Bem-vindo: Jun 24, 2017 6:35

Fev 10, 2014 12:32
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Fato Relevante

Oi S.A.
CNPJ/MF nº 76.535.764/0001-43
NIRE 33.3.0029520-8
Companhia Aberta

FATO RELEVANTE

Esclarecimentos a Respeito do Teor de Notícia Veiculada na Imprensa

Oi S.A. ("Oi" ou "Companhia", Bovespa: OIBR3, OIBR4; NYSE: OIBR e OIBR.C), em cumprimento ao disposto no art. 157, §4º da Lei nº 6.404/76 e na forma da Instrução CVM nº 358/02, tendo em vista a oscilação observada em 07 de fevereiro de 2014 na cotação das ações da Companhia e as recentes notícias veiculadas na imprensa acerca da operação para formação de uma companhia que reunirá os acionistas da Oi, da Portugal Telecom SGPS S.A. e da Telemar Participações S.A., nos termos divulgados no fato relevante de 02 de outubro de 2013 e divulgações posteriores ("Operação"), vem informar aos seus acionistas e ao mercado em geral o que segue.

Conforme anteriormente divulgado, a Operação compreende diferentes etapas, dentre as quais um aumento de capital da Oi realizado mediante oferta pública de distribuição primária de ações ordinárias e preferenciais da Companhia ("Oferta Pública").

Para a Oferta Pública, a Companhia contará com um sindicato de instituições intermediárias nacionais e internacionais de primeira linha que deverá assumir compromisso para subscrição do valor de R$ 6 bilhões, adicionalmente à colocação de ordem de subscrição de R$ 2 bilhões por atuais acionistas da TelPart e um veículo de investimento administrado e gerido por Banco BTG Pactual S.A, já prevista e divulgada anteriormente no memorando de entendimentos firmado em 1º de outubro de 2013.

As condições efetivas da contratação do sindicato de instituições intermediárias constarão dos documentos da Oferta Pública, os quais serão apresentados oportunamente a registro à Comissão de Valores Mobiliários.

A Oi manterá os seus acionistas e o mercado informados sobre quaisquer eventos subsequentes relevantes relacionados à Operação.

Rio de Janeiro, 02 de fevereiro de 2014.

Bayard De Paoli Gontijo
Diretor de Relações com Investidores
Oi S.A.

Para acessar a versão na íntegra em PDF, clique aqui.
http://ri.oi.com.br/oi2012/web/download ... sr=(direct)|utmccn=(direct)|utmcmd=(none)&__utmv=-&__utmk=156451643

Fev 10, 2014 14:46
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4 - reestruturação Oi
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
10/02/2014 às 00h00
Consórcio de bancos ganha forma em fusão de teles

http://www.valor.com.br/empresas/342426 ... o-de-teles

Em um momento de turbulência no mercado e de mau humor dos investidores em relação ao Brasil, acionistas da Oi e da Portugal Telecom costuram com bancos de investimentos uma forma de garantir a capitalização da companhia que resultará da fusão das duas operadoras.

O formato dessa garantia, entretanto, não está definido, segundo uma pessoa próxima a um dos bancos que participam das conversas. Na mesa, estão várias possibilidades. Uma delas é as instituições darem uma garantia firme de colocação das ações, assumindo os papéis que não forem comprados pelo mercado. Outra é encontrar grandes investidores dispostos a "ancorar" a operação, como tem acontecido em ofertas recentes.

A expectativa dos controladores é que a maior parte dos recursos da oferta de ações - que movimentará entre R$ 6 bilhões e R$ 8 bilhões - venha de investidores estrangeiros, já que até agora os minoritários demonstraram pouco apetite pela operação. No entanto, a garantia dos bancos ajudaria a minimizar os riscos de pouca adesão à oferta, diante do cenário no país.

Se for concedida garantia firme, ainda não está claro se ela vai assegurar a subscrição dos papéis a um determinado preço ou se os bancos vão garantir um determinado volume de dinheiro. Por enquanto, não está definida a quantidade de ações que será ofertada pela Oi.

No ano passado, o BTG Pactual adotou o recurso de conceder garantia firme nas ofertas públicas iniciais da sucroalcooleira Biosev e da empresa de energia CPFL Renováveis, lideradas pelo banco.

O BTG deverá liderar também o grupo de bancos que coordenará a oferta de ações da Oi, que está prevista para abril e é parte do processo de fusão da operadora brasileira com a Portugal Telecom.

Uma pessoa ligada ao grupo português reconhece que o apoio dos bancos é crucial para que ocorra a fusão. Se o mercado vê a formação de um consórcio de bancos no horizonte, isso acalma os investidores e responde a um dos grandes questionamentos sobre a fusão: se as empresas teriam condições de levantar dinheiro no mercado para o aumento de capital, o que era impossível há um ano.

Embora haja definição sobre os principais nomes, o consórcio de bancos que trabalhará na oferta ainda não está totalmente fechado, apurou o Valor com dois interlocutores.

É natural que os principais bancos brasileiros participem da operação, uma vez que são credores da Oi, da holding TmarPart ou de seus controladores. Também devem fazer parte do grupo o Banco Espírito Santo, acionista da Portugal Telecom, e a Caixa Geral de Depósitos, que em outubro de 2013 anunciou a intenção de se desfazer de sua fatia na tele portuguesa.

Reportagem publicada na sexta-feira pela "Folha de S. Paulo" afirma que um consórcio de 12 bancos - encabeçado por BTG, Credit Suisse, Banco Espírito Santo, Bank of America Merrill Lynch e Barclays - se comprometeu a dar "posições firmes" para que a Oi receba até R$ 8 bilhões.

No total, a Oi será capitalizada em até R$ 14 bilhões, o que inclui aporte da Portugal Telecom na forma de bens, e não de dinheiro. Do montante que será captado com a oferta de novas ações no mercado, R$ 2 bilhões virão dos atuais acionistas da Telemar Participações (Andrade Gutierrez, Jereissati, BNDES e fundos de pensão) e de um fundo gerido pelo BTG.

Para promover a operação, o presidente da Oi, Zeinal Bava, tem feito apresentações a investidores no exterior. Um dos pontos destacados são os ativos da Portugal Telecom (€ 13 bilhões), Oi e TmarPart, que somaram € 73,8 bilhões até setembro do ano passado.

"A empresa tem pressa. A capitalização precisa estar fechada até 30 de abril", afirmou um dos executivos que acompanham a operação. Mas analistas põem em dúvida se a operação poderá ser concluída antes de maio.

Os minoritários da Oi não se interessaram em apoiar a fusão, que diluirá suas participações. O negócio beneficiará os atuais controladores, cujas dívidas diretas e indiretas, de R$ 4,5 bilhões, serão transferidas à empresa.

As dívidas da Oi atingem R$ 29 bilhões, três vezes seu lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês). As dívidas da AG Tel e LF Tel somam R$ 1,26 bilhão, e as da TmarPart, R$ 3 bilhões. O grupo português consolidado e combinado à Oi tem dívida líquida de R$ 53 bilhões. Já as receitas da Portugal Telecom, Oi e TmarPart somaram € 19,51 bilhões em setembro de 2013.

A Oi pretende convencer os investidores de que há uma grande oportunidade a partir da redução do alongamento da dívida. "Na atual estrutura de capital, isso não é possível. Mas em uma estrutura de capital pulverizada é possível transformar juro em dividendo", disse uma fonte, ressaltando que, na nova estrutura, nenhum acionista terá mais de 5,5% do capital.

Na sexta-feira, o grupo português deu mais um passo na reestruturação de parte de sua dívida, abrindo caminho para a fusão. Pediu aos detentores de debêntures que aprovem a fusão e vai transferir as obrigações da holding para a empresa que vai integrar a Oi.

Nov 15, 2014 20:48
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Segmento Telecom ainda prejudica o resultado
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Jereissati Telecom S.A.
Divulgação de Resultados 3T14
http://www.jereissatitelecom.com.br/Dow ... bxIiD3zg==

Período de três meses findo em 30/09/2014
Lucro (prejuízo) atribuído aos acionistas da Companhia (28.293)

Período de nove meses findo em 30/09/2014
Lucro (prejuízo) atribuído aos acionistas da Companhia (240.111)

Jereissati Participações S.A.
Divulgação de Resultados 3T14
http://www.jereissati.com.br/Download.a ... Xegwg5DQ==

Período de três meses findo em 30/09/2014
Lucro (prejuízo) atribuído aos acionistas da Companhia 5.888

Período de nove meses findo em 30/09/2014
Lucro (prejuízo) atribuído aos acionistas da Companhia (123.457)

Segmento de Telecom ainda pesando sobre a Jereissati Participações S.A.
Não vejo a hora de nos livrarmos da OI.

Jun 21, 2016 11:27
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
juse27 escreveu:Oi pede recuperação judicial: a falência está chegando… | Defenda Seu Dinheiro

http://defendaseudinheiro.com.br/oi-ped ... a-chegando


A Jereissati Participações S.A. [MLFT3 (ON) e MLFT4 (PN)] não é mais controladora da OI.

A Companhia é uma holding, que por intermédio de suas controladas diretas e indiretas e empreendimentos controlados em conjunto concentra seus investimentos nos segmentos de negócios de Shopping Centers e Prédios Comerciais para renda, Telecomunicações e Contact Center e Serviços.

O segmento de Shopping Centers é Prédios Comerciais para renda é representado pela sua controlada operacional Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. (IGTA3). A Companhia detém, das ações em circulação da Iguatemi, 51,46% do seu capital total e votante.

Os segmentos de Telecomunicações e Contact Center e Serviços são representados pela sua participação indireta em conjunto nas companhias Oi S.A. (OIBR3 e OIBR4) e Contax Participações S.A. (CTAX3, CTAX4 e CTAX11), respectivamente, através da sua participação direta na Jereissati Telecom S.A. (LFFE3 e LFFE4).

A controlada direta Jereissati Telecom, onde a Jereissati Participações detem 79,37% de suas ações, é uma companhia aberta nacional, com sede em São Paulo, com ações negociadas na BM&FBOVESPA – LFFE3 (ON) e LFFE4 (PN), e tem por objeto social a participação no capital de outras sociedades, como sócia ou acionista, a critério do Conselho de Administração, a exploração comercial e o planejamento de shopping centers e empreendimentos de uso misto, a compra e venda de imóveis, a fabricação e a comercialização de ferragens e o exercício de outras atividades industriais e comerciais de produtos conexos, bem como a importação e a exportação.

A Jereissati Telecom detem 44,91% da CTX Participações que detem 23,19% da Contax Participações (CTAX3, CTAX4).

A Jereissati Telecom também detem 100% da Nanak RJ Participações que era cotista do Caravelas Fundo de Investimento em Ações (“FIA Caravelas”) que detinha ações da Oi. O FIA Caravelas foi constituído em 18 de fevereiro de 2014, com o propósito de servir como veículo no processo de simplificação societária em atendimento a reorganização referente à união das atividades entre a Oi e a Portugal Telecom. Em 07/03/2016 foi feito o resgate total de cotas do FIA Caravelas, tendo sido transferido para a Nanak 5,625.674 ações OIBR3 e um caixa de R$ 277 mil.

A Jereissati Participações S.A. [MLFT3 (ON) e MLFT4 (PN)] não é mais controladora da CONTAX

Vejam o que está escrito nas demonstrações de resultado do 1º tri da CONTAX:
http://ri.contax.com.br/contax/web/down ... 9DD939B189

Até 20/04/2016 os controladores eram:
Acionistas mar/16
Controladores ¹ 22,73%
CTX Participações 22,73%
Fundação Atlântico 1,58%

Os acionistas da CTX Participações são:
Grupo Andrade Gutierrez ² 44,91%
Grupo Jereissati ² 44,91%
Fundação Atlântico ² 10,18%
Notas:
¹Grupo de Controle detém 56,3% das ações ordinárias de emissão da Companhia. Na AGE de 20/04/16 foi aprovado a conversão das ações PN para ações ON, como consequência a Contax passou a ter o controle difuso no mercado.
² Participações na CTX Participações S.A.

Portanto, conforme nota 1 acima, na AGE de 20/04/16 foi aprovado a conversão das ações PN para ações ON, como consequência a Contax passou a ter o controle difuso no mercado.

Veja a ata da AGE de 20/04/2016:
http://ri.contax.com.br/contax/web/down ... F3B302A2B6

--------------------------------------------------------------------------

A Companhia é uma holding, que por intermédio de suas controladas diretas e indiretas e empreendimentos controlados em conjunto concentra seus investimentos nos segmentos de negócios de Shopping Centers e Prédios Comerciais para renda, Telecomunicações e Contact Center e Serviços.

O segmento de Shopping Centers é Prédios Comerciais para renda é representado pela sua controlada operacional Iguatemi Empresa de Shopping Centers S.A. (IGTA3). A Companhia detém, das ações em circulação da Iguatemi, 51,46% do seu capital total e votante.

Segmento de Shopping Centers

A controlada direta Iguatemi com sede em São Paulo – SP, negocia suas ações na BM&FBOVESPA, sob a sigla IGTA3, e tem por objeto social a exploração comercial e o planejamento de shopping centers, a prestação de serviços de administração de shopping centers regionais e de complexos imobiliários de uso misto, a compra e venda de imóveis, a exploração de estacionamentos rotativos, a intermediação na locação de espaços promocionais, a elaboração de estudos, projetos e planejamento em promoção e merchandising, o exercício de outras atividades afins ou correlatas ao seu objeto social e a participação em outras companhias como sócia, cotista, acionista ou associada por qualquer outra forma permitida por lei.

As participações em Oi e Contax hoje se resumem as ações OIBR3 e CTAX3 que a Jereissati Telecom possui em montante pouco expressivo em relação a participação direta na Iguatemi de Shoppings (IGTA3)

Jul 25, 2016 19:19
reneesix Forista Assíduo
Mensagens: 536
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
reneesix
Registrado em:
Jul 10, 2015 9:37
 
 
---------

Nov 16, 2016 17:20
SALSINHA VERDE Forista Assíduo
Mensagens: 369
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
SALSINHA VERDE
Registrado em:
Ago 26, 2016 19:43
 
 
reneesix escreveu:---------

Block-trade de microcap movimenta R$ 30,8 milhões na bolsa de valores
Volume financeiro da operação da Jereissati Participações foi 422 vezes superior à média diária



SÃO PAULO - A Jereissati Participações (MLFT4) realizou, nesta quarta-feira (16), um "block-trade" de 4,788 milhões de ações, segundo dados obtidos pelo Profit Chart. A operação movimentou R$ 30,8 milhões, montante 422 vezes superior ao volume financeiro médio que a companhia movimento diariamente na Bolsa brasileira, de R$ 73 mil.

Os papéis foram vendidos a R$ 6,45 e, após a realização dos negócios, este era o valor em que as ações da Jereissati eram negociadas na bolsa, uma queda de 5,8% ante o valor da abertura.

O block-trade é um leilão agendado por um grande investidor para se desfazer de um volume significativo de ações.

http://www.infomoney.com.br/jereissati/ ... sa-valores



Jereissati Participacoes SA Preference Shares
BVMF: MLFT4 - 16 de nov 17:03 BRST
6,45 BRL Price decrease 0,40 (5,84%)

Nov 16, 2016 17:21
Xuxa Forista VIP
Mensagens: 8827
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
Avatar do usuário
Registrado em:
Jul 24, 2008 22:04
 
 
Fujam!

É isso ai.

Nov 16, 2016 20:11
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Pelo visto quem comprou revendeu hoje com lucro de cerca de 50% em seis meses toda a posição antiga do Fundo Fator Sinergia que tinha sido vendida em março/maio/2016!

OPERACAO DE COMPRA E VENDA DE ACOES PN DA JEREISSATI PARTICIPACOES S.A. (MLFT4)

./noticias/BOV/2016/artigo/72931493

OPERACAO DE COMPRA E VENDA DE ACOES PREFERENCIAIS DA JEREISSATI PARTICIPACOES S.A. A REALIZAR-SE NA BM&FBOVESPA EM 16/11/2016

CODIGO MLFT4 QUANTIDADE 4.400.000 acoes PN REPRESENTANDO 7,61% das acoes preferenciais e 4,56% do capital total da Companhia Emissora PRECO R$ 6,45 por acao DATA/HORA 16/11/2016, das 14h00 as 14h15 INTERMEDIADORA VENDEDORA BRADESCO S.A. CTVM (072) INTERMEDIADORA COMPRADORA BTG PACTUAL CTVM S.A. (085) A corretora informou que seu cliente vendedor: . Desconhece qualquer informacao relevante sobre a empresa que nao seja de dominio publico; e . O vendedor nao e acionista controlador, integrante do bloco de controle, membro do conselho deliberativo, fiscal, de administracao ou de qualquer outro orgao que exerca direta ou indiretamente qualquer tipo de ato de gestao, fiscalizacao ou controle da Companhia emissora. A presente oferta de venda atende as exigencias referentes a procedimentos especiais, conforme artigo 8o. da ICVM 168, de 23 de dezembro de 1991. NOTA DA BM&FBOVESPA * Sera permitida a livre interferencia de compradores e vendedores no leilao. DATA: 14/11/2016

SALSINHA VERDE escreveu:
reneesix escreveu:---------

Block-trade de microcap movimenta R$ 30,8 milhões na bolsa de valores
Volume financeiro da operação da Jereissati Participações foi 422 vezes superior à média diária



SÃO PAULO - A Jereissati Participações (MLFT4) realizou, nesta quarta-feira (16), um "block-trade" de 4,788 milhões de ações, segundo dados obtidos pelo Profit Chart. A operação movimentou R$ 30,8 milhões, montante 422 vezes superior ao volume financeiro médio que a companhia movimento diariamente na Bolsa brasileira, de R$ 73 mil.

Os papéis foram vendidos a R$ 6,45 e, após a realização dos negócios, este era o valor em que as ações da Jereissati eram negociadas na bolsa, uma queda de 5,8% ante o valor da abertura.

O block-trade é um leilão agendado por um grande investidor para se desfazer de um volume significativo de ações.

http://www.infomoney.com.br/jereissati/ ... sa-valores



Jereissati Participacoes SA Preference Shares
BVMF: MLFT4 - 16 de nov 17:03 BRST
6,45 BRL Price decrease 0,40 (5,84%)

Nov 16, 2016 23:49
phodedor Forista Assíduo
Mensagens: 477
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
phodedor
Registrado em:
Ago 27, 2016 23:04
 
 
SALSINHA VERDE escreveu:
reneesix escreveu:---------

Block-trade de microcap movimenta R$ 30,8 milhões na bolsa de valores
Volume financeiro da operação da Jereissati Participações foi 422 vezes superior à média diária



SÃO PAULO - A Jereissati Participações (MLFT4) realizou, nesta quarta-feira (16), um "block-trade" de 4,788 milhões de ações, segundo dados obtidos pelo Profit Chart. A operação movimentou R$ 30,8 milhões, montante 422 vezes superior ao volume financeiro médio que a companhia movimento diariamente na Bolsa brasileira, de R$ 73 mil.

Os papéis foram vendidos a R$ 6,45 e, após a realização dos negócios, este era o valor em que as ações da Jereissati eram negociadas na bolsa, uma queda de 5,8% ante o valor da abertura.

O block-trade é um leilão agendado por um grande investidor para se desfazer de um volume significativo de ações.

http://www.infomoney.com.br/jereissati/ ... sa-valores



Jereissati Participacoes SA Preference Shares
BVMF: MLFT4 - 16 de nov 17:03 BRST
6,45 BRL Price decrease 0,40 (5,84%)


Quiquiqui
É só dinheiro
MADEIRAAAA!!!

Nov 17, 2016 9:57
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
A Jereissati Participações atualmente não tem participação nenhuma na OI, e só controla a Iguatemi de shoppings [IGTA3], detendo 50,8082% da empresa, mantendo participação minoritária na Contax por participação indireta, pois tem 79% da Jereissati Telecom que tem 10,21% da Contax

Valor de mercado da Contax: R$ 34.234.200,00 (CTAX3 a R$ 9,90 em 11/11/2016)

Valor de mercado de Iguatemi: R$ 4.754.400.000,00 (IGTA3 a R$ 26,92 em 11/11/2016)

Valor de mercado de 50,8082% da IGTA3: R$ 2.415.625,06 (sem prêmio de controle)

Valor de mercado da Jereissati Part : R$ 625.597.000,00 (MLFT4 a R$ 6,49 em 11/11/216)

Henry Ford escreveu:Contax registra lucro líquido de R$ 73,9 mi

Companhia encerra 3º trimestre com saldo positivo em R$ 11,4 milhões no EBITDA Ajustado 16/11/2016 12:24 A Contax registrou lucro líquido de R$ 73,9 milhões, no terceiro trimestre. O resultado reflete a retomada da geração operacional, com uma gestão mais eficiente e focada na recuperação de margens e fortalecimento da base de clientes. O EBITDA Ajustado do período passou de um saldo negativo de R$ 4,8 milhões no segundo trimestre para saldo positivo em R$ 11,4 milhões. Se considerada a receita de venda da Allus, o resultado é ainda mais favorável, com o EBITDA passando de R$ 12,6 milhões negativos no terceiro trimestre de 2015 para R$ 213,3 milhões positivos no mesmo período deste ano. Como resultado da melhoria da eficiência e da contenção de diversos custos operacionais, a margem bruta da companhia no período também aumentou em 4,9 pontos percentuais, passando de 9,5% no terceiro trimestre de 2015 para 14,4% no mesmo período deste ano. Os custos dos serviços prestados sem depreciação no período somaram R$ 408,9 milhões no terceiro trimestre de 2016, apresentando uma redução de 22,5% em relação ao mesmo período de 2015 e queda de 8,9% sobre o segundo trimestre deste ano. A linha de serviços de terceiros foi a que teve redução mais expressiva, de 43,7% sobre o mesmo período de 2015. O recebimento do valor decorrente da venda da Allus contribuiu para que a Contax reduzisse o endividamento líquido em R$ 228,8 milhões no terceiro trimestre, uma diminuição de 17,8% em relação ao segundo trimestre deste ano. A operação viabilizou uma amortização expressiva de sua dívida, cumprindo compromisso firmado no acordo de reperfilamento feito com credores. "Conseguimos dar passos muito importantes para o fortalecimento do negócio e os números do terceiro trimestre deste ano demonstram que a estratégia escolhida para retomar a sustentabilidade financeira e operacional da Contax foi acertada e já está nos trazendo resultados importantes, como a redução do nível de endividamento da companhia e a forte melhoria da margem bruta e EBITDA", afirma Cristiane Barretto Sales, CFO da Contax

Nov 17, 2016 9:58
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S/A - JEREISSATI
DRI: Aparecido Carlos Correia Galdino - (FCA V2)
Fato Relevante
Data do Documento 11/11/2016
Data do Envio 11/11/2016 - Protocolo nº008672IPE111120160104268510-84
http://www2.bmfbovespa.com.br/empresas/ ... 38062&flnk

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
Companhia Aberta
CNPJ/MF Nº. 60.543.816/0001-93
NIRE nº. 35.300.027.248

JEREISSATI TELECOM S.A.
Companhia Aberta
CNPJ/MF nº. 53.790.218/0001-53
NIRE nº. 35.300.099.940

Jereissati Participações S.A. ("Jereissati Participações") e Jereissati Telecom S.A. ("Companhia"), em atendimento ao disposto no art. 157, § 4º da Lei nº 6.404/76 e para os fins da Instrução CVM n.º 358/02, vem informar a seus acionistas e ao mercado em geral que:

I. A Jereissati Participações firmou com Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil – Previ ("Previ") instrumento de Distrato do Acordo de Acionistas da Jereissati Telecom S.A. ("Distrato"), e que nos termos do Distrato, o Acordo de Acionistas da Jereissati Telecom S.A. ("Acordo de Acionistas") foi rescindido e, por conseguinte, as ações de emissão da Companhia de titularidade das partes não mais se encontram vinculadas aos seus termos e condições,
ficando a totalidade das ações de titularidade da Previ de emissão da Companhia plenamente desvinculadas, livres e desembaraçadas dos ônus e gravames impostos pelo Acordo, e disponíveis para serem alienadas pela Previ;

II. o Distrato prevê, ainda, que caso as ações de emissão da Companhia e titularidade da Previ não sejam alienadas até 15 de dezembro de 2016, o Distrato ficará resolvido de pleno direito, e o Acordo de Acionistas voltará a vigorar e a vincular as ações de emissão da Companhia de titularidade das partes;

III. a Jereissati Participações tem interesse em adquirir as ações de emissão da Companhia de titularidade da Previ que venham a ser alienadas no mercado; e

IV. manterão seus acionistas e o mercado em geral informados sobre a evolução dos assuntos descritos acima.

São Paulo, 11 de novembro de 2016
Aparecido Carlos Correia Galdino
Diretor de Relações com Investidores
Jereissati Participações S.A.

Alexandre Jereissati Legey
Diretor de Relações com Investidores
Jereissati Telecom S.A

Nov 17, 2016 10:01
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Jereissati Participações - resultado 3º tri 2016
http://www.jereissati.com.br/Download.a ... tUm34jPw==

1º lucro trimestral depois de muito tempo:
Para o trimestre findo em 30 de setembro de 2016, a Companhia apresentou um resultado positivo no montante de R$10.051, consequência do resultado da Iguatemi, que apresentou um lucro para o trimestre no montante de R$40.058, impactando positivamente a linha de
equivalência patrimonial da Companhia no montante de R$20.605. Este valor foi parcialmente absorvido pela equivalência negativa do investimento da Jereissati Telecom, que apresentou um prejuízo para o trimestre no montante de R$3.414, impactando o resultado da Companhia em R$2.709 e pelos custos e despesas da Companhia que somaram aproximadamente R$9.737.

Comentário do Desempenho
A Companhia é uma holding, cujo principal ativo é a Iguatemi Empresa de Shopping Centers
S.A. e suas controladas (“Iguatemi”). Na data destas Informações Trimestrais a Companhia
detém, das ações em circulação da Iguatemi, 51,41% do seu capital total e votante.
A Companhia participa ainda da Jereissati Telecom S.A. (“Jereissati Telecom”), que também é
uma holding e seu resultado operacional provém de equivalência patrimonial dos seus
investimentos. Em 30 de setembro de 2016, a Companhia detém 80,01% do capital votante e
79,37% do capital total da Jereissati Telecom.
Na data destas Informações Trimestrais, a Jereissati Telecom deixou de fazer parte do bloco de
controle da Contax Participações S.A., passando a ter como principal investimento, a
participação de 0,82% do capital total e votante da Iguatemi.
O resultado operacional individual da Companhia provém basicamente do resultado da
equivalência patrimonial nas investidas Iguatemi e Jereissati Telecom.
No seu resultado individual, a Companhia apresentou um prejuízo para o período findo em 30
de setembro de 2016, no montante de R$5.206, devido principalmente ao resultado negativo do
seu investimento na Jereissati Telecom, que no período findo em 30 de setembro de 2016,
apresentou um prejuízo no montante de R$50.547, devido ao resultado negativo dos seus
investimentos, representado na sua linha de equivalência patrimonial no montante de R$32.083
e pela constituição da provisão ao valor recuperável do ativo CTX no montante de R$23.611. O
resultado da Jereissati Telecom impactou negativamente o resultado da Companhia no valor de
R$40.119.
Já a Iguatemi, apresentou um lucro para o período findo em 30 de setembro de 2016, no
montante de R$112.688, impactando positivamente o resultado da Companhia no montante de
R$57.980, absorvendo parcialmente o resultado negativo da Jereissati Telecom e as demais
despesas da Companhia, que para o período findo em 30 de setembro de 2016, somam
R$28.243.
Para o trimestre findo em 30 de setembro de 2016, a Companhia apresentou um resultado
positivo no montante de R$10.051, consequência do resultado da Iguatemi, que apresentou um
lucro para o trimestre no montante de R$40.058, impactando positivamente a linha de
equivalência patrimonial da Companhia no montante de R$20.605. Este valor foi parcialmente
absorvido pela equivalência negativa do investimento da Jereissati Telecom, que apresentou um
prejuízo para o trimestre no montante de R$3.414, impactando o resultado da Companhia em
R$2.709 e pelos custos e despesas da Companhia que somaram aproximadamente R$9.737.
Já o resultado consolidado da Companhia, compreende tanto o resultado da controlada Jereissati
Telecom, como do resultado operacional da Iguatemi. Consequentemente o desempenho
operacional e indicadores financeiros da Companhia, são representados pelo desempenho e
indicadores financeiros da Iguatemi.
A Companhia apresentou um lucro consolidado para o período findo em 30 de setembro de
2016, no montante de R$39.874, sendo a parcela atribuída aos minoritários da Iguatemi e da
Jereissati Telecom, o montante de R$45.080.
Para o trimestre findo em 30 de setembro de 2016, a Companhia apresentou um lucro
consolidado, no montante de R$29.031, sendo a parcela atribuída aos minoritários da Iguatemi e
da Jereissati Telecom, o montante de R$18.980.
O resultado operacional individual e consolidado apresentado pela Companhia e pela sua
controlada Jereissati Telecom para o período e o trimestre findo em 30 de setembro de 2016 não
são comparáveis com os resultados do mesmo período de 2015, devido às diversas
reorganizações societárias ocorridas no âmbito da Oi neste mesmo período, cujo objetivo era o
desinvestimento na área de Telecomunicações por parte da Companhia.
As controladas são companhias abertas e remetem regularmente à CVM seus relatórios
trimestrais e o desempenho de suas operações.
Para maiores informações sobre o desempenho das operações da Iguatemi, vide suas
Informações Trimestrais arquivadas na CVM em 8 de novembro de 2016.
----------------------------------------------------------------------------
Destaques em Eventos subsequentes:

- Cancelamento das ações MLFT mantidas em tesouraria, e o capital social da Companhia de R$784.003.000, passa a ser dividido em 38.577.343 ações ordinárias MLFT3 e 57.187.494 ações preferenciais MLFT4.

- Jereissati Participações andou vendendo parte pequena da sua posição em IGTA3 (1.158.752 ações ordinárias da Iguatemi, que correspondia à uma participação de 0,6562% no capital total e votante da Iguatemi) em 11/10/2016 a R$ 29,55 cada, totalizando R$ 34.241.000,00

- Jereissati Telecom vendeu toda a sua posição de IGTA3 (1.441.248 ações ordinárias da Iguatemi, que correspondia à uma participação de 0,8161% no capital total e votante da Iguatemi) em 11/10/2016 por R$ 29,55 cada, totalizando R$ 42.589.000,00 e, portanto, daí em diante só tem posição em CTAX3 (em Assembleia Geral Extraordinária da CTX, realizada em 30 de agosto de 2016, foi aprovado entre outras matérias, a partilha parcial dos bens da CTX, tendo sido atribuído a Companhia (i) 352.893 ações ordinárias da Contax Participações; (ii) o crédito de R$2.516 correspondente aos dividendos a receber da Contax Participações; e (iii) 20.795 debêntures da primeira série da 4ª emissão da Contax Participações, no montante de R$21.834 (Nota 17). Na data destas Informações Trimestrais, as 352.893 ações ordinárias da Contax Participações e o crédito dos dividendos foram integralmente transferidas para Companhia, tendo sido, as ações da Contax Participações, registradas como instrumento financeiro mensurado a valor justo por meio do resultado e o crédito dos dividendos da Contax Participações como dividendos a receber. Fonte: Demonstração de resultados do 3º tri 2016 da Jereissati Telecom S.A. http://www.jereissatitelecom.com.br/Dow ... dxVUgqhQ== ).

Notas Explicativas
27. EVENTOS SUBSEQUENTES

Companhia
Em 11 de outubro de 2016, a Companhia vendeu 1.158.752 ações ordinárias da Iguatemi, que
correspondia à uma participação de 0,6562% no capital total e votante da Iguatemi na data destas
Informações Trimestrais. A venda foi realizada através de leilão, pelo preço de R$29,55 por ação,
totalizando R$34.241.
Em Reunião do Conselho de Administração realizada em 10 de novembro de 2016, foi aprovado o
cancelamento de 629.038 ações de emissão da Companhia, que se encontravam em tesouraria,
sendo 4.948 ações ordinárias e 624.090 ações preferenciais, sem modificação do valor do capital
social da Companhia. Em função do cancelamento das ações mantidas em tesouraria, o capital
social da Companhia de R$784.003, passa a ser dividido em 38.577.343 ações ordinárias e
57.187.494 ações preferenciais.

Jereissati Telecom
Em 11 de outubro de 2016, a Jereissati Telecom vendeu 1.441.248 ações ordinárias da Iguatemi,
que correspondia à uma participação de 0,8161% no capital total e votante da Iguatemi na data
destas Informações Trimestrais. A venda foi realizada através de leilão, pelo preço de R$29,55 por
ação, totalizando R$42.589.

Nov 17, 2016 10:24
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
O próprio grupo controlador da Jereissati Participações adquiriu as ações que foram postas à venda ontem:

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S/A - JEREISSATI
DRI: Aparecido Carlos Correia Galdino - (FCA V2)
Comunicado ao Mercado Aquisição/Alienação de Participação Acionária (art. 12 da Instr. CVM nº 358) Declaração de Alienação de Participação Acionária Relevante - Art.12, §4º, da Instrução CVM nº358/02
Data do Documento 17/11/2016
Data do Envio 17/11/2016 - Protocolo nº008672IPE171120160104269105-99

http://www2.bmfbovespa.com.br/empresas/ ... 38463&flnk

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
CNPJ/MF N.º 60.543.816/0001-93
NIRE 35.300.027.248
COMPANHIA ABERTA
COMUNICADO AO MERCADO

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A (“Companhia”), comunica, nos termos do Artigo 12 da Instrução CVM nº 358/02, conforme alterada, que, nesta data, recebeu correspondência de GJ INVESTIMENTOS LTDA., sociedade inscrita no CNPJ/MF sob o nº 26.306.819/0001-75, com sede na Rua Angelina Maffei Vita, 200, 9º andar, parte, Jardim Europa, CEP 01455-070, na Cidade de São Paulo, Estado de São Paulo, a qual informa que adquiriu ações de emissão da Companhia e passa, assim a deter, em 16 de novembro de 2016, 4.440.000 (quatro milhões, quatrocentas e quarenta mil) ações preferenciais de emissão da Companhia, representando aproximadamente 7,76% do total de ações preferenciais, as quais, somadas às ações preferenciais de titularidade dos controladores da Companhia e suas coligadas representam 47,00% do total de ações preferenciais. A íntegra da correspondência encontra-se anexa a este comunicado.
Aparecido Carlos Correia Galdino
Diretor de Relações com os Investidores

phodedor escreveu:
SALSINHA VERDE escreveu:
reneesix escreveu:---------

Block-trade de microcap movimenta R$ 30,8 milhões na bolsa de valores
Volume financeiro da operação da Jereissati Participações foi 422 vezes superior à média diária



SÃO PAULO - A Jereissati Participações (MLFT4) realizou, nesta quarta-feira (16), um "block-trade" de 4,788 milhões de ações, segundo dados obtidos pelo Profit Chart. A operação movimentou R$ 30,8 milhões, montante 422 vezes superior ao volume financeiro médio que a companhia movimento diariamente na Bolsa brasileira, de R$ 73 mil.

Os papéis foram vendidos a R$ 6,45 e, após a realização dos negócios, este era o valor em que as ações da Jereissati eram negociadas na bolsa, uma queda de 5,8% ante o valor da abertura.

O block-trade é um leilão agendado por um grande investidor para se desfazer de um volume significativo de ações.

http://www.infomoney.com.br/jereissati/ ... sa-valores



Jereissati Participacoes SA Preference Shares
BVMF: MLFT4 - 16 de nov 17:03 BRST
6,45 BRL Price decrease 0,40 (5,84%)


Quiquiqui
É só dinheiro
MADEIRAAAA!!!

Nov 17, 2016 18:08
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Quem está vendendo é o Fundo Atlântico de Seguridade Social, pois sua posição em 07/10/2006 segundo a http://www.bmfbovespa.com.br/pt_br/prod ... stadas.htm era de:

Fundo Atlântico de Seguridade Social => %ON=11,49% %PN=13,95% %Total=12,96%

Hj enviaram um comunicado ao mercado caindo para:

Fundo Atlântico de Seguridade Social => %ON=11,49% %PN=5,35%

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S/A - JEREISSATI
DRI: Aparecido Carlos Correia Galdino - (FCA V2)
Comunicado ao Mercado Aquisição/Alienação de Participação Acionária (art. 12 da Instr. CVM nº 358) Declaração de Alienação de Participação Acionária Relevante - Art.12, §4º, da Instrução CVM nº358/02
Data do Documento 16/11/2016
Data do Envio 17/11/2016 - Protocolo nº008672IPE161120160104269105-95
JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
CNPJ/MF N.º 60.543.816/0001-93
NIRE 35.300.027.248
COMPANHIA ABERTA
http://www2.bmfbovespa.com.br/empresas/ ... olo=538462

COMUNICADO AO MERCADO
JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A (“Companhia”), comunica, nos termos do Artigo 12 da Instrução CVM nº 358/02, conforme alterada,que, nesta data, recebeu correspondência de Fundação Atlântico de Seguridade Social, entidade fechada de previdência complementar, com sede na cidade e Estado do Rio de Janeiro, na Rua Lauro Muller, n. 116, sala 2.901, Botafogo, inscrita no CNPJ/MF sob o nº 07.110.214/0001-60, a qual informa que alienou ações preferenciais de emissão da Companhia e passa, assim a deter, em 16 de novembro de 2016, 4.432.558 (quatro milhões, quatrocentas e trinta e duas
mil, quinhentas e cinquenta e oito) ações ordinárias e 3.091.307 (três milhões, noventa e um mil, trezentas e sete) ações preferenciais de emissão da Companhia, representando aproximadamente 11,49% do total de ações ordinárias e 5,35% do total de ações preferenciais emitidas pela Companhia. A íntegra da correspondência encontra-se anexa a este comunicado.
Aparecido Carlos Correia Galdino
Diretor de Relações com os Investidores

Nov 17, 2016 18:11
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Acho que hoje a Jereissati Participações compra o lote da PREVI na Jereissati Telecom:

OPERAÇÃO DE VENDA DE AÇÕES ORDINÁRIAS E PREFERENCIAIS DA JEREISSATI TELECOM S.A.
A REALIZAR-SE NA BM&FBOVESPA EM 17/11/2016
http://bvmf.bmfbovespa.com.br/consulta- ... ioma=pt-br

CÓDIGO LFFE3 e LFFE4
QUANTIDADE
6.684.611 ações ordinárias
4.071.806 ações preferenciais
REPRESENTANDO
19,85% das ações ordinárias e 12,29% do capital total
19,65% das ações preferenciais e 7,48% do capital total
PREÇO
R$ 0,96 por ação
DATA/HORA
17/11/2016 , das 17h 00 às 17h15
INTERMEDIADORA VOTORANTIM CTVM LTDA (021)
A corretora informou que seu cliente vendedor:

desconhece qualquer informação relevante sobre a empresa que não seja
de domínio público;

é acionista controlador, integrante do bloco de controle, membro do
conselho deliberativo, fiscal, de administração ou de qualquer outro órgão
que exerça direta ou indiretamente qualquer tipo de ato de gestão,
fiscalização ou controle da Companhia emissora.
A presente oferta de venda atende às exigências referentes a procedimentos especiais, conforme artigo 8º da ICVM 168, de 23 de dezembro de 1991.
NOTA DA BM&FBOVESPA

Será permitida a livre interferência de compradores e vendedores no leilão.
DATA: 14/11/2016

pppp escreveu:JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S/A - JEREISSATI
DRI: Aparecido Carlos Correia Galdino - (FCA V2)
Fato Relevante
Data do Documento 11/11/2016
Data do Envio 11/11/2016 - Protocolo nº008672IPE111120160104268510-84
http://www2.bmfbovespa.com.br/empresas/ ... 38062&flnk

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
Companhia Aberta
CNPJ/MF Nº. 60.543.816/0001-93
NIRE nº. 35.300.027.248

JEREISSATI TELECOM S.A.
Companhia Aberta
CNPJ/MF nº. 53.790.218/0001-53
NIRE nº. 35.300.099.940

Jereissati Participações S.A. ("Jereissati Participações") e Jereissati Telecom S.A. ("Companhia"), em atendimento ao disposto no art. 157, § 4º da Lei nº 6.404/76 e para os fins da Instrução CVM n.º 358/02, vem informar a seus acionistas e ao mercado em geral que:

I. A Jereissati Participações firmou com Caixa de Previdência dos Funcionários do Banco do Brasil – Previ ("Previ") instrumento de Distrato do Acordo de Acionistas da Jereissati Telecom S.A. ("Distrato"), e que nos termos do Distrato, o Acordo de Acionistas da Jereissati Telecom S.A. ("Acordo de Acionistas") foi rescindido e, por conseguinte, as ações de emissão da Companhia de titularidade das partes não mais se encontram vinculadas aos seus termos e condições,
ficando a totalidade das ações de titularidade da Previ de emissão da Companhia plenamente desvinculadas, livres e desembaraçadas dos ônus e gravames impostos pelo Acordo, e disponíveis para serem alienadas pela Previ;

II. o Distrato prevê, ainda, que caso as ações de emissão da Companhia e titularidade da Previ não sejam alienadas até 15 de dezembro de 2016, o Distrato ficará resolvido de pleno direito, e o Acordo de Acionistas voltará a vigorar e a vincular as ações de emissão da Companhia de titularidade das partes;

III. a Jereissati Participações tem interesse em adquirir as ações de emissão da Companhia de titularidade da Previ que venham a ser alienadas no mercado; e

IV. manterão seus acionistas e o mercado em geral informados sobre a evolução dos assuntos descritos acima.

São Paulo, 11 de novembro de 2016
Aparecido Carlos Correia Galdino
Diretor de Relações com Investidores
Jereissati Participações S.A.

Alexandre Jereissati Legey
Diretor de Relações com Investidores
Jereissati Telecom S.A

Nov 17, 2016 22:05
phodedor Forista Assíduo
Mensagens: 477
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4
phodedor
Registrado em:
Ago 27, 2016 23:04
 
 
Blz, tks pelas informações.

Nov 24, 2016 15:02
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4 Programa de Recompra de Ações
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Reunião da Administração - Conselho de Administração

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
CNPJ/MF n.º 60.543.816/0001-93
NIRE n.º 35.300.027.248

http://www.jereissati.com.br/Show.aspx? ... 5ht2Z5xQ==


ATA DA REUNIÃO DO CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO
REALIZADA EM 23 DE NOVEMBRO DE 2016


DATA, HORA E LOCAL: 23 de novembro de 2016, às 15 horas, na Rua Angelina Maffei Vita, 200 – 9º andar, São Paulo/SP.


QUORUM: Presentes os conselheiros abaixo assinados.


MESA DIRIGENTE: Presidente : Sr. Carlos Francisco Ribeiro Jereissati / Secretário : Sr. Aparecido Carlos Correia Galdino – “ad hoc”


CONVOCAÇÃO: Dispensada a convocação, considerando a presença da totalidade dos membros do conselho.


ORDEM DO DIA E DELIBERAÇÕES

Os senhores conselheiros aprovaram, por unanimidade, nos termos do item (e) do artigo 19º do Estatuto Social e, com base na Instrução da Comissão de Valores Mobiliários (“CVM”) nº 567, de 17 de setembro de 2015 e demais disposições legais pertinentes, o Programa de Recompra de Ações de emissão da própria Companhia, nas seguintes condições, especificadas detalhadamente no Anexo I à presente ata:

(i) Objetivo do Programa de Recompra: manutenção de ações em tesouraria para posterior cancelamento.
(ii) Quantidade de ações a serem adquiridas: A Companhia poderá adquirir até 1.700.000 (um milhão e setecentas mil ações) ações preferenciais, nominativas e sem valor nominal, montante este que representa, na presente data 5,61% das ações preferenciais de emissão da Companhia em circulação no mercado nesta data. Atualmente existem 30.302.787 (trinta milhões, trezentas e duas mil, setecentas e oitenta e sete) ações preferenciais nominativas e sem valor nominal em circulação no mercado, conforme definição do artigo 8º, parágrafo 3º, inciso I da ICVM 567/15.
(iii) Prazo máximo para realização das operações autorizadas: As negociações poderão ser realizadas pelo prazo de até 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias contados a partir da presente data, ou seja até 23/11/2017.
(iv) Lastro para as operações: Reservas disponíveis constantes nas Informações Trimestrais da Companhia na data de 30/09/2016, especialmente, o disposto no art. 7º, parágrafos 3º e 4º da Instrução ICVM nº 567/15.
(v) Instituições Intermediárias: A operação será realizada através de uma ou mais dentre as seguintes instituições, devidamente qualificadas no Anexo I à presente ata: Banco Itaú S/A, Bradesco Corretora e BTG Pactual CTVM S.A


ENCERRAMENTO: Nada mais havendo a ser tratado, oferecida a palavra a quem dela quisesse fazer uso e ninguém se pronunciando, foi declarada encerrada a reunião e lavrada a presente ata que representa a vontade dos presentes. São Paulo, 23 de novembro de 2016.


ASSINATURAS: Carlos Francisco Ribeiro Jereissati - Presidente / Aparecido Carlos Correia Galdino - Secretário


CONSELHEIROS:
CARLOS FRANCISCO RIBEIRO JEREISSATI
CARLOS JEREISSATI
PEDRO JEREISSATI
FERNANDO MAGALHÃES PORTELLA
LUIZ RODRIGUES CORVO
ARLINDO MAGNO DE OLIVEIRA


Aparecido Carlos Correia Galdino
Secretário






JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
CNPJ/MF n.º 60.543.816/0001-93
NIRE n.º 35.300.027.248


ANEXO I – Programa de Recompra de Ações conforme Anexo 30 – XXXVI da Instrução CVM 480 de 7 de dezembro de 2009, conforme alterada



1. Justificar pormenorizadamente o objetivo e os efeitos econômicos esperados da operação.
O Programa de Recompra de Ações tem por exclusivo objetivo a manutenção de ações em tesouraria para posterior cancelamento.


2. Informar as quantidades de ações (i) em circulação e (ii) já mantidas em tesouraria.
Nesta data, (i) existem 9.782.793 (nove milhões, setecentos e oitenta e dois mil, setecentas e noventa e três) ações ordinárias, nominativas e sem valor nominal, em circulação no mercado, conforme definição do artigo 8º, § 3º, I, da ICVM 567/2015; 30.302.787 (trinta milhões, trezentas e duas mil, setecentas e oitenta e sete) de ações preferenciais nominativas e sem valor nominal, em circulação no mercado, conforme definição do artigo 8º, § 3º, I, da ICVM 567/2015 e não há ações em tesouraria.


3. Informar a quantidade de ações que poderão ser adquiridas ou alienadas.
A Companhia poderá adquirir até 1.700.000 (um milhão e setecentas mil) ações preferenciais, nominativas e sem valor nominal, de sua própria emissão representativas de aproximadamente 5,61% (cinco vírgula sessenta e um por cento) do total de ações preferenciais da Companhia em circulação no mercado nesta data, sendo certo que a efetiva recompra do número total de ações aprovado neste ato dependerá, dentre outros aspectos, do saldo das reservas disponíveis, de modo a atender aos limites previstos no artigo 8.º da ICVM 567/2015 e demais normas aplicáveis.


4. Descrever as principais características dos instrumentos derivativos que a companhia vier a utilizar, se houver.
A Companhia não utilizará instrumentos derivativos.


5. Descrever, se houver, eventuais acordos ou orientações de voto existentes entre a companhia e a contraparte das operações.
Não há orientações de voto entre a Companhia e contrapartes, uma vez que as aquisições de ações ocorrerão na BM&FBOVESPA.


6. Na hipótese de operações cursadas fora de mercados organizados de valores mobiliários, informar: a. o preço máximo (mínimo) pelo qual as ações serão adquiridas (alienadas); e b. se for o caso, as razões que justificam a realização da operação a preços mais de 10% (dez por cento) superiores, no caso de aquisição, ou mais de 10% (dez por cento) inferiores, no caso de alienação, à média da cotação, ponderada pelo volume, nos 10 (dez) pregões anteriores.
Não é aplicável, uma vez que as operações de aquisição de ações serão realizadas na BM&FBOVESPA.


7. Informar, se houver, os impactos que a negociação terá sobre a composição do controle acionário ou da estrutura administrativa da sociedade.
Não haverá impacto na composição do controle acionário ou na estrutura administrativa da Companhia em razão da implementação do Programa de Recompra de Ações.


8. Identificar as contrapartes, se conhecidas, e, em se tratando de parte relacionada à companhia, tal como definida pelas regras contábeis que tratam desse assunto, fornecer ainda as informações exigidas pelo art. 8º da Instrução CVM nº 481, de 17 de dezembro de 2009.
A aquisição de ações ocorrerá por meio de operações na BM&FBOVESPA, de modo que não há contrapartes conhecidas ou operações com partes relacionadas.


9. Indicar a destinação dos recursos auferidos, se for o caso.
Não aplicável, considerando que a companhia não auferirá recursos.


10. Indicar o prazo máximo para a liquidação das operações autorizadas.
As negociações poderão ser realizadas pelo prazo de até 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias contados a partir da presente data, encerrando-se, portanto em 23 de novembro de 2017.


11. Identificar instituições que atuarão como intermediárias, se houver.
As negociações serão realizadas na BM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros a preços de mercado com a intermediação das seguintes instituições financeiras: (i) Banco Itaú S.A, com sede na Av. Brigadeiro Faria Lima, 3400 – Itaim Bibi – CEP 04538-132 – São Paulo/SP inscrita no CNPJ n. 61.194.353/0001-64 (ii) BRADESCO CORRETORA , com sede na Av. Paulista, 1.450, 7º andar – Cerqueira Cesar, São Paulo – SP, CNPJ/MF nº 61.855.045/0001-32 e (iii) BTG Pactual CTVM S.A, com sede Av. Brigadeiro Faria Lima, 3729, 10º andar, parte, CNPJ/MF nº 43.815.158/0001-22.


12. Especificar os recursos disponíveis a serem utilizados, na forma do art. 7º, § 1º, da Instrução CVM nº 567, de 17 de setembro de 2015.
As aquisições dar-se-ão a débito das contas de reservas disponíveis constantes do balanço levantado em 30/09/2016, observado, especialmente, o disposto no art. 7º, parágrafos 3º e 4º da Instrução ICVM nº 567/15.


13. Especificar as razões pelas quais os membros do conselho de administração se sentem confortáveis de que a recompra de ações não prejudicará o cumprimento das obrigações assumidas com credores nem o pagamento de dividendos obrigatórios, fixos ou mínimos.
Na data de 30 de setembro de 2016, a Companhia possui uma reserva de lucros no montante total de R$ 425.370.287,13 (quatrocentos e vinte e cinco milhões, trezentos e setenta mil, duzentos e oitenta e sete reais e treze centavos), considerando o resultado líquido apresentado no período findo em 30 de setembro de 2016. Dessa forma, dentro dos limites especificados no Programa de Recompra, os membros do conselho de administração entendem que há saldo suficiente existente em reserva de lucros capaz de suportar os gastos na recompra, não havendo qualquer tipo de prejuízo ao cumprimento das obrigações assumidas com credores nem o pagamento de dividendos obrigatórios, fixos ou mínimos.

Nov 24, 2016 15:17
pppp Forista Assíduo
Mensagens: 331
Re: Jereissati - MLFT3 / MLFT4 Fato Relevante
pppp
Registrado em:
Mar 01, 2010 19:58
 
 
Fato Relevante - Programa de Recompra de Ações

JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A.
CNPJ/MF n.º 60.543.816/0001-93
NIRE n.º 35.300.027.248

FATO RELEVANTE

http://www.jereissati.com.br/Show.aspx? ... +r/fD20w==



A JEREISSATI PARTICIPAÇÕES S.A. (“Jereissati”), em atendimento às disposições da Instrução CVM 358/02, vem informar aos seus acionistas e ao mercado em geral, que em Reunião do Conselho de Administração da Companhia, realizada em 23/11/2016 foi aprovado por unanimidade, o Programa de Recompra de Ações de emissão da própria Companhia, que tem por objetivo a manutenção de ações em tesouraria para posterior cancelamento. A Companhia poderá adquirir até 1.700.000 (um milhão e setecentas mil) ações preferenciais sem valor nominal, montante este que representa, na presente data, 5,61% do total de ações preferenciais da Companhia em circulação no mercado nesta data.


Atualmente existem 30.302.787 (trinta milhões, trezentas e duas mil, setecentas e oitenta e sete) de ações preferenciais nominativas e sem valor nominal, em circulação no mercado, conforme definição do artigo 8º, § 3º, I, da ICVM 567/2015 e não há ações em tesouraria. O prazo máximo para realização das operações autorizadas é de até 365 (trezentos e sessenta e cinco) dias contados a partir da presente data, ou seja até 23/11/2017.


De acordo com as informações financeiras da Companhia, na data de 30 de setembro de 2016, a Companhia possui uma reserva de lucros no montante total de R$ 425.370.287,13 (quatrocentos e vinte e cinco milhões, trezentos e setenta mil, duzentos e oitenta e sete reais e treze centavos), considerando o resultado líquido apresentado no período findo em 30 de setembro de 2016. Dessa forma, dentro dos limites especificados no Programa de Recompra, os membros do conselho de administração entendem que há saldo suficiente existente em reserva de lucros capaz de suportar os gastos na recompra. Assim, as aquisições dar-se-ão a débito das contas de reservas disponíveis constantes do balanço levantado em 30 de setembro de 2016, observado, especialmente, o disposto no art. 7º, parágrafos 3º e 4º da Instrução ICVM nº 567/15.


As negociações serão realizadas na BM&FBOVESPA S.A. – Bolsa de Valores, Mercadorias e Futuros a preços de mercado com a intermediação das seguintes instituições financeiras: (i) Banco Itaú S.A, com sede na Av. Brigadeiro Faria Lima, 3400 – Itaim Bibi – CEP 04538-132 – São Paulo/SP inscrita no CNPJ nº 61.194.353/0001-64 (ii) BRADESCO CORRETORA , com sede na - Av. Paulista, 1.450, 7º andar – Cerqueira Cesar, São Paulo – SP, CNPJ/MF nº 61.855.045/0001-32 e (iii) BTG Pactual CTVM S.A, com sede Av. Brigadeiro Faria Lima, 3729, 10º andar, parte, CNPJ/MF nº 43.815.158/0001-22.



São Paulo, 23 de novembro de 2016.

Aparecido Carlos Correia Galdino
Diretor de Relações com os Investidores

Anterior

Voltar para Mid Caps

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Bing [Bot] e 1 visitante

cron