Bem-vindo: Nov 20, 2017 21:07

Jul 30, 2015 17:39
TyresSmoke Forista Assíduo
Mensagens: 1302
Paranapanema - PMAM3
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 22, 2015 10:06
 
 
Que queda, RSRSRS... alguém sabe se tem algum motivo pra tanta queda hoje? -15% agora...

Jul 30, 2015 19:34
TyresSmoke Forista Assíduo
Mensagens: 1302
Re: Paranapanema - PMAM3
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 22, 2015 10:06
 
 
TyresSmoke escreveu:Que queda, RSRSRS... alguém sabe se tem algum motivo pra tanta queda hoje? -15% agora...


Tá aí a resposta...

"As ações da Paranapanema afundaram após o balanço do segundo trimestre reportado ontem à noite. A companhia informou que seu lucro bruto caiu 94% do segundo trimestre de 2014 para 2015, indo para R$ 5,2 milhões, impactado principalmente pelo menor nível de prêmios (-25%) comparado ao ano anterior e pelo efeito do hedge accounting (que teve variação negativa de R$ 80,6 milhões entre os trimestres. Segundo a companhia, como o câmbio médio da receita (para fins de hedge accounting) possui uma defasagem média de 12 meses, o lucro bruto ainda não foi totalmente beneficiado pela valorização do dólar frente ao real desde o início de 2015."

Jul 30, 2015 19:43
reneesix Forista Assíduo
Mensagens: 536
Re: Paranapanema - PMAM3
reneesix
Registrado em:
Jul 10, 2015 9:37
 
 
---------
Editado pela última vez por reneesix em Set 25, 2016 4:01, em um total de 1 vez.

Set 25, 2015 12:20
TyresSmoke Forista Assíduo
Mensagens: 1302
Re: Paranapanema - PMAM3
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 22, 2015 10:06
 
 
Têm alguém comprado aqui, ou pensando em entrar?

Out 29, 2015 11:05
Yuri Cunha Forista Assíduo
Mensagens: 249
Re: Paranapanema - PMAM3
Yuri Cunha
Registrado em:
Fev 05, 2015 14:52
 
 
Estou cogitando uma entrada depois da divulgação dos resultados deste 3T15. Neste ano, ainda não sei; talvez no início de 2016.

A empresa tem mostrado uma recuperação consistente nos últimos trimestres. À exceção do aumento substancial da dívida líquida em 1 ano e, portanto, da deterioração da liquidez corrente, creio que o restante das linhas do balanço estão ok.

Um ponto bastante positivo é a internacionalização de suas operações, cujo volume de vendas dobrou do 3T14 para o 3T15. Com o dólar alto, isso é excelente. O outro lado da moeda, no entanto, é que 87% da dívida está em denominada em dólar...

De qualquer forma, neste momento, a companhia está melhor do que muitos de seus pares.

Out 31, 2015 14:02
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Yuri Cunha escreveu:Estou cogitando uma entrada depois da divulgação dos resultados deste 3T15. Neste ano, ainda não sei; talvez no início de 2016.

A empresa tem mostrado uma recuperação consistente nos últimos trimestres. À exceção do aumento substancial da dívida líquida em 1 ano e, portanto, da deterioração da liquidez corrente, creio que o restante das linhas do balanço estão ok.

Um ponto bastante positivo é a internacionalização de suas operações, cujo volume de vendas dobrou do 3T14 para o 3T15. Com o dólar alto, isso é excelente. O outro lado da moeda, no entanto, é que 87% da dívida está em denominada em dólar...

De qualquer forma, neste momento, a companhia está melhor do que muitos de seus pares.


Fique de olho no preço do cobre. Hoje gira em torno de 2.300 US$ e não reage há alguns meses, o que está pegando é isso. Por outro lado temos uma dívida bruta de R$ 2.562.810.000,00; um monstrinho esverdeado por notas de dólares. A relação dívida bruta e patrimônio é de 10,61, o ideal seria de 0,5. O número de ações é acima de 316 milhões de ações. Não achei a LC do 3T15, no 2T15 a liquidez corrente era de 0,92, ou seja, estava faltando dinheiro. A desvalorização cambial ajudou muito! Um abraço!
Editado pela última vez por pitágoras em Out 31, 2015 14:13, em um total de 1 vez.

Out 31, 2015 14:10
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Outro fato interessante, nos meus arquivos pessoais:

Na data de 13/5/2015 a Moody's disse que tinha avaliado a liquidez corrente de algumas empresas e apontou a Paranapanema "com um elevado risco de liquidez". No meio estavam a OI, PDG, All e outras. Caríssimos, por isso, a minha preocupação com a liquidez corrente!

Nov 02, 2015 19:46
Yuri Cunha Forista Assíduo
Mensagens: 249
Re: Paranapanema - PMAM3
Yuri Cunha
Registrado em:
Fev 05, 2015 14:52
 
 
Sábias palavras, Pitágoras! Vou analisar a situação do cobre.

Pois é, também concordo que a métrica Dívida Bruta/ Patrimônio Líquido assusta, sim. Quando o dólar diminuir, certamente esse múltiplo melhorará substancialmente; mas, infelizmente, permanecerá demasiadamente alto.

A propósito, a liquidez corrente está em 0,93. De acordo com o preâmbulo da Administração, a idéia é justamente rolar a dívida.

Jan 14, 2016 18:46
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Nesta data um investidor não identificado vendeu 21.009.078 ações ou 6,58% do total em uma operação chamada de block Trader. Cada dia que passa os blocks Traders continuam mais comum na bolsa, um sinal de alerta dos tempos fúnebres que vivemos. Hoje a ação fechou em R$ 1,76 com queda de 6,38%. Será que vai centavear? Este caixão se recusa a chegar ao cemitério dos centavos o qual aguarda ela com os braços abertos, por sinal há vagas para todos os ativos, sem nenhuma discriminação. Observo ela há anos e segue o enterro de uma das ações que já foi uma das mais negociadas na bolsa brasileira, queridinha do mercado, cantada em verso e prosa, hoje apenas um mico. Só o tempo para desnudar as patranhas cabeludas que são contadas neste mundo encantado da bolsa. Sejam céticos...

Jan 14, 2016 18:51
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re:
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Marcos escreveu:Consegui entrar hoje a 3,08. Papel que com certeza está 50% defasado com relação aos demais. É só ter um pouco de paciência. 8)

P/VP menor que 1; nada de dívida; prespectivas de bom lucro; cobre em constante processo de alta. :)

Para ficar perfeito, só falta voltar à tona o interesse da Vale. :roll:





Será que este Pica Fumo é louco ou mentiroso? A empresa tem dívida sim!

Jan 14, 2016 19:00
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Esta empresa tem uma dívida colossal de R$2.562.810.000,00 (Dois bilhões quinhentos e sessenta e dois milhões e oitocentos e dez mil reais). Se dividirmos esta dívida bruta pelo patrimônio encontraremos 10,61. um absurdo, ou seja, precisa de aumentar o patrimônio mais de dez vezes para pagar esta dívida. O certo é uma empresa ter este número no máximo em 0,5. É uma ação de velhacos, só velhacaria aqui pessoal. O cidadão da mentira era useiro e vezeiro em comprar micos e ficar no fórum alugando incautos. Pelo amor aos Exús Sem Luz, não agarrem nesta alça de caixão. Acho que agora vai para o cemitério dos centavos...

Jan 14, 2016 19:03
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re:
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
SCHIAVO escreveu:To nessa pra longo prazo.... comprado há muito tempo com PM de 6... acho q vai longe... ta com todo o gás



Esta postagem é de 8 de Outubro de 2009. Na República das Bananas longo prazo = caixão e vela preta.

Jan 14, 2016 19:07
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re:
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
SCHIAVO escreveu:To nessa pra longo prazo.... comprado há muito tempo com PM de 6... acho q vai longe... ta com todo o gás



Esta postagem é de 8 de Outubro de 2009. Na República das Bananas longo prazo = caixão e vela preta do pica fumo ou ficar a segurar com a boca aberta alça de caixão com cara de mamão. O mundo está abarrotado de cobre. Ultimamente construíram o que estão chamando de super minas. Não digo que alguém não ganhe aqui mas Se ganhar = sorte!

Jan 25, 2016 10:08
GUERREIRO Forista VIP
Mensagens: 3413
Re: Paranapanema - PMAM3
GUERREIRO
Registrado em:
Nov 08, 2007 11:37
 
 
Bom dia pessoal.

Essa bolsa está danada mesmo, bem complicado de prever seu movimento e prejú ficando grande.
Eu, por intermédio de minha esposa que conheceu o produto e testou, estou distribuindo com grande aceitação no mercado e alta margem de lucro, sem risco o que é mais importante, um produto inovador que recentemente chegou no Brasil e já é sucesso nos EUA, Europa e Ásia. Estou recuperando toda a naba de 2015 dessa bolsa em curto espaço de tempo. É realmente um Nicho de mercado e o momento ideal para entrarmos no negócio. Em 18 dias lucrei R$ 12.578,32... projeto ai um bom lucro para os próximo 6 meses se continuar nessa levada.
De repente se alguém queira conhecer e trabalhar nisso, posso ajudar... Não é nenhum milagre, é trabalho... é um negócio. Entrem em contato comigo pelo meu e-mail do Hot.m.a.i.l: (arc_karatebrasil).
No mais, desejo boa sorte a todos e que amanhã seja um dia melhor nessa maldita bolsa pós feriado. Se hoje for naba lá fora, aqui já viu né?.
Vamu ki vamu.

Fev 01, 2016 9:11
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Esta reportagem do WSJ de 1/2/2016 sobre cobre e minério de ferro, é uma alerta para esta ação:




Os preços das commodities estão dando um choque de realidade nos executivos da mineração.

O diretor-presidente da Glencore PLC, Ivan Glasenberg, descartou as previsões de que o preço do cobre cairia abaixo de US$ 4 mil por tonelada, chamando a cifra de “preço apocalíptico”. Já o diretor-presidente da Rio Tinto PLC, Sam Walsh, disse no ano passado que a ideia de que os preços do minério de ferro recuariam para US$ 30 a tonelada era uma “fantasia”.

Outros grandes produtores de minério de ferro também se mostravam otimistas, apesar dos sinais de que a demanda chinesa estava enfraquecendo. Em abril de 2014, José Carlos Martins, então diretor executivo de metais ferrosos da Vale SA, disse: “Uma coisa é certa, o preço [do minério de ferro] não vai cair abaixo de US$ 110 de forma sustentável.”

Desde os comentários de Glasenberg, em setembro de 2015, o preço do cobre despencou quase 20%, para perto de US$ 4.300 por tonelada. Ele subiu nos últimos dias, mas caiu 0,26% na sexta-feira, fechando a semana em US$ 4.541,50 na Bolsa de Metais de Londres, segundo a Factset. E um número cada vez maior de analistas diz que a cotação vai descer abaixo de US$ 4 mil em breve.

O minério de ferro, por sua vez, estava sendo negociado a mais de US$ 60 por tonelada quando Walsh fez seus comentários, em fevereiro do ano passado, mas o preço caiu abaixo de US$ 40 nas últimas semanas e agora os US$ 30 parecem próximos. Na sexta-feira, o preço do minério estava em US$ 41,50, segundo a Factset, e alguns analistas acreditam que pode chegar a US$ 20 ainda este ano.

Porta-vozes da Glencore e da Rio Tinto não quiseram comentar. Martins deixou a Vale em novembro de 2014.

A maior queda dos preços das matérias-primas em décadas está contrariando as previsões e atrapalhando os planos dos líderes das principais empresas de commodities do mundo. Algumas das maiores mineradoras globais suspenderam seus dividendos, reduziram bilhões de dólares em dívidas e cortaram a produção em milhões de toneladas à medida que os preços das commodities caíram além de suas previsões.

ENLARGE
“Estou atravessando o inferno!”, disse Richard Adkerson, diretor-presidente da gigante americana Freeport McMoRan Inc., em outubro, durante uma conferência de mineração realizada em Londres. Três anos antes, numa entrevista ao The Wall Street Journal, o executivo havia previsto que os projetos de construção da China criariam uma “enorme demanda” por cobre. Isso levou a Freeport a investir bilhões na expansão da produção e construção de grandes minas ao redor do mundo.

Em outra entrevista dada na semana passada, horas depois de responder a perguntas de analistas sobre o prejuízo de US$ 4,1 bilhões que a empresa registrou no quarto trimestre de 2015, Adkerson disse que a Freeport está “sendo muito realista sobre a situação no curto prazo”, mas espera que os preços se recuperem “porque, ao contrário do minério de ferro e do carvão, o mundo não tem um imenso estoque de cobre”.

Ele disse também que não teria investido tão agressivamente em superminas, como fez no início da década, “se os preços estivessem onde estão hoje”.

As expectativas de que a China absorveria uma vasta produção nova de cobre, minério de ferro e outras commodities desmoronaram. Em janeiro, a China divulgou um crescimento econômico de 6,9% para 2015, sua menor expansão anual em 25 anos.

E o problema não é apenas que a China está comprando menos. Outro motivo para a queda de preços das matérias-primas e o declínio na cotação das ações das mineradoras é que os produtores e os negociantes ocidentais têm dúvidas sobre os números exatos da produção e o consumo da China, diz Scott Stewart, ex-operador de commodities da Glencore e hoje diretor-presidente da Black Hawk Resources Ltd., uma negociadora americana de alumínio.

“Todos sabemos que a China está mal”, diz ele. “A questão é quanto, e a falta de transparência está causando muita incerteza e um sentimento negativo.”

A queda reflete dinâmicas “não vistas desde o período posterior à reindustrialização japonesa, na década de 80”, quando os preços das commodities caíram depois de anos de uma demanda crescente no Japão, afirmou recentemente a gestora de ativos Investec. As quedas de preços “já são maiores que em qualquer outra crise dos últimos 30 anos”, declarou o banco Barclays em 11 de janeiro.

As já abatidas ações de mineradoras entraram em queda livre. Nos últimos 12 meses, os papéis da britânica Anglo American PLC e da Freeport perderam cerca de 75% do seu valor. A ação da Glencore caiu 64%, a da Vale, quase 60%, e as das anglo-australianas Rio Tinto e BHP Billiton Ltd., mais de 40%.

Analistas não creem que o setor chegou ao fundo do poço porque os fundamentos da oferta e da demanda parecem estar fora de sintonia. A oferta de cobre refinado, por exemplo, saltou 36% entre 2005 e 2014, para 22,5 milhões de toneladas, segundo dados do Grupo Internacional de Estudos sobre o Cobre (ICSG, na sigla em inglês). No mesmo período, o consumo anual de cobre subiu 38%, para 22,9 milhões de toneladas.

Essa alta foi liderada pela China, enquanto o consumo caiu no resto do mundo, tornando os preços hoje muito mais sensíveis a qualquer recuo no crescimento da demanda chinesa.

As importações chinesas de cobre caíram 2,2% em 2015 ante 2014, para 8,6 milhões de toneladas, o terceiro ano consecutivo de declínio. Em termos monetários, as importações recuaram 19%, para US$ 38,4 bilhões. A oferta global de cobre refinado cresceu 1,8% no passado, segundo o ICGS, principalmente devido a um aumento na produção de refinados da China, que subiu 4%. O preço do cobre caiu 7% entre janeiro e outubro de 2015.

“Acho que iremos abaixo dos US$ 4 mil em algum momento”, diz Robin Bhar, líder de pesquisa de metais do banco Sociéte Générale SA.

Tal queda iria corroer o lucro da Glencore. Aos preços atuais, a estimativa é que a Glencore alcance um lucro antes de juros, impostos e depreciação de US$ 7,3 bilhões em 2016, segundo a corretora Liberum Capital. Uma queda de 10% no preço do cobre subtrairia US$ 500 milhões desse resultado.

A mineradora já embarcou em um plano ambicioso para reduzir em US$ 10 bilhões sua dívida de quase US$ 30 bilhões e satisfazer investidores apreensivos. Ela também fechou temporariamente as operações de duas minas de cobre deficitárias na África.

A Rio Tinto e outras grandes exploradoras de minério de ferro, como a BHP Billiton, têm sido bastante criticadas por inundar o mercado com o produto, estratégia que os críticos, como o próprio Glasenberg, líder da Glencore, dizem que vai reprimir ainda mais os preços em face da desaceleração da demanda chinesa.

O colapso do minério de ferro já afetou o resultado financeiro das grandes mineradoras, mesmo aquelas com menor custo de produção, como a Rio Tinto e a BHP. Isso está elevando a probabilidade de as empresas terem que fortalecer suas finanças cortando pagamentos de dividendos — um medida considerada impensável até meses atrás. A Anglo e a Glencore já suspenderam esses pagamentos.

Fev 01, 2016 9:18
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Do texto acima destaco o que segue como vital para este ativo mas em algum momento muitas minas serão fechadas, pois ninguém vai trabalhar para sempre no prejuízo, será que a Paranapanerma aguentará o tranco:?

Analistas não creem que o setor chegou ao fundo do poço porque os fundamentos da oferta e da demanda parecem estar fora de sintonia. A oferta de cobre refinado, por exemplo, saltou 36% entre 2005 e 2014, para 22,5 milhões de toneladas, segundo dados do Grupo Internacional de Estudos sobre o Cobre (ICSG, na sigla em inglês). No mesmo período, o consumo anual de cobre subiu 38%, para 22,9 milhões de toneladas.

Essa alta foi liderada pela China, enquanto o consumo caiu no resto do mundo, tornando os preços hoje muito mais sensíveis a qualquer recuo no crescimento da demanda chinesa.

As importações chinesas de cobre caíram 2,2% em 2015 ante 2014, para 8,6 milhões de toneladas, o terceiro ano consecutivo de declínio. Em termos monetários, as importações recuaram 19%, para US$ 38,4 bilhões. A oferta global de cobre refinado cresceu 1,8% no passado, segundo o ICGS, principalmente devido a um aumento na produção de refinados da China, que subiu 4%. O preço do cobre caiu 7% entre janeiro e outubro de 2015.

“Acho que iremos abaixo dos US$ 4 mil em algum momento”, diz Robin Bhar, líder de pesquisa de metais do banco Sociéte Générale SA.

Mai 14, 2016 14:52
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Notícia do Portal do Geólogo:




Cobre em queda ameaça mineradoras



Publicado em: 5/12/2016 16:18:00


O cobre (veja o gráfico) está em uma queda contínua de 5 anos. Neste período o metal básico caiu 51% e, tudo leva a crer, que cairá ainda mais.

Neste último ano o cobre teve o pior desempenho entre os metais.

No início de 2016 houve um início de recuperação que foi interrompido depois de quase três meses. O motivo deste fraco desempenho é a superprodução de cobre e uma demanda chinesa abaixo das expectativas.

O Chile, que ainda é o maior produtor do metal, vem perdendo a sua importância gradativamente. O país andino produzia 35% da produção mundial de cobre em 2005, mas hoje essa participação caiu para menos de 30%.

Quem está ocupando os espaços são os peruanos, cuja produção aumentou 37%, os chineses que aumentaram 114%, a Zâmbia que aumentou em 72% e o Congo. Este último país viu a sua produção anual de cobre crescer 956%.

Mesmo assim o Chile ainda produz 5,76 milhões de toneladas do metal por ano. Os chilenos esperam um aumento de produção de 3,1% para 2017.

O interessante é que 90% dos produtores ainda estão tendo lucro.

No entanto, neste ritmo é óbvio que o mercado ficará saturado e os lucros tenderão a desaparecer, com uma forte queda de preços derivada da superoferta.

O futuro do cobre é incerto e tudo leva a crer que os dias de queda ainda não terminaram. Esta tendência deve afetar fortemente os principais produtores mundiais que são o Chile (30%), China (95), Peru (8%), Estados Unidos (7%), e o Congo com 6% do total.

Mai 14, 2016 14:54
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Na data de 13/5/2016 o ativo fechou em R$ 1,66...continua a derrocada...uma das queridinhas, de outrora, agora no limbo....

Mai 29, 2016 14:35
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
Em 27/5/2016 o ativo fechou em R$ 1,61. O !T16 até que foi bom dado a crise. RL de 1,3 bilhõa ou 9% maior yoy. O lucro de 2,2 milhões foi pequeno mas teve despesasfinanceiras altas, o que vale é o Ebitdae e ele foi de R$ 91.2 milhões. A dívida caiu para R$1,9 bilhão....

Jun 01, 2016 13:06
pitágoras Forista VIP
Mensagens: 2793
Re: Paranapanema - PMAM3
pitágoras
Registrado em:
Out 20, 2015 21:54
 
 
pitágoras escreveu:Outro fato interessante, nos meus arquivos pessoais:

Na data de 13/5/2015 a Moody's disse que tinha avaliado a liquidez corrente de algumas empresas e apontou a Paranapanema "com um elevado risco de liquidez". No meio estavam a OI, PDG, All e outras. Caríssimos, por isso, a minha preocupação com a liquidez corrente!




Finalmente, a bomba a estourar, a Standard and Poor's cortou o rating de B- para CCC-, ou seja, rating de calote iminente, notícia do Infomoney. Segundo a agênciao motivo foi acontratação de assessor financeiro para reforçar o caixa. A Liquidez corrente no 1T16 é de 0,91, ou melhor, tem menos ativos circulantes que os passivos circulantes....pode emitir toneladas de ações...e continua o enterro da outrora gloriosa empresa...as outras três citadas acima como previsto já tiveram as suas cotações arrasadas na bolsa...
Editado pela última vez por pitágoras em Jun 03, 2016 10:43, em um total de 1 vez.

AnteriorPróximo

Voltar para Mid Caps

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Google [Bot] e 1 visitante