Bem-vindo: Jul 21, 2017 16:47

Mar 20, 2013 12:41
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Woodpecker escreveu:
pppp escreveu:Consultei agora a tarde o fale com o RI do site da Jere
http://www.jereissati.com.br
Mensagem: Gostaria de saber se já existe uma previsão de data para a divulgação dos resultados anuais de 2012! Grato,

e já recebí a resposta:

"A reunião do Conselho de Administração para aprovação dos resultados de 2012 está ocorrendo neste momento e, se aprovados, serão divulgados ao mercado após o fechamento do pregão de hoje (19.mar)."

Woodpecker escreveu:Oi pppp,

Fui pesquisar no sítio da Jereissati para saber a data do balanço de 2012 e nada.
A página faz tempo que não tem atualização. Sequer a agenda de eventos está atualizada.

O que sabes a respeito do próximo resultado? Tens alguma idéia de dividendos?

abraço,


Oi pppp,

Obrigado pela resposta e pelas demais postagens.

Na Ata da RCA postada na pagina seguinte diz que os dividendos ref. ao exercício de 2012 já foram distribuídos em abril daquele ano e que, portanto, não haverá nada a mais na AGO próxima.
Então, teremos um bom período de estiagem para superar até chover algum dividendo novamente.

abraço,

A não ser que o Conselho resolva antecipar algum doividendo de 2013 !

Mar 20, 2013 13:08
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
IGUATEMI EMPRESA DE SHOPPING CENTERS S.A - IGUATEMI
DRI: Cristina Anne Bettis
Valores Mobiliários negociados e detidos (art. 11 da Instr. CVM nº 358) Posição Consolidada
Data de Encerramento do Período 02/2013
Data do Envio 12/3/2013 - Protocolo nº369754http://www.bmfbovespa.com.br/empresas/consbov/ArquivoComCabecalho.asp?motivo=&protocolo=369754&funcao=visualizar&site=B

Em fev/2013 não foram negociadas ações IGTA3 pela Jere Part !
Mantidas as 90.368.096 IGTA3 = 57,01% do total !

...............................................................................................................................
Cabe ressaltar o que está na pag. 10 do Release de resultados sobre o valor da IGTA3:
http://iguatemi.infoinvest.com.br/ptb/1 ... inalna.pdf

PROPRIEDADES PARA INVESTIMENTO
A Companhia anualmente estima o valor justo das propriedades para investimento.
O valor justo das nossas propriedades em operação e propriedades em desenvolvimento em 31/12/2012 foi de R$ 6,1 bilhões.

O valor justo das propriedades para investimento foi estimado utilizando o Fluxo de Caixa Descontado. Todos os cálculos são baseados na análise das qualificações físicas das propriedades em estudo e das informações diversas levantadas no mercado, que são utilizadas na determinação dos valores justos dos empreendimentos. É importante mencionar que não foram incluídos nos cálculos potenciais expansões, permutas de terren
os e/ou projetos não anunciados. As seguintes premissas foram utilizadas para avaliação:
- Taxa de desconto real: de 8,0% a 11% a.a.
- Taxa de crescimento real na perpetuidade: de 2,0% a 2,5% a.a.

Como adívida líquida da Iguatemi é de R$ 520 milhões, o valor de mercado de liquidação da empresa se vendesse suas propriedades e pagasse suas dívidas seria estimado em R$ 6,1 bilhões - R$ 520 milhões = R$ 5,58 bilhões

Dividindo este valor pela quantidade de ações IGTA3 ( 158.510.978 ações) resulta R$ 35,20 por ação IGTA3.

Estas 90.368.096 IGTA3 possuidas pela Jereissati Participações a R$ 35,20 (valor de liquidação das IGTA3) resulta R$ 3.180.956.979,20 para as ações da Iguatemi possuidas pela Jereissati Participações.

Dividindo R$ 3.180.956.979,20 por 963.938.751 ações MLFT resulta R$ 3,30 para cada ação MLFT !

Este R$ 3,30 é o potencial de valor das MLFT somente em função da sua participação na Iguatemi, supondo que a participação nas telecomunicações (OI e Contax) não vale nada !

Mar 20, 2013 15:06
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Destaque do relatório da Administração da Jere Part
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Cabe destacar no Relatório da Administração da Jere Part:
"As empresas do Grupo Jereissati deram um grande salto na consolidação de sua
excelência em governança corporativa, trazendo maior transparência na gestão dos
negócios em que atuam e permitindo ao Grupo Jereissati uma maior captura da
evolução do valor de suas controladas em relação ao valor de mercado (redução do
desconto praticado)"

Prezados acionistas,
A Administração da Jereissati Participações S.A. (“Companhia” ou “Grupo Jereissati”), apresenta
aos seus acionistas, em conjunto com as demonstrações financeiras e o relatório dos auditores
independentes, o Relatório da Administração referente aos exercícios encerrados em 31 de
dezembro de 2012 e de 2011.
<a href="http://www.jereissati.com.br/Download.aspx?Arquivo=Jugk0PDcAdBA16IFdZaH4Q==">http://www.jereissati.com.br/Download.aspx?Arquivo=Jugk0PDcAdBA16IFdZaH4Q==</a>

SUMÁRIO EXECUTIVO

O ano de 2012 foi marcado por grandes eventos no Grupo Jereissati e suas controladas.
*** As empresas do Grupo Jereissati deram um grande salto na consolidação de sua
excelência em governança corporativa, trazendo maior transparência na gestão dos
negócios em que atuam e permitindo ao Grupo Jereissati uma maior captura da
evolução do valor de suas controladas em relação ao valor de mercado (redução do
desconto praticado):

===> Iguatemi: consolidação do modelo de governança pela empresa e atuação ativa
dos comitês de gestão na companhia, que atua no Novo Mercado da
BM&FBOVESPA desde sua abertura de capital em 2007.

===> Oi: conclusão do processo de simplificação societária do Grupo Oi, que passou
a ter apenas uma empresa listada na bolsa com duas classes de ações,
aproximando desta forma os interesses de todos os seus acionistas. A Oi passou
a integrar o Nível 1 de governança corporativa da BM&FBOVESPA.

===> Contax Participações: a companhia deu início ao processo de migração para o
Nível 2 de governança corporativa da BM&FBOVESPA, operação aprovada
em seu Conselho de Administração em março de 2013 e amplamente elogiada
pelo mercado.

*** No aspecto operacional, as controladas do Grupo Jereissati também apresentaram
resultados bastante positivos:

===> O setor de Telecomunicações foi marcado pela retomada de crescimento da Oi
confirmando a execução bem sucedida de sua estratégia e da capacidade de
execução da mesma em todos os segmentos de produtos (Residencial,
Mobilidade Pessoal e Empresarial/Corporativo).

===> A Contax Participações ao longo de 2012 recuperou a rentabilidade em seu core
business de Contact Center no Brasil através de importantes avanços
operacionais, apesar do cenário desafiador imposto, principalmente pela
elevação de seus custos no início do ano. A operação de Contact Center na
América Latina também registrou expressivo crescimento de volume de
operações no ano. Destaque também ao início das operações no segmento de
trade marketing na Colômbia em outubro, aproveitando as oportunidades de
cross-selling junto aos clientes da Allus.

===> As vendas da Iguatemi apresentaram um aumento de 12,5%, impulsionadas
principalmente pela maturação do Iguatemi Alphaville, assim como o início da
operação do JK Iguatemi, um marco para a companhia e para a indústria de
shoppings centers no Brasil. A receita líquida da Iguatemi atingiu R$ 411
milhões, um crescimento de 24,6% em relação a 2011.

Mar 20, 2013 16:15
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Considerações sobre os custos administrativos da controladora Jere Part:

Para administrar os seus investimentos, a controladora gastou aprox. R$ 20 milhões, 1,2% do patrimônio líquido (R$ 1,7 bilhões), que na realidade são até bem menores, pois o patrimônio líquido contábil não esta ajustado ao valor de mercado!
Olhe o que ocorre no no patrimônio líquido da Iguatemi que influi no da Jere Part:
O Patrimônio líquido da Iguatemi contábil é de R$ 1.773.269 mil e as Propriedades para Investimento estão contabilizadas em R$ 2.183.462 mil e está na pag. 10 do Release de resultados sobre o valor das propriedades para investimento da IGTA3:
http://iguatemi.infoinvest.com.br/ptb/1 ... inalna.pdf

PROPRIEDADES PARA INVESTIMENTO
A Companhia anualmente estima o valor justo das propriedades para investimento.
O valor justo das nossas propriedades em operação e propriedades em desenvolvimento em 31/12/2012 foi de R$ 6,1 bilhões.

Portanto a diferença entre R$ 6,1 bilhões a mercado e R$ 2,2 bilhões contábeis , resulta nu valor de R$ 3,9 bilhões passíveis de serem contabilizados no patrimônio líquido da Iguatemi.

Como a Jere Part tem 57% da Iguatemi, resulta R$ 2,2 bilhoes passíveis de serem contabilizados no patrimônio da Jere Part, levando seu patrimônio de R$ 1,7 bilhões contábil para R$ 3,9 bilhões ajustados a mercado pelas propriedades da Iguatemi.

Então, os R$ 20 milhões custam só 0,5% do patrimônio da Jereissati , o que é uma taxa de administração bem baixinha!

Com estas considerações, MLFT4 a R$ 1,85 está sendo negociada a valor de mercado de R$ 1,8 bi, 46 % do valor patrimonial (R$ 3,9 bi). e IGTA3 a R$ 26,00 está sendo negociada a valor de mercado de R$ 4,1 bi, 89 % do valor patrimonial (R$ 5,6 bi)

Mar 21, 2013 14:26
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Demonstrações Financeiras 31-12-2012
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A.
Demonstrações financeiras em
31 de dezembro de 2012
http://www.bmfbovespa.com.br/empresas/c ... zar&site=B

MENSAGEM DA ADMINISTRAÇÃO
Encerramos o ano de 2012 com excelentes resultados.
Pelo quinto ano consecutivo atingimos nosso guidance de crescimento. Superamos nosso
guidance de EBITDA, atingindo R$ 297,6 milhões, com margem de 72,5% e atingimos o limite inferior
do guidance de receita líquida, com R$ 410,5 milhões, mesmo considerando que o Boulevard Rio
Iguatemi, vendido no 3T12, deixou de contribuir para a receita consolidada da Companhia. O lucro
líquido atingiu R$ 268,3 milhões em 2012, 76,5% acima do mesmo período em 2011.
Estamos muito satisfeitos com a performance dos nossos shoppings. Mesmo considerando um período de
modesto crescimento na economia brasileira, todos nossos indicadores demonstraram forte
desempenho, refletindo a qualidade e resiliência do nosso portfólio.
Nos nossos shoppings em operação, continuamos crescendo vendas e receitas de forma acelerada.
Em 2012, obtivemos vendas recordes de R$ 8,3 bilhões no ano, 12,5% acima do ano anterior. A
maturação do Iguatemi Alphaville, assim como o início da operação do JK Iguatemi, um marco para a
companhia e para a indústria de shoppings centers no Brasil, foram os principais propulsores deste
crescimento, mais que compensando a perda de vendas associada à venda do Shopping Boulevard Rio
Iguatemi.
No quarto trimestre de 2012, as vendas mesmas lojas (SSS) e mesma área (SAS) apresentaram
crescimento de 8,0% e 8,1% respectivamente (7,9% e 8,1% no acumulado de 2012). As vendas
mesmas áreas novamente cresceram acima das vendas mesmas lojas indicando que as novas operações
que entraram nos shoppings tiveram vendas melhores que as operações que foram substituídas, fruto
do excelente trabalho da nossa área de Mix e Comercial que substituíram em 2012 aproximadamente
105 lojistas dos shoppings em operação, trazendo diferencial e inovação para nossos empreendimentos.
No trimestre, os shoppings que apresentaram maior crescimento de vendas foram o Iguatemi Alphaville,
o Iguatemi Brasília e o Shopping Center Esplanada (em Sorocaba).
Nesse trimestre, os aluguéis mesmas lojas (SSR) e os aluguéis mesma área (SAR) cresceram 8,8% e
9,4% respectivamente (9,6% e 9,8% no acumulado de 2012), e a inadimplência caiu 0,6 p.p.
fechando o ano de 2012 em 1,6%. Em termos de resultados, o NOI do nosso portfólio cresceu
18,1% em relação a 2011, impactado positivamente pelo aumento dos aluguéis descrito e pela
inauguração do JK Iguatemi, que mais que compensou a saída do Boulevard Rio Iguatemi no ano.

Entregamos dois projetos em 2012:
Inauguramos o Shopping JK Iguatemi em junho, com enorme repercussão na mídia local e
internacional. O projeto inovador trouxe 23 marcas internacionais inéditas para o Brasil e 21 marcas
nacionais exclusivas em shopping, e logo se tornou um marco arquitetônico para a cidade de São Paulo
e sinônimo de luxo, moda, lazer e gastronomia. Com resultados operacionais muito fortes, o JK Iguatemi
superou as expectativas e nos levou a aumentar o guidance de NOI para o primeiro ano de operação do
shopping em 10%, para R$ 66 milhões.
Também inauguramos a expansão do Shopping Galleria, em setembro, na cidade de Campinas,
interior do Estado de São Paulo. A expansão conta com 52 lojas, dentre elas C&A, Le Lis Blanc, Bo.Bô,
Noir, John John, Livraria da Vila, Pobre Juan, Maremonti e Schutz. Desde nossa aquisição em 2007, o
Galleria tem apresentado crescimento médio de vendas de aproximadamente 23% ao ano, elevando
nossas receitas em aproximadamente 29% ao ano. Acreditamos que a expansão dará um impulso
importante para continuarmos o ciclo de crescimento de vendas e receitas do empreendimento.
Como evento subseqüente e em linha com nossa estratégia de sempre buscar diferenciais para nossos
empreendimentos, inauguramos o teatro Iguatemi Campinas, no Shopping Iguatemi Campinas em
março de 2013. Com 2,4 mil m² e capacidade para receber 515 pessoas, o teatro está pronto para
oferecer à cidade e à região o que há de mais moderno em tecnologia e instalações teatrais.
Acreditamos que este tipo de investimento em cultura e arte adiciona ainda mais valor a nossa marca e
é um dos pilares da nossa estratégia.
Anunciamos as expansões dos Shoppings Iguatemi Campinas e Iguatemi Porto Alegre, como
parte da nossa estratégia de fortalecer os shoppings de maior relevância do nosso portfólio, criando
propriedades com maior poder de atração e diferenciação. Acreditamos que essa relevância dá
sustentabilidade ao contínuo crescimento da área do shopping e de sua rentabilidade por m².
A expansão do Iguatemi Campinas irá adicionar 19,9 mil m² de ABL ao shopping e irá criar um dos
maiores complexos comerciais do Brasil, com uma área bruta comercial de 107,6 mil m² e 390 lojas
após a expansão.
A expansão do Shopping Iguatemi Porto Alegre adicionará 20,4 mil m² de ABL para o shopping, assim
com uma torre comercial com 10,7 mil m² para locação.
Em relação a atividades de M&A, no 3T12, vendemos o Shopping Boulevard Rio Iguatemi e do seu
terreno adjacente, avaliados em R$ 300 milhões, resultando em um múltiplo de NOI de 18,3x. A venda
do Shopping Boulevard Rio confirma nosso comprometimento com a nossa estratégia, de manter o
portfólio da companhia focado em empreendimentos voltados para um segmento de renda mais
resiliente. Em dezembro, adquirimos 5% do Shopping Center Iguatemi São Carlos, elevando nossa
participação para 50%. Pela aquisição, a Iguatemi pagou um múltiplo de 10,4x o NOI estimado para
2013. Esta aquisição reforça nossa estratégia de aumentar nossa participação nos shoppings que já
fazem parte do nosso portfólio o que aumenta nossas receitas e gera uma diluição nas despesas.

Nos projetos em desenvolvimento, a comercialização continua avançando.
Para os shoppings com inauguração em 2013, a comercialização encontra-se praticamente concluída: o
% já comercializado do Iguatemi Ribeirão é de 90%, o do Iguatemi Esplanada é de 80%. Firmamos
contratos com marcas como Livraria Cultura, Cinépolis, Bodytech, Etna, Topshop, C&A, Riachuelo, Le Lis
Blanc, John John, BoBô, Noir, Arezzo, Schutz, Coach, MAC, Osklen, entre diversas outras.
Para os shoppings com inaugurações em 2014, a comercialização já está bastante adiantada: A
expansão do shopping Praia de Belas está 90% comercializada e o Iguatemi Rio Preto já conta com 60%
da área comercializada.
Seguindo a estratégia da Companhia de desenvolver grandes complexos comerciais, estamos
anexando o Shopping Iguatemi Esplanada (em desenvolvimento) ao Shopping Esplanada, já existente
em Sorocaba / Votorantim. O projeto prevê passarelas conectando os dois shoppings, criando uma
sinergia muito grande entre os dois e um complexo de 67,2 mil m² de ABL. Com o intuito de manter o
alinhamento e governança entre os empreendimentos e possibilitar a gestão como um único complexo,
assumimos a administração do Shopping Esplanada em abril e vendemos em dezembro 34,3% do
Shopping Iguatemi Esplanada à Previ, nosso principal sócio no Shopping Esplanada, gerando um
resultado operacional de R$ 12,5 milhões. Ainda em Sorocaba, entregamos o guidance de permuta
de VGV para o ano quando permutamos a construção de duas torres comerciais no Shopping Iguatemi
Esplanada no valor mínimo de R$ 24,3 milhões. No 4T12, recebemos R$ 3,1 milhões adicionais pela
comercialização da primeira torre que já está 100% comercializada acima da tabela inicialmente
estabelecida, demonstrando o potencial da região e o poder de atração deste complexo.
Em relação a captações e financiamentos, no início do ano concluímos a 3ª Emissão de
Debêntures da Companhia, no valor de R$ 300 milhões, com taxa de CDI + 1,0% a.a. e amortização
no 5º e 6º ano. No segundo semestre, renegociamos alguns créditos imobiliários indexados em TR,
reduzindo em média o spread em 200 pbs. Ao longo do ano, conseguimos alongar nossa dívida e
diminuir o custo de captação.
Começamos 2013 nos preparando para o crescimento futuro. Em fevereiro, concluímos a 4ª Emissão
de Debêntures da companhia no valor total de R$ 450 milhões, sendo a 1ª série de R$ 400 milhões,
com taxa de CDI + 0,82% a.a. com amortização no 6º e 7º ano e a 2ª série de R$ 50 milhões, com taxa
de IPCA + 4,31% a.a. com amortização no 8º ano. Durante este processo, a agência Fitch Ratings
reiteirou o rating de crédito corporativo de “AA+(Bra)” atribuído em escala nacional Brasil, divulgado
pela agencia em dezembro. Em relação ao mercado de capitais, realizamos em outubro o
desdobramento das ações Iguatemi (IGTA3) na proporção de 2 ações para cada 1 ação, com o intuito de
aumentar o volume de negócios diários. Em 2012, as ações IGTA3 valorizaram +58,7%, versus +7,4%
do Ibovespa, mostrando-se excelente veículo de investimento, comprovando a resiliencia do portfólio e a
qualidade do crescimento da empresa.

Reiteramos nosso guidance de crescimento de receita líquida entre 15% e 20%, com margem
EBITDA entre 70% e 72% para 2013. Acreditamos que continuaremos crescendo nossos
indicadores, através do fortalecimento do portfólio em operação, da inauguração das novas áreas em
desenvolvimento e da maturação dos greenfields já inaugurados (JK Iguatemi, Iguatemi Alphaville e
Iguatemi Brasília).
Reiteramos nosso guidance de longo prazo: EBITDA entre R$ 450 – R$ 500 milhões em 2014. Esse
guidance de longo prazo está calcado na estratégia da companhia: de entregar as melhores
propriedades nos melhores mercados.
Continuamos com nosso foco geográfico no sul/sudeste e no segmento de renda A/B por acreditar que
há um crescimento de renda discricionária relevante nessa combinação e que podemos atender melhor
tal demanda devido à marca Iguatemi, com uma relação investimento/retorno mais interessante.
Reiteramos nosso guidance de permutas de VGV para construção de torres comerciais em nossos
empreendimentos. Esperamos entregar entre R$ 20 a 30 milhões por ano (até 2014) em função
destas permutas.
Entramos em 2013 com otimismo e nos preparando para o crescimento e para as oportunidades que
enxergamos para os próximos anos.
Carlos Jereissati Filho
CEO da Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A

Jun 04, 2013 14:18
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
ZEINAL BAVA É O NOVO CEO DA OI
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
BRASIL (act.)
ZEINAL BAVA É O NOVO CEO DA OI

António Costa
04/06/13 13:40
http://economico.sapo.pt/noticias/zeina ... 70672.html

Zeinal Bava vai assumir a presidência executiva da Oi, o primeiro passo para fundir a telecom brasileira com a PT.

A Portugal Telecom (PT) acaba de confirmar ao mercado o que o Económico noticiou em primeira mão: Zeinal Bava vai passar a liderar a brasileira Oi, controlada em 23% pela PT, acumulando essa função com a presidência executiva da PT Portugal, onde está a parte operacional do negócio no mercado doméstico.

Henrique Granadeiro acumulará o actual cargo de ‘chairman' com o de CEO da telecom portuguesa, 'tutelando' assim as relações entre accionistas.

"Zeinal Bava aceitou o convite para assumir a presidência executiva do Grupo Oi, respondendo positivamente ao desafio que lhe foi endereçado pelos accionistas estratégicos dos dois grupos empresariais", lê-se no comunicado enviado à CMVM após uma reunião do ‘board' da PT.

Desde a demissão de Francisco Valadim Filho, no final de Janeiro, que Zeinal Bava era apontado como um dos candidatos a liderar a telecom brasileira. Ao assumir a presidência executiva, Zeinal Bava tratará da integração operacional entre a PT e a Oi. Mas continua, em Portugal, à frente da PT Portugal.

"Zeinal Bava irá focar-se nos projectos estratégicos e de inovação nos workstreams conjuntos Oi/PT, desta forma contribuindo decisivamente para o sucesso dos objectivos definidos do âmbito da parceria estratégica acima mencionada e para a cristalização do valor de sinergias", refere o documento.

Na reacção ao comunicado, as acções da PT, que estavam a negociar em baixa em Lisboa, passaram a valorizar mais de 2% para cotar nos 3,21 euros. Os títulos têm sido fortemente pressionados pela desvalorização da Oi na praça de São Paulo.

* Consulte aqui o comunicado da PT
http://web3.cmvm.pt/sdi2004/emitentes/docs/FR45501.pdf

Jun 04, 2013 14:19
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Granadeiro quer "acelerar turnaround da Oi"
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
PT
Granadeiro quer "acelerar turnaround da Oi"

Económico com Reuters
04/06/13 16:44
http://economico.sapo.pt/noticias/grana ... 70682.html

Portugal Telecom quer acelerar 'turnaround' Oi e captar cruciais sinergias, avança o chairman do grupo PT, Henrique Granadeiro.

A Portugal Telecom (PT), maior 'telecom' portuguesa, quer acelerar o difícil 'turnaround' da subsidiária brasileira Oi e captar cruciais sinergias entre as duas empresas com o aprofundamento de sinergias, disse à Reuters o 'chairman' do grupo PT.

A PT anunciou hoje a nomeação do ex-CEO da PT, Zeinal Bava, como CEO da Oi, função que acumulará com a liderança da PT Portugal, unidade que concentra o negócio doméstico de redes fixas e móveis. Henrique Granadeiro passa a acumular a presidência do 'board' com o cargo de CEO da PT.

"Do ponto de vista da PT, é crítico acelerar o programa de 'turnaround' da Oi através de uma materialização das sinergias entre as empresas, nomeadamente partilhando ainda mais o 'know-how' em muitos dos temas que serão chave para concluir com sucesso esse turnaround da Oi", salientou Henrique Granadeiro.

O 'chairman' recordou que, "como resultado de uma aposta continuada no mercado brasileiro, este representa hoje, através da participação na Oi, 47% das receitas da PT - ou seja, cerca de metade -- e a maioria do seu potencial de valorização".

A 'telecom' brasileira, a maior do Brasil, com mais de 60 milhões de clientes, está a fazer uma ambiciosa reestruturação operacional que visa recuperar quota de mercado no mercado móvel, inverter a perda de clientes na rede fixa e entrar em novas áreas, como o 'pay tv' e a Internet em banda larga. A PT é a principal accionista da Oi, com 25%, enquanto esta tem 10% da 'telecom' portuguesa, ligeiramente abaixo dos 10,07% do maior investidor, o Banco Espírito Santo, segundo banco privado português em activos.

Granadeiro adiantou que a nomeação de Zeinal Bava como CEO da Oi vai facilitar esta urgente aproximação entre a PT e a sua subsidiária brasileira. "Zeinal Bava é a pessoa certa para liderar operacionalmente a Oi neste contexto, já que está numa posição privilegiada por ter liderado com sucesso a transformação tecnológica e de mercado da PT nos últimos anos e presidido ao Comité de Engenharia e Redes da Oi", defendeu. Acrescentou, que como CEO da PT Portugal, Zeinal vai focar-se nos projectos estratégicos e de inovação e nos 'workstreams' conjuntos Oi/PT, de modo a atingir os objectivos definidos na parceria estratégica e cristalizar o valor de sinergias.

Questionado sobre uma eventual fusão entre a PT e a Oi que, segundo os analistas, permitiria gerar elevadas sinergias e acelerar o difícil 'turnaround' operacional da Oi, Henrique Granadeiro recusou comentar "rumores". "A realidade é que temos uma aliança estratégica PT/Oi com participações cruzadas e, uma aliança estratégica que corra bem vai-se aprofundando à medida que as sinergias se evidenciam", disse o 'chairman' e CEO do grupo PT.

No final de Janeiro, as duas 'telecoms' negaram as notícias do semanário português 'Sol' e da revista brasileira 'Veja' sobre uma possível fusão entre ambas, mas os analistas têm referido que este cenário não deve ser posto de parte, a médio prazo. A nomeação de Zeinal Bava para a liderança executiva da Oi ocorreu após anos de rumores no mercado, sucessivamente desmentidos, sobre a sua eventual ida para o Brasil.

Concretizou-se numa altura em que o grupo está focado na geração de sinergias com a Oi, para reduzir o risco de execução da sua estratégia no Brasil, segundo disse Zeinal Bava numa 'conference call' a 23 de Maio último.

As acções da PT e da Oi reagiram em alta à notícia, com os títulos da 'telecom' portuguesa a dispararem 6% para um máximo de uma semana e os da subsidiária brasileira a ganharem mais de 17%.

A PT segue a ganhar 7,34% para 3,337 euros na NYSE Euronext Lisbon, contribuindo decisivamente para a subida de 0,95% do índice 'benchmark' luso PSI20.

Jun 04, 2013 14:20
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Zeinal Bava - missão de criar uma operadora luso-brasileira
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
A liderar a PT há cinco anos, Zeinal Bava terá agora a missão de criar uma operadora luso-brasileira

04 Junho 2013, 16:56 por Nuno Carregueiro | nc@negocios.pt
http://www.jornaldenegocios.pt/empresas ... leira.html

CEO da actividade operacional da Portugal Telecom passa a assumir as mesmas funções na brasileira Oi. Um sinal que o futuro passa pela união entre as duas companhias?

Zeinal Bava iniciou há 14 anos as suas funções na Portugal Telecom, empresa onde conseguiu uma carreira sempre ascendente, até que nos últimos cinco anos assumiu o cargo mais importante na companhia.

Nomeado CEO da Portugal Telecom em Abril de 2008, Zeinal Bava entrou para a empresa de telecomunicações portuguesa há 14 anos, depois de ter liderado a operação de entrada em bolsa da PT Multimédia (como financeiro do Merrill Lynch), companhia que chegaria anos depois a liderar.

O actual mandato terminava em 2014, mas segundo anunciou hoje a Portugal Telecom, Zeinal Bava vai deixar o cargo de CEO da PT SGPS (a holding que está cotada), para manter a liderança executiva da PT Portugal, empresa que controla as principais marcas do grupo: Meo e TMN. Com este cargo acumulará as funções de presidente executivo da brasileira Oi, pelo que na prática ficará com a liderança executiva das actividades operacionais em Portugal e no Brasil das duas empresas.

Zeinal Bava, com 47 anos, chegou a CEO da Portugal Telecom depois de concluída com sucesso a defesa da OPA da Sonaecom (num processo liderado por Henrique Granadeiro) e separado o negócio da televisão por cabo da empresa, uma das consequências da ofensiva da empresa de Belmiro de Azevedo sobre a PT.

Antes de chegar a CEO da PT, Zeinal Bava foi administrador financeiro da PT Multimédia, em 1999, tendo subido a CFO da PT um ano depois. Exerceu o cargo até 2006, altura em que já tinha também a função de presidente executivo da PT Multimédia, que manteve até 2007, quando esta empresa saiu do universo PT para dar lugar à actual Zon Multimédia.

A liderança executiva de Zeinal Bava na Portugal Telecom fica até hoje precisamente marcada pela reentrada da empresa no negócio da televisão, com a criação da marca Meo, que assumiu rapidamente uma posição relevante no mercado, estando nesta altura com uma quota de 40%, a cerda de 10 pontos percentuais da líder Zon Multimédia, que pela primeira vez baixou da fasquia dos 50%.

Outro factor marcante foi a venda de metade da Vivo aos espanhóis da Telefónica, uma operação que permitiu reduzir a alavancagem da empresa e ao mesmo tempo manter a presença da PT no mercado brasileiro, através da entrada no capital da Oi.

Apesar de já ser administrador da empresa brasileira, é com esta nomeação para CEO que Zeinal Bava ganha poderes na gestão da Oi, o que poderá no futuro abrir caminho para uma maior aproximação entre as duas companhias.

Os rumores de uma união entre a Oi e a Portugal Telecom não são de hoje, mas ganham agora maior credibilidade, já que o líder operacional das duas companhias, que já são accionistas uma da outra, passa a ser o mesmo.

Com boa imagem junto dos mercados e investidores (foi várias vezes eleito melhor CEO do sector das telecomunicações na Europa e os analistas não poupam elogios ao gestor), Zeinal Bava terá como missão imediata melhorar os indicadores operacionais da Oi, que é a terceira maior operadora brasileira.

Mas na agenda de Bava, ainda que de médio ou longo-prazo, estará certamente a união das duas companhias, que, a concretizar-se, daria lugar à criação de uma operadora luso-brasileira.

Pelo menos o entusiasmo dos investidores com a notícia (acções da PT sobem quase 7% e as da Oi disparam mais de 15%) mostra que o mercado está à espera de, no mínimo, sinergias relevantes na união da liderança operacional da PT e da Oi.

Jun 04, 2013 14:22
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
O primeiro passo para a fusão entre a Oi e PT
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Telecom
O primeiro passo para a fusão entre a Oi e PT

Pedro Sousa Carvalho
04/06/13 14:07
http://economico.sapo.pt/noticias/o-pri ... 70673.html

A escolha de Bava para ficar à frente da Oi é o primeiro passo para a fusão entre a operadora brasileira e a Portugal Telecom.

Desde Janeiro que a Oi - empresa controlada em 23% pela Portugal Telecom - estava sem presidente. Francisco Valim saiu depois de ter apresentado resultados abaixo do esperado e perante o descontentamento dos accionistas.

O cargo estava a ser ocupado, de forma interina, por Mauro Mettrau Carneiro da Cunha, antigo ‘chairman' da empresa.

Agora será Zeinal Bava a assumir a presidência executiva da Oi, o primeiro passo para fundir a telecom brasileira com a PT.

Bava ficará ainda com a presidência da subsidiária PT Portugal, o que vai facilitar a integração e a maximização de sinergias entre as duas operadoras, uma pretensão antiga da Portugal Telecom desde que vendeu a Vivo à Telefónica e investiu na Oi.

O comunicado enviado pela PT à CMVM, que confirma a notícia dada em primeira mão pelo Económico, diz que "Zeinal Bava, enquanto Presidente da PT Portugal, irá focar-se nos projectos estratégicos e de inovação e nos workstreams conjuntos Oi/PT, desta forma contribuindo decisivamente para o sucesso dos objectivos definidos do âmbito da parceria estratégica acima mencionada e para a cristalização do valor de sinergias".

Já Henrique Granadeiro, ao acumular novamente os dois cargos de chefia do ‘board' da PT, ficará encarregue de comandar a fusão ao nível das relações entre accionistas.

Granadeiro esteve à frente dos comandos da PT quando a operadora de telecomunicações rejeitou a OPA lançada pela Sonaecom. Na altura, Zeinal Bava era CFO e também teve um papel decisivo a derrotar a ofensiva considerada hostil por parte do grupo de Belmiro de Azevedo.

Nos primeiros três meses deste ano, os lucros da PT caíram para metade, cifrando-se em 26,7 milhões de euros, penalizados pela depreciação do real brasileiro.

As receitas operacionais ascenderam a 1,5 mil milhões de euros nesse período, dos quais cerca de metade com origem no Brasil. A Oi representou, além disso, 45% do EBITDA da operadora portuguesa.

Jun 04, 2013 14:36
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Zeinal Bava “vai continuar a representar os interesses da PT
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Bernstein: Zeinal Bava “vai continuar a representar os interesses da PT”

04 Junho 2013, 17:23 por Hugo Paula | hugopaula@negocios.pt

http://www.jornaldenegocios.pt/mercados ... da_pt.html

Zeinal Bava vai continuar “a representar os interesses da PT, para além dos inerentes ao seu novo cargo na Oi”, dizem os analistas do Bernstein Research que elogiam a gestão da operadora incumbente: a gestão da PT “fez uma carteira de seda a partir de orelha de porco, em Portugal”.

Os analistas do Bernstein Research comentam positivamente a notícia de que o presidente-executivo (CEO) da Portugal Telecom vai assumir a liderança executiva da Oi. A operadora comunicou esta tarde que Zeinal Bava vai abandonar a presidência da Portugal Telecom SGPS para assumir o cargo homólogo na Oi. Contudo, continuará a ser CEO da PT Portugal.

Para os analistas, a manutenção da liderança da unidade portuguesa do grupo PT é um sinal de que Zeinal Bava vai continuar a representar os interesses da operadora em Portugal. E isso, por sua vez, dá sinal positivo acerca da manutenção da política de dividendos no Brasil, defendem.

“Os cargos gémeos [na Oi e PT Portugal] sinalizam que Zeinal Bava vai continuar a representar os interesses da PT bem como aqueles que são inerentes ao seu novo cargo”, começa por referir a nota de análise assinada pelo analista Robin Bienenstock. Este factor é um “claro sinal positivo para ambas as acções ao remover o receio de descida de um corte do dividendo da PT no curto prazo”, acrescenta a nota a que o Negócios teve acesso.

A casa de investimento acrescenta ainda um elogio original à gestão da cotada portuguesa, que tem conseguido obter resultados num ambiente económico adverso. Contudo, o trabalho feito já feito Portugal faz com que os potenciais ganhos adicionais sejam difíceis de obter.

“Acreditamos que a PT tem uma das melhores equipas de gestão operacional no sector das telecom; uma [equipa] que fez uma carteira de seda a partir de orelha de porco”, diz a nota de análise. “Mas também temos dito que já fizeram quase tudo o que pode ser feito nesse mercado e que o principal impedimento a [atribuir uma recomendação de] ‘comprar’ à PT continuam a ser os activos no Brasil”, conclui.

Ricardo Salgado reagiu ao comunicado em que a Portugal Telecom dá conta da decisão de Zeinal Bava afirmando que o executivo irá dar um “uma nova dinâmica” à reestruturação da brasileira Oi, que é responsável por 38% do EBITDA do grupo Portugal Telecom.

O Bernstein Research observa que a gestão é particularmente importante num momento em que falta um ano para o Mundial de Futebol e três para os Jogos Olímpicos. “Começou uma corrida às despesas de investimento. Uma melhor gestão na Oi pode assegurar que ela não fica completamente para trás, acelerando a corrida e aumentando o risco para as operadoras mais vulneráveis”, sublinha a nota de análise.

As acções da Portugal Telecom encerraram a sessão a subir 6,96% para 3,365 euros, tendo chegado a ganhar 7,44% para 3,38 euros. A Oi, que negoceia na Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa), ganha 18,12% para 5,41 reais e chegou a subir 20,09% para 5,50 reais do Brasil.

Jun 14, 2013 10:16
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
MLFT4: Reestruturação na controladora da OI rumo ao Novo Mer
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
MLFT4: Reestruturação na controladora da OI:
Fato Relevante na íntegra:
http://www.jereissati.com.br/Show.aspx? ... 6UtfnF6A==

Jereissati Participações faz reestruturação e quer migrar para Novo Mercado
Reuters
13/06/2013 21h52
http://economia.uol.com.br/noticias/reu ... ercado.htm

RIO DE JANEIRO, 13 Jun (Reuters) - A Jereissati Participações pretende realizar uma reorganização societária e migrar suas ações para o Novo Mercado, nível máximo de governança corporativa da BM&FBovespa, informou a companhia nesta quinta-feira.

A holding, que possuiu participações em companhias como a administradora de shopping centers Iguatemi e na controladora da OI, disse que o ingresso no Novo Mercado deve resultar "em potencial aumento de liquidez e geração de valor para seus acionistas".

A reorganização societária prevê a criação de uma nova empresa chamada JPP Participações, que deterá a totalidade das ações ordinárias e preferenciais de emissão da Jereissati Participações detidas pelos acionistas Jereissati e da Previ, fundo de pensão dos funcionários do Banco do Brasil.

Posteriormente, as ações preferenciais da Jereissati Participações serão convertidas em ordinárias, na proporção de uma para uma.

(Por Juliana Schincariol)
,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,,
P/VP atual da MLFT4 = 0,88 , mas o direito de retirada vai ser com P/VP=1 !

Só tem um porém no Fato Relevante:
http://www.jereissati.com.br/Show.aspx? ... 6UtfnF6A==

"Caso se verifique um exercício do direito de retirada que, no entender da administração da Jereissati Participações, ponha em risco a estabilidade financeira da Companhia ou seja detrimental aos seus interesses, a administração da Jereissati Participações poderá convocar assembleia para reconsiderar a Conversão de Ações, nos termos do § 3º do artigo 137 da Lei das S.A."

Nov 25, 2013 11:43
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Novidades na reestruturação da Jereissati Part
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Novidades da reestruturação da Jere Part:

REGISTROS DE COMPANHIA CONCEDIDOS

NOVEMBRO/2013

DT REGISTRO EMISSORA
22/11/2013 JP PARTICIPAÇÕES S.A.

DADOS CADASTRAIS DE CIAS ABERTAS

DEMONSTRAÇÕES

JP PARTICIPAÇÕES S.A.
Tendo em vista o disposto no OFÍCIO-CIRCULAR/CVM/SEP/Nº002/2010, deve-se confirmar os dados cadastrais no respectivo Formulário Cadastral do participante


Denominação Comercial: JP PARTICIPAÇÕES S.A.
Endereço: RUA ANGELINA MAFFEI VITA, 200 9º AND
Bairro : JARDIM PAULISTANO
Cidade: SÃO PAULO
UF: SP
CEP: 01455-070
DDD: 11
TEL: 3137-6980
FAX: 3137-6980
CNPJ: 15.463.423/0001.15
Data de Registro: 22/11/2013
Código CVM: 23299

Diretor de relações com investidores: PEDRO JEREISSATI
Endereço (Diretor):RUA ANGELINA MAFFEI, 200 9º AND JARDIM PAULISTANO
UF (Diretor): SP
CEP (Diretor): 01455-070
DDD (Diretor): 11
TEL (Diretor): 3137-6980
FAX (Diretor): 3137-6980
E-Mail (Diretor): ri.jpp@gj.com.br

Atividade: EMP. ADM. PARTICIPAÇÕES - TELECOMUNICAÇÕES
Auditor : KPMG AUDITORES INDEPENDENTES
CGC do Auditor: 57.755.217/0001.29
Controle Acionário: PRIVADO
Situação: ATIVO
Data Situação: 22/11/2013
Categoria de Registro: Categoria A
Data Início na Categoria: 16/07/2013

Nov 25, 2013 20:49
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
AGE de Reestruturação da Jere Part logo logo
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Imagem
Jereissati Participações e JP Participações estarão casadas logo logo!

A AGE da reestruturação da Jere Part deve ser marcada sedeusquiser até o final do ano, pois a JP Part teve seu capital aberto finalmente aprovado na CVM e a PREVI já pode trocar suas MLFT por JP Part e liberar a marcação da AGE da reestruturação da Jere Part rumo ao Novo Mercado!

CVM
REGISTROS DE COMPANHIA CONCEDIDOS
NOVEMBRO/2013
DT REGISTRO EMISSORA
22/11/2013 JP PARTICIPAÇÕES S.A.

Dez 24, 2013 10:30
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
AGE e AGES em 27/12/2013 reestruturação rumo ao NM
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
JEREISSATI PARTICIPACOES S.A.
DRI: Aparecido Carlos Correia Galdino
Assembléia AGESP Edital de Convocação
Data / Hora da Assembléia 27/12/2013 10:00
Data do Envio 11/12/2013 - Protocolo nº404603

Edital de Convocação
Assembleia Especial
Ficam convidados os senhores acionistas detentores de ações preferenciais de emissão
da JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A. (“Companhia”) a reunirem-se em Assembleia
Especial, a ser realizada no dia 27 de dezembro de 2013, às 10:00 horas, na sede social
da Companhia, localizada na Rua Angelina Maffei Vita, 200 – 9º andar – São Paulo - SP, a
fim de deliberarem a respeito da proposta de conversão da totalidade das ações
preferenciais de emissão da Companhia em ações ordinárias de sua emissão, com vistas
a possibilitar a listagem das ações ordinárias da Companhia no segmento Bovespa Mais,
da BM&FBovespa S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros, em lugar da
Assembleia Especial dos acionistas detentores de ações preferenciais de emissão da
Companhia, anteriormente convocada para ser realizada no dia 20 de dezembro de 2013.

JEREISSATI PARTICIPACOES S.A.
DRI: Aparecido Carlos Correia Galdino
Assembléia AGE Edital de Convocação
Data / Hora da Assembléia 27/12/2013 11:00
Data do Envio 11/12/2013 - Protocolo nº404596

Edital de Convocação
Assembleia Geral Extraordinária
Ficam convidados os senhores acionistas da JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
(“Companhia”) a reunirem-se em Assembleia Geral Extraordinária, a ser realizada no dia
27 de dezembro de 2013, às 11:00 horas, na sede social da Companhia, localizada na Rua
Angelina Maffei Vita, 200 – 9º andar – São Paulo - SP, a fim de deliberarem a respeito das
matérias constantes da Ordem do Dia citadas abaixo, em lugar da Assembleia Geral
Extraordinária da Companhia, anteriormente convocada para ser realizada no dia 20 de
dezembro de 2013.

Dez 24, 2013 10:35
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
MLFT3 / MLFT4 Valor patrimonial ajustado a mercado de R$ 3,2
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
JEREISSATI PARTICIPACOES S.A.
DRI: Aparecido Carlos Correia Galdino
Dados Econômico-Financeiros Laudo de Avaliação
Data de Encerramento do Período 01/07/2013
Data do Envio 6/12/2013 - Protocolo nº403288
http://siteempresas.bovespa.com.br/cons ... zar&Site=C

O valor patrimonial por ação da MLFT foi ajustado a mercado, saindo de R$1,79 (em 31/09/2013) para R$ 3,24 por ação atual da Jere Part, principalmente impactado pelo ajuste a mercado do valor patrimonial da IGTA3.

VALOR DAS AÇÕES DE JEREISSATI POR AÇÃO
Valor patrimonial contábil R$ 1,792492
Ajuste por ação R$ 1,447618
Valor patrimonial ajustado a mercado R$ 3,240110

Olha o ajuste no item de investimentos da Jere Part:

BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS MIL) * SALDOS EM 01/07/2013 * AJUSTES A MERCADO * SALDOS A MERCADO

INVESTIMENTOS * 1.749.026 * 1.386.515 * 3.135.541
Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. (52,0797%) * 1.157.364 * 1.281.484 * 2.438.848
JereissatI Telecom S.A. (79,3700%) * 588.558 * 105.030 * 693.588
Outras Controladas * 3.104 * - * 3.104

O ajuste da participação na Iguatemi mais do que dobrou passando de R$1,157 bi para R$ 2,438 bi colocando o valor patrimonial da Iguatemi a mercado

O patrimônio da Jere Part passou de:
BALANÇO PATRIMONIAL (EM REAIS MIL) * SALDOS EM 01/07/2013 * AJUSTES A MERCADO * SALDOS A MERCADO


PATRIMÔNIO LÍQUIDO * 1.716.832 * 1.386.515 * 3.103.347!

Com um patrimônio de R$ 3,103 bi a empresa Jere Part negocia a valor de mercado de R$ 1,542 bi !
http://$%¨#$%/detalhes. ... &x=27&y=10

Se isso não é margem de segurança , eu realmente não sei o que possa ser !

Acreditem se puder!

Dez 27, 2013 22:01
Woodpecker Forista Assíduo
Mensagens: 497
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 06, 2009 4:30
 
 
Oi pppp,

Saiu hoje o aviso ao mercado abrindo o prazo de 30 dias para os dissidentes da conversão em ações ON dando as orientações para àqueles que quiserem pedir o direito de retirada.

Porém, houve um silêncio total sobre qual será o valor reembosável para os que exercerem a retirada.

Não seria o valor patrimonial ajustado, seria?

abraço

Dez 29, 2013 11:35
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Woodpecker escreveu:Oi pppp,

Saiu hoje o aviso ao mercado abrindo o prazo de 30 dias para os dissidentes da conversão em ações ON dando as orientações para àqueles que quiserem pedir o direito de retirada.

Porém, houve um silêncio total sobre qual será o valor reembosável para os que exercerem a retirada.

Não seria o valor patrimonial ajustado, seria?

abraço

O valor do direito de retirada é o valor patrimonial do último balanço anual, ou seja de 31/12/2012, que é R$ 1,746.

O valor patrimonial contábil atual do 3º tri de 2013 está em R$ 1,79.

O valor patrimonial ajustado apurado no laudo atual feito pela Apsis para a reestruturação aprovada nas AGEs de 27/12/2013 é R$ 3,24 considerando a quantidade de ações existentes antes da reestruturação e conversão de todas as ações em ON, mas considerando a quantidade de ações após a reestruturação e conversão em Ons (os Jereissatis e a PREVI-BB que são os controladores receberam ações em compensação para aceitar a reestruturação), vai resultar na casa dos R$ 2,80 !

Eu continuarei com as minhas, pois sempre batalhei para que esta reestruturação acontecesse e agora vou esperar os seus efeitos, que os controladores entendem ser aumento de liquidez e diminuição do grande desconto de holding atualmente existente!

Dez 29, 2013 12:14
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4 - Direito de retirada
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
CNPJ/MF nº 60.543.816/0001-93
Companhia Aberta

AVISO AOS ACIONISTAS – DIREITO DE RETIRADA
http://www.jereissati.com.br/Show.aspx? ... iceqtELA==

Jereissati Participações S.A. (“Jereissati Participações”), em continuidade às informações divulgadas no Fato Relevante de 06 de dezembro de 2013, informa que os acionistas da Jereissati Participações, reunidos na assembleia geral extraordinária realizada em 27 de dezembro de 2013, dentre outras matérias, aprovaram (i) a conversão da totalidade das ações preferenciais de emissão da Jereissati Participações em ações em ordinárias de sua emissão (“Conversão de Ações”); e (ii) a alteração do percentual do dividendo obrigatório para 25% do lucro líquido ajustado.


Anteriormente à assembleia geral acima referida, os acionistas detentores de ações preferenciais de emissão da Jereissati Participações, reunidos em assembleia especial, aprovaram a Conversão de Ações, nos termos do art. 136, §1º da Lei nº 6.404/76.


1. Acionistas Legitimados


Os acionistas titulares de ações ordinárias e preferenciais de emissão da Jereissati Participações que não aprovarem a alteração do dividendo obrigatório e os acionistas titulares de ações preferenciais de emissão da Jereissati Participações que não aprovarem a Conversão de Ações farão jus ao direito de retirada.


(i) Direito de retirada com relação à Conversão de Ações:


O direito de retirada referente à Conversão de Ações somente será assegurado com relação às ações que os acionistas detentores de ações preferenciais de emissão da Jereissati Participações sejam, comprovadamente, titulares, desde o encerramento do pregão do dia 13 de junho de 2013, e mantidas pelos acionistas, ininterruptamente até a data do efetivo exercício do direito de retirada. As ações adquiridas a partir do dia 14 de junho de 2013, inclusive, não conferirão ao seu titular direito de retirada com relação à Conversão de Ações.


(ii) Direito de retirada com relação à alteração do dividendo obrigatório:


O direito de retirada referente à alteração do dividendo obrigatório somente será assegurado com relação às ações que os acionistas detentores de ações ordinárias e/ou preferenciais de emissão da Companhia sejam, comprovadamente, titulares, desde 6 de dezembro de 2013, antes da abertura do mercado, e mantidas pelos acionistas, ininterruptamente até a data do efetivo exercício do direito de retirada. As ações adquiridas a partir do dia 6 de dezembro de 2013, inclusive, não conferirão ao seu titular direito de retirada com relação à alteração do dividendo obrigatório.


2. Procedimentos para o Exercício do Direito de Retirada


Para o exercício do direito de retirada, os acionistas dissidentes legitimados devem manifestar expressamente sua intenção de exercer o direito de retirada no prazo de 30 dias iniciado no dia seguinte à data da publicação das atas das Assembleias, 28 de dezembro de 2013, e encerrando-se no dia 27 de janeiro de 2014.


Para tanto, os acionistas cujas ações estiverem depositadas no Itaú deverão, dentro do prazo previsto acima, comparecer a uma das agências do Itaú Unibanco especializadas no atendimento a acionistas, dentro do horário de expediente bancário da sua localidade e mediante apresentação de carta de próprio punho assinada com reconhecimento de firma e apresentação das cópias autenticadas dos seguintes documentos:


(i) Acionista Pessoa Física: Carteira de Identidade, Cadastro de Pessoa Física (CPF) e comprovante de endereço.


(ii) Acionista Pessoa Jurídica: cópia autenticada do último estatuto ou contrato social consolidado, cartão de inscrição no Cadastro Nacional de Pessoa Jurídica (CNPJ), documentação societária outorgando poderes de representação e cópias autenticadas do CPF, da Cédula de Identidade e do comprovante de residência de seus representantes.


Os acionistas que se fizerem representar por procurador deverão entregar, além dos documentos acima referidos, o respectivo instrumento de mandato, o qual deverá conter poderes especiais para que o procurador manifeste em seu nome o exercício do direito de retirada e solicite o reembolso das ações.


Já os acionistas cujas ações estiverem custodiadas na Central Depositária de Ativos da BM&FBOVESPA, se desejarem, deverão exercer o direito de retirada por meio dos seus agentes de custódia, observando os procedimentos e apresentando os documentos exigidos por estes.


3. Informações Adicionais sobre o Direito de Retirada


Os acionistas dissidentes poderão, no ato da retirada, requerer o levantamento de balanço especial da Jereissati Participações, nos termos do disposto no §2º do art. 45 da Lei nº 6.404/76. Nesse caso, após o decurso do prazo estabelecido para que as operações compreendidas na Reorganização Societária sejam reconsideradas, nos termos do §3º do art. 137 da Lei nº 6.404/76, o acionista receberá 80% do valor de reembolso, sendo o saldo, se houver, pago dentro do prazo de 120 dias a contar de 27 de dezembro de 2013, data das Assembleias.


Após o fim do período para o exercício do direito de retirada, a Jereissati Participações divulgará um Comunicado ao Mercado com o objetivo de ratificar as deliberações que deram ensejo ao direito de retirada, ou informar que a administração, por entender que o pagamento do reembolso das ações aos acionistas que exerceram o direito de retirada coloca a estabilidade financeira da Companhia em risco, convocará nova assembleia para rever as deliberações que deram ensejo ao direito de retirada.


O pagamento do valor do reembolso aos acionistas legitimados dependerá da efetivação da operação, nos termos do art. 230 da Lei das S.A. e, caso efetivada, será realizado no dia 19 de fevereiro de 2014:


(i) aos acionistas cujas ações estiverem depositadas no Itaú Corretora de Valores S.A. (“Itaú”), mediante crédito do valor correspondente perante as agências do Itaú Unibanco, que procederão, diretamente ou através de agente custodiante, ao pagamento aos acionistas dissidentes, com base nos respectivos dados cadastrais, por meio de transferência entre contas, DOC ou TED ou transferência de reservas bancárias entre câmaras de liquidação, conforme dados constantes dos registros cadastrais. O pagamento poderá ser efetuado diretamente aos acionistas quando estes optarem por não receber o valor em conta corrente, devendo comparecer nos locais de atendimento da instituição depositária; e


(ii) aos acionistas com ações custodiadas na BM&FBOVESPA, através de seus agentes de custódia.


Tendo em vista que a reorganização societária divulgada nos Fatos Relevantes de 13 de junho de 2013 e 6 de dezembro de 2013 pressupõe a Conversão de Ações, a implementação de cada uma das etapas previstas na Reorganização Societária– inclusive a Incorporação – será condicionada à aprovação da outra.


Informações adicionais podem ser obtidas junto ao Departamento de Acionistas da Jereissati Participações, através do telefone (11) 3137-6855 ou pelo e-mail ri.jpp@gj.com.br.



São Paulo, 27 de dezembro de 2013.


Aparecido Carlos Correia Galdino
Diretor de Relações com Investidores
Jereissati Participações S.A.

Dez 30, 2013 11:28
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4 - Novo Estatuto
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Novo Estatuto da Jereissati Participações S.A. aprovado na AGE de 27/12/2013:

http://siteempresas.bovespa.com.br/cons ... zar&Site=C

Fev 07, 2014 13:58
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Jereissati- MLFT3/MLFT4 - Iguatemi focada em Outlets Premium
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Parece que a Iguatemi realmente está focada em dominar o mercado de Outlets Premium:

ANUNCIA PERMUTA DE TERRENO PARA A CONSTRUÇÃO DE PREMIUM OUTLET NA REGIÃO METROPOLITANA DE FLORIANÓPOLIS

São Paulo, 05 de Fevereiro de 2014- A Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. (IGUATEMI) [Bovespa: IGTA3], uma das maiores empresas full service no setor de shopping centers do Brasil, comunica a permuta de terreno na região metropolitana de Florianópolis - SC, para construção de Premium Outlet.

Sobre o Premium Outlet

Em 04 de Fevereiro de 2014, a Iguatemi assinou contrato de permuta de terreno de 200 mil m² para construção de um Premium Outlet em Tijucas, região metropolitana de Florianópolis - SC. O Premium Outlet terá 30.000 m² de ABL, com conclusão prevista para Outubro de 2015.
A Iguatemi terá 54,0% do empreendimento, a construtora São José terá 36,0% e os demais sócios terão os 10,0% remanescentes. O investimento total¹ no Outlet será de R$ 147,1 milhões e a TIR esperada para o projeto será de 16,2% (real e desalvancada).
Com localização privilegiada, a apenas 39 km do Shopping Iguatemi Florianópolis e a 29 km do Balneário Camboriú, destino turístico que atrai milhares de visitantes por ano para esta região no Sul do país.

Clique Aqui para ler o documento na integra.
http://iguatemi.infoinvest.com.br/ptb/1 ... inalna.pdf

AnteriorPróximo

Voltar para Mid Caps

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 2 visitantes