Bem-vindo: Ago 23, 2014 14:18

Set 09, 2010 14:19
Woodpecker Forista Assíduo
Mensagens: 493
Petrobras - PETR3 / PETR4
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 06, 2009 3:30
 
 
Terratrader escreveu:Com relação ao dia de corte na prioritária, 06.09 ou 10.09, BANIF também está bastante confusa:

- Postei a conversa que tive de manhã no atendimento online...afirmou que VALE A DATA DA COMPRA, 10.09.

- Conversei agora, de novo, no atendimento on line, menina me disse que a posição TEM QUE ESTAR LIQUIDADA EM 10.09, portanto, compra até 06.09.

- Aí, peguei o telefone e conversei diretamente lá. Informação oficial: tem que estar com POSIÇÃO LIQUIDADA EM 10.09, portanto, compra até 06.09! Até me pediram desculpa pela informação errada anteriormente passada...

Portanto, PARECE, pois não tenho certeza mais de nada...que entrando amanhã, 10.09, não tem como participar da prioritária, só entrando, assim, nas SOBRAS POSTERIORES AO VAREJO.


Sugiro alguém tentar dirimir essa dúvida direto com o RI da Petro. Já aproveita dá um pito neles.
Saudações

Set 09, 2010 14:24
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16184
Re: Prioritária
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 13:21
 
 
Terratrader escreveu:Com relação ao dia de corte na prioritária, 06.09 ou 10.09, BANIF também está bastante confusa:

- Postei a conversa que tive de manhã no atendimento online...afirmou que VALE A DATA DA COMPRA, 10.09.

- Conversei agora, de novo, no atendimento on line, menina me disse que a posição TEM QUE ESTAR LIQUIDADA EM 10.09, portanto, compra até 06.09.

- Aí, peguei o telefone e conversei diretamente lá. Informação oficial: tem que estar com POSIÇÃO LIQUIDADA EM 10.09, portanto, compra até 06.09! Até me pediram desculpa pela informação errada anteriormente passada...

Portanto, PARECE, pois não tenho certeza mais de nada...que entrando amanhã, 10.09, não tem como participar da prioritária, só entrando, assim, nas SOBRAS POSTERIORES AO VAREJO.


É, Terratrade...

A julgar como verdadeiras as recentes informações, parece que muitos ficaram pelo meio do caminho...

E você, conseguiu comprar as suas?

Abs,

Set 09, 2010 14:33
Terratrader Forista Assíduo
Mensagens: 818
Re: Prioritária
Avatar do usuário
Registrado em:
Abr 10, 2010 14:57
 
 
Dick,

To com o dinheiro pronto para a entrada...o engraçado, é que quando saiu o prospecto em 03.09 TINHA ENTENDIDO ISSO...ou seja, tinha que entrar em 06.09...

Aí, ouvi um, ouvi outro, achei que dava para entrar em 10.09!

Agora, não entraria com essa ação em alta...queria pegar no chão amanhã...para ganhar com as compradas e as subscritas.

Quem não tem, tem 2 opções:

1) tem um negócio de verificação de posição dia 10 e dia 17...não sei se dá para entrar no lugar de alguém que vendeu nesse período (10 a 17)..vou olhar o prospecto.
2) ou entrar nas sobras do varejo...AÍ, É SÓ NA SUBSCRIÇÃO! Só que tem que ver como vão ser essas sobras, primeiro, Fgts, EMPREGADOS...

Dependendo, é até melhor ficar com as subscritas, imagine:

- Você tá comprado a 28.00 e a subscrição, as subscritas, saem a R$ 25,50...até vc conseguir fazer o lucro com as que originaram a subscrição pode demorar um pouco...

Set 09, 2010 14:35
JHL Forista Assíduo
Mensagens: 350
JHL
Registrado em:
Jul 12, 2010 22:56
 
 
Não entendi muito bem. Eu posso comprar as ações da Petrobras normalmente, mas só vou poder comprar as ações adicionais em caso de sobra?

Set 09, 2010 14:38
JHL Forista Assíduo
Mensagens: 350
JHL
Registrado em:
Jul 12, 2010 22:56
 
 
Não entendi muito bem. Eu posso comprar as ações da Petrobras normalmente, mas só vou poder comprar as ações adicionais em caso de sobra?

Set 09, 2010 14:46
Sandro_DF Forista Assíduo
Mensagens: 308
Avatar do usuário
Registrado em:
Out 29, 2007 14:14
 
 
Bovespa....cada dia mais fraca!!!!

Set 09, 2010 15:05
fagundes Estreante
Mensagens: 12
Re: Prioritária
fagundes
Registrado em:
Mar 20, 2008 16:03
 
 
amigo me ajuda ai tenho petro comprada a 25,4 vendo ou espero
Terratrader escreveu:Dick,

To com o dinheiro pronto para a entrada...o engraçado, é que quando saiu o prospecto em 03.09 TINHA ENTENDIDO ISSO...ou seja, tinha que entrar em 06.09...

Aí, ouvi um, ouvi outro, achei que dava para entrar em 10.09!

Agora, não entraria com essa ação em alta...queria pegar no chão amanhã...para ganhar com as compradas e as subscritas.

Quem não tem, tem 2 opções:

1) tem um negócio de verificação de posição dia 10 e dia 17...não sei se dá para entrar no lugar de alguém que vendeu nesse período (10 a 17)..vou olhar o prospecto.
2) ou entrar nas sobras do varejo...AÍ, É SÓ NA SUBSCRIÇÃO! Só que tem que ver como vão ser essas sobras, primeiro, Fgts, EMPREGADOS...

Dependendo, é até melhor ficar com as subscritas, imagine:

- Você tá comprado a 28.00 e a subscrição, as subscritas, saem a R$ 25,50...até vc conseguir fazer o lucro com as que originaram a subscrição pode demorar um pouco...

Set 09, 2010 17:52
Terratrader Forista Assíduo
Mensagens: 818
Avatar do usuário
Registrado em:
Abr 10, 2010 14:57
 
 
JHL escreveu:Não entendi muito bem. Eu posso comprar as ações da Petrobras normalmente, mas só vou poder comprar as ações adicionais em caso de sobra?


Positivo operante....não vai entrar como acionista e, sim, como TERCEIRO!

Isso se TIVER SOBRAS...

Leia no prospecto o assunto relacionado a oferta ao varejo, a que vai até 17 de setembro!

www.petrobras.com.br/ri

Set 09, 2010 19:13
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16184
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 13:21
 
 
O bê-á-bá da capitalização da Petrobras
A Petrobras vai promover a maior operação de capitalização já registrada. Uma transação desse tamanho, claro, levanta muitas dúvidas. Por esse motivo, a DINHEIRO Online levantou as principais questões relacionadas ao negócio. Confira.

Por Rodrigo Caetano

Tudo o que você gostaria de saber....

O que é capitalização de uma empresa?

Trata-se do aumento do patrimônio de uma empresa por meio de aportes feitos pelos sócios ou investidores. Pode ser feita, basicamente, de duas formas: com a venda de ações ou com a venda de parte da empresa para um novo investidor.

Por que a Petrobras precisa se capitalizar?

São dois os motivos: primeiro, ela precisa de dinheiro para colocar em prática seu ousado plano de negócios, que prevê investimentos de US$ 224 bilhões até 2014. O outro motivo é seu nível de endividamento. Atualmente, as agências de classificação de risco atribuem à Petrobras o grau de investimento, permitindo que ela receba investimentos de grandes fundos internacionais. Caso a empresa ultrapasse o limite de 35% de endividamento (relação entre as dívidas e o patrimônio), poderá perder essa classificação. Aumentando seu capital, a Petrobras pode contrair mais dívidas sem colocar em risco o grau de investimento.

Existem alternativas à capitalização? Por que a Petrobras optou por ela?

A melhor alternativa para a Petrobras cumprir seu plano de investimentos é mesmo se capitalizar. Só assim a empresa vai conseguir os recursos que necessita. O que pode ser questionada é a forma que o seu controlador, no caso o governo brasileiro, escolheu para fazer isso. No caso, o governo vai ceder cerca de 5 bilhões de barris de petróleo a serem extraídos das futuras reservas do pré-sal para capitalizar a empresa. Uma alternativa seria, em vez de ceder os barris, fazer uma licitação para a exploração de alguns poços do pré-sal com outras empresas e utilizar este dinheiro para capitalizar a Petrobras.

Quando as ações começarão a ser negociadas?

Na Bovespa, o início da negociação dos papéis da oferta será em 27 de setembro.

Qual o volume esperado para a capitalização?

Com base no valor de fechamento da ação da Petrobras no dia 2 de setembro, quando foi divulgado o prospecto da oferta, R$ 111,67 bilhões. Mas pode chegar a R$ 150 bilhões, o seu teto.

O volume projetado para a oferta pode mudar até que a capitalização efetivamente ocorra?

Sim. O volume vai depender do preço por ação a ser definido e pelo interesse dos investidores.

O valor total definitivo da oferta vai ser conhecido quando?

O valor total será conhecido quando for fixado o preço por ação, que deve ocorrer após o dia 23 de setembro.

Esse valor pode chegar a quanto?

Estima-se que, se a demanda dos minoritários, do varejo e de investidores for alta, e também se o governo decidir ficar com todas as sobras, o valor total pode chegar a algo em torno de R$ 150 bilhões. Mas isso é uma estimativa. O governo e o BNDESPar manifestaram a intenção de, em conjunto, subscrever R$ 74,807 bilhões, sem limite de preço por ação. O restante virá dos outros interessados na compra das ações.

Como vai ser formado o preço da ação da Petrobras a ser comprada pelos investidores que participarão da oferta?

O preço por ação terá como parâmetro a cotação de fechamento das ações da Petrobras na BM&FBovespa e das American Depositary Shares (ADS) da empresa na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), na data de fixação do preço por ação.

O que é o chamado 'bookbuilding'?

É o procedimento de coleta de intenções de investimentos entre aqueles que podem participar da capitalização.

Quando sairá esse preço?

O bookbuildig se dará entre os dias 3 e 23 de setembro. O preço por ação será conhecido após o procedimento de coleta de intenções de investimentos.

Como o governo vai participar dessa oferta?

O governo vai participar por meio da cessão onerosa de 5 bilhões de barris de petróleo das futuras reservas do pré-sal. Ou seja, o investimento do governo não vai representar dinheiro imediato no caixa da empresa.

A fatia que o governo tem na Petrobras é de quanto e pode chegar até quanto?

Hoje, a união possui 32% do capital total da empresa e 55,6% das ações com direito a voto. O objetivo do governo é aumentar sua participação total, para algo entre 40% e até 60%.

O governo quer aumentar sua fatia na Petrobras? Por que?

Sim. O objetivo, segundo o governo, é ter maior controle sobre as reservas de petróleo brasileiras, especialmente em relação ao pré-sal.

Por que o preço médio do barril, de US$ 8,51, ficou muito abaixo da cotação do barril no mercado internacional?

Porque o preço leva em consideração os custos de extração desse petróleo além do risco do negócio. O preço do barril no mercado internacional refere-se ao petróleo já extraído, pronto para o uso. No caso da capitalização, ainda não se sabe com certeza nem a qualidade do petróleo que será extraído.

Por que o preço do barril foi considerado um dos pontos mais polêmicos nas negociações que antecederam a capitalização?

Quanto maior fosse o valor do barril, pior seria para a Petrobras, pois não entraria dinheiro imediato no caixa. Como a participação do governo será por meio da cessão de barris, a única forma de entrar dinheiro será por meio dos minoritários. Com o valor do barril muito alto, os minoritários teriam dificuldade de acompanhar o governo na capitalização e acabariam com sua participação diluída. Para a União, no entanto, quanto maior o valor do barril, mais poder de fogo.

É justo que o governo aumente sua participação na Petrobras vendendo barris de petróleo a ela, enquanto o investidor tem de entrar na operação com dinheiro?

A questão é polêmica. O governo justifica a operação dizendo que terá mais controle sobre as reservas de petróleo do país. Por outro lado, essas mesmas reservas, como destaca o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), Adriano Pires, pertencem a todos os brasileiros. Na prática, o governo está transferindo algo público para as mãos de capital privado, uma vez que a Petrobras é uma empresa de capital aberto.

Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/noticia ... +PETROBRAS

Set 09, 2010 19:16
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16184
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 13:21
 
 
Vale a pena investir em Petrobras?
A Petrobras vai promover a maior operação de capitalização já registrada na história. Além de entender o negócio, o investidor quer saber como e, principalmente, se vale a pena participar. A DINHEIRO Online responde essas e outras perguntas. Confira.

Por Flávia Gianini

Quem pode participar?

Qualquer pessoa, mas existe uma ordem de prioridade. Os atuais acionistas – assim como o trabalhador que comprou ações com o FGTS em 2000 – têm prioridade para comprar as novas ações. Os atuais acionistas são considerados aqueles que têm ações custodiadas até 10 de setembro (como a custódia ocorre três dias após a compra, seriam os investidores que adquiriram Petrobras até 6 de setembro). O período de reserva dos papéis - que deve ser feita por meio da corretora de valores - vai do dia 13 ao dia 16 de setembro.
O trabalhador que usou o FGTS para comprar ações da Petrobras em 2000 e manteve esses papéis em carteira ao menos até 30 de junho de 2010 também tem prioridade e poderá utilizar agora parte do que possui depositado no fundo para comprar mais ações. Logo, apenas cerca de 90 mil pessoas que participaram do processo em 2000 poderão usar até 30% do saldo do FGTS para a compra de novos papéis. O período de reserva também é de 13 a 16 de setembro.
Depois das reservas dos acionistas prioritários - que são os que têm ações da Petrobras em carteira com ou sem o uso do FGTS -, haverá a chamada "oferta ao varejo", aberta a qualquer brasileiro. O prazo para a reserva das ações vai do dia 13 ao dia 22 de setembro e também deve ser feito em uma corretora de valores. Nesse momento, o investidor deve especificar quanto está disposto a gastar. O pedido desses interessados, no entanto, só será atendido se sobrarem ações da oferta primária.

Posso investir meu FGTS na capitalização da Petrobras?

Somente quem comprou ações da Petrobras em 2000 com o FGTS e manteve esses papéis em carteira ao menos até 30 de junho de 2010 poderá utilizar agora parte do que possui depositado no fundo para comprar mais ações. Logo, apenas cerca de 90 mil pessoas que participaram do processo em 2000 poderão usar até 30% do saldo do FGTS para a compra de novos papéis. Para participar da capitalização da estatal, o trabalhador precisa entrar em contato com o gestor do fundo de ações da estatal do qual já é cotista, apresentar o extrato do FGTS e solicitar a nova aplicação de recursos. O trabalhador só poderá resgatar o dinheiro aplicado na Petrobras 12 meses após o início do investimento. Mesmo após esse período, o dinheiro resgatado não virá diretamente para o bolso do trabalhador. Os recursos voltarão ao FGTS e só podem ser sacados em determinadas condições.

Quais são os volumes de investimento mínimos e máximos para quem investir?

Na oferta prioritária, que será composta por até 80% das novas ações ofertadas, não há valor mínimo e máximo para os atuais acionistas. Entre os investidores que vão usar o FGTS, o limite máximo é de 30% do saldo do FGTS.
Já a chamada oferta de varejo terá um volume entre 10% e 20% das novas ações. Nessa etapa, qualquer investidor pessoa física, acionista ou não da Petrobras – com prioridade para os empregados da companhia –, poderá participar. O volume mínimo de investimento é de R$ 1 mil e máximo de R$ 300 mil, segundo o prospecto da capitalização.
Existe também a opção de investir por meio de fundo de ações constituídos especialmente para a oferta. Nessa alternativa, o investimento mínimo é de R$ 200 e o máximo é de R$ 300 mil.
A chamada oferta institucional tem um limite de 10% da oferta total. Essa etapa é voltada para pessoas jurídicas, clubes de investimento e instituições financeiras. O limite mínimo do investimento é de R$ 300 mil.

Quais são prazos para quem quer participar da capitalização?

Para a oferta prioritária, o prazo vai de 13 a 16 de setembro. Para quem ainda não é acionista, o prazo vai de 13 a 22 de setembro. O pedido desses interessados só será atendido se sobrarem ações da oferta prioritária.

O que vai acontecer com o investidor de Petrobras que não quiser participar da operação?

Nenhum acionista é obrigado a participar da capitalização. Mas para os acionistas preferencialistas (detentores de ações PN, sem direito a voto) a não participação pode representar perda de dividendos (o rateio anual de parte dos lucros da empresa). Para os ordinaristas (ações ON, com direito a voto), pode representar, em alguns casos, perda de um assento no Conselho de Administração, por exemplo. Mas não se sabe o quanto os acionistas serão afetados. Por outro lado, a capitalização deve aumentar a capacidade de investimento e crescimento da companhia, e futuramente sua lucratividade. Nesse caso, o lucro pode mitigar as eventuais diluições.

Por que as ações da Petrobras caíram bastante em 2010. O movimento tem relação com a capitalização?

Há outros fatores envolvidos na queda do valor das ações, mas o principal deles é a capitalização. Essa é provavelmente a maior capitalização do mundo e, dependendo de como for feita, poderá diluir a fatia dos acionistas minoritários na companhia. Com a fatia de 30% garantida nos blocos do pré-sal, a Petrobras poderá ter acréscimo de 24 bilhões de barris de petróleo em suas reservas, considerando-se estimativas de que a região tenha até 60 bilhões de barris em reservas. Mas a companhia também pode ter dificuldades com o aumento de funções. Caberá a ela vender e refinar a produção futura do pré-sal. Outro ponto de polêmico é a definição do preço do barril. Coube ao presidente da república definir o valor do barril, sendo que o governo é um dos principais atores no processo de capitalização, o que para muitos analistas configura um conflito de interesse. Por fim, especialistas ainda questionam a cessão de milhões de barris de petróleo que ainda não foram explorados. O receio é que os poços escolhidos pelo governo acabem se revelando terem sido superestimados.

Qual o desempenho das ações da Petrobras em 2010?

Do início do ano até o dia 8 de setembro, as ações da Petrobras caíram cerca de 23%, o que representa uma perda próxima de US$ 5o bilhões no valor de mercado da companhia. O preço da ação flutua há 15 semanas entre R$ 25 e R$ 30. O valor está baixo, levando em consideração a cotação média de R$ 40 que os papéis da companhia alcançavam em dezembro do ano passado. A expectativa dos analistas de mercado é de que, com a capitalização, os investidores voltarão a apostar na petrolífera brasileira. Mas há ainda outras questões em aberto, como por exemplo, a divisão dos royalties do petróleo.

Para o investidor que resolveu participar da operação, é possível se desfazer da compra? Quando?

O trabalhador que optar por comprar as novas ações da Petrobras com recursos do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) terá de manter a aplicação por um período de 12 meses antes de poder solicitar o resgate dos recursos. O acionista que adquiriu os papéis por outros meios pode vender suas ações no mercado, quando quiser.

Vale à pena investir em Petrobras?

A resposta sobre o que fazer depende muito dos objetivos do investidor, bem como do prazo de investimento. As ações da Petrobras estão oscilando e prometem volatilidade elevada no curto prazo, entretanto os horizontes de longo prazo podem ser interessantes.
Segundo os especialistas, para quem nunca enfrentou as oscilações da renda variável, o melhor é aguardar um pouco até que o processo de capitalização seja definido. Oportunidades não faltarão para investimentos em Petrobras. Para um investidor que atua no curto prazo, os riscos são muito grandes, de modo que ficar de fora é recomendável. Para um investidor de longo prazo, que segue a estratégia do preço médio e que compra valores pequenos e de forma gradual, não há porque mudar de estratégia, já que o capital está sendo investido para um objetivo de longo prazo. De qualquer maneira, a participação no processo de capitalização da Petrobras é para investidores com visão de longo prazo. Se a intenção for ter um retorno mais rapidamente, essa pode não ser uma boa estratégia.

Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/noticia ... +PETROBRAS

Set 09, 2010 20:54
Stupid Estreante
Mensagens: 4
Stupid
Registrado em:
Set 30, 2009 20:55
 
 
Petrobras - Entenda melhor o que está acontecendo
Ricardo Loureiro - Cilp
08/09 12:36

O momento atual da Petrobras tem gerado incertezas no mercado nos últimos meses, refletindo-se em expressiva queda das cotações de suas ações na bolsa, cerca de 30% de retração em relação à máxima atingida no ano. Na última semana, entretanto, começaram a ser mostradas informações importantes sobre a estratégia atual da Companhia.

Em resumo, a Companhia terá que pagar um valor inicial pelo direito de exploração e produção de 5 bilhões de barris de petróleo pertencentes à União. Nas negociações, o preço de cada barril ficou definido em torno de U$ 8,51, portanto o financeiro envolvido é de U$ 42,55 bilhões ou R$ 74 bilhões. Para levantar esses recursos ("capitalização") e poder explorar esses barris da União, a Companhia está emitindo novas ações no mercado (42,85% a mais do que já existe de ações). A União usará os R$ 74 bilhões pagos pela Petrobras para adquirir parte do total de ações que será emitido.

A capitalização envolve uma captação de recursos ainda maior que esse valor de R$ 74 bilhões, para financiar os projetos da empresa. Assim, serão distribuídas até 1.739.259.091 ações ordinárias e até 1.268.694.377 ações preferenciais. Calculando em preços de hoje, esse valor total gira entre R$ 110 bilhões e R$ 127 bilhões. Serão oferecidas 80% destas novas ações para atuais acionistas (oferta prioritária), 10% para não-acionistas (oferta de varejo) e 10% para investidores institucionais, como fundos de pensão (oferta institucional).

Os atuais acionistas citados acima são aquelas pessoas que estiverem posicionados nas ações PETR3 ou PETR4 até o pregão de 10 de setembro de 2010 (primeira data de corte). Essas pessoas poderão fazer reservas em suas corretoras entre 13 e 16 de setembro e informar quanto querem investir, definindo inclusive o preço máximo que aceitam pagar por ação. Haverá uma segunda data de corte em 17 de setembro, para verificar se o investidor que fez a reserva ainda tem a mesma posição em carteira. As pessoas que possuem ações poderão comprar até 34% da quantidade atual (pois o prospecto fala de 0,34 ação para cada 1 que você já possui). Ainda entram nesta oferta prioritária as pessoas que usaram FGTS para investir na Companhia em 2000 e mantiveram a posição até 30 de junho deste ano, podendo ser usados até 30% do saldo no FGTS. Entram também os cotistas de fundos de investimentos em Petrobras e a própria União, que é acionista majoritária com 55% das ações ordinárias. A União entrará com pedido de reserva dos R$ 74 bilhões citados acima e aceitará pagar qualquer valor pelas ações, mas isso não afetará a definição do preço por ação (processo de bookbuilding), pois entram nesse processo apenas as intenções de preço da oferta institucional (vide abaixo).

A oferta de varejo destina-se a não-investidores, ou seja, as pessoas que não estiverem posicionadas em ações da Companhia até 10 de setembro próximo. Para este grupo, o período de reservas é do dia 13 de setembro ao dia 22 do mesmo mês. Haverá limites de R$ 1.000,00 a R$ 300.000,00 investindo diretamente em ações ou de R$ 200,00 a R$ 300.000,00 investindo através de fundos. (No caso da oferta prioritária, para acionistas, não há limites inferior ou superior, sendo considerado apenas o de 34% na quantidade de ações). O interessado em investir em fundos não terá o privilégio de definir o preço máximo que aceitará pagar por ação.

A oferta institucional destina-se a fundos de investimento (ex.: fundos de pensão) ou clubes de investimento com reservas superiores a R$ 300.000,00.

Em 24 de setembro, será comunicado ao mercado o preço definido no processo de bookbuilding. Em 27 de setembro, iniciam-se as negociações das novas ações na bolsa. Em 29 de setembro, data da liquidação financeira, deverá ser realizado o pagamento do valor reservado. Lembrando que não é necessário honrar o pagamento no momento da reserva, e sim, apenas no dia 29.

Set 09, 2010 20:56
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16184
Re: Prioritária
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 13:21
 
 
Terratrader escreveu:Dick,

To com o dinheiro pronto para a entrada...o engraçado, é que quando saiu o prospecto em 03.09 TINHA ENTENDIDO ISSO...ou seja, tinha que entrar em 06.09...

Aí, ouvi um, ouvi outro, achei que dava para entrar em 10.09!

Agora, não entraria com essa ação em alta...queria pegar no chão amanhã...para ganhar com as compradas e as subscritas.

Quem não tem, tem 2 opções:

1) tem um negócio de verificação de posição dia 10 e dia 17...não sei se dá para entrar no lugar de alguém que vendeu nesse período (10 a 17)..vou olhar o prospecto.
2) ou entrar nas sobras do varejo...AÍ, É SÓ NA SUBSCRIÇÃO! Só que tem que ver como vão ser essas sobras, primeiro, Fgts, EMPREGADOS...

Dependendo, é até melhor ficar com as subscritas, imagine:

- Você tá comprado a 28.00 e a subscrição, as subscritas, saem a R$ 25,50...até vc conseguir fazer o lucro com as que originaram a subscrição pode demorar um pouco...


Olá, Terratrader!

Deveria ter levantado seu entendimento para discussão no fórum!

Parece que o dia 17 é apenas para ver a quantidade que cada um vai subscrever. Creio que só lhe reste a oferta de varejo...

Mas, pessoalmente, acho que o processo de capitalização foi conduzido para que muitos ficassem de fora. Até as corretoras ficaram perdidas nas informações...

Pena que a discussão não tenha surgido antes do dia 06/09. A mim, não atingiu (excetuando pela frustração de não ter compreendido logo), pois já vinha comprando as ações há algum tempo. Cheguei a estragar um pouco meu PM quando o governo anunciou a iminência da capitalização em maio/junho. Depois, comprei mais e fiquei com PM de 27,13...

Espero estar equivocado, mas não vejo o momento com bons olhos: com o governo querendo aumentar sua participação na empresa (para mim, não foi à toa tanto desencontro no processo de capitalização), é bem capaz de a Petrobras ficar desinteressante aos olhos dos investidores...

Abs,

Set 09, 2010 21:04
SABRE Forista Assíduo
Mensagens: 519
Avatar do usuário
Registrado em:
Fev 01, 2009 21:27
 
 
Olá colegas.

Só para registro: irei participar da oferta.
Motivo: principalmente pq acredito no potencial de valorização da ação com o início da extração do petróleo do pré-sal em larga escala. Mas esse deve ser um investimento visando longo prazo. Assim acredito.

Abç e sucesso a todos.
SABRE

Set 09, 2010 21:08
mancha Forista Assíduo
Mensagens: 393
mancha
Registrado em:
Mar 11, 2009 9:40
 
 
Comprei petr4 hj alguma coisa de diferente vai acontecer na minha carteira depois de passado a capitalização?

Set 09, 2010 21:09
Stupid Estreante
Mensagens: 4
Stupid
Registrado em:
Set 30, 2009 20:55
 
 
O ruim é que os acionistas só podem comprar 34% do que já tem.

Set 09, 2010 21:25
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16184
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 13:21
 
 
Veja íntegra do bate-papo sobre a capitalização da Petrobras

DE SÃO PAULO

O jornalista Toni Sciarretta, 37, repórter de Finanças da Folha de S.Paulo, participou de bate-papo nesta quinta-feira (9) sobre a capitalização da Petrobras e como deve proceder quem deseja investir em papeis da empresa.

Arquivo Pessoal
Imagem
Toni Sciarretta fala sobre capitalização da Petrobras
Participaram do chat 489 pessoas. Veja a agenda de bate-papo do UOL.

O texto abaixo reproduz exatamente a maneira como os participantes digitaram suas perguntas e respostas.

*
Bem-vindo ao Bate-papo com Convidados do UOL. Converse agora com o jornalista da Folha Toni Sciarretta sobre a capitalização da Petrobras. Para enviar sua pergunta, selecione o nome do convidado no menu de participantes. É o primeiro da lista.

(05:02:16) Toni Sciarretta: Olá pessoal. Obrigado por participar do chat. Espero que possa ajudar a tirar dúvidas.

(05:03:32) Toni Sciarretta: Queria antes fazer um esclarecimento: eu não analista, não sou qualificado para fazer recomendação de investimento. Meu papel aqui é tirar dívidas e dizer o que os analistas estão pensando. Mas não vou fugir das perguntas!!

(05:02:45) Carla: olá, sempre quis saber o que realmente é a "capitalização" vc pode explicar, por favor?

(05:04:42) Toni Sciarretta: Carla, imagina que seu prédio precisa de dinheiro para uma reforma. Essa reforma interessa a todos, vai valorizar o patrimônio de todos. Então, todos os apartamentos têm de colocar dinheiro. È mais ou menos isso

(05:05:00) Lucas: Boa tarde, gostaria de saber inicialmente se existe já o edital de venda da petrobras publicado e onde encontrá-lo?

(05:06:29) Toni Sciarretta: Lucas, existe sim um prospecto, que é um calhamaço de 620 páginas. Esse é o material, digamos, "publicitário" dessa venda de ações. Lá estão descritos os riscos, oportunidades, problemas potenciais... está tudo lá para quem ler as 620 páginas. O prospecto está na CVM, na Bolsa e na página de Relações com Investidoresa da Petrobras.

(05:06:55) tininha: boa tarde Toni, na sua opinião, esse é um bom momento para compra de ações?

(05:08:47) Toni Sciarretta: Tininha, quase sempre é um bom momento para comprar ações. O problema é quando vendê-las; se vc pensa em vender rápido, corre o risco de vender por menos. No caso da Petrobras, as ações caíram muito e estão baratas. Mas pode ser que não suba tão rápido assim.

(05:09:02) Camila: qual a sua dica para avaliar se vale a pena ou não investir na empresa?

(05:11:20) Toni Sciarretta: Camila, a principal dica é ver se ela não está muito cara. Como vc, todos estão atrás de bons negócios... Só que eles são caros. Para saber se está com preço bom, tem de avaliar a relação do preço da ação com o lucro que ela dá. Esse indicador existe no Yahoo, Bloomberg, CMA, e outros provedores que as corretoras tem. Depois, vc compara com as outras empresas do setor e com o Ibovespa. Se tiver abaixo da média, é uma oportunidade...

(05:11:39) nágila: Olá é vantagem para os jovens de hoje em dia ingressar em áreas relacionadas ao petróleo? Não somente na PETROBRÁS mais sim em outras companhias! Obrigada beeeijos

(05:12:54) Toni Sciarretta: Nágila, investir em educação é sempre melhor do que qualquer especulação no mercado de capitais. No caso, petróleo e gás é uma das áreas mais promissoras hoje desse país. Vá em frente.

(05:13:12) duda: tenho açoes da Petro e estou com mais da metade do capital no prejuizo, que faço agora

(05:14:46) Toni Sciarretta: Duda, como disse lá atrás, vc só terá o "prejuízo" se sair agora.. e esse não é um bom momento, porque as ações estão muito baixas. É melhor manter a calma e esperar.

(05:15:05) Lucas: O artigo da folha no dia 8 fala que os acionistas da petro terão desconto para aquisição. O que é isto?

(05:17:30) Toni Sciarretta: Lucas, "desconto" na verdade é um "deságio" que os investidores pedirão para comprar as ações novas. Esse desconto é pedido pelos investidores institucionais (fundos de pensão, de investimento, gestores etc). Se a oferta não der um "deságio" para quê alguém vai comprar a ação nova? A pessoa/fundo vai na Bolsa e compra pelo preço de mercado. Ou seja, se a ação ON da Petro estiver em R$ 26 no dia da oferta, pode ter certeza que o preço do papel ofertado será menor. Nem que seja, R$ 25,99.

(05:17:34) pri: Oi Toni, gostaria de saber se vale a pena investir com o FGTS?

(05:18:45) Toni Sciarretta: Pri, Vale sim se vc acha que a Petro vai render mais de 3% e TR (que é quase zero) em um ano. E vc tem sempre a chance de escolher quando vai sair. Se tiver menor que isso, pode esperar...

(05:18:59) pri: Qual o procedimento para investir com o FGTS?

(05:19:57) Toni Sciarretta: Pri, vc comprou as ações com FGTS em 2000??? Se não comprou, não pode fazer isso agora. Se comprou, vc procura o banco em que tem o fundo FGTS-Petrobras e aplica o que puder/desejar. Simples assim.

(05:20:08 ) marco: Apliquei na Vale usando FGTS, após 3 anos migrei para a petrobrás 50%. Minha pergunta é o seguinte: Posso agora aplicar o FGTS na nova capitalização da Petrobrás

(05:21:40) Toni Sciarretta: Sim Marco, pode sim. Vc tem direito a aplicar mais 34% do que tiver no fundo Petro em 30 de junho, quando saiu a regra do FGTS.

(05:21:48 ) jose: porque 34%? é o valor que a petrobras pretende aumentar de capital com a capitalização

(05:23:33) Toni Sciarretta: Boa pergunta, José. É 34% porque é proporção linear de aumento de capital dos acionistas. Só que o aumento de capital deve ser maior do que isso, por isso os minoritários estão gritando. Ou seja, em qualquer hipótese, eles serão diluídos.

(05:23:39) Marcos: Boa tarde, a pergunta que não quer calar, sendo acionista minoritário compensa adquirir as ações da petrobrás neste momento? Em caso afirmativo, é melhor comprar o equivalente à participação, menos ou mais? O que dizem os analistas?

(05:26:32) Toni Sciarretta: Marcos, essa pergunta que não quer calar todos fazem. E a resposta é (infelizmente) DEPENDE. Depende de muita coisa: da tecnologia para explorar o petróleo dar certo, da Petrobras ser bem administrada, do preço do petróleo subir (ou não cair), da Petrobras respeitar os minoritários (se os minoritários boicotá-la, a ação perde liquidez e preço...). Ou seja, depende de como você acha que essas variáveis vão se comportar daqui em diante. E lembre-se de tudo pode mudar, sempre.

(05:26:53) jamala: Qual é a expectativa do mercado para o "day after", logo após o lançamento das ações?

(05:29:28 ) Toni Sciarretta: Jamala, ouvi duas coisas diferentes sobre esse assunto. Todas de pessoas respeitadas e com argumentos. Uns dizem que a ação sobe, porque está baixa, e os fundos devem recompor a proporção que tinham de Petrobras antes da capitalização. Tem gente importante que duvida disso: dizem que, como a oferta é gigante, todo mundo vai sair dela levando o que pediu. Ou seja, ninguém precisará comprar ação da Petro na estreia. Nesse caso, a ação ou fica no zero a zero ou cai!!! Principalmente, se o pequeno investidor achar que ela vai cair mesmo, começa a vender e o papel desaba.

(05:29:55) Diego: Existe já uma expectativa para o valor das ações?

(05:31:40) Toni Sciarretta: Diego, ouvi várias expectativas na semana passada e, sério, todas já furaram!!! Agora, estão dizendo que a ON pode ficar abaixo de R$ 30 e que a PN ficaria em R$ 26. Mas, de novo, essas pessoas eraram e feio, não faz muito tempo....

(05:31:51) John: Toni, boa tarde! A minha dúvida é a seguinte: muitos estão criticando o valor indicado pelo governo para o preço do barril. Fala-se que o governo colocou um valor muito alto. Você concorda com essa opinião? E, outra pergunta, após a indicação do valor do barril, o papel do governo terminou, no processo de capitalização? Ou existe mais alguma coisa que o governo pode fazer a ponto de influenciar o processo?

(05:33:27) Toni Sciarretta: John, o governo é dono da Petrobras, está comandando o processo, vai bater o martelo sobre o preço das ações no dia 23!! Ele dá as cartas em todo o processo...

(05:33:33) lucas: Afinal, se eu comprar as ações hj ou amanhã, ainda posso participar da capitalização? o fato de eu comprar amanha já não me coloca na condição de ser possuidor das ações??? grato

(05:35:18 ) Toni Sciarretta: Lucas, para ser "acionista" da Petro e qualificado para participar com "prioridade" (sem rateio), vc tinha que comprar a ação até a segunda dia 6. Isso porque a compensação demora 3 dias, que dá no dia 10, a primeira data de corte. Ou seja, já era. Mas vc ainda pode se qualificar para comprar os papéis na oferta global de varejo, endereçada a todos os investidores. A diferença é que pode ter rateio.

(05:35:25) naná: boa tarde, nunca investi em ações, gostaria de saber se é melhor optar pelo fundo da petrobras, via banco, ou ações e como fazer neste ultimo caso, já que não há banco envolvido.

(05:36:35) Toni Sciarretta: Naná. Se vc não está a vontade para investir, é melhor optar por um fundo. Ele vai te cobrar (pesquise as taxas de administração, por favor!), mas também vai gerenciar o seu investimento.

(05:36:51) patrizia: dizem que o acionista que tem ações desde 2000 e não comprar mais tem sua participação acionária diluida. Isso quer dizer o que? eu vou perder dinheiro?

(05:38:16) Toni Sciarretta: Sim, será diluído. Quer dizer que vai receber menos dividendos. Se antes vc recebia digamos R$ 1000 por ano da Petro, agora levará uns R$ 700, se a diluição for só de 30% e a empresa não aumentar o lucro.

(05:38:25) alex: sou empregado da petrobras e ela divulgou um boletim que o empregado que investir nas ações terá um incentivo de 15 % descontado o imposto de renda, devolvido para o investidor em até 30dias e que o valor investido fica impossibilitado de movimentação por 1 ano. o que acha, é um bom negócio?

(05:41:04) Toni Sciarretta: Alex, em relação aos demais investidore do varejo, é um super bom negócio. Vc já sai ganhando 15% na frente de todo mundo. Pense que neste ano, a Petro caiu 20%... vc só teria perdido 5%. Por outro lado, terá de esperar um ano para sair. Agora, do ponto de vista da diversificação de risco, vc tem de ficar atento que, na verdade, concentra seu risco. Vc aposta seu emprego na preço (e também o seu dinheiro). Se a empresa se der mal, vc perde nas duas pontas...

(05:41:21) polar: Toni, pra quem possui ações da Petrobrás e quer comprar mais, o ideal seria comprar logo ou aguardar a data para capitalização?

(05:44:07) Toni Sciarretta: Polar, quem tem ações da Petro, gosta da companhia, quer comprar o máximo... é melhor esperar e comprar na oferta. Primeiro, porque os papéis devem cair mais até o fechamento do preço; segundo, porque terá ainda um pequeno deságio. Se vc comprar agora na Bolsa, corre o risco de o papel cair mais... Por outro lado, vc pode aumentar a parte que levará com desconto depois. A data para dar direito à proporação de 34% de Petro é dia 17 (pode comprar até dia 14).

(05:44:23) lucas t: boa tarde, neste momento, é melhor fazer reserva de cotas ou compras tradicionalmente, pelas corretoras?

(05:45:55) Toni Sciarretta: Lucas, deixa ver se entendi: vc pergunta se é melhor comprar direto na corretora a ação ou por fundo? Depende de como vc se relaciona com a Bolsa; se for uma pessoa atenta, gostar disso, procurar informação, pode comprar direto... se não gostar ou se sentir a vontade, é melhor o fundo (que cobra para fazer tudo isso que vc não fará).

(05:46:06) Angel: Olá. Qual o procedimento para comprar as ações sem intermediação de uma corretora?

(05:47:13) Toni Sciarretta: Angel, não tem como comprar ações sem a corretora!!! Vc pode comprar sem um fundo de investimento, mas precisará sempre de uma corretora...

(05:47:24) Maia: O que ignifica esse valor oneroso do barril de 8,51? Além dos impostos normais a Petro vai deixar esse valor por barril para a Uniâo?

(05:49:43) Toni Sciarretta: Maia, significa o preço médio que a Petrobras pagará para retirar o barril daqui, digamos sete anos, de um poço no meio do pré-sal. Imagina o quanto de dinheiro a Petrobras coloca para chegar até lá e o risco enfrentado de tudo dar errado... é isso. Por isso, o barril vendido custa US$ 8,51 e o petróleo hoje, ao vivo e a cores, está acima de US$ 75.

(05:49:58 ) Alvaro: Qual é a melhor opção em relação as ações da petrobras, investir a curto ou a longo prazo?

(05:51:53) Toni Sciarretta: Alvaro, depende do que vc pensa sobre a empresa. Se vc acha que as ações estão baratas e vão se recuperar, pode ser para curto prazo, digamos de seis meses a um ano. Se vc acha que a empresa tem problemas sérios de eficiência, gestão, transparência, tecnologia, etc, obviamente, não será um bom investimento no longo prazo. Outras empresas que fazem tudo isso melhor terão um desempenho melhor.

(05:51:57) eueu: Qual a diferença, vantagem ou desvantagem entre comprar na oferta ou no mercado, agora ou mesmo depois da IPO?

(05:55:22) Toni Sciarretta: Eu?, a diferença será de centavos. Se vc comprar 100 ações economizará talvez uns R$ 50, se a ação tiver desconto de R$ 0,50. Agora se vc for um fundo, que coloca milhões de dólares, essa diferença pode representar o trabalho de vários meses. O melhor mesmo é comprar no piso (que deve ser pouco antes da oferta) e vender no pico (quando as ações se recuperarem). O problema, de todos, é saber quando isso vai acontecer...

(05:55:34) marcos_DF: Boa Tarde Toni, na sua opinião porque as ações da petrobras desvalorizaram tanto e existe a possibilidade dessas ações voltarem ao patamar do passado?

(05:58:30) Toni Sciarretta: Marcos_DF, as ações se desvalorizaram por muitos motivos, o principal deles porque os acionistas serão diluídos e ganharão menos; depois, a operação foi mal conduzida, teve muito ruído, muita interferência política... se tornou um "investimento perigoso" durante esse período em que se discutia a capitalização... Quem pode, preferiu proteger o dinheiro, e saiu da Petrobras. Simples assim. Quando tudo isso tiver sido resolvido (se tiver), pode voltar ao que era antes. Se a empresa melhorar a gestão, transparência, respeito ao minoritário, pode inclusive ir além e subir muito... Se continuar ruim, os preços refletirão isso...

(05:58:36) zas: Em sua opinião, quais fatores poderiam, no curto e médio prazos, atrapalhar a valorização das ações?

(05:59:46) Toni Sciarretta: Zas, se todos os investidores levarem tudo o que pedirem de Petrobras eles não precisarão comprar mais no mercado, não é verdade? Se a oferta esgotar toda a demanda, as ações podem não subir por um bom tempo.

(05:59:51) malves: uma das pautas do chat é:"vale investir na petrobras?". Você acha que vale?

(06:02:09) Toni Sciarretta: Não tem resposta certa. Pessoal, queria agradecer a todos a participação. Espero ter ajudado. O assunto é confuso mesmo, até para os coordenadores da oferta. Para decidir, é importante pensar em cenários e suas probabilidades. Boa sorte.

(06:02:51) Moderadora UOL: O Bate-papo UOL agradece a presença de Toni Sciarretta e de todos os internautas. Até o próximo!

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/79 ... bras.shtml
Editado pela última vez por Dick Trade em Set 09, 2010 21:29, em um total de 1 vez.

Set 09, 2010 21:27
WORKAHOLIC GIRL Forista VIP
Mensagens: 4104
Avatar do usuário
Registrado em:
Mar 29, 2008 21:40
 
 
Dick Trade escreveu:
O bê-á-bá da capitalização da Petrobras
A Petrobras vai promover a maior operação de capitalização já registrada. Uma transação desse tamanho, claro, levanta muitas dúvidas. Por esse motivo, a DINHEIRO Online levantou as principais questões relacionadas ao negócio. Confira.

Por Rodrigo Caetano

Tudo o que você gostaria de saber....

O que é capitalização de uma empresa?

Trata-se do aumento do patrimônio de uma empresa por meio de aportes feitos pelos sócios ou investidores. Pode ser feita, basicamente, de duas formas: com a venda de ações ou com a venda de parte da empresa para um novo investidor.

Por que a Petrobras precisa se capitalizar?

São dois os motivos: primeiro, ela precisa de dinheiro para colocar em prática seu ousado plano de negócios, que prevê investimentos de US$ 224 bilhões até 2014. O outro motivo é seu nível de endividamento. Atualmente, as agências de classificação de risco atribuem à Petrobras o grau de investimento, permitindo que ela receba investimentos de grandes fundos internacionais. Caso a empresa ultrapasse o limite de 35% de endividamento (relação entre as dívidas e o patrimônio), poderá perder essa classificação. Aumentando seu capital, a Petrobras pode contrair mais dívidas sem colocar em risco o grau de investimento.

Existem alternativas à capitalização? Por que a Petrobras optou por ela?

A melhor alternativa para a Petrobras cumprir seu plano de investimentos é mesmo se capitalizar. Só assim a empresa vai conseguir os recursos que necessita. O que pode ser questionada é a forma que o seu controlador, no caso o governo brasileiro, escolheu para fazer isso. No caso, o governo vai ceder cerca de 5 bilhões de barris de petróleo a serem extraídos das futuras reservas do pré-sal para capitalizar a empresa. Uma alternativa seria, em vez de ceder os barris, fazer uma licitação para a exploração de alguns poços do pré-sal com outras empresas e utilizar este dinheiro para capitalizar a Petrobras.

Quando as ações começarão a ser negociadas?

Na Bovespa, o início da negociação dos papéis da oferta será em 27 de setembro.

Qual o volume esperado para a capitalização?

Com base no valor de fechamento da ação da Petrobras no dia 2 de setembro, quando foi divulgado o prospecto da oferta, R$ 111,67 bilhões. Mas pode chegar a R$ 150 bilhões, o seu teto.

O volume projetado para a oferta pode mudar até que a capitalização efetivamente ocorra?

Sim. O volume vai depender do preço por ação a ser definido e pelo interesse dos investidores.

O valor total definitivo da oferta vai ser conhecido quando?

O valor total será conhecido quando for fixado o preço por ação, que deve ocorrer após o dia 23 de setembro.

Esse valor pode chegar a quanto?

Estima-se que, se a demanda dos minoritários, do varejo e de investidores for alta, e também se o governo decidir ficar com todas as sobras, o valor total pode chegar a algo em torno de R$ 150 bilhões. Mas isso é uma estimativa. O governo e o BNDESPar manifestaram a intenção de, em conjunto, subscrever R$ 74,807 bilhões, sem limite de preço por ação. O restante virá dos outros interessados na compra das ações.

Como vai ser formado o preço da ação da Petrobras a ser comprada pelos investidores que participarão da oferta?

O preço por ação terá como parâmetro a cotação de fechamento das ações da Petrobras na BM&FBovespa e das American Depositary Shares (ADS) da empresa na Bolsa de Valores de Nova York (NYSE), na data de fixação do preço por ação.

O que é o chamado 'bookbuilding'?

É o procedimento de coleta de intenções de investimentos entre aqueles que podem participar da capitalização.

Quando sairá esse preço?

O bookbuildig se dará entre os dias 3 e 23 de setembro. O preço por ação será conhecido após o procedimento de coleta de intenções de investimentos.

Como o governo vai participar dessa oferta?

O governo vai participar por meio da cessão onerosa de 5 bilhões de barris de petróleo das futuras reservas do pré-sal. Ou seja, o investimento do governo não vai representar dinheiro imediato no caixa da empresa.

A fatia que o governo tem na Petrobras é de quanto e pode chegar até quanto?

Hoje, a união possui 32% do capital total da empresa e 55,6% das ações com direito a voto. O objetivo do governo é aumentar sua participação total, para algo entre 40% e até 60%.

O governo quer aumentar sua fatia na Petrobras? Por que?

Sim. O objetivo, segundo o governo, é ter maior controle sobre as reservas de petróleo brasileiras, especialmente em relação ao pré-sal.

Por que o preço médio do barril, de US$ 8,51, ficou muito abaixo da cotação do barril no mercado internacional?

Porque o preço leva em consideração os custos de extração desse petróleo além do risco do negócio. O preço do barril no mercado internacional refere-se ao petróleo já extraído, pronto para o uso. No caso da capitalização, ainda não se sabe com certeza nem a qualidade do petróleo que será extraído.

Por que o preço do barril foi considerado um dos pontos mais polêmicos nas negociações que antecederam a capitalização?

Quanto maior fosse o valor do barril, pior seria para a Petrobras, pois não entraria dinheiro imediato no caixa. Como a participação do governo será por meio da cessão de barris, a única forma de entrar dinheiro será por meio dos minoritários. Com o valor do barril muito alto, os minoritários teriam dificuldade de acompanhar o governo na capitalização e acabariam com sua participação diluída. Para a União, no entanto, quanto maior o valor do barril, mais poder de fogo.

É justo que o governo aumente sua participação na Petrobras vendendo barris de petróleo a ela, enquanto o investidor tem de entrar na operação com dinheiro?

A questão é polêmica. O governo justifica a operação dizendo que terá mais controle sobre as reservas de petróleo do país. Por outro lado, essas mesmas reservas, como destaca o diretor do Centro Brasileiro de Infraestrutura (CBIE), Adriano Pires, pertencem a todos os brasileiros. Na prática, o governo está transferindo algo público para as mãos de capital privado, uma vez que a Petrobras é uma empresa de capital aberto.

Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/noticia ... +PETROBRAS




SALVE, SALVE GALERA
nessa confusao de informaçoes, vem mais uma p realmente me confundir:bmf /bovespa nao exigirá que açoes passem a forma "ex subscrição"
Minha dúvida:pela tabela do prospecto eu poderia sub escrever entre ações ON e PN cerca de 1000 pápeis, mas não to afim de fazer isso. pergunta:com essa nova regra eu não poderei vender esses direitos de subscrição a terceiros como em, outras subscriçoes?a pergunta tem o seguinte proposito, terminada as 2 datas de corte e fixação do preço do bookbuilding se eu não puder ganhar um trocado com isso antes, após esse periodo isso vira PÓ(porque é so um direito.) AGRADEÇO A QUEM PUDER RESPONDER.VALEU

Set 09, 2010 21:33
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16184
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 13:21
 
 
Vale a pena investir na Petrobras?

TONI SCIARRETTA
DE SÃO PAULO

A venda das ações da Petrobras terá participação recorde de investidores pessoa física, segundo os bancos. No Brasil, a adesão deve superar a abertura de capital da BM&F (253,7 mil pessoas). Só de funcionários, que têm 15% de "desconto", são esperadas 77 mil adesões.

Ações da Petrobras devem subir, mas com volatilidade, dizem analistas
A Petrobras afirma que tem 1 milhão de acionistas. No Brasil, são 313,9 mil acionistas diretos, 89 mil de fundos FGTS e 402,5 mil de fundos Petrobras. Nos EUA, são mais 150 mil acionistas. Em 2000, participaram 335,4 mil investidores, incluindo 312 mil com FGTS.

Editoria de Arte/Folhapress

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Imagem

Fonte: http://www1.folha.uol.com.br/mercado/79 ... bras.shtml

Set 09, 2010 21:49
Dick Trade Forista VIP
Mensagens: 16184
Avatar do usuário
Registrado em:
Dez 17, 2007 13:21
 
 
WORKAHOLIC GIRL escreveu:
Dick Trade escreveu:
O bê-á-bá da capitalização da Petrobras

Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/noticia ... +PETROBRAS


SALVE, SALVE GALERA
nessa confusao de informaçoes, vem mais uma p realmente me confundir:bmf /bovespa nao exigirá que açoes passem a forma "ex subscrição"
Minha dúvida:pela tabela do prospecto eu poderia sub escrever entre ações ON e PN cerca de 1000 pápeis, mas não to afim de fazer isso. pergunta:com essa nova regra eu não poderei vender esses direitos de subscrição a terceiros como em, outras subscriçoes?a pergunta tem o seguinte proposito, terminada as 2 datas de corte e fixação do preço do bookbuilding se eu não puder ganhar um trocado com isso antes, após esse periodo isso vira PÓ(porque é so um direito.) AGRADEÇO A QUEM PUDER RESPONDER.VALEU


Olá, WORKAHOLIC GIRL!

Penso que seja isso mesmo que entendeu!

Toda a mídia especializada fala em garantir aos acionistas o direito de preferência, mas todos se convenceram de que não haverá a negociação de tais direitos (bônus de subscrição).

Admitindo a existência do direito de preferência, só não entendi até agora a lógica de se impossibilitar a negociação dos respectivos bônus de subscrição, pois, conforme o artigo da Lei das Sociedades por Ações, eles são títulos negociáveis:

Art. 75. A companhia poderá emitir, dentro do limite de aumento de capital autorizado no estatuto (artigo 168), títulos negociáveis denominados "Bônus de Subscrição".

Parágrafo único. Os bônus de subscrição conferirão aos seus titulares, nas condições constantes do certificado, direito de subscrever ações do capital social, que será exercido mediante apresentação do título à companhia e pagamento do preço de emissão das ações.


Justificaram pela forma que se chegará ao preço: bookbuilding. Mas, confesso, não me convenceu...

Curioso é que ao se ler o Prospecto Preliminar (pelo menos o que tive acesso), verá que foi excluído o direito de preferência:

(...) Entre a conclusão do Procedimento de Bookbuilding e a concessão
do registro da Oferta Global pela CVM e SEC, o conselho de administração da Companhia se reunirá para aprovar o aumento de capital da Companhia, dentro do limite do capital autorizado previsto
em seu estatuto social e com exclusão do direito de preferência dos seus atuais acionistas, nos termos do artigo 172, inciso I, da Lei das Sociedades por Ações, e o Preço por Ação, cuja ata da reunião
será publicada no Jornal do Commercio e Valor Econômico na mesma data em que for publicado o Anúncio de Início da Oferta Brasileira e no Diário Oficial da União, no dia seguinte
(...).

Durma com um barulho desses...

Abs,

Set 09, 2010 22:14
agostiniano Forista VIP
Mensagens: 2262
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 20, 2008 21:14
 
 
consegui comprar petr4 a 25,50, por isso acho que nao entrarei na subscricao, estou certo?

AnteriorPróximo

Voltar para Tópicos Anteriores

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes