE

O executivo voltou a afirmar que as subsidiárias da Eletrobrás poderão entrar separadas no leilão da usina de Belo Monte, programado para outubro desse ano, para garantir a concorrência.

O investimento previsto para construir a unidade de aproximadamente 11 mil megawatts é de 11 bilhões de dólares, informou Lopes.

"Acima de tudo está a competição. A Eletrobrás poderia se dividir estrategicamente", declarou Lopes, que ao assumir a estatal garantiu que as empresas do grupo não concorreriam mais entre si.

"Se o Governo entender que é importante entrarmos com 4 empresas, vamos entrar", acrescentou.

A Eletrobrás participa no momento da construção das usinas do rio Madeira, em Rondônia, com Furnas no consórcio vencedor da usina de Santo Antônio e Eletrosul e Chesf no grupo que ganhou a usina de Jirau. Ao todo o complexo do Madeira vai gerar cerca de 6 mil megawatts.

STJ

O presidente da Eletrobrás declarou ainda que está apreensivo com o julgamento que acontecerá nessa quarta-feira, no Supremo Tribunal de Justiça (STJ), sobre o empréstimo compulsório decretado pelo governo federal na década de 1980 para grandes consumidores.

A Eletrobrás provisionou em seu balanço uma dívida de 1,3 bilhão de reais com esta finalidade, mas empresas e associações cobram na Justiça um valor de aproximadamente 3 bilhões de reais.

"Torço, porque efetivamente preciso torcer...quanto vai ser não sei. Se (as empresas) ganharem essa, e como a decisão é vinculante, virão outras. Esse número pode ser uma coisa de louco. Estamos muito apreensivos", declarou Lopes.

----------------

Bons trades a todos ....

Ago 11, 2009 15:52
Juliano_2009 Estreante
Mensagens: 26
Juliano_2009
Registrado em:
Jul 14, 2009 18:31
 
 
Valeu pela informação! E na quinta eles divulgam o balanço.

Abraços!

Ago 11, 2009 23:03
AJF Forista VIP
Mensagens: 3231
Analises sobre o compulsõrio
Avatar do usuário
Registrado em:
Fev 22, 2009 12:29
 
 
Disputa sobre Empréstimos Compulsórios da Eletrobrás pode passar de R$ 3 bilhões

Por: Giulia Santos Camillo
11/08/09 - 13h10
InfoMoney


SÃO PAULO - A disputa judicial acerca do Empréstimo Compulsório da Eletrobrás volta ao foco nesta semana, com a entrada da prescrição do pedido de correção monetária dos empréstimos na pauta do STJ (Supremo Tribunal de Justiça) da próxima quarta-feira (12). A questão é vista com ressalvas devido aos potenciais impactos nos números da estatal, no caso de uma decisão desfavorável.

"O resultado da Eletrobrás no primeiro trimestre de 2009 mostra R$ 217 milhões em Empréstimos Compulsórios vencidos, mais R$ 1,328 bilhão provisionados para contingências, mas notas nos comunicados financeiros indicam que essas disputas possam alcançar R$ 3,350 bilhões", avalia o Bank of America Merrill Lynch.

Com isso em mente, a equipe da instituição prevê impactos negativos de R$ 1,805 bilhão nos resultados da Eletrobrás caso a decisão seja desfavorável, ou cerca de R$ 1,191 bilhão depois de impostos.

Há diversas ações movidas pelos consumidores industriais, porém a ação que será julgada é proposta pela empresa Máquinas Condor. "Embora esta decisão seja relacionada a um consumidor, a decisão irá se aplicar a todas as outras 3.621 ações semelhantes que correm em diferentes níveis do sistema judiciário brasileiro", ressaltam os analisas.

Empréstimos Compulsórios
O Empréstimo Compulsório foi instituído com a finalidade de expansão e melhoria do setor elétrico, tendo sido cobrado dos consumidores industriais com consumo mensal igual ou superior a 2.000 KWh, através das faturas emitidas pelas distribuidoras entre 1962 e 1993.

Conforme informações da Eletrobrás, "o montante anual dessas contribuições, a partir de 1977, passou a constituir crédito escritural, nominal e intransferível (...) e foram atualizados monetariamente na forma da legislação em vigor" e remunerados com juros de 6% ao ano.

Em assembleia, os acionistas da estatal decidiram por converter os créditos em ações preferenciais classe B, com dividendos mínimos de 6%, em três operações: a primeira, aprovada em 1988, abrangeu os créditos constituídos no período de 1978 a 1985; a segunda, aprovada pela em 1990, abrangeu os créditos constituídos de 1986 a 1987; e a terceira, aprovada em 2005, abrangeu todos os créditos constituídos a partir de 1988.

Diluição de 4,1%
Além dos impactos nos resultados, uma decisão desfavorável para a Eletrobrás, que significaria o pagamento de até R$ 3,35 bilhões aos credores, também teria reflexos na elevação dos dividendos mínimos e na diluição das ações preferenciais classe B.

"Se [a dívida com os credores] for convertida em ações PNB a book value (R$ 72,15 por ação no primeiro trimestre de 2009), isso implicaria uma diluição de 4,1% com a emissão de 46,4 milhões de novas ações preferenciais classe B. Isso elevaria o dividendo anual mínimo em R$ 65 milhões, contra os atuais R$ 315 milhões", explica a Merrill Lynch.
Recomendações
Tendo em vista as disputas em relação aos Empréstimos Compulsórios, a alta exposição ao mercado regulado e um maior risco de renovação das concessões, cuja maioria expira entre 2015 e 2014, o Bank of America Merrill Lynch mantém uma visão cautelosa sobre a Eletrobrás, recomendando underperform (performance abaixo da média).

A instituição também ressalta os impactos negativos que os recebíveis em dólares sofrerão devido à valorização do real no acumulado do ano. "Nós ainda preferimos as ações ordinárias frente às preferenciais classe B devido aos R$ 10,99 por ação em dividendos ordinários retidos, mas continuamos céticos em relação a um pagamento no curto prazo", conclui o banco.

Ago 12, 2009 11:19
Petri2 Forista Assíduo
Mensagens: 319
Petri2
Registrado em:
Jun 09, 2009 1:17
 
 
Eletro não tem nenhum upside qualquer que seja a decisão do tribunal. E certamente o valor provisionado para correção do valor convertido em ações no passado está subestimado.

É vender e operar somente após a divulgação da decisão judicial.
E outro agravante: tem ex-ministro do STF fazendo lobby pelos credores.

Ago 12, 2009 11:55
Juliano_2009 Estreante
Mensagens: 26
Juliano_2009
Registrado em:
Jul 14, 2009 18:31
 
 
Sim, tem ex-ministro do STJ fazendo lobby do lado dos credores, mas a defesa não parece em desvantagem:

"No campo político, o debate no STJ mobilizou o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, que se reuniu pessoalmente com os ministros do tribunal para tratar do assunto. A partir do caso Eletrobrás, que começou a tramitar em fevereiro do ano passado no STJ, Lobão passou a transitar pela corte em defesa da estatal."

E mais:

"O advogado-geral da União, ministro José Antonio Dias Toffoli, assumiu pessoalmente a defesa da Eletrobrás no STJ."

Abraços a todos!

Ago 12, 2009 16:21
-ALMIRANTE- Forista VIP
Mensagens: 5162
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 20, 2009 18:47
 
 
Olá amigos ...

Salvo algum milagre, a Eletrobrás deverá ser condenada ao pagamento do pleito no STJ, considerando o andar da carruagem nas outras audiências ocorridas no ano passado.
O que diverge é o montante a ser pago aos contribuintes, se corrigido ou não e se é retroativo.
O governo alega que se houver perda na ação a dívida a ser paga pode chegar a mais de 60 bilhões (pode fechar as portas da empresa), e os impetrantes alegam que este valor não chegaria nem a 3 bilhões (alegam guerra psicológica por parte do governo para influenciar a decisão).

Fica então a dúvida do que pode acontecer de fato, parece final de copa e é nos pênaltis.

Bons trades a todos ...

Próximo

Voltar para Ações Ibovespa

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes

cron