Bem-vindo: Set 20, 2018 8:33

Jul 07, 2015 8:59
jfdbrokers.com Forista Assíduo
Mensagens: 113
Euro e Dólar; um jogo atrás das cortinas
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 15, 2015 8:00
 
 
Artigo de Opinião publicado no Diário Económico na Sexta-feira, 3 de Julho de 2015

Título: Euro e Dólar; um jogo atrás das cortinas
Autoria: Efthivoulos Grigoriou, Chefe e Investigação e Análise de JFD Brokers Ltd.

Embora o dólar tenha ficado mais forte contra o euro entre 2000-2002, em geral, o euro foi uma moeda forte em relação ao dólar, uma vez que se manteve acima da paridade mais de 13 anos. Um dos desenvolvimentos mais interessantes do ano passado foi o dólar e o euro quase terem alcançado a paridade pela primeira vez desde
2002. O dólar, que está em tendência de alta contra o euro há quase um ano, subiu mais de 12% em 2014 e mais 6,5% até ao momento em 2015. A última etapa
abaixo de 1,40 tem sido conduzida pelo QE do BCE e pelos fortes índices de emprego dos EUA que conduziram à perspectiva de que o Fed poderá aumentar as taxas mais cedo do que esperado.

É arriscado fazer prognósticos quando os fundamentais estão a conduzir os mercados, especialmente quando eventos políticos ou decisões políticas de bancos centrais estão envolvidas, e caso negoceie apenas em fundamentais deveria mudar este hábito.
A dificuldade em tomar decisões de negociação baseadas apenas em fundamentais é optar por uma acção (comprar ou vender), uma decisão que é muito subjectiva; por outras palavras, requer uma interpretação lógica do negociador da situação em questão.

Então, vamos ver por detrás das cortinas:
No lado do euro: O BCE rendeu-se à realidade e muda a sua posição de política monetária para entrar no jogo e imprimir dinheiro. Quando se imprime dinheiro, há mais dinheiro na economia, mas ao mesmo tempo desvaloriza-se o valor da moeda. Um euro mais fraco poderia ajudar a conduzir a área do euro a recuperar pois poderá também impulsionar as exportações; e as pressões políticas libertaram um pouco o BCE da dominação do Bundesbank Alemão já que o BCE deu um passo ainda mais decisivo (QE) há alguns meses. E, no final das contas, um euro mais fraco é bom para os exportadores alemães.

Então, pensa que a Grécia é a única nuvem negra por cima da crise da zona euro?
No lado do dólar: existe uma explicação muito simples mas significante. A economia dos EUA está a recuperar da recessão e está num passo mais forte do que estava antes da crise financeira. A taxa de desemprego a 5,5% é a mais baixa desde Maio de 2008, enquanto ao longo dos anos a economia dos EUA adicionou uma média de 250 mil empregos em cada mês. Neste momento, com uma taxa de crescimento anual acima de 2% e um forte mercado de trabalho, a Fed deveria tornar-se mais beligerante pois pode ser levada a aumentar as suas taxas. Ese a Fed aumentar as suas taxas como esperado poderia impulsionar o dólar mais longe. E umdólar mais forte deveria afectar os rendimentos das empresas e não atrair capital estrangeiro, logo os stocks dos EUA iriam sofrer. Então, acha que a Fed pretende um dólar mais forte?

Mais artigos nesse fórum de JFD Brokers em viewtopic.php?f=5&t=17279.

Com os meus cumprimentos,

Cristiano PIRES
Chefe dos Mercados Portugueses em JFD Brokers Ltd
c.pires@jfdgermany.com
Linkedin: https://de.linkedin.com/in/pirescristianojorge
Skype: cristiano.pires.forex

Dez 28, 2015 15:34
Gabriel_007 Forista VIP
Mensagens: 2420
Re: Euro e Dólar; um jogo atrás das cortinas
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 12, 2013 18:23
 
 
topico finalizado !

obrigado pela contribuição !

Voltar para Análise Técnica

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 1 visitante

cron