Bem-vindo: Out 17, 2017 6:04

Out 13, 2010 6:27
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
HRT Participações em Petróleo S.A. - HRTP3
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 
Por enquanto, essa é só para tubas...

Voltado para investidores institucionais, IPO da HRT é considerado de alto risco

Por: Equipe InfoMoney
12/10/10 - 18h10
InfoMoney

SÃO PAULO – Assim como qualquer investimento, a entrada na oferta de ações da HRT Participações, cujos termos do IPO (Initial Public Offering) foram anunciados na quinta-feira (7), envolve certos riscos, intensificados pelo fato de que a empresa é pré-operacional e as atividades petrolíferas requerem altos investimentos.

Primeiramente, a empresa está vedada a realizar qualquer desdobramento de ações no intervalo de 18 meses, o que manterá o elevado preço por ação (os coordenadores da oferta estimaram um valor por papel entre R$ 1.050,00 e R$ 1.350,00). Além disso, nesse período, os papéis deverão ser negociados em lotes mínimos de 100.

A HRT ainda prevê que não conseguirá distribuir dividendos ou juros sobre capital próprio em um futuro próximo, “dada a aplicação intensiva de capital nas atividades de E&P (Exploração e Produção) de óleo e gás natural, bem como do estágio inicial de nossas operações”, informa a empresa. O estatuto social da HRT estabelece um dividendo mínimo obrigatório de 0,001% do lucro líquido ajustado.

Falta de controlador
Entre os fatores de risco, a empresa lista também que, após a oferta, não haverá nenhum acionista detentor de mais de 50% do capital social. Isso, segundo a HRT, "pode nos tornar suscetíveis a alterações repentinas no decorrer de nossas atividades, alianças ou conflitos entre acionistas, bem como a outros eventos derivados da ausência de um acionista controlador ou grupo de acionistas controladores".

Incertezas
Além disso, a empresa chama a atenção para alguns fatores de risco, como a falta de histórico operacional, a infraestrutura de logística e transporte nas regiões de atuação (região continental do Brasil e África) insuficientes e as incertezas futuras, tais como a capacidade de possuir os recursos necessários para realizar as operações ou a possibilidade de obter as devidas licenças.

“Mesmo que nós consigamos realizar descobertas com sucesso, não há certeza de que as mesmas sejam comercialmente viáveis”, destaca a companhia no prospecto.

Outros riscos
Os papéis da HRT ainda estão sujeitos aos riscos comuns ao mercado de ações, tais como a falta de liquidez, a eventual diluição dos acionistas devido a uma possível emissão de novas ações no futuro, a exposição ao mercado externo, uma vez que a operação também ocorrerá no exterior.

Por fim, a empresa informa que "os interesses dos diretores e, em alguns casos excepcionais, dos nossos empregados podem ficar excessivamente vinculados à cotação das nossas ações, uma vez que lhe são outorgadas opções de compra ou de subscrição de ações de nossa emissão".

Fonte: http://web.infomoney.com.br/templates/n ... stimentos/

Out 13, 2010 6:29
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 
Outra OGX?!!!

Saiba mais sobre a HRT, petrolífera que estreará na bolsa dia 25

Por: Equipe InfoMoney
11/10/10 - 15h30
InfoMoney

SÃO PAULO – A HRT Participações anunciou na quinta-feira (7) os termos de seu IPO (Initial Public Offering), no qual pode captar até R$ 2,95 bilhões com a emissão de ações ordinárias, cuja estreia no Novo Mercado da BM&F Bovespa está prevista para 25 de outubro.

A companhia possui diversas atividades, entre elas a exploração, o desenvolvimento e a produção de petróleo e gás natural, bem como a importação, exportação, refino, comercialização e distribuição de petróleo, gás natural, combustível e produtos derivados do petróleo. A HRT também atua na geração, comercialização e distribuição de energia elétrica.

A empresa ainda presta serviços de consultoria e projetos de investigação nas áreas de meio ambiente, petróleo, gás natural e mineração, atuando também como assessoria profissional a empresas nas áreas de coleta, análises químicas e interpretação de dados de natureza geológica, geoquímica, geofísica e sensoriamento remoto destes dados, além de consultoria em comércio exterior.

Atuação no Brasil e na África
“Selecionamos e obtivemos direitos de exploração de blocos estrategicamente localizados em bacias no Brasil e na Namíbia, concentrando, assim, nossos esforços de exploração e desenvolvimento em áreas que são muito pouco exploradas, mas que apresentam elevado potencial de exploração de hidrocarbonetos”, afirmou a empresa em prospecto preliminar da oferta de ações.

De acordo com a empresa, em agosto de 2010, a DeGolyer & MacNaughton avaliou uma média de 1,532 bilhão de barris de óleo equivalente em recursos prospectivos riscados, além de 542 milhões em recursos contingentes 3C dentro dos ativos de exploração da HRT.

Blocos na Namíbia
A empresa é a operadora de cinco blocos de exploração na costa da Namíbia, detendo 100% de participação em dois blocos na Sub-Bacia de Walvis e 40% de participação em três blocos na Sub-Bacia de Orange, em associação com a canadense UNX Energy (40%) e a africana Acarus Investimentos (20%), uma empresa privada da Namíbia.

"Como resultado de nossos estudos nos Blocos de Walvis, a D&M avaliou seis prospectos exploratórios e dois leads em partes desses blocos, resultando em recursos prospectivos riscados de 1,1 bilhão de barris de óleo equivalente (estimativa média)", informou a HRT, cujo plano de negócios prevê investimentos líquidos de US$ 342 milhões até 2014.

O programa estima ainda que as atividades de exploração nos blocos da Namíbia comecem entre dezembro de 2010 e março de 2011, mediante pesquisas de campanhas de levantamento sísmico em 3D na Sub-Bacia de Walvis. Ao mesmo tempo, os planos para os blocos de Orange preveem a aquisição de dados sísmicos 2D e 3D, reprocessamento sísmico, identificação de prospectos exploratórios até o final de 2011, além de uma pesquisa adicional de campanha de levantamento sísmico em 3D ao final de 2013. "Planejamos perfurar dois poços para testar os prospectos exploratórios potenciais nos anos seguintes", comunicou.

Blocos no Brasil
A HRT adquiriu da Petra 51% de participação nos Blocos do Solimões em junho de 2009 e mais uma fatia adicional de 4% em agosto deste ano, pela qual pagou US$ 31,8 milhões. O contrato prevê ainda um novo pagamento em até 60 dias após a oferta de ações, caso haja diferença entre o valor dos ativos e o montante já pago, além de uma opção não exclusiva de compra ou de venda a terceiros da fatia restante, de 45%.

"Nossos blocos contêm 11 acumulações com descobertas de hidrocarbonetos, que foram avaliadas pela D&M como 542 milhões de BOE de recursos contingentes 3C (sendo 83,8% de gás), em valores líquidos para nós. Além disso, a D&M avaliou em 430 milhões de BOE (estimativa média) os recursos prospectivos riscados (sendo 61,5% de óleo e condensado), em valores líquidos para nós, referente a nossa participação de 55% nesses blocos, nos prospectos exploratórios e leads conhecidos que mapeamos em determinadas áreas em 16 dos nossos 21 blocos".

A empresa prevê um investimento líquido de US$ 2 bilhões na exploração e desenvolvimento dos blocos entre 2010 e 2014, sem contar a construção de dutos dos pólos de produção até as margens do rio Solimões. A empresa estima que a primeira produção de óleo e gás natural até o final de 2011, atingindo o volume de 50 mil barris de óleo equivalente por dia em 2015, contando a parte da HRT.

Ademais, a petrolífera detém 10% de participação em quatro blocos de exploração em bacias onshore no Brasil, dois localizados na Bacia do Recôncavo (Bahia) e os demais na Bacia do Espírito Santo (Espírito Santo) e na Bacia do Rio do Peixe (Paraíba). Nesses projetos, a parceira da empresa e operadora dos blocos é a Cowan Petróleo e Gás.

Semelhança com a OGX
Assim como a OGX na época de seu IPO, a empresa está realizando a oferta em fase ainda pré-operacional, apenas para investimentos institucionais. Há um período de 18 meses em que as ações deverão ser negociadas em lotes de 100 e não poderão sofrer desdobramentos. Outra semelhança com a OGX é o fato da empresa ter em sua equipe ex-funcionários da Petrobras e da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natual e Biocombustíveis).

Demonstrações financeiras
Por ser pré-operacional, a empresa ainda não possui receitas de exploração e produção de petróleo e derivados, apenas de serviços. No período de 17 de julho a 31 de dezembro de 2009, a HRT obteve um prejuízo líquido de R$ 12,635 milhões, enquanto nos seis meses encerrados em 30 de junho, as perdas aumentaram para R$ 38,56 milhões.

Fonte: http://web.infomoney.com.br/templates/n ... stimentos/

Out 13, 2010 6:30
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 
HRT planeja investir 75% da captação de IPO em projeto na bacia do Solimões

Por: Equipe InfoMoney
11/10/10 - 11h56
InfoMoney

SÃO PAULO – Com os recursos obtidos com o IPO (Initial Public Offering), a HTR Participações pretende investir a metade do montante no programa de desenvolvimento e infraestrutura, 42% no programa de exploração, e os 8% restantes em outros projetos.

Conforme descrito no prospecto, a bacia do Solimões, no Brasil, será o projeto que receberá o maior montante de recursos. Com R$ 537,2 milhões previstos para a exploração e mais R$ 852,2 milhões para o desenvolvimento e infraestrutura, a bacia deverá consumir 75% de todo o recurso obtido com a oferta de ações.

Logo após, a sub-bacia de Walvis e a sub-bacia de Orange, na Namíbia, respondem por 12% do valor obtido ao fim da operação, com R$ 222,3 milhões destinados à exploração.

Preço de R$ 1.200 por ação
Para tal cálculo, a empresa estimou um preço por ação de R$ 1.200,00, que é o valor médio da estimativa realizada pelos coordenadores da oferta, o qual resultaria em uma captação líquida de R$ 1,85 bilhão.

No entanto, o montante a ser investido poderá mudar de rumo. “Mudanças das condições de mercado e do momento da destinação dos recursos poderão alterar sua destinação dos recursos estabelecida na data deste prospecto”, informou a companhia.

Fonte: http://web.infomoney.com.br/templates/n ... stimentos/

Out 13, 2010 21:04
SUPER PODEROSA Forista Assíduo
Mensagens: 1463
SUPER PODEROSA
Registrado em:
Set 11, 2010 14:51
 
 
Alguém poderia postar o grafico de GGBR4.
Me parece que ela fez um fundo duplo.
Alguém comenta !!

Obrigada

Out 21, 2010 22:51
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 
HRT Petróleo capta R$ 2,6 bilhões em oferta inicial de ações
Empresa foi formada em 2008 por ex-funcionários da Petrobras e da Agência Nacional de Petróleo (ANP)

Valor Online | 21/10/2010 20:25
A HRT Participações em Petróleo levantou R$ 2,6 bilhões em sua oferta inicial de ações. O preço de emissão ficou em R$ 1.200,00 por ação, no centro do intervalo de preço sugerido, que variava de R$ 1.050,00 a R$ 1350,00 por ação. Foram emitidas 2.181.789 ações ordinárias, o que corresponde à colocação inicial de 1,620 milhão de ações, acrescida dos lotes suplementar, de 15%, e adicional, de 20% da emissão inicial.

A oferta é praticamente toda primária, o que significa que os recursos irão para o caixa da companhia. Apenas uma pequena parcela da operação foi secundária. Foram vendidas 5.211 ações ordinárias dos atuais sócios da companhia, o que resultou em uma captação de R$ 6,2 milhões. Inicialmente, estava prevista a venda de 10.236 ações na oferta secundária.

Formada em 2008 por ex-funcionários da Petrobras e da Agência Nacional de Petróleo (ANP), a HRT realizou, no fim de 2009, duas colocações privadas de ações no mercado internacional, que somaram R$ 478,9 milhões.

Os recursos foram usados para atender a compromissos referentes à aquisição de ativos na Bacia do Solimões, e também para participar de novas rodadas de licitação de blocos exploratórios da ANP, além de outras oportunidades de investimento. A operação não foi direcionada aos investidores de varejo, visto que a aplicação mínima para pessoas físicas era de R$ 300 mil. A oferta foi coordenada pelos bancos Credit Suisse, Goldman Sachs, Citigroup, J.P. Morgan e Deutsche Bank. A estreia dos papéis na BM&FBovespa ocorrerá na segunda-feira (25).

Fonte: http://economia.ig.com.br/mercados/capi ... 31032.html

Out 21, 2010 23:09
worldtrading Forista VIP
Mensagens: 2155
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 16, 2010 18:28
 
 
Eike tá lançando moda na bolsa? rsrs...

Out 22, 2010 12:34
worldtrading Forista VIP
Mensagens: 2155
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 16, 2010 18:28
 
 
Fraj*la escreveu:
worldtrading escreveu:Eike tá lançando moda na bolsa? rsrs...

sim, vamos montar a nossa petroleira de papel e fazer o ipo tb?
kkkkkkkk :lol: :lol:


Nunca ví papel dar tanto dinheiro assim na vida.. hahaha
Parece até mágica, ou será que é mágica mesmo?

Out 23, 2010 22:33
Godfather Forista Assíduo
Mensagens: 255
Avatar do usuário
Registrado em:
Mai 15, 2010 1:32
 
 
R$ 1.200,00 por ação ?? !! :o
Tá muito barato.
1 ação no fracionário subindo 1% rende R$ 12,00. Nada mau.
O problema é comprar um lote de 100 :lol:
Tô fora. Vão ter de desdobrar muito, tipo 20x .

Out 25, 2010 17:36
JHL Forista Assíduo
Mensagens: 350
JHL
Registrado em:
Jul 12, 2010 23:56
 
 
Ainda não gerou receita, logo é impossível saber se a empresa é boa ou não. Parece ter potencial...

Esse post serve igualmente para OGX, apesar desta já ter vários campos.

Out 25, 2010 19:50
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 
Ações da HRT recuam 2,75% na estreia

Companhia do setor de petróleo levantou R$ 2,6 bilhões em sua oferta inicial de ações

Valor Online | 25/10/2010 18:48

Os papéis ordinários da HRT Participações, empresa pré-operacional do setor de petróleo, apresentaram queda em seu primeiro dia de negociações no Novo Mercado da Bolsa de Valores de São Paulo (BM&FBovespa) e foram responsáveis pelo segundo maior volume do dia. As ações, negociadas sob o código HRTP3, recuaram 2,75%, para R$ 1.167,00, e giraram o montante de R$ 590,5 milhões. Já o Ibovespa subiu 0,07%, para 69.580 pontos.

A companhia levantou R$ 2,6 bilhões em sua oferta inicial de ações. O preço de emissão ficou em R$ 1.200 por ação, no centro do intervalo de preço sugerido, que variava de R$ 1.050 a R$ 1.350 por papel. A HRT emitiu 2,2 milhões de ações ordinárias (com direito a voto), o que corresponde à colocação do lote inicial de 1,6 milhão de ações, acrescida dos lotes suplementar, de 15%, e adicional, de 20% da emissão inicial.

A oferta é praticamente toda primária, o que significa que os recursos irão para o caixa da companhia. Ao som da bateria de um grupo de samba carioca e cercado por passistas devidamente caracterizadas, o diretor presidente da HRT, Márcio Rocha Mello, comemorou a estreia dos papéis com uma promessa otimista: fazer da empresa pré-operacional a maior companhia independente de petróleo e gás do mundo.

"Temos a segunda maior empresa de petróleo e gás do mundo, a nossa Petrobras, e começamos hoje a ter a maior companhia independente de petróleo e gás do mundo", afirmou Mello, durante cerimônia na bolsa paulista. A HRT foi formada em 2008 por geocientistas e engenheiros vindos da Petrobras e da Agência Nacional de Petróleo.

Atualmente, a companhia detém participação em 65 blocos exploratórios na Bacia dos Solimões, na região amazônica, e em cinco blocos na Namíbia, na África.

http://economia.ig.com.br/mercados/capi ... 01900.html

Out 26, 2010 0:23
worldtrading Forista VIP
Mensagens: 2155
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 16, 2010 18:28
 
 
Godfather escreveu:R$ 1.200,00 por ação ?? !! :o
Tá muito barato.
1 ação no fracionário subindo 1% rende R$ 12,00. Nada mau.
O problema é comprar um lote de 100 :lol:
Tô fora. Vão ter de desdobrar muito, tipo 20x .


Mais de 1k por ação? Pra comprar papel? Literalmente falando...
Haha... tem que rir mesmo

Nov 16, 2010 22:26
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 
HRT quer perfurar 12 poços na Bacia dos Solimões, na Amazônia

Região amazônica mostra potencial; descoberta de gás indica a presença de petróleo em camadas tão profundas quanto o pré-sal

AE | 16/11/2010 19:23

A empresa de petróleo HRT, que no mês passado arrecadou R$ 2,3 bilhões no lançamento de suas ações ao mercado (IPO), anunciou hoje que pretende perfurar, no mínimo, 12 poços na Bacia do Solimões em 2011. A companhia aposta nas perfurações em terra na região amazônica depois de encontrar um tipo de gás que indica a presença de petróleo em camadas tão profundas quanto às do pré-sal costeiro.

"Independentemente de onde estamos furando, se formos profundo, teremos grandes descobertas em todas as partes da bacia", disse hoje o presidente da HRT Participações, Márcio Rocha Mello, em teleconferência com analistas. Mello, um dos mais renomados geólogos do País, disse estar seguro da presença de petróleo depois de encontrar "gás úmido" (uma mistura de metano, etano, propano e butano) em testes em diferentes pontos da bacia, cuja área de cerca de 480 mil quilômetros quadrados se aproxima à do território da França.

O gás úmido, explica, aparece numa estrutura geológica diferente da do gás seco (metano), ocultando as camadas de petróleo no fundo. Ele acrescenta que até pouco tempo a tecnologia não conseguia avaliar o tipo de gás extraído. No passado foram perfurados 226 poços na bacia, sendo apenas três abaixo dos 3 mil metros de profundidade. Para chegar a camadas ultraprofundas a empresa contratou quatro sondas com capacidade para perfurar a 4,5 mil metros, que serão entregues entre dezembro e fevereiro. "Os resultados vão ser muito rápidos", disse Mello.

"Nos últimos dez anos, somente dez poços foram perfurados e, desses dez, sete tiveram sucesso", afirmou. A empresa, que após o IPO chegou um valor de mercado de R$ 5,3 bilhões, divulgou na sexta-feira seu resultado consolidado do terceiro trimestre, que ficou negativo em R$ 29,8 milhões, um prejuízo 55% maior do que no trimestre anterior (R$ 19,2 milhões).

A HRT diz que o resultado se explica pelo fato de a companhia ainda estar em fase pré-operacional. No trimestre, a receita bruta foi de R$ 3,6 milhões, com queda de 38,5% em relação ao trimestre anterior. Além do Brasil, a HRT tem concessões no mar na Namíbia. Segundo a empresa, estudos mostraram condições geológicas no país africano muito semelhantes às das áreas no Brasil onde estão localizadas recentes descobertas gigantes do pré-sal, como Tupi, Iara e Júpiter. A formação geológica é anterior à separação dos continentes americano e africano.

"A Namíbia é como se fosse a Bacia de Santos do outro lado do Atlântico, a analogia é imensa. Os sistemas petrolíferos são iguais", afirmou em teleconferência com analistas. "Um potencial fantástico nos espera". Atualmente, a HRT é a operadora de cinco blocos de exploração na costa da Namíbia, que cobre uma área de cerca de 27 mil quilômetros quadrados, o equivalente, diz Mello, ao território da Dinamarca.

Fonte: http://economia.ig.com.br/empresas/infr ... 35856.html

Jan 17, 2011 0:34
LSB Forista Assíduo
Mensagens: 169
LSB
Registrado em:
Set 28, 2008 16:22
 
 
este é o papel mais barato da bolsa,pelo potencial de barris a serem descobertos na namibia e solimoes,tem tudo para bater a cotação de uns 5 mil este ano com facilidade.

Jan 19, 2011 16:31
magrao Forista Assíduo
Mensagens: 296
magrao
Registrado em:
Nov 26, 2010 14:31
 
 
algumas duvidas em relaçao a esta empresa... o fato de explorar petroleo na regiao amazonica nao ira implicar em algumas dificuldades consideráveis?

só pensando rapidamente, me vem a cabeça alguns pontos, como logística, mão-de-obra qualificada, e principalmente questoes ambientais..

Jan 26, 2011 8:44
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 
Petrolífera HRT quer listar ações em Toronto e Nova York

Segundo a empresa, iniciativa faz parte do plano de se tornar a maior produtora independente de petróleo do mundo
26 de janeiro de 2011 | 0h 00
Luciana Antonello Xavier - O Estado de S.Paulo

A HRT Participações quer listar suas ações na Bolsa de Toronto já em 2012 e na Bolsa de Nova York em 2013, disse ontem o executivo-chefe da companhia, Marcio Rocha Mello, que participou de encontro com analistas e investidores estrangeiros. Segundo ele, trata-se de parte da estratégia da empresa de ser, nos próximos cinco anos, a maior produtora independente de petróleo no mundo.

De acordo com Mello, nesses prazos a empresa estará no tamanho ideal para entrar nesses dois mercados de ações. "Além disso, precisamos nos organizar, porque a listagem aqui é extremamente complexa", disse. "Hoje, somos uma companhia de US$ 5 bilhões. Quando alcançarmos entre US$ 15 bilhões e US$ 20 bilhões, vamos listar em Toronto e, quando chegarmos a US$ 30 bilhões, em Nova York."

No ano passado, a HRT levantou cerca de R$ 2,5 bilhões em sua oferta pública inicial (IPO, na sigla em inglês) na Bovespa. A HRT possui fatia de 55% em 21 blocos na Bacia do Solimões, no Amazonas, com a Petra Energia controlando os 45% restantes. A HRT também opera cinco blocos no litoral da Namíbia, onde espera iniciar a produção em 2013, e planeja atuar em Angola.

O primeiro poço da companhia, porém, será perfurado mesmo no Brasil, na Bacia do Solimões, já no fim de fevereiro. A companhia deve perfurar de dez a 12 poços em 2011. A meta de Mello é fazer 130 perfurações em cinco anos. O início da produção deve se dar entre maio e junho deste ano, alcançando um total de 2,5 mil a 5 mil barris em 2011.

Para iniciar as atividades, a HRT investiu ao redor de US$ 60 milhões na compra de nove helicópteros e dois aviões, que serão usados na região do Solimões. São cinco helicópteros Sikorsky S61 e quatro modelos Bell 212. Os aviões são do modelo Brasília EMB-320, da Embraer. A previsão da companhia é de que os helicópteros e aviões garantam redução de custos ao redor de 20% "de todas as operações", segundo Mello.

Fonte: http://www.estadao.com.br/estadaodehoje ... 1128,0.php

Jan 28, 2011 23:13
LORD SARDINHA Forista Assíduo
Mensagens: 1528
Avatar do usuário
Registrado em:
Jul 24, 2009 13:34
 
 
qual ""logistica"" você acha mais complicada para a exploração de Petróleo ??? na região amazônica e em águas rasas ou a 7mil metros no fundo do mar (pré-sal) ...pense nisso.

magrao escreveu:algumas duvidas em relaçao a esta empresa... o fato de explorar petroleo na regiao amazonica nao ira implicar em algumas dificuldades consideráveis?

só pensando rapidamente, me vem a cabeça alguns pontos, como logística, mão-de-obra qualificada, e principalmente questoes ambientais..

Mar 18, 2011 10:54
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16202
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 14:21
 
 

Abr 11, 2011 0:19
GST4 Forista Assíduo
Mensagens: 1049
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 13, 2010 13:25
 
 
- Marcos Elias, quanto tempo você pretende ter em sua carteira HRT, Inepar e Ecodiesel?
- ME: http://www.youtube.com/user/VideosEmpir ... ncFJONh5mg

Abr 18, 2011 18:35
Texas Draw Forista Assíduo
Mensagens: 400
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 13, 2010 17:03
 
 
Ótimo ponto de entrada em HRT.

Abr 19, 2011 0:20
Texas Draw Forista Assíduo
Mensagens: 400
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 13, 2010 17:03
 
 
Fraj;la escreveu:
Texas Draw escreveu:Ótimo ponto de entrada em HRT.
E aí, HRT e QGEP já estão produzindo OIL ou estão em fase de prospecção de poços como OGX?
Tks


Ainda está no papo-furado de produzir Oil, Frajola.
Mas você sabe, vai seguir o caminho de OGX.... a ação vai subir após o desdobramento. Então, quem tem grana...é hora de comprar.

Quem comprou OGX antes do ultimo desdobramento, não pagou mais que 16,00 por ação.
Agora, só tem tuba comprando. Depois do desdobramento, eles vendem pra sardinha...
Muitos acreditam que a OGX deixou um pessoal pobre, mas os tubas compraram antes do desdobramento... e ficaram fazendo trade e trazendo sardinhas pra pagar a conta, :P

HRT ainda tem um bom upside, nessa fase pre-operacional é dificil sair alguma noticia ruim. O Ceo tbm é especialista na area, diferente da ogx...

Quanto a Queiroz Galvão, não sei nada da empresa...

Flws.

Próximo

Voltar para Mid Caps

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante