Bem-vindo: Jul 18, 2018 8:59

Fev 15, 2012 19:14
mridazi Estreante
Mensagens: 5
Vale - VALE3 / VALE5
mridazi
Registrado em:
Fev 15, 2012 15:36
 
 
MKW escreveu:
mridazi escreveu:Para os colegas mais experientes: O que houve com a Vale5 hoje? o que se pode esperar para 16.02? se já foi especulado que os resultados a serem divulgados serão inferiores aos dos anos anteriores. Qual é o suporte e resistência desse papel?
Veja aqui:
http://www.infomoney.com.br/day-trade/n ... +tendencia
Boa sorte.
Valeu!

Fev 15, 2012 19:22
De Itaquera para o Mundo Forista Assíduo
Mensagens: 379
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 21, 2010 12:05
 
 
Pelo menos o suporte de R$ 41,70 segurou. Com o pequeno respiro no final do pregão, deu esperança para amanhã. Espero que o boato do balanço fraco não se confirme. Vamos aguardar. Boa sorte a todos!!!!!!

Fev 15, 2012 20:58
PV Trader Forista VIP
Mensagens: 3341
Avatar do usuário
Registrado em:
Abr 25, 2011 0:13
 
 
http://www.valor.com.br/empresas/253288 ... lta-de-326

Vale tem lucro de US$ 22,885 bi em 2011 (US Gaap), alta de 32,6%

Por Téo Takar | Valor

SÃO PAULO – A Vale registrou lucro líquido consolidado de US$ 22,885 bilhões em 2011, segundo o padrão contábil americano (US Gaap), o que representa uma alta de 32,6% frente aos US$ 17,264 bilhões apurados em 2010.

A receita líquida cresceu 29,9%, para US$ 60,389 bilhões. Já o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado somou US$ 33,759 bilhões, 29,3% superior ao apurado no ano anterior. O Ebitda ajustado desconta um ganho não recorrente de US$ 1,513 bilhão referente à venda de ativos na área de alumínio, ocorrida no primeiro trimestre de 2011.

Os números estão de acordo com o padrão US Gaap. A Vale divulgou seu balanço no exterior antes da publicação oficial no Brasil.

Fev 15, 2012 21:23
PV Trader Forista VIP
Mensagens: 3341
Avatar do usuário
Registrado em:
Abr 25, 2011 0:13
 
 
http://economia.estadao.com.br/noticias ... 3125,0.htm

Lucro da Vale sobe 32,5% em 2011 e atinge recorde de US$ 22,885 bi

Já no 4º trimestre o ganho da mineradora somou US$ 4,672, uma queda de 20% ante igual período de 2010, graças ao recuo nos preços do minério no período

15 de fevereiro de 2012 | 20h 46

A mineradora brasileira Vale alcançou um lucro líquido recorde de US$ 22,885 bilhões em 2011, aumento de 32,56% em relação ao ano anterior. O Ebitda ajustado, no ano, foi de US$ 33,759 bilhões, crescimento de 29,26%. A receita operacional ficou em US$ 60,389 bilhões no ano passado, alta de 29,9% ante 2010

No quarto trimestre a Vale atingiu um lucro líquido de US$ 4,672 bilhões, o que representa queda de 21,04% em relação a igual período de 2010. Ante o trimestre imediatamente anterior houve queda de 5,32%. Já o Ebitda ajustado chegou em US$ 7,396, queda de 16,6% ante o último trimestre de 2010. A receita líquida, por sua vez, ficou em US$ 14,755 bilhões, queda de 2,97%.

Um dos responsáveis pelo resultado mais fraco da maior produtora de minério de ferro no último trimestre de 2011 foi o menor preço do insumo ao longo do período. Desde o fim de setembro do ano passado o preço da commodity recuou no mercado spot (à vista) na China, o principal destino do minério da Vale. Além disso, o intervalo entre outubro e dezembro foi marcado, ainda, pela pressão dos clientes da Vale, principalmente os chineses, que brigaram por um modelo de precificação do minério mais próximo do valor spot.

Assim, pressionada pelos grandes grupos siderúrgicos, que encabeçam sua lista de clientes, a Vale cedeu e incluiu no cálculo de preço do minério de ferro para contratos de longo prazo uma fórmula que leva em conta as cotações futuras. No entanto, mesmo com o novo sistema, a Vale segue adotando o sistema antigo, que considera a média de preço dos três meses anteriores para a fixação do valor do contrato

A empresa divulgou os números primeiro no exterior. Até o momento, a companhia ainda não realizou a apresentação dos resultados no Brasil pela Comissão de Valores Mobiliários (CVM) e o site da mineradora não faz qualquer menção aos números.

Fev 15, 2012 21:30
LORD SARDINHA Forista Assíduo
Mensagens: 1528
Avatar do usuário
Registrado em:
Jul 24, 2009 13:34
 
 
será que passa dos R$ 40 BI ...

Fev 15, 2012 21:49
Spike Spiegel Estreante
Mensagens: 48
Avatar do usuário
Registrado em:
Fev 04, 2012 15:23
 
 
Quero ver como o mercado vai repercutir essa noticia amanhã...

Fev 15, 2012 22:13
LORD SARDINHA Forista Assíduo
Mensagens: 1528
Avatar do usuário
Registrado em:
Jul 24, 2009 13:34
 
 
Vale lucra 16,48% menos no 4º trimestre, alcançando R$ 8,35 bilhões

http://www.infomoney.com.br/vale/notici ... do+bilhoes

Fev 15, 2012 22:14
LORD SARDINHA Forista Assíduo
Mensagens: 1528
Avatar do usuário
Registrado em:
Jul 24, 2009 13:34
 
 
Considerando o ano como um todo, o lucro líquido da Vale foi de R$ 37,81 bilhões.

Fev 15, 2012 23:28
PV Trader Forista VIP
Mensagens: 3341
Avatar do usuário
Registrado em:
Abr 25, 2011 0:13
 
 
Vale Investor Relations rio-vale@infoinvest.com.br

Desempenho da Vale em 2011

MAIS UM ANO DE ALTO DESEMPENHO

Rio de Janeiro, 15 de fevereiro de 2012 - A Vale S.A. (Vale) obteve forte desempenho em 2011, caracterizado por recordes de receita operacional (US$ 60,4 bilhões), lucro operacional (US$ 30,1 bilhões), margem operacional (48,5%), geração de caixa (US$ 35,3 bilhões) e lucro líquido (US$ 22,9 bilhões). Os embarques de minério de ferro e pelotas atingiram recorde histórico, com quase 300 milhões de toneladas (Mt), enquanto que as vendas de níquel e cobre tiveram o seu melhor ano desde 2008.

Para o presidente do Conselho de Administração da Vale, Ricardo Flores, "Em 2011, o retorno aos acionistas atingiu o valor recorde de US$ 12 bilhões, o que comprova que a Vale é uma empresa com excelente desempenho e enorme potencial. Tenho convicção de que a empresa continuará comprometida com a criação de valor de longo prazo e com o desenvolvimento sustentável das comunidades onde atua e do País".

Murilo Ferreira, Presidente da Vale, comentou: "Nosso desempenho financeiro foi extraordinário, o melhor de todos os tempos. Batemos vários recordes, a despeito de um ambiente econômico desafiador. A execução disciplinada de nossa estratégia e a performance das operações foram essenciais para que pudéssemos nos beneficiar da forte demanda global por minérios e metais".

A Vale é extremamente comprometida na criação de valor para o acionista, com forte foco na eficiência da gestão de capital. De modo a fortalecer a disciplina na alocação de capital, implementamos algumas iniciativas para minimizar riscos de atraso e de aumento de custos na execução dos projetos, e adotamos uma posição mais proativa com respeito ao retorno de excesso de caixa aos acionistas.

O Conselho de Administração aprovou a reorganização da Diretoria Executiva com o propósito de estimular melhor interação entre as atividades corporativas e as unidades de negócios, estimulando o trabalho em equipe. Uma divisão responsável pela implementação de projetos, chefiada por um Diretor Executivo, foi criada com o enfoque de melhorar a qualidade da execução de projetos.

Cinco novos projetos foram entregues em 2011 - Onça Puma, Omã, Moatize, Estreito e Karebbe - os quais ainda estão na fase de ramp-up, com seu potencial de crescimento e geração de valor a ser materializado em 2012 e 2013. A dinâmica de crescimento e criação de valor será suportada nos próximos anos pela entrega de projetos de classe mundial de minério de ferro, pelotas, carvão, cobre, níquel e potássio, atualmente em construção.

A licença de operação da área N5 Sul, no complexo da Serra Norte em Carajás, foi a primeira licença de operação em Carajás obtida desde 2002. Essa licença nos permite explorar o rico depósito de minério de ferro com maior teor de ferro, contribuindo pra manter a alta qualidade da nossa produção.

Para explorar sinergias e possibilitar uma total exposição dos acionistas da Vale ao potencial de criação de valor do negócio de fertilizantes, cancelamos o registro de nossa subsidiária Vale Fertilizantes, após a transação de compra da participação dos acionistas minoritários. A busca para explorar oportunidades de sinergia e racionalização do portfólio de ativos é uma de nossas metas permanentes.

O dividend yield de nossas ações foi o mais alto entre nossos peers e um dos maiores entre as grandes companhias globais.

A Vale teve seu rating de crédito elevado pela Standard & Poor's (S&P) de BBB+ para A-. De acordo com a classificação de risco da S&P, o rating A indica forte capacidade de atendimento a compromissos financeiros. A atualização reflete nosso forte fluxo de caixa, sólido balanço e o foco permanente em minimizar o custo de capital.

Em linha com nosso foco em pessoas e na importância primordial da vida humana, estamos aperfeiçoando padrões de segurança do trabalho, independente da Vale já exibir alguns dos melhores indicadores de segurança na indústria de mineração. Gastos em responsabilidade social corporativa foram de US$ 1,5 bilhão, sendo US$ 1,0 bilhão na proteção e conservação ambiental e US$ 457 milhões em projetos sociais.

Os resultados do 4T11 foram bastante robustos, mas inferiores ao 3T11, como consequência de menores preços devido à recessão européia e às expectativas negativas produzidas pela crise de endividamento da zona do euro.

Os principais destaques do desempenho da Vale foram:
Receita operacional recorde de US$ 60,389 bilhões em 2011, 29,9% acima da marca do ano passado de US$ 46,481 bilhões. No 4T11, a receita operacional foi de US$ 14,755 bilhões.
Lucro operacional das operações existentes recorde, medido pelo EBIT ajustado (lucro antes de juros e impostos), excluindo ganhos não-recorrentes, de US$ 28,599 bilhões[1]. No 4T11, o lucro operacional foi de US$ 6,023 bilhões.
Margem do lucro operacional das operações existentes recorde, medido pela margem EBIT ajustado, de 48,5% em 2011. No 4T11, a margem EBIT foi de 41,7%.
Lucro líquido recorde de US$ 22,885 bilhões em 2011, equivalente a US$ 4,36 por ação diluído. O lucro líquido foi de US$ 4,672 bilhões no 4T11, e US$ 0,90 por ação diluído.
Geração de caixa das operações existentes recorde, medida pelo EBITDA ajustado (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização), excluindo ganhos não-recorrentes, de US$ 33,759 bilhões¹. No 4T11, o EBITDA ajustado foi de US$ 7,396 bilhões.
Vendas recordes de minério de ferro e pelotas, 299,1 Mt, exibindo um aumento de 1,6% sobre 2010.
Investimentos recordes, excluindo aquisições, de US$ 18,0 bilhões em 2011, dos quais US$ 13,4 bilhões gastos com execução de projetos e pesquisa e desenvolvimento (P&D).
O retorno de capital aos acionistas atingiu o valor recorde de US$ 12 bilhões, composto pela distribuição de dividendos de US$ 9 bilhões, equivalente a US$ 1,7354 por ação ordinária ou preferencial, e pelo programa de recompra de ações de US$ 3 bilhões, totalmente executado. Para 2012, anunciamos um dividendo mínimo de US$ 6 bilhões.
Balanço sólido com baixa alavancagem, medida pela relação dívida total/LTM EBITDA ajustado, igual a 0,66x, e a manutenção do longo prazo médio da dívida, de 9,8 anos.

Fev 15, 2012 23:30
Tião Forista Assíduo
Mensagens: 480
Tião
Registrado em:
Mai 20, 2011 14:11
 
 
Pelo que se tem visto ultimamente, não está havendo relação direta entre a cotação da ação e o resultado da empresa. A Petro teve péssimo resultado, as ações subiram bastante na segunda; o Banco do Brasil teve forte queda no lucro, as ações já subiram 7,36% na semana. Por isso acredito que as ações da Vale vão detonar até o final da semana com lucro recorde no ano 2011 e queda do lucro no 4º trimestre. Vou cancelar a ordem de venda das opções VALEC45 a R$ 1,20, válida até sexta.

Fev 15, 2012 23:37
De Itaquera para o Mundo Forista Assíduo
Mensagens: 379
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 21, 2010 12:05
 
 
Sócios, valeu manter o pulso firme e segurar a posição, mesmo tendo sido pulverizado 2 suportes hoje. Acredito que até sexta feira(17/02) teremos nosso lucro para aproveitar bem o feriado. Um resultado anual destes, acho dificil continuar a queda amanhã. Fora que hoje foi o dia de fechamento dos indices. Qual a empresa no Mundo que tem um resultado anual igual? . Boa sorte a todos!!!!!!!!!!

Fev 16, 2012 2:17
Bugrão Forista Assíduo
Mensagens: 806
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 20, 2008 12:03
 
 
Sigo confiante em VALE5.

A longo prazo, creio que ela, ao lado de CSNA3 e BBAS3, são as bluechips com maiores possibilidades de alcançar um bom retorno em dividendos e uma valorização no preço do ativo.
Bugrão.

Fev 16, 2012 10:35
pholio Forista Assíduo
Mensagens: 673
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 06, 2011 21:34
 
 
Concordo com vc.

Os dividendos vem melhorando paulatinamente, mostrando que dão importancia aos acionistas, e a gestão da empresa me parece ser excelente (dessa parte entendo menos, mas vejo a velocidade com que os problemas são resolvidos como sinal disso).

Acumulo aos pouquinhos e fico tranquilo...

Bugrão escreveu:Sigo confiante em VALE5.

A longo prazo, creio que ela, ao lado de CSNA3 e BBAS3, são as bluechips com maiores possibilidades de alcançar um bom retorno em dividendos e uma valorização no preço do ativo.
Bugrão.

Fev 16, 2012 13:55
Wilson Junior Forista VIP
Mensagens: 5298
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 14, 2011 9:02
 
 
Indicadores fundamentalistas de 2011:

P/L: 5,10
P/VPA: 1,31
DY: 7,91%
MB: 60,8%
ML: 36,6%
ROE: 25,8%
BD/PL: 0,32
EV/EBIT: 4,99
Liquidez Corrente: 1,89

Indicadores fundamentalistas anualizados (4º trimestre):

P/L: 5,77
P/VPA: 1,31
DY: 10,92%
MB: 59%
ML: 30,8%
ROE: 22,8%
BD/PL: 0,32
EV/EBIT: 5,64
Liquidez Corrente: 1,89

:D :D :D

Se os caras querem vender, fiquem à vontade. Aproveitem e comprem tudo em MMX :twisted: :lol:

Fev 16, 2012 18:29
Monoca Estreante
Mensagens: 22
Monoca
Registrado em:
Jun 29, 2011 10:17
 
 
Excelente empresa e continua uma pechincha

Fev 24, 2012 8:31
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 

Fev 26, 2012 21:57
Neomalthusiano Forista Assíduo
Mensagens: 739
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 01, 2012 2:40
 
 
A Anglo American parece ser uma boa: reforça ainda mais a posição com o minério de ferro e amplia a posição com metais raros. Ainda por cima leva um bônus de pegar a cadeia logística que a Anglo American montou no RJ para exportação do minério de ferro que já vai entrar em operação nos próximos anos (tão falando até em ferrovia do governo... a nova rodovia já está em fase de construção). Talvez o mercado ainda não tenha precificado isso, até por causa de demanda de investimento que ainda é alta. A Vale com o expertise que tem em logística bem que podia se aproveitar da situação e matar três coelhos com um tiro só.
Aliás, quatro, porque essa jogada ainda iria esfriar os ânimos da Ferrous Resources do Brasil, que tem um projeto bem semelhante ao da Anglo, só que na cidade de Presidente Kennedy.

Fev 28, 2012 10:02
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 

Fev 28, 2012 18:18
BO$$ Forista VIP
Mensagens: 3348
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 28, 2010 21:21
 
 
Novo código de mineração será enviado em "breve" ao Congresso
Por Rafael Bitencourt | Valor

BRASÍLIA - O Ministério de Minas e Energia voltou a manifestar o interesse de enviar “em breve” ao Congresso Nacional o projeto de lei que propõe a reformulação do atual código de mineração, de acordo com o secretário de Geologia, Mineração e Transformação Mineral, Cláudio Scliar. Segundo ele, os últimos detalhes do novo código “estão sendo consolidados” pelo ministério.

“Quanto ao envio do marco legal a esta Casa, estamos já finalizando a discussão com Casa Civil da Presidência da República. A vontade do ministro [Edison] Lobão é que seja logo. E quanto à data, infelizmente não temos essa governança”, disse Scliar, que participa nesta terça-feira de audiência pública na Câmara dos Deputados.

No início do ano, o ministro Edison Lobão havia anunciado que os projetos de lei seriam enviados ao Congresso Nacional assim que fossem iniciados os trabalhos do Poder Legislativo em 2012. Além do novo código de mineração, também serão propostos outros dois projetos de lei sobre a criação de uma agência reguladora para o setor e a reformulação do cálculo e das alíquotas de royalties cobrada no setor.

O secretário defendeu a necessidade de atualizar o atual marco regulatório do setor, instituído na década de 1960. Ele ressaltou que o novo código aborta pontos importantes do processo de concessão do diretor de exploração da atividade mineral e deverá estabelecer procedimentos de licitações e novas exigências relacionadas à comprovação da capacidade técnica dos requerentes.

Scliar ressaltou ainda que o projeto de lei deverá corrigir distorções presentes na legislação do setor. “As novas concessões de lavra no Brasil não têm prazo. Com o novo código, terão prazos como todos os outros países já fazem”, afirmou.

A audiência pública em que o secretário participou é realizada nesta tarde pela Comissão Especial sobre Exploração de Recursos das Terras Indígenas. O técnico do governo defendeu a regulamentação do texto da Constituição Federal que resguarda os diretos dos povos indígenas relacionados à atividade mineral.

(Rafael Bitencourt | Valor)

Fev 28, 2012 20:14
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 

AnteriorPróximo

Voltar para Ações Ibovespa

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Google [Bot] e 1 visitante