Bem-vindo: Out 18, 2018 1:15

Ago 07, 2009 2:19
Bugrão Forista Assíduo
Mensagens: 806
Equatorial Energia - EQTL3
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 20, 2008 12:03
 
 
Smile escreveu:
Cadu_28 escreveu:
Bugrão escreveu:Bons números da EQTL3:

D/Y de impressionantes 15,9%.

Além disso, P/L 6,2 e P/VP de 1,7.

Vocês acham melhor EQTL3 ou LIGT3?


Pergunta dificil..., é o mesmo de ter que escolher entre sorvete de chocolate ou de flocos? hehe :lol:

Ambas são excelentes, tem potencial de valorização parecidas (200%). Na duvida faça como eu, tenha as duas na carteira! :D


Simples assim...

se tem 2 mil = EQTL3
se tem 3 mil = LIGT3
se tem mais de 5 mil vai nas duas.. e sai pra galeera




Fiz isso mesmo, fiquei com as duas.

E ainda ELPL6.

Bugrão.

Ago 12, 2009 10:09
Cadu_28 Forista VIP
Mensagens: 13655
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 10, 2008 18:40
 
 
Destaques do 2T de 09:

A Receita Operac liq atingiu 581M, 5,1% superior ao resultado do mesmo periodo do ano anterior, com crescimento de 15% da CEMAR e queda de 2% da LIGHT.

Lucro liquido caiu 15% se comparado ao mesmo periodo do ano anterior, causado pelo aumento nas Despesas Financeiras.

Enquanto que o balanço da LIGHT não veio la estas coisas, o da CEMAR veio muito bom. Empresa reportou aumento do Lucro liquido em 60% com relação ao 2T de 08.

Os investimentos cresceram 19%, totalizando 70M, fato que impactou no aumento da divida de LP.

Ago 12, 2009 10:57
Cadu_28 Forista VIP
Mensagens: 13655
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 10, 2008 18:40
 
 
Para quem esta com duvida sobre a composição da EQTL, segue abaixo ilustração da Estrutura Societaria:

Imagem

Com atuação no setor elétrico, a Equatorial Energia é uma holding com presença nos estados do Maranhão e do Rio de Janeiro.

No Maranhão, a Equatorial Energia controla a Geranorte e a CEMAR (Companhia Energética do Maranhão), a única concessionária de distribuição de energia elétrica no estado, que possui área de atuação de 333 mil km2 - cerca de 3,9% do território brasileiro, sendo a 2ª maior distribuidora do Nordeste do Brasil em termos de área de concessão. A CEMAR possui 1,5 milhão de clientes, atendendo a cerca de 6,2 milhões de habitantes – ou 3,3% da população do Brasil.

A partir de 12 de fevereiro de 2008, a Equatorial Energia passou a atuar no Rio de Janeiro, por meio de sua participação na Light, da qual possui 25% do bloco de controle, nas áreas de comercialização (através da Light Esco), distribuição (através da Light SESA) e geração (através da Light Energia) de energia daquele estado.

A Light SESA distribui energia para 31 municípios do Rio de Janeiro, com uma população de 10 milhões de habitantes, abrangendo uma área de 10.970 km², que corresponde a 25% do território estadual. Com a 4ª maior base de clientes do Brasil (aproximadamente 3,8 milhões), as vendas de energia da Companhia representam aproximadamente 72% de toda a energia consumida no estado do Rio de Janeiro e fazem da empresa a 3ª maior distribuidora do país em termos de energia vendida.

Em outubro de 2008, a Equatorial concluiu a aquisição de 25% da Geranorte. O consórcio que detém o controle da Geranorte é composto pela Equatorial Energia S.A. (25%), Fundo de Investimentos em Participações Brasil Energia (25%) e GNP S.A. (50%). A GNP S.A., por sua vez, é composta pela Servtec Investimentos e Participações Ltda. (50%) e Companhia Ligna de Investimentos (50%) O controle da Geranorte será compartilhado e regido por Acordo de Acionistas.

A Geranorte é a sociedade responsável pela implantação e operação das usinas termoelétricas de Tocantinópolis e de Nova Olinda, no município de Miranda do Norte, Estado do Maranhão, com capacidade instalada conjunta de 330 MW, as quais fornecerão energia para o Sistema Interligado Nacional. A autorização para construção e operação das usinas foi obtida por meio do Leilão A-3, realizado em julho de 2007. Nesse leilão, foram vendidos 240 MW (120 MW de cada usina), garantindo uma receita anual fixa total de aproximadamente R$136,2 milhões (aproximadamente R$68,1 milhões para cada usina).

O valor total do investimento é estimado entre R$500 milhões e R$ 550 milhões, e a participação da Equatorial (25%), corresponde a aproximadamente R$125 milhões. A Companhia aportou R$45 milhões através da utilização de recursos próprios e pretende financiar o valor remanescente através de bancos de fomento nacionais. As usinas serão construídas pelo grupo finlandês Wärtsilä, em regime de EPC (Engineering, Procurement and Construction), e utilizarão como combustível óleo pesado de alta viscosidade. A previsão é que as usinas entrem em operação comercial em janeiro de 2010.

Histórico


A Equatorial, antes denominada Brisk, foi constituída em 16 de junho de 1999 pela PPL Global, com o objetivo de participar do leilão de privatização da CEMAR, que foi constituída em 1958 com o propósito de distribuir energia elétrica em todo o Estado do Maranhão.

Em decorrência da inclusão da CEMAR no Programa Nacional de Desestatização do Governo Brasileiro (“PND”), o Governo do Estado do Maranhão constituiu a MISA, tendo como acionistas fundadores e subscritores do capital o Estado do Maranhão e a Usina Siderúrgica do Maranhão S.A. – USIMAR, que adquiriu o controle da CEMAR. Em 2 de abril de 1998, como parte do processo de privatização da CEMAR, o BNDESPAR adquiriu da MISA 33,2% do capital votante da CEMAR.

A CEMAR foi privatizada em 15 de junho de 2000, tendo sido adquirida pela PPL Global LLC, por meio de sua controlada indireta Equatorial.

A partir de 2001, a CEMAR passou a apresentar problemas econômico-financeiros, colocando em risco a adequada prestação do serviço público de distribuição de energia elétrica no Estado do Maranhão. Em 21 de agosto de 2002, a ANEEL determinou a intervenção administrativa na CEMAR por 180 dias, prorrogada até 3 de maio de 2004. A ANEEL coordenou o processo de alienação do controle acionário da CEMAR como parte do processo de reestruturação da mesma.

Entre outubro de 2002 e abril de 2004, a GP Investimentos negociou com os principais credores da CEMAR, incluindo Eletrobrás e Eletronorte, o plano de reestruturação da CEMAR, que incluía a capitalização e a renegociação de suas dívidas. Esse plano de reestruturação foi aprovado pela ANEEL em 2 de fevereiro de 2004 e foi implementado em 30 de abril de 2004, quando a GP Investimentos adquiriu o controle da Equatorial.

Como parte do processo de reestruturação financeira foi realizado um aumento do capital social da CEMAR em aproximadamente R$155 milhões, sendo R$55 milhões realizado pela Eletrobrás, o que lhe garantiu 34,4% do capital total da CEMAR, e R$100 milhões pela GP Investimentos, por meio da Equatorial, o que lhe conferiu 65,0% do capital total da CEMAR.

No segundo trimestre de 2005, GP Investimentos iniciou as negociações com o PCP Latin America Power Fund Ltd., um fundo de private equity pertencente a ex-sócios do Banco Pactual, para investimentos na Equatorial Energia. Em 6 de março de 2006, a ANEEL aprovou a implementação do plano de reestruturação societária proposto pela GP investimentos, envolvendo a Equatorial e CEMAR, na qual permitiu a venda das ações de 46,25% do capital social da Equatorial e a transferência de 50% das ações com direito a voto para o PCP Latin America Power Fund Ltd.

Em 30 de março de 2006, ocorreu a listagem de Equatorial na Bolsa de Valores de São Paulo (BOVESPA. Após a oferta de ações, o “free float” da empresa alcançou 56,8% do total do seu capital.

Em 5 de novembro de 2007, a Equatorial apresentou ao mercado um plano de reestruturação que contemplava 3 etapas. A primeira delas estava relacionada à transação entre GP Investimentos e o PCP Latin America Power Fund, que definiu a transferência da totalidade das ações detidas pela GP Investimentos na Equatorial Energia Holdings, LCC que controla indiretamente a Equatorial – ao PCP Latin America Power Fund.

Tal transferência foi aprovada pela Aneel em 18 de dezembro de 2007 e concluída em 21 de dezembro do mesmo ano. Essa concentração elimina as restrições geográficas na estratégia de crescimento da Equatorial, que antes se limitava às regiões norte, nordeste e centro-oeste do Brasil, passando então a abranger rodo território nacional e a America Latina.

A segunda etapa tratava da incorporação, pela Equatorial Energia, da PCP Energia Participações, aprovada em Assembléia Geral Extraordinária realizada em 12 de fevereiro de 2008. com a incorporação, a Equatorial passou a deter participação indireta de 13,06% na Light por meio da Rio Minas Energia Participações (RME) e, através de acordo de acionistas, passou a compartilhar o controle da Light. Com a concentração do controle e a incorporação da PCP Energia, a PCP Latin American Power Fund passou a consolidar na Equatorial seus investimentos no setor de energia.

A última etapa, concluída no dia 23 de abril de 2008, efetivou a migração dos papéis da Equatorial Energia do nível 2 de governança corporativa da Bovespa para o Novo Mercado, visando à aderência às melhores práticas de governança e demonstrando seu compromisso com a transparência na relação com seus investidores e acionistas. Com isso as ações deixam de ser negociadas sob a forma de Unit e passam a ser negociadas sob o código EQTL3.

No dia 10 de julho de 2008, os controladores da Equatorial realizaram reestruturação societária que consistiu na liquidação sucessiva das seguintes sociedades (i) PCP Power LLC; (ii) PCP Latin America Power Fund Limited; (iii) Equatorial Energia Holdings LLC; e (iv) Brasil Energia I LLC. A movimentação societária referida não causou qualquer modificação no controle acionário da Equatorial, tendo em vista que a PCP Latin America Power S/A, que já detinha de forma indireta participação de 55,5% na Equatorial, manteve o referido percentual de participação, só que agora de forma direta. As ações em circulação da Equatorial permaneceram representando 44,5% do total do capital da Companhia.

Em outubro de 2008, a Equatorial concluiu a aquisição de 25% do controle da Geranorte. O consórcio que detém o controle da Geranorte é composto pela Equatorial Energia S.A. (25%), Fundo de Investimentos em Participações Brasil Energia (25%) e GNP S.A. (50%). A GNP S.A., por sua vez, é composta pela Servtec Investimentos e Participações Ltda. (50%) e Companhia Ligna de Investimentos (50%) O controle da Geranorte será compartilhado e regido por Acordo de Acionistas.

Ago 12, 2009 12:10
Cadu_28 Forista VIP
Mensagens: 13655
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 10, 2008 18:40
 
 
Analise do balanço do 2T de 09 - Minha opinião

Estrutura de capital: No 2T de 09 a empresa teve uma melhora comparando com 1T de 09, a Participação de capitais de terceiros caiu de 316% para 272%, porem subiu se comparado ao 2T de 08, que foi de 243%, a Composição do endividamento diminuiu de 33% para 27%, mas piorou com relação ao 2T de 08, que foi de 25%, e a Imobilização do patrimonio liquido caiu de 237% para 229%, mas piorou com relação ao 2T de 08 que foi de 203%.

Liquidez: Se manteve praticamente estavel entre 1T e 2T de 09, sendo que a Liquidez corrente subiu de 1,47 para 1,57, mas caiu se comparado ao 2T de 08, que foi de 2,30.

Rentabilidade: Se manteve estavel, inclusive se compararmos com o 2T de 08. Giro do ativo se manteve em 0,12, margem liquida melhorou frente ao 1T de 09, indo de 10,1% para 12,3%, porem se manteve praticamente estavel frente ao 2T de 08.

O Retorno sobre o ativo caiu, de 2,7% para 2,1%, sendo que no 2T de 08 foi de 5%. Porem o Grau de alavancagem financeira melhorou, foi de 1,24 em 2T de 08, para 2,13 em 1T de 09, e teve 2,98 neste balanço.

Resumindo, o balanço veio dentro do esperado. Destaque positivo fica por conta do aumento bom do LL da Cemar, mas destaque negativo fica por conta do resultado da Light, abaixo do esperado principalmente se comparado com o 2T de 08.
A empresa teve um aumento de 14% no Ativo Permanente frente ao 2T de 08, resultado dos investimentos feitos neste periodo, e o Passivo Circulante aumentou em 24%, porem se manteve praticamente estavel se comparado com a Analise Vertical, se mantendo em torno de 15/17% do Total do Passivo. Perspectivas positivas para o ativo se mantem.

Ago 19, 2009 22:03
Cadu_28 Forista VIP
Mensagens: 13655
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 10, 2008 18:40
 
 
%¨$# de hoje:

Equatorial muda foco para crescer
Josette Goulart, de São Luís
19/08/2009

A estratégia era comprar estatais quebradas ou em dificuldades financeiras, dar um choque de gestão e ganhar dinheiro com a distribuição de energia, como aconteceu com a Cemar, no Maranhão. Era, até que percebeu que os governos estaduais e federal, donos desses ativos, iriam manter-se avessos às privatizações no setor. Foi assim que a Equatorial Energia, que há três anos pertence aos ex-sócios do banco Pactual, mudou sua estratégia e abriu seu leque de avaliações para partir em busca de empresas elétricas no setor privado, mesmo as já consolidadas em seus mercados. E também passou a investir em geração. Hoje é dona de parte da Light e de duas termelétricas no Maranhão.

Exemplos de empresas públicas de distribuição em sérias dificuldades financeiras não faltam, e não poder comprá-las frustra o principal executivo da Equatorial, que reestruturou a Cemar, Carlos Piani, com 36 anos de idade e desde 2005 presidente da empresa. As principais oportunidades de negócios estavam nas estatais do Norte do país que acabaram sendo federalizadas e agora estão nas mãos da Eletrobrás. E não há grandes esperanças de que sejam privatizadas, a não ser que o governo decida relicitá-las com o fim da concessão em 2015. Mas a intenção oficial é de prorrogar as concessões.

Algumas estatais de distribuição que poderiam ser privatizadas também têm recebido uma atenção especial do governo federal, como é o caso da Celg. Mesmo no setor privado tem sido difícil buscar oportunidades. Um dos grupos mais visados é o Rede Energia, que tem uma dívida muito grande, sofreu uma série de rebaixamentos de avaliação de crédito e tem um ativo que especialmente interessaria à Equatorial: a empresa de distribuição do Pará, a Celpa, vizinha da Cemar. A Equatorial poderia replicar a administração feita no Maranhão, que rendeu bons resultados para os acionistas. Só que hoje o grupo Rede Energia discute uma solução para a Celpa com a Eletrobrás, e não aceitou ofertas que já recebeu, segundo algumas fontes próximas à empresa.

Uma outra possibilidade em aberto é a compra da Coelce, no Ceará, que pertence à Endesa. A empresa espanhola está hoje nas mãos do grupo italiano Enel, que precisa levantar € 10 bilhões no mundo para fazer caixa e pode, dessa forma, desfazer-se de seus ativos no Brasil.

Piani diz que o foco da Equatorial continua sendo a distribuição e acredita que nos próximos dois anos o grupo vai estender sua atuação no país. "Haverá uma consolidação porque é exagerado termos hoje no país 64 distribuidoras", diz Piani. Em todos os futuros negócios, entretanto, a Equatorial quer ser majoritária como é na Cemar, que hoje tem também a Eletrobrás como sócia. Os sócios são importantes, até porque elimina-se a competição na hora de adquirir um ativo, segundo Piani. Mas na gestão, essa pode ser uma dificuldade no modelo agressivo que existe hoje na Cemar. Na Light, por exemplo, a Equatorial é sócia em iguais condições da Cemig, Andrade Gutierrez e Aldo Floris.

Enquanto isso não acontece, a companhia estuda projetos no setor de geração, mas esse não será o foco da companhia. São investimentos meramente de momento, segundo Piani.

Set 13, 2009 18:00
InfoMoney Administrador
Mensagens: 1675
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 20, 2007 15:04
 
 
Prezados,

Aproveitando, para todos aqueles de ainda não confirmaram presença no I Encontro de Foristas InfoMoney, temos todos os detalhes no link http://forum.infomoney.com.br/viewtopic ... 590#926590

Contamos com a presença de todos!

Atenciosamente,

Equipe InfoMoney

Set 15, 2009 13:32
Zuzu RJ Forista Assíduo
Mensagens: 1005
Avatar do usuário
Registrado em:
Jan 12, 2009 12:03
 
 
Que belezaaaaa.... subindo de elevador!

Set 15, 2009 16:44
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
Srs,

Pensei em entrar na EQTL3 para o L/P...alguns fundamentos positivos, mas achei o grau de endividamento alto.

Se alguém, mais familiarizado com o papel e melhor conhecedor da empresa, puder comentar a respeito, ficarei grato.

Att,

Jason Black

Set 15, 2009 22:34
In the dark Forista Assíduo
Mensagens: 610
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 26, 2008 1:05
 
 
JASON BLACK escreveu:Srs,

Pensei em entrar na EQTL3 para o L/P...alguns fundamentos positivos, mas achei o grau de endividamento alto.

Se alguém, mais familiarizado com o papel e melhor conhecedor da empresa, puder comentar a respeito, ficarei grato.

Att,

Jason Black




Jason...

estava notando isso a alguns dias, mas é relativo e explico...

discordo quando diz que a divida da equatorial é alta, atualmente a relação divida bruta/patrimonio é de 1,49... mas concordo se vc disser que é alta em relação a outras boas eletricas (como COCE, LIGT que é em parte da equatorial e ELPL)...

agora as considerações

1) a divida da EQTL é em mais de 85% de longo prazo e totalmente pagavel

2) a EQTL é uma empresa de crescimento (é disparada a de maior crescimento entre as eletricas) e o preço do crescimento, como se sabe, é o endividamento.

3) esse endividamento (sob controle) jamais prejudicou o pagamento de dividendos aos sócios, sendo que esse ano caiu na minha conta algo que eu jamais esperava de uma empresa que tem como politica a aquisição de outras empresas e divida liquida positiva como e EQTL, que foi a restituição de capital ao acionista no valor de R$0,77 por ação... botei a mão em um bom dinheiro que tive o prazer e orgulho de reinvestir na propria empresa...

4) mesmo tendo a divida maior que as outras boas empresas do setor ela pagou, se não me engano, o segundo maior dividendo percentual entre as eletricas, ficando atras só da ELPL...

5) novos projetos estão em andamento como as usinas que logo entrarão em funcionamento aumentando ainda mais o lucro da empresa...



resumindo...
empresa sólida
com divida relativamente alta (eu nem considero alta) mas de LP e sob controle..
com estratégia de crescimento...
boa pagadora de dividendos
com governança corporativa e respeito aos minoritários


conselho (se é que é valido o conselho de um desconhecido): invista

Set 15, 2009 22:37
In the dark Forista Assíduo
Mensagens: 610
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 26, 2008 1:05
 
 
p.s considero uma divida alta uma relação divida bruta/patrimonio >2 (maior que 2)

exceto bancos que operam com dividas mais altas, afinal vendem dinheiro.

Set 16, 2009 10:37
Cadu_28 Forista VIP
Mensagens: 13655
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 10, 2008 18:40
 
 
In the dark escreveu:p.s considero uma divida alta uma relação divida bruta/patrimonio >2 (maior que 2)

exceto bancos que operam com dividas mais altas, afinal vendem dinheiro.


Disse tudo!

Comunicado divulgado ontem pela EQTL:

Estão estudando uma alienação por parte do controle indireto da LIGT3. Vamos ver o que vai dar...

Set 16, 2009 16:22
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
MRS. IN THE DARK obrigado pelo retorno.

CASO JÁ TENHAM PESQUISADO e queiram compartilhar a informação, gostaria de estender uma pergunta para você e o CADU 28.

Nos últimos 5 anos, entre as elétricas (ou mesmo empresas de outros setores), vcs saberiam indicar as mais fiéis e CONSTANTES, ao DY mais alto (citar 1..2..3, o que souber, se souber). Caso conheçam algum site, onde eu possa levantar esse histórico, também ficarei grato pela indicação.

No mais, sem bajulações, acompanho o fórum há pouco tempo, mas gostaria de parabenizar alguns participantes, como o Super Frajolla (nosso analista técnico), Cadu 28 (nosso analista fundamentalista), In the Dark e outros, que contribuem e MUITO para o alto nível do ambiente.

PARABÉNS SRS!

Jason Black

In the dark escreveu:p.s considero uma divida alta uma relação divida bruta/patrimonio >2 (maior que 2)

exceto bancos que operam com dividas mais altas, afinal vendem dinheiro.
Editado pela última vez por J.Black em Set 16, 2009 18:06, em um total de 5 vezes.

Set 16, 2009 16:25
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
MRS. IN THE DARK obrigado pelo retorno.

CASO JÁ TENHAM PESQUISADO e queiram compartilhar a informação, gostaria de estender uma pergunta para você e o CADU 28.

Nos últimos 5 anos, entre as elétricas (ou mesmo empresas de outros setores), vcs saberiam indicar as mais fiéis e CONSTANTES, ao DY mais alto (citar 1..2..3, o que souber, se souber). Caso conheçam algum site, onde eu possa levantar esse histórico, também ficarei grato pela indicação.

No mais, sem bajulações, acompanho o fórum há pouco tempo, mas gostaria de parabenizar alguns participantes, como o Super Frajolla (nosso analista técnico), Cadu 28 (nosso analista fundamentalista), In the Dark e outros, que contribuem e MUITO para o alto nível do ambiente.

PARABÉNS SRS!

Jason Black

Cadu_28 escreveu:
In the dark escreveu:p.s considero uma divida alta uma relação divida bruta/patrimonio >2 (maior que 2)

exceto bancos que operam com dividas mais altas, afinal vendem dinheiro.


Disse tudo!

Comunicado divulgado ontem pela EQTL:

Estão estudando uma alienação por parte do controle indireto da LIGT3. Vamos ver o que vai dar...

Set 16, 2009 18:31
In the dark Forista Assíduo
Mensagens: 610
Avatar do usuário
Registrado em:
Jun 26, 2008 1:05
 
 
JASON BLACK escreveu:MRS. IN THE DARK obrigado pelo retorno.

CASO JÁ TENHAM PESQUISADO e queiram compartilhar a informação, gostaria de estender uma pergunta para você e o CADU 28.

Nos últimos 5 anos, entre as elétricas (ou mesmo empresas de outros setores), vcs saberiam indicar as mais fiéis e CONSTANTES, ao DY mais alto (citar 1..2..3, o que souber, se souber).

No mais, sem bajulações, acompanho o fórum há pouco tempo, mas gostaria de parabenizar alguns participantes, como o Super Frajolla (nosso analista técnico), Cadu 28 (nosso analista fundamentalista), In the Dark e outros, que contribuem e MUITO para o alto nível do ambiente.

PARABÉNS SRS!

Jason Black

In the dark escreveu:p.s considero uma divida alta uma relação divida bruta/patrimonio >2 (maior que 2)

exceto bancos que operam com dividas mais altas, afinal vendem dinheiro.



rapaz, perguntinha dificil... :o

mas vou tentar responder...

pra começar é preciso dizer que essa de eletricas pagar bons dividendos e de maneira constante é realativamente recente... visto que elas se reestruturaram após a onda de privatizações em meados dos anos 90... só na ultima decada essas eletricas passaram a dar lucros (pois como se sabe empresa publica é cabide de emprego, vide a csn empresa da cidade onde moro que tinha 40 mil empregados e hoje trabalha com 6 mil operando com um margem absurda)...

tem que falar de cada uma das que eu gosto...

EQTL3 (a empresa é nova, criada em 1999 e reestruturada em 2003 eu acho, paga dividendos crescentes a cada ano, paga desde a primeira metade de 2007)

COCE (essa talvez seja a unica que paga nos ultimos cinco anos ininterruptos... mas a receita liquida cresceu a partir de 2006/2007 e desde então vem pagando mais... em 2004 chegou a pagar mais dividendos que o seu lucro liquido)

LIGT3 (a ligt quando privatizada foi pega em situação precaria... sendo assim adquiriu uma divida muito grande e em dolar... logo após veio a disparada do dolar que chegou a R$4,00 e a empresa se afundou em sua divida... conseguindo em 2008 voltar a pagar dividendos...)

ELPL (essa parou de pagar dividendos em 2003 e voltou em 2007)




outras boas pagadoras

geti4 (essa paga nos ultimos 5 anos que vc pediu... paga bons dividendos que foram crecentes e o valor da ação cresceu atras... paga bem mas ja pagou mais em % por ação)

TRPL4 (transmissão paulista) cobre tbm os ultimos 5 anos que vc pediu

eter3 (paga bem, mas tem a questão do amianto... isso é dilema desde que comecei a investir em ações, eu nunca tive)

cruz3 (fabricante de cigarros, paga bem tbm e cobriu os ultimos 5 anos)

tnlp4 (paga sempre, esse ano pagou muito)

enfim... não respondi a sua pergunta porque de cabeça saber quem pagou os maiores dividendos proporcionais é muito dificil... mas dei uma passada em boas pagadoras... existem outras...

invisto em ações a uns tres anos.. o que quer dizer que sou mais confiavel de 2007 pra ca, algum dado pode estar errado...

quanto as eletricas o Cadu talvez possa acrescentar alguma coisa... ja que a carteira dele tem mais ou menos 50% de eletricas... a minha tem 2X% só...


quanto ao nivel do forum... realmente os topicos de mids e o fundamentalista tem um nivel excelente mesmo... e estando todo dia aqui considero esse pessoal mais assiduo (cadu, dimingos, codex, mosquito, b. happica, h. metal, pirata da bolsa, B&H, smile, frajola entre outros que me falha a memoria) como praticamente amigos... o pessoal tem crescido juntos e o nivel esta cada vez maior...

falei pra caramba e não respondi o que pediu...
Editado pela última vez por In the dark em Set 16, 2009 18:39, em um total de 1 vez.

Set 16, 2009 18:37
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
Mandou bem. Valeu cara, obrigado!

In the dark escreveu:
JASON BLACK escreveu:MRS. IN THE DARK obrigado pelo retorno.

CASO JÁ TENHAM PESQUISADO e queiram compartilhar a informação, gostaria de estender uma pergunta para você e o CADU 28.

Nos últimos 5 anos, entre as elétricas (ou mesmo empresas de outros setores), vcs saberiam indicar as mais fiéis e CONSTANTES, ao DY mais alto (citar 1..2..3, o que souber, se souber).

No mais, sem bajulações, acompanho o fórum há pouco tempo, mas gostaria de parabenizar alguns participantes, como o Super Frajolla (nosso analista técnico), Cadu 28 (nosso analista fundamentalista), In the Dark e outros, que contribuem e MUITO para o alto nível do ambiente.

PARABÉNS SRS!

Jason Black

In the dark escreveu:p.s considero uma divida alta uma relação divida bruta/patrimonio >2 (maior que 2)

exceto bancos que operam com dividas mais altas, afinal vendem dinheiro.



rapaz, perguntinha dificil... :o

mas vou tentar responder...

pra começar é preciso dizer que essa de eletricas pagar bons dividendos e de maneira constante é realativamente recente... visto que elas se reestruturaram após a onda de privatizações em meados dos anos 90... só na ultima decada essas eletricas passaram a dar lucros (pois como se sabe empresa publica é cabide de emprego, vide a csn empresa da cidade onde moro que tinha 40 mil empregados e hoje trabalha com 6 mil operando com um margem absurda)...

tem que falar de cada uma das que eu gosto...

EQTL3 (a empresa é nova, criada em 1999 e reestruturada em 2003 eu acho, paga dividendos crescentes a cada ano, paga desde a primeira metade de 2007)

COCE (essa talvez seja a unica que paga nos ultimos cinco anos ininterruptos... mas a receita liquida cresceu a partir de 2006/2007 e desde então vem pagando mais... em 2004 chegou a pagar mais dividendos que o seu lucro liquido)

LIGT3 (a ligt quando privatizada foi pega em situação precaria... sendo assim adquiriu uma divida muito grande e em dolar... logo após veio a disparada do dolar que chegou a R$4,00 e a empresa se afundou em sua divida... conseguindo em 2008 voltar a pagar dividendos...)

ELPL (essa parou de pagar dividendos em 2003 e voltou em 2007)




outras boas pagadoras

geti4 (essa paga nos ultimos 5 anos que vc pediu... paga bons dividendos que foram crecentes e o valor da ação cresceu atras... paga bem mas ja pagou mais em % por ação)

TRPL4 (transmissão paulista) cobre tbm os ultimos 5 anos que vc pediu

eter3 (paga bem, mas tem a questão do amianto... isso é dilema desde que comecei a investir em ações, eu nunca tive)

cruz3 (fabricante de cigarros, paga bem tbm e cobriu os ultimos 5 anos)

tnlp4 (paga sempre, esse ano pagou muito)

enfim... não respondi a sua pergunta porque de cabeça saber quem pagou os maiores dividendos proporcionais é muito dificil... mas dei uma passada em boas pagadoras... existem outras...

invisto em ações a uns tres anos.. o que quer dizer que sou mais confiavel de 2007 pra ca, algum dado pode estar errado...

quanto as eletricas o Cadu talvez possa acrescentar alguma coisa... ja que a carteira dele tem mais ou menos 50% de eletricas... a minha tem 2X% só...


quanto ao nivel do forum... realmente os topicos de mids e o fundamentalista tem um nivel excelente mesmo... e estando todo dia aqui considero esse pessoal mais assidou como praticamente amigos... o pessoal tem crescido juntos e o nivel esta cada vez maior...

falei pra caramba e não respondi o que pediu...

Set 16, 2009 18:41
Cadu_28 Forista VIP
Mensagens: 13655
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 10, 2008 18:40
 
 
In the Dark ja disse tudo!

Segue noticia sobre a EQTL3, que citei resumidamente mais acima, agora no infomoney:

Equatorial revela interesse em vender sua participação na Light

Por: Equipe InfoMoney
16/09/09 - 17h20
InfoMoney

SÃO PAULO - Em nota publicada nesta quarta-feira (16), a Equatorial Energia (EQTL3) revelou interesse em se desfazer de sua participação na companhia Rio Minas Energia, que, por sua vez, é acionista controladora da Light (LIGT3).

Refletindo a notícia, as ações da Light lideraram as perdas do Ibovespa na sessão, acumulando queda de 1,34% e terminando o dia cotadas a R$ 25,05. Os papéis da Equatorial também tiveram desempenho ruim, caindo 2,24%, para R$ 17,90. (só esqueceram de mencionar que neste mes, mesmo com a queda de hj, a cotação ja subiu mais de 10%)

A Equatorial detém 25% do capital social da Rio Minas Energia e afirmou que manteve "entendimentos com terceiros acerca de uma eventual alienação de sua participação". Contudo, a companhia afirma que, até o momento, nenhum acordo ou negociação neste sentido foram celebrados.

Proposta de compra
Paralelamente, em outra nota, a Cemig (CMIG4) confirmou o interesse em aumentar sua participação na Rio Minas Energia e, consequentemente, na Light.

"Embora tenham sido iniciados estudos visando identificar eventuais oportunidades de investimento, não existe até o presente momento qualquer resultado concreto ou compromisso, ainda que preliminar, nem prazo previsto para a sua conclusão" afirma a empresa.

Por sua vez, os ativos preferenciais da Cemig fecharam o pregão desta quarta-feira com alta de 1,54%, cotados a R$ 27,67.

Boato que ja ouvi no mercado é que a Equatorial quer comprar uma parte da COCE5. Mas talvez com a CEMIG entrando no jogo, eles façam alguma troca de ações. Só sei que a Equatorial, se for vender a participação na LIGHT, tem que ser por um preço bem elevado, algo em torno de 35,00 por lote, pois o potencial a LP da Light é grande (preço alvo em torno de 70,00). Só assim acho que valeria a pena, e mesmo assim se com essa grana comprasse uma boa participação em outra eletrica, de preferencia a Coelce.

Set 16, 2009 18:47
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
Valeu, Cadu!

Cadu_28 escreveu:In the Dark ja disse tudo!

Segue noticia sobre a EQTL3, que citei resumidamente mais acima, agora no infomoney:

Equatorial revela interesse em vender sua participação na Light

Por: Equipe InfoMoney
16/09/09 - 17h20
InfoMoney

SÃO PAULO - Em nota publicada nesta quarta-feira (16), a Equatorial Energia (EQTL3) revelou interesse em se desfazer de sua participação na companhia Rio Minas Energia, que, por sua vez, é acionista controladora da Light (LIGT3).

Refletindo a notícia, as ações da Light lideraram as perdas do Ibovespa na sessão, acumulando queda de 1,34% e terminando o dia cotadas a R$ 25,05. Os papéis da Equatorial também tiveram desempenho ruim, caindo 2,24%, para R$ 17,90. (só esqueceram de mencionar que neste mes, mesmo com a queda de hj, a cotação ja subiu mais de 10%)

A Equatorial detém 25% do capital social da Rio Minas Energia e afirmou que manteve "entendimentos com terceiros acerca de uma eventual alienação de sua participação". Contudo, a companhia afirma que, até o momento, nenhum acordo ou negociação neste sentido foram celebrados.

Proposta de compra
Paralelamente, em outra nota, a Cemig (CMIG4) confirmou o interesse em aumentar sua participação na Rio Minas Energia e, consequentemente, na Light.

"Embora tenham sido iniciados estudos visando identificar eventuais oportunidades de investimento, não existe até o presente momento qualquer resultado concreto ou compromisso, ainda que preliminar, nem prazo previsto para a sua conclusão" afirma a empresa.

Por sua vez, os ativos preferenciais da Cemig fecharam o pregão desta quarta-feira com alta de 1,54%, cotados a R$ 27,67.

Boato que ja ouvi no mercado é que a Equatorial quer comprar uma parte da COCE5. Mas talvez com a CEMIG entrando no jogo, eles façam alguma troca de ações. Só sei que a Equatorial, se for vender a participação na LIGHT, tem que ser por um preço bem elevado, algo em torno de 35,00 por lote, pois o potencial a LP da Light é grande (preço alvo em torno de 70,00). Só assim acho que valeria a pena, e mesmo assim se com essa grana comprasse uma boa participação em outra eletrica, de preferencia a Coelce.

Set 16, 2009 19:15
J.Black Forista Assíduo
Mensagens: 931
Avatar do usuário
Registrado em:
Ago 30, 2009 1:15
 
 
Cadu OLÁ,

Das elétricas comentadas pelo IN THE DARK, gostaria do seu parecer sobre TNLP4 (não achei o tópico da empresa, portanto, já emendo a pergunta, aqui mesmo, no tópico da Equatorial). O papel tem um PL alto, dívida alta, vc já estudou a empresa, mantém esse papel em carteira?

Grato,

Jason

JASON BLACK escreveu:Valeu, Cadu!

Cadu_28 escreveu:In the Dark ja disse tudo!

Segue noticia sobre a EQTL3, que citei resumidamente mais acima, agora no infomoney:

Equatorial revela interesse em vender sua participação na Light

Por: Equipe InfoMoney
16/09/09 - 17h20
InfoMoney

SÃO PAULO - Em nota publicada nesta quarta-feira (16), a Equatorial Energia (EQTL3) revelou interesse em se desfazer de sua participação na companhia Rio Minas Energia, que, por sua vez, é acionista controladora da Light (LIGT3).

Refletindo a notícia, as ações da Light lideraram as perdas do Ibovespa na sessão, acumulando queda de 1,34% e terminando o dia cotadas a R$ 25,05. Os papéis da Equatorial também tiveram desempenho ruim, caindo 2,24%, para R$ 17,90. (só esqueceram de mencionar que neste mes, mesmo com a queda de hj, a cotação ja subiu mais de 10%)

A Equatorial detém 25% do capital social da Rio Minas Energia e afirmou que manteve "entendimentos com terceiros acerca de uma eventual alienação de sua participação". Contudo, a companhia afirma que, até o momento, nenhum acordo ou negociação neste sentido foram celebrados.

Proposta de compra
Paralelamente, em outra nota, a Cemig (CMIG4) confirmou o interesse em aumentar sua participação na Rio Minas Energia e, consequentemente, na Light.

"Embora tenham sido iniciados estudos visando identificar eventuais oportunidades de investimento, não existe até o presente momento qualquer resultado concreto ou compromisso, ainda que preliminar, nem prazo previsto para a sua conclusão" afirma a empresa.

Por sua vez, os ativos preferenciais da Cemig fecharam o pregão desta quarta-feira com alta de 1,54%, cotados a R$ 27,67.

Boato que ja ouvi no mercado é que a Equatorial quer comprar uma parte da COCE5. Mas talvez com a CEMIG entrando no jogo, eles façam alguma troca de ações. Só sei que a Equatorial, se for vender a participação na LIGHT, tem que ser por um preço bem elevado, algo em torno de 35,00 por lote, pois o potencial a LP da Light é grande (preço alvo em torno de 70,00). Só assim acho que valeria a pena, e mesmo assim se com essa grana comprasse uma boa participação em outra eletrica, de preferencia a Coelce.

Set 16, 2009 21:56
Cadu_28 Forista VIP
Mensagens: 13655
Avatar do usuário
Registrado em:
Nov 10, 2008 18:40
 
 
JASON BLACK escreveu:Cadu OLÁ,

Das elétricas comentadas pelo IN THE DARK, gostaria do seu parecer sobre TNLP4 (não achei o tópico da empresa, portanto, já emendo a pergunta, aqui mesmo, no tópico da Equatorial). O papel tem um PL alto, dívida alta, vc já estudou a empresa, mantém esse papel em carteira?

Grato,

Jason

JASON BLACK escreveu:Valeu, Cadu!

Cadu_28 escreveu:In the Dark ja disse tudo!

Segue noticia sobre a EQTL3, que citei resumidamente mais acima, agora no infomoney:

Equatorial revela interesse em vender sua participação na Light

Por: Equipe InfoMoney
16/09/09 - 17h20
InfoMoney

SÃO PAULO - Em nota publicada nesta quarta-feira (16), a Equatorial Energia (EQTL3) revelou interesse em se desfazer de sua participação na companhia Rio Minas Energia, que, por sua vez, é acionista controladora da Light (LIGT3).

Refletindo a notícia, as ações da Light lideraram as perdas do Ibovespa na sessão, acumulando queda de 1,34% e terminando o dia cotadas a R$ 25,05. Os papéis da Equatorial também tiveram desempenho ruim, caindo 2,24%, para R$ 17,90. (só esqueceram de mencionar que neste mes, mesmo com a queda de hj, a cotação ja subiu mais de 10%)

A Equatorial detém 25% do capital social da Rio Minas Energia e afirmou que manteve "entendimentos com terceiros acerca de uma eventual alienação de sua participação". Contudo, a companhia afirma que, até o momento, nenhum acordo ou negociação neste sentido foram celebrados.

Proposta de compra
Paralelamente, em outra nota, a Cemig (CMIG4) confirmou o interesse em aumentar sua participação na Rio Minas Energia e, consequentemente, na Light.

"Embora tenham sido iniciados estudos visando identificar eventuais oportunidades de investimento, não existe até o presente momento qualquer resultado concreto ou compromisso, ainda que preliminar, nem prazo previsto para a sua conclusão" afirma a empresa.

Por sua vez, os ativos preferenciais da Cemig fecharam o pregão desta quarta-feira com alta de 1,54%, cotados a R$ 27,67.

Boato que ja ouvi no mercado é que a Equatorial quer comprar uma parte da COCE5. Mas talvez com a CEMIG entrando no jogo, eles façam alguma troca de ações. Só sei que a Equatorial, se for vender a participação na LIGHT, tem que ser por um preço bem elevado, algo em torno de 35,00 por lote, pois o potencial a LP da Light é grande (preço alvo em torno de 70,00). Só assim acho que valeria a pena, e mesmo assim se com essa grana comprasse uma boa participação em outra eletrica, de preferencia a Coelce.


Jason, TNLP4 é a Telemar, do setor de Telefonia fixa, que foi comprada pela Oi. Acho que o In the Dark se referiu a ela na lista como exemplo de boa pagadora de dividendos, e isso é mesmo. Empresa paga 25% de DY, um dos mais altos do ibov. Porem os seus indicadores não estão bons, div br/PL alta (3,6), ROE baixo (3%) e P/L alto (45). Alem disso, teve preju de 146M no ultimo balanço. Pelo PSBe, preço alvo dela em 34,00, ou seja, bem perto da cotação atual.

No setor eletrico, eu tenho na carteira atualmente: EQTL3, LIGT3 e ELPL6. Ja estive tb com COCE5 e CMIG3 mas ja vendi, e depois do balanço do 2T de 09 diminui minha posição em LIGT3 e aumentei em EQTL3.

Set 16, 2009 23:43
Jonass Forista Assíduo
Mensagens: 253
Jonass
Registrado em:
Abr 13, 2009 0:05
 
 
coincidencia ou nao, COCE5 tambem vem subindo forte nos ultimos dias. Acompanho o papel há uns 2 anos, e nao é nada comum ve-lo subir 4-5% em 1 semana, qto mais em 1 dia como ocorreu dia desses.

AnteriorPróximo

Voltar para Ações Ibovespa

Quem está online

Usuários navegando neste fórum: Nenhum usuário registrado e 0 visitantes